Domingo, 9 de Fevereiro de 2014

Ribeira das Alcáçovas

Alguém tem fotos da ribeira das alcáçovas tiradas nestes dias de muita chuva, há uma semana quando vinha para Lisboa parei lá e tirei estas. 

 

Se alguém tiver pode enviar para alcacovas_hoje@sapo.pt para serem aqui publicadas.

 

Quem está longe e não pode dar um saltinho à ponte de pedra vai gostar de ver a nossa ribeira a correr! 

 

 

 

um abraço do Ricardo Vinagre

 

publicado por alcacovas às 13:17
| comentar

973581

Caros participantes e visitantes o nosso blog está quase a atingir 1 milhão de visitas desde 05/03/2006.

 

Temos que celebrar. Isto de chegar a "milionário" é obra e dá-nos uma grande satisfação. Julgo que ao longo destes quase 8 anos nos divertimos, informámos, discutimos e ajudámos a dar alguma visibilidade e informação das Alcáçovas.

O nosso blog já tem uma história, pequena, mas tem levado a muitas pessoas, em Portugal e em muitos outros países, notícias, entretenimento e amizade aos nossos visitantes.

Vamos fazer uma "aposta": quando, em que dia ou mês alcançaremos o MILHÃO de visitas?

AC

 

publicado por alcacovas às 12:55
| comentar | ver comentários (1)
Sábado, 8 de Fevereiro de 2014

A coragem de D. Manuel Clemente

 

 

O que está em questão não é o direito de adotar, é o direito de uma criança ter um pai e uma mãe.

 

Ricardo Vinagre

publicado por alcacovas às 11:44
| comentar
Sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2014

Boas notícias para o concelho [valorização cultural]

Tive conhecimento através do Jornal de Arqueologia que «Dois projectos de Viana do Alentejo na área do património foram apoiados pela UE. A valorização do património material e imaterial do concelho de Viana do Alentejo é o objectivo de dois projectos do município, financiados por fundos comunitários, através do Programa de Desenvolvimento Rural (Proder), revelou nesta quinta-feira [06-02-2014] a câmara.»

 

Estes dois projectos constam da elaboração da carta arqueológica e da valorização da arte cohcalheira e olaria do concelho, estes dois pontos avaliados em conjunto.

 

 

Para os mais interessados neste assunto, aqui deixo a ligação ao Jornal de Arqueologia onde constam informação detalhada.

 

Termino em jeito de desabafo que esperava saber desta grande notícia para o nosso concelho de outra forma, até pela defesa que sempre fiz da necessidade de Viana do Alentejo ter uma Carta Arqueológica com consequentes virtualidades para o concelho, mas respeito naturalmente os desígnios dos seus responsáveis. A mim no que toca a esta matéria, resta-me dizer que tenho informação sobre sítios arqueológicos do concelho, seja por intermédio de elaboração de fichas de sítio constantes na Base do Património Arqueológico Nacional [Endovélico], seja através do meu trabalho de fim de curso que dissertou sobre o Levantamento Megalítico no concelho. Aos responsáveis camarários e aos futuros coordenadores da cita carta, disponibilizo-me desde já para empenhar o meu modesto saber sobre a temática em causa e contribuir dessa forma para um estudo mais abrangente e detalhado sobre a Arqueologia (sítios e trabalhos arqueológicos) de Viana do Alentejo.

 

Boa sorte para todos os obreiros desta imperdível oportunidade!!!

 

Frederico Nunes de Carvalho

 

 

publicado por alcacovas às 13:50
| comentar | ver comentários (1)

Corrupção? Existe realmente?

Pois existe e espanta. Andamos todos a a ver passar a "banda". Os partidos que temos e na Europa também, vão olhando para o lado. Que sim, pois, temos que atacar este "monstro"...Mas o vento apaga rapidamente as pretensas intenções.

 

 

"As pessoas pobres são como os bonsais. Não existe nada de errado com as suas sementes. O problema é que a sociedade nunca lhes dá uma base para crescerem"
São sábias as palavras do pai do microcrédito e Nobel da Paz, Muhammad Yunus, e uma boa introdução para o tema em destaque nesta newsletter. Em entrevista, Nathalie Ballan, da consultora Sair da Casca, explica em pormenor uma nova tendência, pelo menos em terreno nacional, no que respeita a um papel alternativo que as empresas podem assumir no apoio que oferecem à comunidade: "uma política de investimento social, que tenha um foco, montantes substanciais, juntando co-investidores e com um rigoroso acompanhamento da execução e da avaliação" é uma proposta de mudança do rosto da filantropia, com resultados comprovados em alguns países, nomeadamente na Europa. Sobre a Europa caem, indiscriminadamente, os tentáculos do enorme polvo da corrupção, que não poupando nenhum país comunitário, rouba à economia europeia cerca de 120 mil milhões de euros anuais. E, falando em milhares de milhões, mas de utilizadores, pode-se gabar a rede social Facebook que completou, esta semana, 10 anos de existência. A fechar, a importância da coerência entre os valores "escritos" e as acções realizadas e o optimismo moderado que os gestores demonstram no último Barómetro da ...

Artigo da VER.

AC

publicado por alcacovas às 12:32
| comentar
Domingo, 2 de Fevereiro de 2014

Verdes são os campos...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um abraço do Ricardo

publicado por alcacovas às 22:14
| comentar

e também precisa de livros.

 

 

Já li este livro, melhor já o li duas vezes. Mas sempre que estou nas Alcáçovas e o tempo está frio e convida ao recolhimento, agarro nele nem que seja para ler esta parte: 

 

" A tradição popular em Portugal, nos assuntos de história da pátria, não remonta além do período da dominação árabe nas Espanhas.

Pouco ou nada sabe o povo de celtiberos, de romanos e de visigodos. É, porém, entre ele noção corrente que, em outos tempos, fora este país habitado por mouros, e que só à força de cutiladas e botes de lança os expulsaram os cristãos para terra das Mourama. Os vultos heroicos de reis e cavaleiros nossos, que se assinalaram nas lutas dessa época, ainda não desapareceram das crónicas orais, onde vivem iluminados por a mesma poética luz de xácaras e dos romances nacionais; e hoje ainda, nas danças e jogos que se celebram nos lugares públicos das vilas e aldeias, por ocasião das principais solenidades do ano, apraz-se a memória do povo de recordar os feitos daqueles tempos históricos por meio de simulados combates de mouros e cristãos.

Nos contos narrados em volta da lareira, onde nas longas noites de serão se reúne a família rústica, ou às rápidas horas de uma noite de Estio, na soleira da porta, ao auditório, atento que segue com os olhos a Lua em silenciosa carreira por um céu sem estrelas, avulta uma criação extremamente simpática, a das mouras encantadas, princesas formosíssimas que ficaram desses remotos tempos da Península, em paços invisíveis à espera de que lhes venha quebrar o cativeiro, soltando a palavra mágica.

Falava-se em diversos pontos das nossas províncias, com a seriedade que é própria a uma arreigada crença, de tesouros enterrados, que os Mouros por aí deixaram, na esperança de voltarem um dia a resgatá-los, e já não têm sido poucas as escavações empreendidas no ávido intuito de os descobrir.

(…)

Os chamados Fidalgos da Casa Mourisca era actualmente três. D. Luís, o pai, velho sexagenário, grave, severo e taciturno; Jorge e Maurício, os seus dois filhos, robustos e esbeltos rapazes: o mais velho dos quais, Jorge, ainda não completara vinte e tês anos.

A história daquela casa era a história sabida dos ricos fidalgos da província, que, orgulhosos e imprevidentes, deixaram, a pouco e pouco, embaraçar as propriedades com hipotecas e contratos ruinosos, desfalecer a cultura nos campos, empobrecer os celeiros, despovoar os currais, exaurir a seiva da terra, transformar longas várzeas em charnecas, e desmoronarem-se as paredes das residências e das granjas, e os muros de circunscrição das quintas.

Filho segundo de uma das mais nobres famílias da província, D. Luís fora pelos pais destinado para a carreira diplomática, na qual entrou apadrinhado e favorecido por os mais altos personagens da corte.

 

Um abraço do Ricardo

publicado por alcacovas às 21:25
| comentar

Um homem precisa de música...

Por vezes estão longe, longe demais para lhe poder dar um abraço. Alguns (poucos ainda felizmente) estão tão longe que é impossível dar-lhe o tal abraço pelo menos nesta vida. 

Mas para todos rosas...

 

Um abraço do Ricardo
publicado por alcacovas às 21:23
| comentar

Alcáçovas Antiga

 

Rua dos Aflitos, principio do Séc XX...

 

Poço Novo

 

Fotos roubadas do facebook do João Mendes

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 14:06
| comentar

Regresso à terra

 

 

Procura de terra por jovens esgota oferta das autarquias na região de Aveiro

publicado por alcacovas às 12:14
| comentar | ver comentários (1)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog