Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

Sobre a recuperação do Paço dos Henriques, na Assembleia Municipal

  

Estou neste momento na sessão da Assembleia Municipal de Viana do Alentejo, a decorrer no Monte do Sobral, e fala-se sobre posições e visões políticas sobre o projeto de recuperação/reutilização do Paço dos Henriques em Alcáçovas...

 

A bancada da CDU diz NÃO CONCORDAR com o que câmara está a fazer pelo Paço dos Henriques, pois considera que a câmara está a substituir-se ao Estado. Concorda que o Paço deve ser recuperado, mas não concorda com a cedência do edifício ao Município por parte do Estado e com a recuperação por parte da câmara.

Foi esta bancada confrontada com uma comunicação feita pela câmara municipal no tempo do executivo da CDU ao estado central em que a câmara disse estar disponível para receber por cedência a posse do edifício e até para o comprar caso o preço fosse suportável pela câmara.

Parece haver alguma incoerência nesta posição.

 

Esta é uma aspiração antiga de todos e, desenvolvido o trabalho que efetivamente era necessário para desbloquear a situação do Paço, nomeadamente a posse do edifício e a realização de um projeto concreto para sua recuperação e reutilização, durante o último mandato autárquico, há agora a possibilidade de, com recurso a fundos comunitários (que representa a maior parte do investimento), de recuperar o Paço como nunca antes houve. E esta é uma oportunidade a não perder! E todos sabemos que ou somos nós a fazer pelo que é nosso ou mais ninguém o fará..

Na minha opinião, estar contra esta oportunidade de recuperar o Paço é estar contra a recuperaçaão efetiva a curto/médio prazo desde valioso monumento, contra a valorização do nosso Património, que para além da importância que tem para nós, local, tem também importância a nível nacional e até internacional.

 

Felizmente a recuperação do Paço dos Henriques está no bom caminho e no futuro será certamente motivo de grande orgulho para todos, sobretudo para aqueles que sempre o desejaram e contribuíram para que este fosse uma realidade!

   

  

B. Borges

publicado por alcacovas às 22:50
| comentar
6 comentários:
De alcacovas a 1 de Maio de 2014 às 11:44
É indispensável que os alcaçovenses conheçam esta "estória" do Paço e do Jardim mais a sua linda capela e oratório. Este conjunto é notável a nível europeu e vai contribuir, depois de recuperar, para o reconhecimento, valorização das Alcáçovas e do Concelho e irá também contribuir para a recuperação económica da Vila.
Eu, como membro da AAA, tive algumas reuniões com os anteriores autarcas que sempre atribuíram as responsabilidades da eventual obra de recuperação do Paço + Jardim ao Estado.
A decisão dos atuais autarcas, era a única solução para não perdermos um tesouro inestimável que qualquer vila ou cidade do país se orgulharia de ter e recuperar.
E o mais surpreendente desta história é que esta obra, indispensável, é subsidiada em 85% do seu custo total por fundos comunitários.
Quando o Paço e o Jardim estiverem recuperados, todos os alcaçovenses irão rever-se na importância e no relevo que este conjunto irá trazer à Vila, quer em termos sociais quer em termos económicos.
AC
De alcacovas a 2 de Maio de 2014 às 18:35
Concordo André!
Abraço!
B. Borges
De Anónimo a 2 de Maio de 2014 às 11:13
O senhor Bruno Borges nunca comentou a posição do Partido Socialista que foi contraria quando foi decidido construir a piscina em alcáçovas e este votaram contra. Sempre disseram e dizem ainda mal das piscinas e que nunca deveriam ter sido feitas. Não são importantes para as Alcáçovas? Não são uma mais valia para os Alcaçovenses?
Quanto á forma como o PS trata a questão do Paço a CDU sempre se opôs, nunca se opôs á necessidade de o Paço ser recuperado.
O PS não resolve o que é da sua responsabilidade, corta apoios ás associações, corta apoios ás iniciativas, faz um 25 de abril de cáca tudo porque dizem que não têm dinheiro e vão gastar o dinheiro com coisas que são da responsabilidade dos outros?
Esturraram o dinheiro que a Cãmara tinha, gastaram á larga no ano passado em ano de eleições e agora cortam nos apoios para quem quer fazer alguma coisa. Se calhar o Sr. bruno Borges não sabe disto ou se calhar não quer saber.
De alcacovas a 2 de Maio de 2014 às 19:53
Caro Anónimo,

O senhor Bruno Borges trabalha na câmara, como certamente sabe. Conheço muito bem o orçamento do município e os investimentos realizados, por isso não posso concordar com a sua opinião.
A câmara não gasta (nem “esturra” e muito menos à larga), a câmara investe. É diferente! E a verdade é que, mesmo com muito menos dinheiro que nos mandatos anteriores a 2009, no mandato 2009-2013 realizou-se o maior investimento de sempre num mandato neste concelho. Essa informação está nos boletins municipais e foi divulgada nos meios de comunicação do município. E isto só se consegue com muito trabalho e com um grande esforço para obtenção de financiamentos.
A câmara gere o seu orçamento que lhe é possível, de acordo com as prioridades para o concelho, e tem gerido muito bem, se atendermos aos números e obra feita. A câmara não cortou apoios às associações e às iniciativas. A câmara viu-se obrigada a reduzir alguns apoios, atendendo aos grandes cortes no seu orçamento, mas sempre em diálogo com as associações e não comprometendo a sua atividade. O programa das comemorações dos 40 anos do 25 de abril foi talvez o maior até hoje, incluindo atividades durante todo o mês de abril, mas tentando sempre otimizar custos pois os tempos são difíceis. Ainda assim acho que se faz muito com muito pouco.

No que refere ao Paço, apenas confirma aquilo que foi dito na assembleia. A CDU concorda que o Paço deve ser recuperado, mas não com a “forma” como a câmara está a proceder. O problema é que em muitos anos anteriores a “forma” como os executivos da CDU que estiveram na Câmara trataram a questão nunca levou o Paço à sua recuperação e hoje a “forma” como a atual câmara tratou a questão tornou a recuperação uma realidade.
Até o atual executivo ter trabalhado sobre esta questão, apenas conhecíamos um Paço entregue ao abandono e à degradação e a pedidos ao estado para tratar da recuperação do imóvel. Este executivo considera que o paço é uma prioridade para Alcáçovas e para o Concelho, que a valorização do nosso património é sempre uma prioridade, e desde logo percebeu que nesta parceria que torna possível esta recuperação, que envolve também a Junta de Freguesia, a Direção Regional de Cultura, a Associação Amigos das Alcáçovas e o financiamento comunitário (INALENTEJO), a câmara tem um papel basilar, congregador e motivador, para levar a cabo tal empreendimento.
Vejo esta posição da CDU apenas como uma desconsideração pelo que foi feito entre todos os parceiros, e não só pela câmara, fundamentada apenas por questões políticas e não pela importância efetiva que esta recuperação e valorização do Património tem para o nosso concelho.

E indo ao início do seu comentário..
Como já lá vão 40 anos de 25 de abril, eu tomo a liberdade de comentar o que bem entender e sobre aquilo em que tenho responsabilidades. Nunca comentei a posição que refere e não considero que tenha que comentar. Melhor do que comentar, aquilo que lhe posso dizer é que toda a gente que oiço falar neste assunto diz que há prioridades e prioridades e que este equipamento das piscinas não era definitivamente uma prioridade, muito menos nos tempos que correm. O que toda a gente comenta é que foi uma manobra política para ganhar votos mas que correu muito mal..

Cumprimentos,

B. Borges
De Anónimo a 5 de Maio de 2014 às 09:40
"E a verdade é que, mesmo com muito menos dinheiro que nos mandatos anteriores a 2009, no mandato 2009-2013 realizou-se o maior investimento de sempre num mandato neste concelho. Essa informação está nos boletins municipais e foi divulgada nos meios de comunicação do município", diz o Sr Bruno. Na propaganda foi feito isso mas nos nas contas de gerência mostra-se o contrário, não houve menos dinheiro do que nos mandatos anteriores, houve mais.
"A câmara não cortou apoios às associações e às iniciativas. A câmara viu-se obrigada a reduzir alguns apoios..." Esta é demais, só apetece mesmo rir, não cortou, reduziu...é demais realmente.
Tanto mais para dizer, do Paço, das piscinas dos programas eleitorais não cumpridos, dos amiguismos, tanto mais...teremos outras ocasiões, publicas, e onde a maquina da propaganda não poderá jogar em antecipação.
Eu sei que o Sr. Bruno Borges trabalha na Câmara, por nomeação do Presidente da câmara.
Não creio que a conheça assim tanto como possa pensar. Veremos.
De Irmão a 5 de Maio de 2014 às 22:25
Peço desculpa, mas em matéria de recuperação, e penso que este blog não seja só direcionado para Alcáçovas, mas também para o resto do Concelho, gostaria de referir e questionar o porquê de uma anterior Mesa Administrativa da Misericórdia de Viana do Alentejo ter feito e lutado tudo por tudo para abrir uma nova valência na freguesia de Aguiar, e isto já lá vão 4 anos, apesar de o mesmo edificio estar completamente legal como Centro de Dia, onde já funcionava desde 1996, e vem agora um novo provedor (desde 2011) nada fazedor, nada empreendedor parar a obra tão orgulhosamente iniciada pela anterior Mesa Administrativa. O que se passa com este senhor? Não faz obra, não faz nada. Peço desculpa pelo comentário, mas Alcáçovas também é do Concelho. Bem haja o Sr Provedor de Alcáçovas (faz obra) que em nada se compara com o que temos atualmente em Viana. Cumprimentos

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog