Domingo, 1 de Março de 2009

A REGIONALIZAÇÃO NO CONGRESSO DO PS

 

No Congresso a decorrer em Espinho os socialistas declaram-se, quase unanimemente, a favor de um refendo sobre a regionalização já em 2010.

Parece que o figurino das regiões está já definido, o número de regiões e a sua estrutura física, geográfica, são conhecidos.

Mas como é que a regionalização vai “funcionar”?

Como áreas administrativas, meras representações da estrutura central do Estado, com responsabilidades mínimas, ou apenas aparentes, numa subordinação total à máquina governamental?

Quem é que vai gerir as regiões?

Será o povo local?

Serão os eleitos locais realmente gente das regiões ou do aparelho político socialista (alternando com os vencedores de futuras eleições nacionais)? 

O que é que realmente se pretende, em termos políticos, que sejam as regiões?

O que é que se entende, neste caso, por autonomia?

Como é que se vai partilhar o “poder”, as competências, o poder de decisão?

Como é que se vão financiar as regiões?

Como é que se vai reformar a administração central perante a regionalização?

Como é que se vão fiscalizar as regiões?

Como é que se representarão as regiões no Parlamento Nacional?

São tantas as questões como as soluções, das quais ainda nada sabemos.

Ou será que vamos ter um referendo tipo: “acreditem em mim e votem como eu digo, porque isto da regionalização é matéria muito complexa, só compreendida por especialistas. Votem no que lhes digo porque isso é o melhor para o povo…”

Dá para desconfiar.

E, provavelmente, terei, eu e muitos outros portugueses, que votar contra algo que desejaria muito que se concretizasse. Mas, por tudo o que se vai vendo, nada augura de bom esta ânsia referendária de uma clientela partidária.

Parece-me mais uma regionalização partidária para criar mais tachos para os “boys” do PS (e de outros conforme à alternância política, nacional e local).

A regionalização pode tornar-se num pesadelo para uns e numa fonte de prebendas para outros

Triste sorte a nossa.

 

AC

 

publicado por alcacovas às 11:13
| comentar
5 comentários:
De Anónimo a 1 de Março de 2009 às 12:18
Se falamos em boys teremos inevitavelmente de recordar os boys do governo de Barroso, o tal que fugiu para a Europa.
Antes desse salto “no meio do Atlântico, George W. Bush (EUA), Tony Blair (Reino Unido) e José Maria Aznar (Espanha), recebidos pelo primeiro-ministro português de então, Durão Barroso, reuniram-se, na tarde de 16 de Março de 2003, para uma cimeira que culminou, quatro dias depois, na madrugada de 20 do mesmo mês, com o início da intervenção militar no Iraque.”

Na altura o eurodeputado e ex-presidente português Mário Soares, advertiu: “o mundo está diante do abismo por duas razões, a guerra que Washington ameaça levar ao Iraque e a recessão económica que prenuncia uma crise do capitalismo”.

O Dr, Mário Soares parece que estava a adivinhar o preço que todos iríamos pagar por este acto de subserviência, patrocinado por um governo do PPD/PSD.

É bom também recordar o Governo de Santana Lopes, onde os boys do PPD/PSD juntamente com os seus “Dinossauros”, entre os quais se contavam o actual Presidente da República e Ferreira Leite, tudo fizeram para derrubar esse condenado Governo recheado de boys e santanetes.

Voltando ao tema da Regionalização, tal como noticiou a RTP1 e outros órgãos de comunicação social, “numa sessão de esclarecimento em Évora no passado dia 4 de Fevereiro, sobre a moção «A Força da Mudança» a apresentar no Congresso de Espinho o líder socialista propôs «uma regionalização com um suficiente consenso político». «O trabalho que temos pela frente é convencer outros partidos a apoiar a reforma da regionalização e das cinco regiões, para que de uma vez por todas o Alentejo, como outras regiões, possa ter também voz política e voz própria no País», afirmou José Sócrates.
O secretário-geral do PS considerou que «o erro do passado» foi não se ter proposto as cinco regiões e salientou que os serviços do Estado foram reestruturados a pensar nesta lógica.”

Também para mim se levantam algumas dúvidas – vamos esperar para ver.

José Luís Potes Pacheco
De alcacovas a 1 de Março de 2009 às 14:50
Li com atenção o seu comentário que, com pena minha, quase nada ou mesmo nada diz sobre o problema da regionalização.
Quanto aos boys o seu comentário também nada acrescenta pois no meu post eu apontei, propositadamente, que essse problema é comum aos nossos partidos. Não vale a pena discutir se o seu partido tem mais ou menos boys do que o mesmo, ainda que eu esteja convencido que o PS refinou nessa matéria, sobretudo com o presente governo. O Senhor não criticou este fenómeno aberrante, apenas se limitou a dizer: "se tu fazes eu também faço, mas tu fazes mais".
E vem apontar questões que nada têm a ver com a regionalização.
E a isso não vou responder, ainda que muito houvesse para dizer.
Assim não vamos lá.
Mas agradeço seu comentário e a oportunidade de discutir temas que a todos interessam, ainda que repito o Sr. nada diga sobre as questões por mim apontadas sobre a temática da regionalização.

AC
De Anónimo a 1 de Março de 2009 às 16:02
Um pequeno esclarecimento ao seu excelente texto e ao comentário precedente:
Não sou filiado em nenhum partido e, como tal, não sirvo de correia de transmissão às polícias de nenhum partido.
Sobre a questão dos boys é um problema transversal à sociedade portuguesa , protagonizado por todos partidos, estejam eles representados na Administração Central ou Local.
Quanto a contabilidade de quem partidarizou, mais ou menos a Administração Pública, é somarmos quem mais tempo esteve no poder para que as contas sejam simples de fazer.
Quem não se lembra dos tempos dourados da AD e Cavaco tem memória curta.

José Luís Potes Pacheco
De A A Felizes a 2 de Março de 2009 às 02:30
Caro AC,

Para as suas pertinentes questões, terá todas as respostas no REGIONALIZAÇÃO

http://regioes.blogspot.com

Mas também convém não perder de vista que, já existe em Portugal, desde 1991, uma Lei Quadro das Regiões Administrativas.
Se se der ao trabalho de a ler, verá que aí estão as respostas para grande parte das suas questões.

Cumprimentos,
De alcacovas a 2 de Março de 2009 às 14:21
Para: AA Felizes e não só.
Agradeço seu comentário e mais uma vez fui ver o que se diz no blog por si mencionado. O que existe, a tal Lei Quadro, nada nos adianta em termos de partida para um referendo crucial para o caso.
Poderiamos dizer (talvez exagerando) que adentro do espírito e letra dessa Lei tudo é possível.
Continuo a pensar que tudo está por estudar, discutir, entre todos os portugueses, em cada região o que é que queremos e, sobretudo, o que é que não queremos.
AC

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog