Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

Boquiaberta quando implicitamente acusada de "perseguidora do défice"

 

Findada uma semana desde a entrevista de José Sócrates na SIC e de uma aguardada entrevista de Manuela Ferreira Leite, eis que o resultado é o esperado. Pouca argumentação, muita acusação ao governo actual e muita cara de pau!

Manuela Ferreira Leite, liderando o partido que julga ter dado uma lição ao PS nas europeias, e que por isso ganhou uma confiança sustentada não se sabe bem em quê, dá-se ao luxo de afirmar que não tomaria nenhuma opção quanto a grandes investimentos pois em tempos de crise não se investe. Enorme contra-senso que, diz a senhora, ser sustentado por qualquer economista de bom senso. Mas depois aquilo bem espremido pela jornalista lá percebemos que não se importaria de pagar as indemnizações que adviriam do adiamento/cancelamento da obra TGV, que o aeroporto poderia começar e quanto à 3ª travessia sobre o Tejo não se percebeu bem. E, melhor(!), que se deveria reformular a rede de caminhos de ferro nacional e criar novas linhas, coisa que tem vindo a ser feita (mas pronto, aqui desculpa-se esta afirmação pois notou-se claro desconhecimento do assunto que se tratava), e que a barragem de Foz Côa devia ter avançado e que o mau feitor foi Guterres, e mais umas quantas coisas sobre o seu desconhecimento do tipo de investimentos que estão em curso.
E ficou boquiaberta quando indirectamente a jornalista a lembrou do seu rótulo, de há muito, de "perseguição do défice". Mas que infâmia tão grande! Nunca tentar fechar o país ao desenvolvimento e ao investimento para recuperação da economia...(MFL ainda esboçou um dos seus sorrisos marotos..)

Manuela F.L. disse muito sobre o que não se devia fazer, mas pouco ou mesmo NADA sobre o que se poderia fazer, como resolver esta crise, a crise mundial, como resolver os assuntos que ocupam hoje o estado, o endividamento, a dependência externa energética (sobre os investimentos feitos pelo governo nas energias renováveis...), etc..

Demagogia também marcou esta entrevista. Diz que para resolver o problema do endividamento não aumentaria impostos, mas ao mesmo tempo também não se opõe às acções sociais do actual governo. Ora coloca-se-me uma questão:
Como combateria o endividamento sem aumentos dos impostos e sem terminar com as acções sociais já lançadas pelo governo PS com as quais concorda??
Fala de uma "política diferente e melhor", mas nada explicou, nada elucidou sobre o que se trata afinal esta política que se diz altamente diferente da de Sócrates.

Falta de ideias e pouca transparência são características desta espécie de líder que pouco sabe e pouco diz.

B. Borges
 

publicado por alcacovas às 21:50
| comentar
3 comentários:
De JC a 25 de Junho de 2009 às 04:03
"Manuela Ferreira Leite (...) dá-se ao luxo de afirmar que não tomaria nenhuma opção quanto a grandes investimentos pois em tempos de crise não se investe."

Não foi isso que MFL disse. MFL afirmou que estava contra as grandes obras públicas, nomeadamente o TGV e a nova travessia sobre o Tejo (o Aeroporto até aceita uma vez que a sua construção será por modelos e por isso o investimento será melhor controlado).E não o disse gratuitamente, disse o porquê de se opor. Porque o endividamento público é demasiado e esses elefantes brancos iriam agravar a situação. Porque todo esse dinheiro seria canalizado para essas grandes obras e que o investimento não seria imediato e que isso levaria ao colapso das famílias e das PME (Pequenas e Médias Empresas).

"Enorme contra-senso que, diz a senhora, ser sustentado por qualquer economista de bom senso."

Não há contra-senso nenhum, MLF referia-se concretamente ao TGV e todos os economistas credíveis a defendem. Quer nomes? Silva Lopes, Augusto Bessa, Eduardo Catroga, Augusto Mateus, entre outros. Refiro apenas estes porque até são socialistas.

"Manuela F.L . disse muito sobre o que não se devia fazer, mas pouco ou mesmo NADA sobre o que se poderia fazer, como resolver esta crise, a crise mundial, como resolver os assuntos que ocupam hoje o estado, o endividamento, a dependência externa energética (sobre os investimentos feitos pelo governo nas energias renováveis...), etc.."

MFL concordou com a reabilitação das escolas, e disse que investiria na reabilitação do património e dos hospitais por exemplo, mas que os moldes do concurso público seriam diferentes, para não acontecer o que aconteceu neste governo onde as obras foram adjudicadas apenas as duas grandes empresas de construção civil, evitando assim a que pequenas e médias empresas subsistissem dinamizando uma política de proximidade.

Você escreve o que lhe interessa, e oculta o que não lhe interessa. Esses laivos anti-democráticos começam a ser vício.

Já agora é de referir a pergunta idiota da jornalista, que às tantas pergunta a MFL "(...) e se não existisse individamento externo, apostaria em grandes obras públicas?" Que pergunta tão tola. Então Portugal tem uma dívida externa enorme, e queria que MFL fizesse um exercício imaginário como se não existisse. Por amor de Deus até onde vai a irresponsabilidade desta gente!

Eu gostei da entrevista. MFL esteve igual a si mesma, séria, responsável e frontal. Sem medo de perder, assumindo que prefere perder por 20% mas com verdade do que ganhar por 80% com promessas irrealizáveis e ilusões baratas. Já chega!

Quanto ao resultado das últimas eleições foi o PSD que as ganhou, quer goste ou não. Quem deu uma lição ao PS foi o povo português. Releembro-o que o PS não chegou aos 27%, e que o Bloco de Esquerda tem tendência a subir. A juventude que defende que o mal do mundo são os EUA, que são contra o sistema e que adoram histórias de conspirações. Políticas concretas nem vê-las, apenas questões de consciência que não são políticas.
Aquilo que eu penso é que o povo português não tem maturidade suficiente para a Democracia, mas não é por isso que a não defendo. Mas isto são águas de outro rosário..

"Falta de ideias e pouca transparência são características desta espécie de líder que pouco sabe e pouco diz."

Chama-se a isso falácia ad hominum. Você não quer discutir ideias, quer atacar pessoas. Fala muito mas pouco diz, oculta as ideias apresentadas por MFL para atacar a ela. Um pouco mais de seriedade e de honestidade sff.
De alcacovas a 25 de Junho de 2009 às 09:00
Escrevi o que vi na entrevista, lamento se o que vi não foi o mesmo que o JC viu. Não fiz ataques, simplesmente não embelezei (distorci) a entrevista como fez aqui o JC.
Um comentário tão extenso e não referiu o que MFL disse sobre o endividamento.
B. Borges
De JC a 25 de Junho de 2009 às 20:51
Eu é que distorci!? Faça o favor de ver a entrevista outra vez. Não me acuse a mim sobre o que você fez.
MFL disse que não era com grandes investimentos públicos que se combate o endividamento, e que apostava na reabilitação dos hospitais e das escolas por exemplo. É só ouvir o que ela disse. Não entrou em pormenores porque o programa só será divulgado no final do mês de Julho.

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog