Quinta-feira, 16 de Março de 2006

Quanto menos melhor!

Não restam dúvidas de que a política da Câmara de Viana do Alentejo (pela mão da CDU), em relação a Alcáçovas, se pode resumir a umas breves palavras: quanto menos melhor, porque é menos perigoso! Quero eu dizer que este executivo, que já o é há 12 anos, anda a evitar fazer os empreendimentos de fundo que Alcáçovas tanto precisa, e que até aparecem no programa eleitoral da CDU, mas que depois ficam na gaveta, anos esquecidos, pelo menos 3 dos mandato, porque no ultimo tudo serve para sair da gaveta. Por exemplo o caso das piscinas, cada vez que vou à feira, lá está o maldito projecto e nunca mais passa daquilo, mas também já imaginaram o que seria se depois as nossas piscinas fossem melhores? Já ninguém ia a Viana e as pessoas de Viana ainda vinham cá. Um teatro em Alcáçovas, há quanto tempo não se fala nisso? Mas claro que isso não poderia avançar porque o cineteatro de Viana serve para todo o concelho, e é nesse espaço que se fazem as semanas culturais promovidas pela câmara. Um espaço em condições para a feira, alguma vez se falou nisso? A câmara</a></a> vem dizer que fez um palco, mas o senhor presidente já se esqueceu que gastou milhares de euros no parque da feira de Viana, para não falar no que a câmara</a></a> não pagou pelo aluguer dos pavilhões. Termino com uma preocupação, muita gente lutou pelo Centro de Saúde</a></a> de Viana, e conseguiram, mas resta saber se o Centro de Saúde</a></a> de Alcáçovas é para manter ou para acabar, dado que as instalações são da Misericórdia de Alcáçovas. Com um centro de saúde novo na sede de concelho, é quase fatal. Lá terá o senhor presidente de comprar mais umas carrinhas para transportar os doentes.

Roberto Vinagre

publicado por alcacovas às 19:14
| comentar
9 comentários:
De FilhodeAlcaçovenses a 17 de Março de 2006 às 11:52
Não posso estar mais de acordo com o R. Vinagre.
Depois de uma consulta á página da C.M. de Viana do Alentejo, constatei que há 6 obras em curso: uma nas Alcáçovas, outra em Aguiar, as restantes na sede concelho.
Nas obras a curto prazo, estão previstas 3: uma em cada freguesia.
Na vila destaca-se a reabilitação do Jardim.
Nas obras a médio prazo (quanto tempo será?) estão previstas a construção do Centro Cultural e das Piscinas de Alcáçovas.
Outra preocupação minha: no concelho há apenas um Ponto de Acesso à Internet.
Funciona (claro) na Biblioteca Municipal em Viana.
Nas Alcáçovas, os jovens e a população não têm direito ás novas tecnologias.
Digam lá que não somos discriminados!
De curioso a 17 de Março de 2006 às 14:04
tudo isso pode ser verdade, mas quem dá as vitórias à CDU, é a população da freguesia das Alcáçovas. Se assim, dizem mal do executivo camarário, o que não diriam se fossem sistematicamente derrotados, nas urnas, pelas outras duas freguesias do Concelho de Viana do Alentejo?
De Roberto Vinagre a 17 de Março de 2006 às 14:17
Aqui não se trata de dizer mal, muito pelo contrário, apenas dizemoz o que é verdade, isto para o bem da nossa vila. Como deve saber, é verdade que a vila das Alcáçovas votam em maioritáriamente CDu, mas também sabe que desse maioria, mais de metade são pessoas com mais de 65 anos, que se limitam a votar no partido que trouxe o 25 de Abril e a outra percentagem ou faz parte das listas, ou tem la familiares, ou vai ganhar alguma coisa com isso. Isto para não falarmos dos jantares, almoços e passeios que a camara oferece aos idosos e não só! No fundo nós sabemos muito bem como ganha a CDU!
De FilhodeAlcaçovenses a 17 de Março de 2006 às 15:48
Acima de tudo as populações. Lá porque não se faz investimento na freguesia, não quer dizer que não se diga o que se passa, só porque junta e camara são da mesma cor politica.
A junta de freguesia tem que ser mais activa e mais exigente. A vila tem que ser renovada (afirmando a cultura e as tradições cada vez mais); e isso só se consegue com mais valências.
Na cultura, no desporto, no social e na diversidade de propostas.
É urgente um Centro Cultural (que envolva todas as associações da vila), um jardim virado para a animação de rua, uma piscina (que fomente a prática da modalidade).
É preciso unir esforços para manter viva a Mostra de Doçaria ( tantas outras!).
É urgente a criação de um Festival Internacional de Grupos Corais que leve á vila o som de outras culturas e uma nova vida ao comércio local.
É necessário um jornal (mesmo concelhio) - gratuito de preferência.
Até mesmo a única rádio local existente no concelho foi deslocalizada para Évora.
Vamos arregaçar as mangas, companheiros!
De jc a 17 de Março de 2006 às 16:07
Tenho lido o Vosso Blog e tenho achado piada ao vosso sentido crítico e concordo com a maioria das críticas. Mas ao mesmo tempo penso que é que fizerem a maioria dos colaboradores deste Blog por Alcáçovas???
Peço desculpa aos intervenientes se sentirem melindrados pela minha critica mas penso que tenho legitimidade para o fazer. Apesar de ser considerado elemento passivo desta sociedade quem me conhece sabe que já participei na vida de várias Instituições de Alcáçovas de forma activa e sem quaisquer benefícios a meu favor.
Por fim lanço um desafio a todos os Alcaçovenses que se encontram insatisfeitos com o rumo que toma a NOSSA ALCÁÇOVAS que se manifestem.
De Roberto Vinagre a 17 de Março de 2006 às 16:39
Penso que devemos colocar a questão de outra forma: O que podemos nós fazer por Alcáçovas?
Quanto a mim, enquanto Historiador, estou a reunir documentação relativa à História da vila, que se encontra dispersa, para depois a estudar. Deste modo, tento introduzir o nome «Alcáçovas» no debate histórico, para suscitar o interesse pela história pela vila. Preservando a História da vila quero revitalizar os seus monumentos, a sua cultura! Outra coisa que nunca deixarei de fazer é questionar a actuação dos vários agentes da vila!
De rmgv a 17 de Março de 2006 às 17:10
meu caro jc embora eu ainda não tenha feito muito pela nossa vila e acredito que o senhor tenha participado mais que eu e até tenha estado no centro de decissões importantes.
Eu ainda sou um jovem e como tal pertenço à geração que ainda muito pouco contribui-o em orgãos executivos, mas uma coisa lhe garanto eu adoro a nossa terra e como tal tudo farei para que as condições da mesma melhorem, baterei-me durante contrar quem não queira que tal aconteça e que trave o progresso de Alcáçovas.
No entanto penso que este blog já está a dar um pequeno mas importante contributo pois neste espaço todos os alcaçovenses tem voz e todas as opiniões contam, gerando-se assim uma extrenalidade positiva que serve para fomentar o debate e o espirito critico dos alcaçovenses. saudações
De Anónimo a 18 de Março de 2006 às 15:19
Caro Roberto Vinagre, a sua escola politica de mal dizer, começa a ser um disco riscado, por duas razões que valerá a sua reflexão:

* Há cerca de duas dezenas de anos (20 anos) o que existia em Alcáçovas, qual foi o progresso desta terra, não apenas no sentido fisico da palavra, mas também o crescimento cultural, pedagogico, desportivo e civico, por acaso o menino sabe que em todo o Alentejo existem apenas 8 freguesias onde existe escolas EBI, o menino sabe que toda essa obra não vei do divino, nem dos além mas foi obra de homens e mulheres que você diariamente anda denegrir (talvez mal aconselhado por qualquer CS o qual se recusa a dar a cara.

* Enquanto franco atirador já parou para pensar que para haver resposta ás justas reinvidicações que faz tel que haver mais massas critica em relação ao poder central porque esse sim é que é responsavel pela saude, pela cultura e infelizmente quando foi para eleger o novo governo toda a gente viu onde o menino anadava a dar apoio.

Deixo-lhe estasw reflexões para seu exame e já agora pense mais com a sua cabeça não se deixe ir em cantigas e em conversas daqueles que não tem coragem de dar a cara. as nossas terras, as nossasa vidas avançam e crescem com homens e mulheres com verticais e não com cobais.
Não fique zangado porque estas palavras são de amigo.
De Roberto Vinagre a 18 de Março de 2006 às 18:02
Caro senhor,
Em primeiro lugar tenho formação suficiente para falar por mim e não me deixar influenciar por terceiros, portanto está enganado se pensa o contrário.
Em segundo lugar, se pensa que vou ficar ofendido por me chamar «menino» também está muito enganado.
Em terceiro lugar, a minha política não é a de mal dizer, muito pelo contrário, apenas trago para cima da mesa os assuntos que considero os mais importantes, se isso incomoda alguém, lamento, mas não o deixarei de fazer nunca.
Em quarto lugar, se me viu a apoiar o PSD viu muito bem, sou militante, ao contrário das pessoas que engrossam as listas da CDU que se proclamam «Independentes». O facto de ser militante de um partido não me prende os movimentos nem as ideias, muito pelo contrário, e sou um dos primeiros a criticar o que está mal dentro do PSD.
Em quinto lugar, tem de esclarecer melhor o seu discurso, primeiro diz que a vila cresceu e fala de escolas, mas depois diz-me para criticar o poder central porque as escolas são responsabilidade deste. Em que ficamos?
Em sexto lugar, os dois primeiros mandatos da CDU, na minha opinião, foram bons, de facto o concelho cresceu, mudou para melhor, eu sou o primeiro a reconhecer isso, mas depois foi so fazer e tapar buracos!
Em sétimo lugar existe uma grande diferença entre nós dois, cada vez que escrevo um artigo ou comentário coloco sempre o meu nome por baixo, o senhor assim não o fez. Deixo-lhe aqui esse desafio, se voltar a comentar, e espero que o faça, deixe o seu nome, porque assim eu também ficarei a saber quem andou a apoiar!
Eu não fico zangado, a partir do momento que faço criticas, tenho de estar aberto a elas!
Com os melhores cumprimentos,
Roberto Vinagre

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog