Sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Évora: Kemet Electronics vai dispensar 150 a 170 trabalhadores

 

publicado por alcacovas às 14:17
| comentar
4 comentários:
De Anónimo a 1 de Junho de 2007 às 14:33
A verdade é que nenhum de nós gostaria de estar na pele daqueles que vão ficar sem trabalho, num alentejo cada vez mais deserto e sem nada para fazer!
De rgvinagre a 1 de Junho de 2007 às 14:53
meu caro,
Agradecia antes de mais que a discussão não fosse realizada no anonimato , não sei porque o faz. pois não tem que temer rigorosamente nada. Estamos num país livre.
No que diz respeito ao tema em debate, digo-lhe muito honestamente , é uma situação que mesmo não a vivendo na "pele" me preocupa e muito, pois sou jovem e para além do mais estou preste a entrar no mercado de trabalho e vejo a minha região a decair de dia para dia, vejo o meu país a ter cada vez mais desempregados.
Agora pergunto eu, que esperança podem ter os jovens neste nosso Alentejo? Como é que podemos ficar cá e contribuir para o desenvolvimento da nossa região, quando os poucos postos de trabalho que ainda existem vão fechando a pouco e pouco.
De alcacovas a 1 de Junho de 2007 às 18:43
Como disse o Ricardo o problema vai muito para além do despedimento de 170 pessoas. Claro que o facto em si, visto pelo lado humano, é muito grave.
Mas aquilo que este acto pode representar é muito mais complexo e profundo.Numa economia saudável, em expansão diria que se sai de um emprego para rapidamente encontrar outro.
Claro que pode levar semanas ou meses, mas há desenvolvimento que cria mais empregos e, portanto, uma procura constante para absorver os que perdem o emprego e os que procuram o 1º emprego.
O mal, o grande perigo é que o que se tem visto: é contracção, falta de apoio, desniteresse pelo desenvolvimento económico do Alentejo.
Se não criarmos novas empresas, se não se desenvolverem projectos inovadores, se o Estado olhar para o Alentejo como uma zona a esquecer, o tal deserto ao Sul do Tejo engolirá tudo e todos.
São precisas ideias, adequadas, inovadoras, criar um novo tecido económico para as próximas décadas.
Precisamos que o Estado, fechado em Lisboa, veja o Alentejo como uma prioridade e não como um património em vias de liquidação.
Já pensaram no que se podia fazer no Alentejo com um investimento de 2 ou 3 biliões de euros?
Precisamos de autarcas com uma nova mentalidade, ao serviço do desenvolvimento das suas terras e não simples gestores do voto partidário.
AC
De Anónimo a 4 de Junho de 2007 às 18:23
Caro AC considero que a sua analise sobre os gestores de votos partid á rios est á correcta, apesar de por vezes fazerem ainda mais essa gestão de forma danosa. penso k ser á necess á rio responsabiliza-los pelo que corre bem e o k corre menos bem. Os partidos políticos colocam em lugares elegíveis quem consideram k tem mais hipótese de conseguir os lugares cimeiros do poder autárquico e/ou nacional, n ão colocam kem tem maior ou menor capacidade de gestão. A muitos dos k estão á frente do poder eu n entregava o meu dinheiro .

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog