Segunda-feira, 6 de Março de 2006

Correio dos leitores

Aldeense mantém firme a liderança

 

Apenas faltam 3 jogos para que se faça história na 1ªdivisão, série B do distrital de Évora. Na frente, continuam as 3 equipas do costume, Aldeense, Santiago Maior e Canaviais. No Domingo passado, com o derby eborense entre o S. António e Canaviais, quem saiu beneficiado, acabaram por ser as equipas de Aldeias de Montoito e de Santiago Maior, que ganharam com dificuldade os respectivos encontros por 1-0. Assim sendo, a equipa eborense dos Canaviais caiu para o terceiro lugar da tabela classificativa, pondo em risco a passagem à 2ª fase, já que a partir agora não dependem apenas de si para se apurar.

 

 

Vitória sai do banco ao cair do pano  

 

Foi com quase meia hora de atraso que em Aldeias de Montoito se iniciou o desafio que colocou frente a frente a equipa primeira classificada e a Casa Cultura Corval, isto devido à equipa de arbitragem apenas se apresentar com dois elementos! Com a falta do assistente do árbitro, quem assumiu essa função foi o treinador adjunto do Corval que, tal como o árbitro, realizaram um trabalho sério e sem influência no resultado final. Ao apito inicial, a formação do Aldeense apresentava-se com o seguinte onze: Daniel Cachopas na baliza; Francisco Banha, Gonçalo Medinas, Carlos Alfaiate e Kevin Hortinha na defesa; no meio campo jogaram Paulo Cardoso, Carlos Reis, Bruno Cunha e Miguel Valério; sendo a dupla de ataque constituída por Nuno Pateiro e Quim Zé. No lado do S. Pedro do Corval jogaram: Bruno na baliza; Cláudio, Carlos, Rui Rosa e Carlos Fialho na defesa; Sérgio, Ricardo, Nuno e Zé Belo no meio campo; Paulo Leitão e Luís Capucho na frente.

O vento foi um forte condicionante do jogo, ajudando na primeira parte a equipa forasteira a subir no terreno e a usufruir de maior domínio do jogo, embora apenas por uma única vez tenha feito um remate perigoso, obrigando o guarda-redes da casa a desviar com a ponta dos dedos para canto. A equipa da casa, mesmo não tendo o domínio do jogo, controlou-o de forma segura, graças à sua linha média e à defesa que jogou muito segura e manteve as redes invioláveis mais uma vez, fazendo assim 490 (!) minutos desde o último golo sofrido. Mesmo pressionada, a equipa do Aldeense, sempre que pôde, levou perigo à baliza contrária, mais concretamente em bolas paradas, chegando uma dessas bolas a beijar o poste, num remate do avançado Pateiro. Mas o resultado havia de ir empatado a zero para os balneários.

            Na segunda parte tudo se alterou, com uma boa circulação de bola e com o vento pelas costas, a equipa do Aldeense dominou durante os 45 minutos, desfrutando de várias oportunidades de golo, com jogadas e cantos muito perigoso que sufocavam a defesa adversária, tendo o avançado Pateiro e o médio direito Valério falhado as melhores oportunidades do jogo, ambas paradas com excelentes defesas do guarda-redes Bruno. Até que ao minuto 88, quando já poucos acreditavam que houvesse alteração no marcador, Francisco “Trula”, que havia entrado em jogo instantes antes, decidiu o jogo com um remate cruzado à entrada da área, não dando qualquer hipótese de defesa a Bruno. Foi a loucura entre os adeptos da casa, que muito puxaram pela equipa e aos quais a equipa muito agradece. Depois do golo, os jogadores do Corval em desespero ainda tentaram o empate de livre directo mas sem sucesso, mas mesmo assim, alguns jogadores “perderam a cabeça”, sendo o Sérgio e o Luís Capucho expulsos já nos descontos.

 

Vitória justa

 

Para Domingos Freixial, treinador do Aldeense, esta vitória foi inteiramente justa, já que a equipa nunca se conformou com o empate e procurou a baliza adversária do primeiro ao último minuto e mostrou vontade de passar à próxima fase, como prémio para a equipa humildade e trabalhadora que dirige. Já o treinador da C. C. Corval, Victor Pires, defendeu que a sua equipa merecia o empate pelo esforço dispendido pelos seus atletas, pois as equipas partiram para o jogo com objectivos distintos em termos de classificação. Quanto à disciplina, Victor Pires salientou que a equipa do Aldeense é a mais disciplinada dos regionais, com menor número de cartões amarelos e vermelhos. Neste jogo, apenas o marcador do golo foi admoestado, não por uma falta, mas pelos festejos efusivos que se seguiram ao golo.

 

 

Restantes resultados e classificação

 

Os resultados das equipas da frente foram: Aldeense 1-0 Corval, S. Manços 0-1 Santiago Maior e, S. António 2-0 Canaviais. Com estes resultados, o S. António ainda tem uma ligeira esperança, embora seja praticamente impossível ficar em 2º, pois ao lugar de campeão já não consegue chegar. Na frente continua o Aldeense, agora com 42 pontos, seguido agora pelo Santiago Maior com 37 e pelos Canaviais com 36 pontos. Na 4ª posição segue o S. António com 31, já a 11 do líder e, com apenas 9 em disputa.

 

 

Jogo quente em Évora

 

A próxima jornada ficará marcada pelo confronto entre dois dos três candidatos à 2ª fase. Os Canaviais recebem o líder Aldeense, o que se adivinha que venha a ser um jogo muito disputado entre duas equipas que se preocupam em praticar um bom futebol num jogo que seja decidido pelos atletas de ambas as equipas e não por quem quer mostrar protagonismo (como já aconteceu em anos anteriores). Para que seja um jogo sério e sem condicionantes extras, é de esperar que a Associação de Futebol de Évora nomeie uma equipa de arbitragem experiente e competente e, (para que não haja desconfianças) que seja de uma zona geográfica longe de Aldeias de Montoito e de Évora.

                                     

                                       Daniel Cachopas

rmgv

 

publicado por alcacovas às 21:57
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog