Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2007

Prioridades camarárias no concelho

Sinceramente fiquei pasmo com esta afirmação do exmo. presidente da CMVA, Sr. Estevão Pereira, publicada no jornal "Notícias do Alentejo":

[explica que teve de ] «fazer opções muito claras e restritivas para o seu plano de investimentos para 2007[ viu o orçamento reduzido de 7.915.762€ em 2006, para 7.742.724€]...na concretização de pequenas obras de conservação e preparar o investimento em apenas três obras novas que consideramos serem estruturantes para o concelho; são elas; a piscina em Alcáçovas, a piscina coberta em Viana do Alentejo e um  pavilhão gimnodesportivo em Aguiar»

Um concelho com 5639 residentes(fonte: ANMP) em 2006, menos 49 que em 1993(e tendo em consideração que existem agora muitos emigrantes que residem neste concelho, como noutros que não são fruto de uma política de fixação por parte da autarquia, mas sim resultado de uma intensa vaga de emigração que Portugal vem registando nos últimos 7 anos), com menos 388 jovens com menos de 15 anos do que em 1993(1199 em 1993 e 811 em 2006) com três freguesias, com 394kms2( o 9º concelho em dimensão dos 14 do distrito de Évora) segue por parte do seu presidente uma política de gestão concelhia de total indiferença por parte do seu futuro, alheando-se completamente de criar uma estratégia de média-longa duração, assegurando o futuro e vitalidade do concelho. Até posso aceitar que o orçamento já é de si limitado e que esta redução ainda afecta mais os municípes, até posso concordar que é necessário criar infra-estruturas de ocupação e lazer para os jovens, mas a prioridade de uma câmara municipal de interior, que pretende dinamizar o seu concelho, cativar os jovens, passa muito por criar condições favoráveis ao investimento privado, a criar fundos de desenvolvimento para jovens empresários, de controlar a especulação imobiliária e, quando for caso disso adquirir terrenos para puder incentivar os jovens a fixarem-se localmente. Ao invés sucumbe ao imediatismo político-partidário, mostrando obra feita sem que com isso, esteja a olhar verdadeiramente para o futuro do concelho. Um concelho tão pequeno como quis demonstrar, com três freguesias apenas tinha necessidade de ter para cada uma delas um pavilhão gimnodesportivo, de umas piscinas? Não poderia a câmara construir antes umas instalações de cada tipo e, depois disso criar uma rede de transportes municipais gratuitos para percorrer o concelho e, assim dando igual oportunidade aos jovens das restantes freguesias? Até funcionaria como uma oportunidade de aproximar mais os jovens do concelho.  Não era mais barato e, quiçá promovia uma melhor rentabilidade da infra-estrutura? As piscinas em Viana do Alentejo estão assim com uma afluência tão grande no tempo em que estão abertas, que seja prioridade da CMVA construir outras? O dinheiro é dos contribuintes e para quem nos dirige nas autarquias é muito fácil gásta-lo assim!! Como é possível um concelho vizinho de Viana do Alentejo, como é Alvito ter umas piscinas e Viana do Alentejo para mostrar obra vai concorrer directamente com este equipamento!? Não seria mais proveitoso e rentabilizável as 2 autarquias sentarem-se à mesa, ver as estatísticas dos nºs, observar as tendências de crescimento dos 2 concelhos( com Alvito ou outro concelho limítrofe) e, assim decidir em parceria a conjugação de obras que poderiam muito bem ser construídas para serem melhor utilizadas? Muito preferia eu que esta CMVA investisse no futuro e, como o Estado não apoia o crédito à livre iniciativa, a mesma o fizesse. Julgo que a criação de um fundo de investimento para jovens empresários para a região num futuro não muito longínquo daria resultados palpáveis para a região, fixando mais população, trazendo mais impostos decorrentes da SISA e IRS e, possivelmente maior justificação para a construção de tantas piscinas e recintos desportivos para, para mim, tão pouca gente que aí reside!!  Mas para uma autarquia comunista poderia ser arriscado tentar desenvolver demasiadamente o seu concelho, correndo  o risco dos seus municípes perderem a sua verdadeira fé pela tão propalada ideologia defensora dos mais pobres e oprimidos! Resta gastar o dinheiro em Obra que não desenvolva directamente o concelho, mas que simultaneamente mostre ao Povo que estão lá para olhar por si, culpando o Governo Central por aquilo que não conseguem fazer: desenvolvimento efectivo da região, com uma economia dinâmica que promova o emprego e a consequente fixação de pessoas.

Um abraço

Frederico Nunes de Carvalho

 

publicado por alcacovas às 16:26
| comentar
17 comentários:
De Anónimo a 17 de Janeiro de 2007 às 18:19
Caro Frederico, o seu post só demonstra que está muito atento ao que se passa no seu concelho assim estivessem mais cidadãos. As obras emblemáticas são óptimas para inaugurar em época de eleições acompanhadas por uma confraternização , onde se fará uma apologia de uma ideologia. Se os cidadãos no momento de colocação da cruz no boletim de voto, pensassem o que o meu autarca fez pela minha qualidade de vida nos 5 anos que lá esteve e o que poderia fazer se fizesse uma gestão do meu dinheiro (impostos por mim pagos), se actua-se no interesse publico, seria bastante frustrante para esses políticos verem que afinal nem só com bolos se apanham os tolos.
De UD a 17 de Janeiro de 2007 às 18:34
Não conheço, penso eu o autor destas palavras mas subscrevo TOTALMENTE o que ele diz. Não sou residente,por enquanto, a 100%, mas adoro a minha terra.
De anonimo a 17 de Janeiro de 2007 às 23:40
tenho apenas 25 anos , não sou politico nem nada que se parecessa mas o que tenho a dizer sobre este assunto é que o sr presindente da camara nada faz para os jovens do concelho ., só pensa em festas e jantares convivio para a terceira idade . E NÓS JOVENS ??????? sr presidente já era altura de organizar tipo a semana da juventude ou algo parecido com convívios com jovens deste e de outros concelhos .nós ( jovens) devíamos ser o futuro deste concelho mas parece que para o sr presidente o futuro são pessoas com mais de 70 anos (com tudo o respeito pelas pessoas dessa idade ) ate acho que merecem depois de uma vida de trabalho . sr presidente se por acaso vir este comentário pense nisto . INOVAR E PROGREDIR pense neste conceito .
De anónimo a 18 de Janeiro de 2007 às 10:22
É óbvio que o desenvolvimento do concelho não pode passar apenas pela construção de infraestruturas de lazer. Ainda para mais quando, em muitos casos, não se rentabiliza esses mesmos investimentos. No entanto, devo acrescentar que a responsabilidade deste tipo de coisas acontecerem também está muito nos munícipes. Vive-se um constante clima de guerrilha entre Viana e Alcáçovas, e o que um tem o outro exige. Depois não se admirem de os presidentes, seja este ou outro qualquer, se limitarem a tentar equilibrar os investimentos nas 3 freguesias sem pensarem no concelho como um todo.
De Anónimo a 18 de Janeiro de 2007 às 12:38
boa teoria! isso que acaba de dizer é uma desculpa ridícula , para desculpar alguém que é um péssimo presidente da câmara sem qualquer visão de futuro. que tem tomado decisões erradas que serão sentidas por as gerações futuras.
De anónimo a 19 de Janeiro de 2007 às 11:20
Ao ler com algum cuidado as minhas anteriores palavras facilmente se percebe que estava longe de defender as políticas deste presidente. Limitei sim a constatar um facto que contribui em larga escala para que as coisas no nosso concelho nunca mudem. A falta de união entre os municipes!!!!!
De atento a 19 de Janeiro de 2007 às 11:33
meu caro, mas qual união entre munícipes? acha que em viana pensam em nós ou nos habitantes de aguiar?
digo-lhe mais eu desejo e muito que esta piscina seja aqui construída, porque acima de tudo é na minha terra. O Frederico escreveu um excelente texto, no entanto esquece-se que na cidade onde ele vive existem muitas e boas infra estruturas! se, se pensasse como o Frederico e muitas das pessoas que comentaram este post, Alcáçovas não seria mais que um simples monte! onde tudo ou estava em Viana ou em Évora ou até mesmo no Torrão(!). tenham dó! pelo menos amem a nossa terra e lutem pelos seus interesses, que até podem não ser os mais rentáveis do ponto de vista económico, mas no entanto são os melhores para a nossa terra e para a qualidade de vida dos nossos filhos.
De Frederico Carvalho a 19 de Janeiro de 2007 às 13:48
Caro colega de blogue!
Realmente não sou habitante do concelho, mas nutro por ele uma simpatia tão grande ou maior do que o meu, que é Évora, como sabes. Não tenho pretensões a lugares, mas sim a verificar que este concelho, pelas entidades responsáveis é justamente e equilibradamente alvo de atenção e estima. Não é uma piscina que vai melhorar a qualidade de vida das Alcáçovas per si! Se não houver uma estratégia de repovoamente, de fixação de jovens, de estímulo económico, estas mesmas infraestruturas não servirão de nada a médio-longo prazo! Claro que quero que os alcaçovenses, bem como os aguiarenses( está correcto?) saibam exigir à sua sede de conselho, mas que exijam em função de um desenvolvimento sustentável e não por sentimentos vãos e estéreis de inveja e de soluções avulsas que em nada abonam para o prestígio da terra.
E já agora na minha terra também se têm cometido muitas barbaridades que eu também, muito humildemtente não me rogo a comentar ou a censurar! Existem muitas pechas no concelho no campo desportivo e de lazer para os mais jovens.
Apenas quis fazer um comentário a uma estratégia que me parece errada, sem que comigo concorde deixe de pensar na sua terra ou nos seus interesses.
Um abraço
De atento a 19 de Janeiro de 2007 às 14:05
Frederico,

Talvez eu não seja quem julga, apenas sou um alcaçovense preocupado com os problemas da minha terra. no entanto não posso deixar de concordar com o seu texto em certos pontos. o que eu chamei à atenção foi para uma realidade que se verifica por cá, sentida por quem aqui vive.
De alcacovas a 18 de Janeiro de 2007 às 15:15
Este spot é um dos melhores, mais lúcidos e "agitadores" desde que o nosso blog existe.
A crítica é certeira e incontornável.
Faltam à nossa Câmara estratégia, visão, capacidade de inovar e, talvez, falte alguma coragem para enfrentar tabus intrínsicos.
Realmente investir desta forma´, não havendo dinheiro, é um acto quase irresponsável.
E falando de piscinas, só para exemplo, nós até temos uma piscina coberta no Torráo, mais perto do que Viana.
Nada se faz, não há poder de inventivo, não há vontade para arriscar no futuro e nos jovens.
O futuro está limitado à duração do mandato e os jovens são cada vez menos e representam cada vez menos votos.
Não há futuro. Há um tempo curto de envelhecimento até à morte, breve.
AC
De Piteira a 18 de Janeiro de 2007 às 21:36
As câmaras municipais são, na minha opinião organismos viciosos, que se estruturam em ciclos. Isto é: Se temos um orçamento mal gerido, teremos dinheiro mal empregue... como se diz, fundos mortos. Esse dinheiro morre e falta noutros lados menos visíveis e mais necessários. Falta na educação que por sua vez influencia a lógica empresarial e as mentalidades. Finalizado o processo obtemos mentalidade fracas, não temos quem ultrapasse as guerrilhas estúpidas entre freguesias e aposte num agrupamento estimulante para todos, que ajude os jovens a ajudar os mais velhos.
Aquilo a que se chama Segurança social, rege-se numa filosofia no mínimo bonita e que resulta em teoria. Vamos experimentar uma "S. social" não só económica, mas cultural e progressiva? Não perdemos em tentar . Somos poucos e queremo-nos bons!
Isto está em tom de conselho, senhores responsáveis, para não o dizer da forma agressiva que a verdade sem eufemismos o exigiria. Piteira
De Paulo Dias a 19 de Janeiro de 2007 às 16:50
Parabens pelo artigo.
É este tipo de artigos mais "agitadores" que eu aprecio. Pena é que não seja vindo de um possivel futuro candidato à presidência da CMVA.
Porque não começar aqui uma espécie de estados gerais do concelho? juntem-se ideias, conceitos, projectos. Discutam-se de cara levantada e não sob a insignia de "anónimos".
Não estamos em regime de repressão e ditadura concelhia...é bom saber quem pensa que está mal, porquê e também o que tenta fazer para que se possa melhorar a qualidade de vida neste concelho!

De anónimo a 19 de Janeiro de 2007 às 18:20
Querem-me dizer que nao querem que aqui se construa uma piscina, um pavilhao em aguiar, para quê? para depois dizerem que aqui nao fazem nada? por favor!!!! Falam falam e nao dizem nada! Onde já ouvi isto??? apostar nos jovens? Bom, mas eles nao arriscam num negocio! E os que arriscam, muitos nao sabem gerir. O problema é mentalidade e acima de tudo aqui neste espaço vive-se da cor!!!!
De Anónimo a 20 de Janeiro de 2007 às 17:30
Penso que a necessidade de mudança é muito grande, quer na maneira de pensar quer de agir de todos os cidadãos mas, em relação á construção de edificios simbolos de uma autarquia que se quer forte dialogante e activa não me parece suficientemente junstificada do ponto de vista financeiro. É muito bom e considero ainda mais pertinente que sejam construidas infraestruturas ao bem estar social de todos os cidaãos deste conselho lamento que apar desse investimento não seja efectuado um apoio por parte das enitdades publicas( principalmete a CMVA) na efectiva sedentarização dos jovens das diversas freguesias que compôem o conselho.
Gostava de ver refletidas as contas destes investimentos no boletim da CMVA e saber quanto eles nos custam e que população os usofrui, acredito que não foi efectuado nenhum estudo nesse sentido, e que estes investimentos surgem para justificar algumas promessas eleitorais e de dubia justificação socio-economica.
Acredio que esta veriação como todas as anteriores estejam a navegar á vista, logo o para alem do ciclo politico não existe e o receio de deixar obra feita para os outros é enorme.
Proponho se a isso me for premitido, que seja criado um gabinete concelhio para apoio ao cidadão e onde a criação de enpresas pelos cidadãos do concelho seja agilizada, mais ainda, que seja ocupado o espaço nas zonas oficinais dando espaço gratuito a quem queira ocupar os mesmos por um periodo nunca inferior a 10 anos.
O cidadão não está á espera que a sua autarquia viva no passado mas que arrisque e seja um exemplo (já foi falado no post de nós e eles neste blog), de boas práticas e já agora porque não enviar ao sr presidente de CMVA, uma sumula destes comentários isto é se o sr. presidente viver no mesmo concelho que nós.
De JM a 21 de Janeiro de 2007 às 03:24
Penso que seria altura de perdermos o orgulho e aceitar que o que aqui foi dito tem muita razão, existirem 2 piscinas no concelho, falo de descobertas, ira ser, existirem 10 pessoas numa e 10 pessoas noutra, penso que será um investimento com uma grande probabilidade de ser deficitária , se o Sr. . presidente realmente quer que todas as freguesias tenham mais ou menos a mesma coisa, porque não fazer a piscina coberta em alcáçovas ou Aguiar e depois conseguir arranjar transportes dos cidadãos, do concelho, para utilização da piscina, como null é obvio que ter uma piscina na minha terra vai ser bom para mim e mais uns quantos mas será assim tão bom para o concelho? Na minha humilde opinião uma segunda piscina descoberta dará prejuízo ao concelho, mas assim como assim a batata quente irá ser passado para os próximos . O pavilhão de Aguiar penso que também devia ser muito bem pensado, porque pode acontecer como em Alcáçovas, que muitas das associações aderiram e formaram equipas de futsal que ao todo são 3, duas masculinas e uma feminina, o judo passou para lá, entre outras actividades, e é de referir que o pavilhão também é utilizado pela escola, e assim o pavilhão esta a ser realmente usado, este facto pode ser observado no mapa de utilização do pavilhão, mas pode não acontecer este facto e ficar um pavilhão com 2 ou 3 actividades lá a decorrer e ser mais uma vez uma obra "para o boneco", coisa que se realmente o projecto for avante espero que não aconteça.
Com os melhores comprimentos
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Penso que seria altura de perdermos o orgulho e aceitar que o que aqui foi dito tem muita razão, existirem 2 piscinas no concelho, falo de descobertas, ira ser, existirem 10 pessoas numa e 10 pessoas noutra, penso que será um investimento com uma grande probabilidade de ser deficitária , se o Sr. . presidente realmente quer que todas as freguesias tenham mais ou menos a mesma coisa, porque não fazer a piscina coberta em alcáçovas ou Aguiar e depois conseguir arranjar transportes dos cidadãos, do concelho, para utilização da piscina, como null é obvio que ter uma piscina na minha terra vai ser bom para mim e mais uns quantos mas será assim tão bom para o concelho? Na minha humilde opinião uma segunda piscina descoberta dará prejuízo ao concelho, mas assim como assim a batata quente irá ser passado para os próximos . O pavilhão de Aguiar penso que também devia ser muito bem pensado, porque pode acontecer como em Alcáçovas, que muitas das associações aderiram e formaram equipas de futsal que ao todo são 3, duas masculinas e uma feminina, o judo passou para lá, entre outras actividades, e é de referir que o pavilhão também é utilizado pela escola, e assim o pavilhão esta a ser realmente usado, este facto pode ser observado no mapa de utilização do pavilhão, mas pode não acontecer este facto e ficar um pavilhão com 2 ou 3 actividades lá a decorrer e ser mais uma vez uma obra "para o boneco", coisa que se realmente o projecto for avante espero que não aconteça. <BR>Com os melhores comprimentos <BR class=incorrect name="incorrect" <a>JM</A>

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog