Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Já lá estamos!

     

 

O nosso Sport Clube Alcaçovense está na final da Taça da Associação de Futebol de Évora, depois de vencer, em jogo das meias-finais, em Mora, a equipa local, por 1-0.

 

Com os adeptos das 2 equipas a comparecerem em peso, nem a chuva que aqui e ali foi incomodando, tirou calor ao jogo, que decorreu dentro do que se podia prever. Com os jogadores empenhadíssimos em não deixar fugir a oportunidade de marcar presença na final, a luta e as cautelas tácticas, de parte a parte, prevaleceram em grande parte do tempo.

 

O S.C.A iniciou o jogo no seu esquema habitual, com Pernas na baliza, Chico Valente e Batalha como centrais, e Grazinha e Galvão nas laterais. No meio campo Zé Eduardo, Rui Querido e Guerreiro, com Paulo Rodrigues pela direita e Samora pela esquerda. Jorginho foi o ponta-de-lança.

 

Zé Eduardo privilegiou pois um meio campo com características de marcação, procurando jogar no erro do adversário.

 

Depois de 2 confrontos em que não conseguiu vencer o SCA, o Morense apresentou-se mais cauteloso e, até ficar em desvantagem, a sua linha defensiva jogou sempre mais recuada que o habitual. O Alcaçovense, procurando nunca perder o posicionamento colectivo, começou por desenvolver algumas boas jogadas de ataque, com Samora a tentar transportar jogo até à área adversária. Nesta fase, com a posse de bola muito dividida, Guerreiro foi importantíssimo nas transições defensivas, recuperando e distribuindo inúmeras bolas. O jogo era, no entanto muito táctico, e só a meio da 1ª parte, após incursão do lateral esquerdo, Espanhol, rematou de cabeça, por cima da barra e com algum perigo para a baliza de Pernas. Respondeu o SCA por Jorginho, que após uma diagonal perfeita rematou de fora da área e falhou por pouco, já com o guarda –redes completamente batido. Minutos depois Rui Querido, após bom trabalho na área, vê o seu remate ser interceptado por um adversário. Nos últimos 10 minutos da 1º parte, aproveitando bem o vento forte que lhe era favorável, o Morense teve o seu melhor período, pressionando a nossa defesa que, no entanto, e bem comandada por Chico Valente, mostrou a habitual segurança. A excepção aconteceu já em cima do intervalo, com Espanhol a escapar-se a Batalha e, numa grande execução, a rematar fortíssimo à barra da baliza de Pernas.

 

Para a 2ª parte ficava a dúvida. Iria o Morense conseguir manter o ligeiro ascendente dos últimos minutos?

 

Com o vento favorável o SCA voltou a equilibrar. Agora as equipas ainda arriscavam menos, mas a diferença acabaria por fazer-se através de 2 factores. Primeiro o SCA, e ao contrário do Morense, estava como peixe na água naquele tipo de jogo e depois, é uma equipa fortíssima nos lances de bola parada. Perto dos 10 minutos, Chico Valente bate para área um livre lateral, o guarda- redes do Morense (como noutros lances) fica a “meio da viagem” e Paulo Rodrigues com seu habitual sentido de baliza cabeceia em arco e faz o único golo do jogo.

 

Estávamos a pouco mais de meia hora da festa. A partir daí o Morense pressionou muito, conseguindo um período de 10/15 minutos com sucessivos cruzamentos e alguns remates. Pernas, mesmo sem ser obrigado a nenhuma grande defesa, foi muito importante nesta fase, mostrando-se seguríssimo.

 

O SCA tentava sair, com Jorginho, mais recuado, a tentar lançar Samora ou Paulo Rodrigues. O líbero adversário (excelente jogador) foi determinante, nesta fase, anulando muitas situações de possível perigo. Com Énio controlado por Guerreiro, foi Gamarra quem tentou levar o Morense para a frente, mas a nossa organização defensiva prevaleceu. Com duas linhas defensivas bem organizadas, e com destaque para Batalha e Zé Eduardo, intransponíveis nas zonas que ocupavam, não permitimos uma única oportunidade de golo ao adversário.

 

Soou o apito, somaram-se abraços, e tentaram-se disfarçar algumas lágrimas… Já lá estamos!

 

Análise Individual:

 

- Pernas: A segurança, a confiança, de quem, aos 42 anos, é o melhor guarda-redes do campeonato.

 

- Grazina: Bravo lutador, fechou sempre bem o seu flanco.

 

- Chico Valente: “El Comandate” não cometeu um erro ao longo de todo o jogo e foi ele quem serenou a equipa nos momentos de maior tensão.

 

- Batalha: Inferiorizado fisicamente, perdeu apenas dois duelos com o seu perigoso adversário directo. Acabou o jogo em grande destaque, impondo-se na sua zona com determinação.

 

- Galvão: Intransponível  a defender, ainda tentou apoiar o ataque na 1ª parte.

 

- Zé Eduardo: Na1º parte esteve activo a tentar lançar o ataque com a sua habitual precisão no passe. Após o golo recuou e no apoio aos centrais impôs a sua capacidade nas bolas divididas.

 

- Rui Querido: Com uma missão eminentemente defensiva, no início ainda foi à frente criar perigo. Depois juntou-se aos centrais e nunca foi ultrapassado.

 

- Guerreiro: Grande início de jogo, a defender e a atacar. Foi baixando com o desgaste, mas sem perder o domínio do espaço aéreo a meio campo e a concentração na marcação ao meio campo adversário.

 

- Samora: Muito activo no início a tentar ser o transportador de jogo pelas laterais, acabou por não conseguir ser o desiquilibrador do costume. Esteve, todavia, muito bem a defender ajudando Galvão a fechar o flanco esquerdo.

 

- Paulo Rodrigues: O herói, autor do golo, fez um jogo de sacríficio, acabando esgotado. Importantíssimo na fase final, a segurar a bola em zonas adiantadas do campo.

 

- Jorginho: Grande Jogo! Com a missão de sacrifício que o modelo de jogo exige, jogou e fez jogar, dando sequência a vários jogadas de ataque.

 

Nélson, Painho e João Pedro: Tempo apenas para mostrarem determinação e grande empenho.

 

 

 

Nota Final:

 

Boa arbitragem, apesar de toda a pressão de jogadores e adeptos.

 

Gamarra, Espanhol e Cª, 1 abraço solidário para todos. Bateram-se bem, mas nós fomos mais felizes.

 

Uma palavra especial para os companheiros que não puderam participar, por opção, por castigo ou por lesão. Todos tiveram o seu papel neste percurso até à final.

 

Para os treinadores 1 grande abraço e o reconhecimento pelo trabalho.

 

Para toda a Direcção do SCA, a grande dedicatória desta vitória, por tudo o que, diariamente, oferecem volutariamente ao Sport Clube Alcaçovense!

 

Por fim, uma referência aos adeptos (o nosso Casimiro Mbombé até rezou), particularmente aqueles fiéis amigos do clube que percebem que este não é um clube qualquer. Bernardo, és o Maior de Todos!

 

Agora, no dia 27 de Abril, espera-nos o Atlético de Reguengos, para tentarmos completar esta página histórica.

 

Serão “os tostões contra os milhões”. Se David venceu Golias…

 

António Padeirinha

publicado por alcacovas às 01:25
| comentar
9 comentários:
De Diogo Grosso a 26 de Março de 2008 às 12:50
"Nimguem Pára o SCA"...
Muitos Parabens equipa!
E na final iremos todos para apoiar, fazendo a festa que é este desporto.
Força com o Reguengos, pode ser que fiquemos os "Tomba Gigantes" da taça.

Abraço
Força SCA
De palaio a 26 de Março de 2008 às 17:42
Parabens rapazes, estão de parabens. Há que acreditar.....A final é um prémio justo. Agora venha o Reguengos e não deixem de acreditar numa vitória.
Abraço para todos
De Esposa "babada" a 26 de Março de 2008 às 13:24
Bem aquilo é k foi sofrer parecia k o jogo nunca mais acabava, mas valeu apena tanto sofrimento. Parabens a toda a ekipa, fizeram um jogo mt bom. Agora é enfrentar o Reguengos sem medo e sobretudo acreditar k são capaz nunca se sabe :) Claudia Rodrigues
De castanho a 26 de Março de 2008 às 16:37
grande S.C.A.....AGORA TODOS OS ADEPTOS Á FINAL....ABRAÇOS
De Emanuel Mauricio a 27 de Março de 2008 às 00:14
antes de mais dar os parabéns a equipa , e dizer k devemos acreditar pois como sabemos os jogos da taça são especiais e se formos organizados e ocuparmos bem os espaços tenho a certeza k iremos celebrar:) mais esta grande vitoria do s.c .a PARABENS A TODOS
De Anónimo a 27 de Março de 2008 às 10:34
Ora Parabens ao SCA.

Uma final sabe sempre bem e esse troféu faz falta ao SCA, que ha 20 anos não ganha nada.
Nessa altura tinhamos o "careca" que impunha respeito a qualquer equipa e jogava-se da mesma forma em qualquer campo adversário.
Neste momento aconselho muita humildade, não vale a pena enbandeirar em arco porque a responsabilidade está do lado do Atlético de Reguengos.
A equipa do SCA tem jogadores muito experientes que já passaram por muitos 90 minutos de sofrimento.
E sempre temos o "Pernas" que, qual Ricardo ou Fernando, poderá resolver as grandes penalidades.
Padeirinha, não te enerves (só jogar com o coração não vai chegar), basta que recuperes e não "atrapalhes" os rapazes.

Um abraço a todos

Paulo Dias
De Rui Fernandes a 27 de Março de 2008 às 21:46
Rui fernandes

Parabens a todos(principalmente aos bons amigos que fiz em 3 anos de clube) pela grande presença na final da taça, agora é acreditar. Força Casimiro
De 1blackhawk0@iol.pt a 28 de Março de 2008 às 16:34
Se perderem por menos de 5 para voces já é uma vitória
De fabio melo a 31 de Março de 2008 às 15:09
sempre a autocarro????????????responde

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog