Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012

Portugal no Coração - Amanhã no Concelho de Viana do Alentejo

     

   

Portugal no Coração - Gravação de Reportagens
  
Dia 10, terça-feira, a RTP vem ao nosso Concelho para a gravação de reportagens para o programa "Portugal no Coração", apresentado por Tânia Ribas de Oliveira e João Baião de de 2ª a 6ª-feira, entre as 15h00 e as 18h00.
  

  
Assista à gravação de reportagens para o programa Portugal no Coração:
  
Castelo de Viana do Alentejo| A partir das 10h00
(Transporte com partida do Castelo para o Santuário de N.ª Sr.ª D'Aires)
  
Santuário de N.ª Sr.ª D'Aires| A partir das 10h30
 
Paço dos Henriques (Alcáçovas)| A partir das 11h00
  
Venha Assistir!

  

Informação retirada do portal do Município de Viana do Alentejo e da página do Facebook do Município de Viana do Alentejo.

  

Publicado por B. Borges

publicado por alcacovas às 12:45
| comentar
Domingo, 8 de Janeiro de 2012

Parabéns SCA - 85 Anos de Uma Linda História

Sport Club Alcaçovense - Entrevista ao Quim Mário no Boletim Municipal

 

É um dos clubes mais antigos do concelho. Fez 85 anos em Janeiro último. O Sport Club Alcaçovense orgulha-se de, na sua história, ter tido sempre equipa sénior de futebol, por onde já passaram centenas de jogadores. Mas, a situação financeira do clube e a falta de apoios, aliada ao facto de não possuir um campo relvado, fazem antever o pior e levam o tesoureiro Joaquim Carvalho, em representação do Presidente da Direcção, a ter algumas dúvidas que o “projecto tenha pernas para andar” ao nível da equipa sénior.

 

Nova imagem

 

Boletim Municipal – O Sport Club Alcaçovense tem 85 anos. Desde Junho deste ano que tem uma nova direcção. Como caracteriza,  no entanto, os últimos anos do Sport Club Alcaçovense?

 

Joaquim Carvalho – O Sport Club Alcaçovense é um clube antigo que sobrevive com muitas dificuldades, nomeadamente financeiras, porque as despesas para ter equipas competitivas como os sócios querem são muitas. O ano passado fizemos uma aposta em pessoal da terra e pessoal que quase não ganhava dinheiro nenhum e os resultados não apareceram. A época foi desastrosa. Este ano a aposta é maior, no entanto, estamos a aumentar as dificuldades financeiras.

 

B.M. - De onde vêm as receitas do clube?

 

J.C. – Fazemos todo o tipo de eventos e trabalhamos arduamente para angariar dinheiro para o clube. Temos também o apoio da Câmara e da Junta de Freguesia.

 

B.M. – Na época passada, o Sport Club Alcaçovense arrecadou na 5a Gala de Futebol Distrital o Prémio Distrital de Infantis de Futsal. A equipa de iniciados arrecadou o prémio disciplina de iniciados de Futsal. A aposta passa pela formação?

 

J.C – Sim, a nossa aposta principal é na formação, porque chegámos à conclusão que, se não formarmos jogadores, não conseguimos dar continuidade ao futebol sénior. No futebol sénior ou há jogadores da terra que gostam do clube e de vestir a camisola ou é muito complicado porque qualquer jogador que vem de fora quer ganhar dinheiro. Por isso, a nossa aposta forte é mesmo na formação. Temos três equipas de futebol de 11, duas equipas de futebol de 7 e uma equipa da formação joga à bola. No passado fim-de-semana tivemos aqui um encontro do Joga à Bola no qual participaram 200 miúdos. Outro problema que temos é a falta de um campo relvado. As pessoas quando chegam aqui queixam-se do campo por causa da lama. Se conseguíssemos dar mais condições aos atletas conseguiríamos chegar mais além e dizer que não podemos dar dinheiro, mas temos todas as condições. A principal lacuna é mesmo a falta de um campo relvado, porque de resto possuímos todas as condições. Os miúdos não reclamam porque gostam de jogar futebol, mas os seniores já não é assim.

 

Nova imagem (1)

 

B.M. – Quantos atletas têm na formação das camadas jovens?

 

J.C. - 30 em futebol de sete e 40 em futebol de 11 e, depois, temos 28 miúdos pequenos todos de Alcáçovas. Só temos uma equipa de juvenis que tem 5 miúdos de Évora.

 

B.M. – O Concelho de Viana do Alentejo é dos poucos que não tem um campo relvado. Qual a sua opinião?

 

J.C. – Os clubes não têm possibilidades para fazer uma obra desta natureza. Há quatro anos quando estava na direcção do clube fizemos um projecto mas custava 300 mil euros. Como deve calcular é incomportável uma despesa desta para um clube pequeno. A única forma de se conseguir dar a volta é as pessoas sentarem-se à mesa com as entidades oficiais e ver até onde se consegue chegar, para ver qual a fatia que cabe ao clube e se consegue ou não suportar um investimento desses. Se tivéssemos um campo relvado em condições, com as infra-estruturas que aqui temos era ouro sobre azul.

 

B.M. – No futebol, a época passada ficou aquém das expectativas. Foram renovados alguns contratos e foram contratadas algumas caras novas para esta época. O que é que espera desta época?

 

J.C. – A época passada ficou aquém das expectativas. Esta época o que pedimos à equipa técnica e aos jogadores é para tentarem manter-se nos primeiros lugares porque também não temos muito interesse em subir, porque depois não conseguimos suportar. E eles estão a corresponder. Temos que manter-nos nos primeiros lugares para agradar aos sócios, uma vez que, são eles que nos ajudam a manter esta casa de pé. Temos de despesas correntes mensais mais de 2000,00€ (manutenção, combustível, electricidade, água, gás). Só os resultados da equipa conseguem trazer os sócios à sede. Eles até vêm ver os miúdos jogar, mas apostam na equipa sénior, o cartão-de-visita do clube. Se a equipa sénior não funcionar, nada funciona.

 

B.M. – É preciso muita carolice para estar à frente do Clube?

 

J.C. – Toda a carolice. Quando não há época desportiva, trabalhamos um verão inteiro afincadamente para arranjar dinheiro. Nós fazemos a quinzena cultural, a Feira e outras festas porque, só este ano, para inscrever as equipas de futebol, pagámos mais de 7 mil euros à Associação de Futebol de Évora.

 

B.M. – Quando no último número entrevistámos o Presidente do Sporting de Viana, ele queixouse da falta de apoio dos adeptos. Aqui passa-se o mesmo?

 

J.C. – Aqui é um pouco diferente. Vou com a equipa a todos os jogos e não encontro campo nenhum com tanta massa associativa a ver a bola como encontro aqui. Isto acontece porque as pessoas vêem o sacrifício feito pelas pessoas que comandam o clube. Mas, a nossa massa associativa é capaz do melhor e do pior. O ano passado o início da época foi excelente, tudo prometia que ia ser uma época fabulosa. Mas, a meio da época as coisas começaram a correr mal e aí começaram as críticas por parte dos sócios. Se a equipa estiver bem e os resultados aparecerem é uma massa associativa que acompanha a equipa para todo o lado. Se os resultados não aparecerem

 

B.M. – Nesta altura qual é a classificação da equipa sénior?

 

J.C. – A equipa sénior, por enquanto, está em quarto lugar (10.11.2011). Estamos ainda muito no início e com muitas adaptações. O treinador, Nuno Canelas, é muito exigente, uma pessoa que não facilita. É um homem do clube que fez aqui a sua formação e passou pela direcção.

 

B.M. – No que diz respeito aos apoios, a maioria vem da Câmara?

 

J.C. - Da Câmara vêm os apoios normais para as equipas de futebol. Eu compreendo que a situação do País e das Câmaras Municipais não é a melhor, mas em determinados aspectos as associações não podem ser tratadas de igual forma. É preciso ver as associações que têm tudo às costas e aquelas que não têm despesas. Nós temos as despesas correntes todos os meses, haja verba ou não. Há outras que só têm despesas se fizerem alguma actividade. A distribuição das verbas não pode ser olhada de igual forma para todos.

 

B.M. – Ainda assim, o facto de ter uma sede própria é uma mais-valia?

 

J.C. - É uma mais-valia mas acarreta a despesa que já viu. Não conseguimos ter a sede e o bar como gostaríamos. Um bar moderno e apelativo que chamasse as pessoas, o muro pintado, mas não conseguimos fruto da falta de verbas.

 

B.M. – Como vê o futuro do Clube?

 

J.C. – Com alguma dificuldade, por vezes, tenho dúvidas se o futuro do clube será risonho. A nível de formação nem tanto porque conseguimos sempre continuar. Nós asseguramos tudo, os pais deixam aqui os miúdos durante duas horas e não pagam nada, ao contrário do que acontece noutros locais. A nível sénior tenho algumas dúvidas que o projecto tenha pernas para andar. Temos muitas deslocações e temos que pagar tudo. Dou-lhe um exemplo, em cada jogo em casa temos 200,00€/ 300,00€ de prejuízo. Fazemos 100,00€ de bilheteira, pagamos 97,00€ à GNR e 205,00€ aos árbitros. É incomportável. Por isso, questiono muitas vezes até quando conseguiremos levar a água ao moinho. No que toca à equipa sénior conseguia reduzir a despesa para metade se tivesse um campo sintético. No concelho, se calhar, uma ou duas associações no máximo passam pela mesma situação. 90% das associações do Concelho ou é a Câmara que suporta as despesas de manutenção ou a luz ou a Junta que suporta outras coisas. O Sport Club Alcaçovense não tem qualquer apoio.

 

Entrevista realizada a 10/11/2011

 

Fundação: 1 de Janeiro de 1926

No de Sócios: 450/500

Quotas: 1,00€/mês

Sede: Travessa de S. Teotónio, 3-5, 7090-072 Alcáçovas

Actividades: Futebol, Formação

 

Retirado do último Boletim Municipal

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:17
| comentar | ver comentários (1)
Sábado, 7 de Janeiro de 2012

Viana Ilustrada

 

Fonte das 3 bicas - Viana do Alentejo

 

Despeço-me com cumprimentos a todos os nossos leitores e votos de um excelente 2012 a todos vós!

 

Frederico Nunes de Carvalho

publicado por alcacovas às 02:21
| comentar
Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2012

À descoberta do património histórico e religioso de Viana

castelo_viana-300x164

 

Há no Minho uma Viana que não tem castelo, mas tem Castelo no nome. No Alentejo a outra Viana tem de facto uma fortificação edificada, mas no seu nome só ficou o da região onde se estende ao longo de 394 quilómetros quadrados, recheados de pontos de interesse, sobretudo para os apreciadores do património de inspiração religiosa.

 

Situado na faixa sul do distrito de Évora, cidade da qual dista cerca de quilómetros, o concelho de Viana do Alentejo é formado pelas freguesias de Viana do Alentejo, Alcáçovas e Aguiar. Faz fronteira com dois distritos, sendo limitado pelos concelhos de Alvito (Beja) e Alcácer do Sal (Setúbal), além dos concelhos de Portel, Évora e Montemor-o-Novo.

 

O prazer da viagem até Viana do Alentejo começa com a distância que os nossos olhos alcançam na vasta planície. À chegada, os maiores motivos de interesse prendem-se com a riqueza patrimonial. Exemplo disso, são o Santuário de Nossa Senhora D’Aires, o Castelo de Viana e a Igreja Matriz do Salvador e ainda de Viana do Alentejo.

 

Porventura o monumento mais conhecido do concelho, a igreja de Nossa D’Aires é um Santuário Barroco, que dista cerca de um quilómetros do centro da vila, é muito conhecido pelas festividades que anualmente aqui decorrem em honra à Padroeira Nossa Senhora de Aires, no quarto fim de semana de setembro, bem como a chegada da já tradicional Romaria a Cavalo que leva cavaleiros desde a Moita até Viana do Alentejo entre o final de abril e o início de maio.

 

A história do Santuário remonta ao século XVI, numa pequena ermida rodeada por cinco hospedarias de romeiros, que com o passar do tempo foi ficando mais afamada, atraindo mais fiéis, mercadores e forasteiros, tendo-se construído um novo, maior e mais digno templo, inaugurado em 1760, num estilo barroco.

 

O grande ponto de interesse será a Casa dos Milagres, antiga sala das confrarias, que centenas de anos de promessas forraram com uma coleção imensa de ex-votos, atendendo à tradição de que a imagem da antiga padroeira, Nossa Senhora da Piedade, nunca deixou de socorrer os crentes.

 

A famosa Romaria de Nossa Senhora D’Aires é mais propriamente uma feira, com origem no alvará do Rei D. José I, em 1751, autorizando a realização de uma feira franca nesta local. Hoje em dia, na altura da Romaria tem igualmente lugar a concretização da Feira de Aires, com festividades diversas, que animam o local, atraindo inúmeros visitantes.

 

Voltando ao centro da vila, passe pelo Castelo, um edifício de planta pentagonal, ligeiramente irregular, constituído pela articulação de 5 cortinas de muralha, constituindo os lados da figura e 5 torreões cilíndricos fazendo os vértices, com cobertura de adarve sobre as cortinas e de coruchéus de alvenaria exposta sobre os torreões. A importância histórica deste monumento típico da arquitetura militar remonta à fase alentejana da reconquista e repovoamento. Integrada do conjunto é de todo impredível a visita à Igreja Matriz de Viana do Alentejo. Neste importante monumento, de traça manuelina e datado do século XVI, a sua construção é atribuída a Diogo de Arruda.

 

Do lado oposto do recinto muralhado ergue-se a Igreja da Misericórdia, construída no mesmo período que a matriz e também atribuída a Arruda, e o edifício onde até finais do século XVII funcionaram os Paços do Concelho. No pátio do castelo eleva-se, ainda, o cruzeiro manuelino.

 

Dê ainda um salto à freguesia das Alcáçovas, e para além de poder adquirir o tradicional chocalho, peça de artesanato que mais caracteriza a localidade. Depois, veja e visite a imponente Igreja Matriz do Salvador de Alcáçovas. Um igreja do século XVI que tem a sua origem na capela do antigo castelo que data de 1308.

 

Primeiro edifício do é um excelente exemplar da convivência entre o Renascentista e o Barroco. Nesta Igreja podemos visitar o Panteão dos Henriques e apreciar um conjunto de quatro leões de madeira da Índia oferecidos por Vasco da Gama ao Senhor de Alcáçovas. Tem quatro capelas laterais, um batistério e uma grandiosa capela-mor, no teto da qual podemos observar um conjunto de brasões dos benfeitores da construção do edifício.

 

De salientar as armas reais de D. Manuel I e as armas da Santa Sé. No corredor central da Igreja podem-se admirar os túmulos dos vários Senhores de Alcáçovas. Esta igreja está classificada como Imóvel de Interesse Público.

 

Retirado do  desta semana

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:30
| comentar

Fim de Semana do SCA

 

SABADO, 7 JANEIRO 10H30

BENJAMINS FUTEBOL 7


ALCAÇOVENSE VS LUSITANO A


SABADO, 7 JANEIRO 15H00

JUVENIS FUTEBOL 11


CANAVIAIS VS ALCAÇOVENSE


DOMINGO, 8 JANEIRO 10H30

INICIADOS FUTEBOL 11


ALCAÇOVENSE VS CANAVIAIS


DOMINGO , 8 DEZEMBRO 15H00

SENIORES FUTEBOL 11

ALCAÇOVENSE VS BROTENSE

 

Retirado do http://alcacovense.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:29
| comentar
Segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012

Village Alcáçovas – Province de Alentejo – Portugal

POSTAL ENCONTRADO POR UM AMIGO MEU NUMA PAPELARIA NO CENTRO DE BRUXELAS.

 

Alcáçovas_0059

Village Alcáçovas – Province de Alentejo – Portugal

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:33
| comentar | ver comentários (4)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog