Domingo, 6 de Dezembro de 2009

Infantis de Futsal: SCA – Bº Torregela (11-2)

 

Um jogo em que o domínio do SCA foi bastante evidente. Hoje a diferença de estatura e de idades jogava a favor da nossa equipa.

 

Os nossos atletas sabiam que este adversário não era muito difícil, por isso mesmo foram muito displicentes a encarar esta partida. Demasiado descontraídos no início e depois muito preocupados com o amigo Mário Carvalho que não se estava a “sentir” nada bem.

 

Curiosamente foi a equipa de Évora a primeira a marcar.

 

Depois era necessário reagir e a nossa equipa começou a marcar com toda a naturalidade.

 

Ao intervalo a nossa equipa já tinha marcado 7 golos e o adversário 1.

 

Depois foi dar continuidade ao que tinha sido feito na primeira parte. Deu para todos jogarem e experimentarem novas posições.

 

Notas:

1)      Melhor jogador - todos;

2)      Arbitragem – já vimos melhor por estas bandas.

 

António costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 18:44
| comentar

Joga à Bola Organizado pelo Sport Club Alcaçovense

 

Hoje foi dia de Joga à Bola nas Alcáçovas. No ano passado não foi possível realizar esta iniciativa devido ao mau tempo. Por isso mesmo, com um Boletim Meterológico desfavorável, temia-se que pudesse voltar a acontecer. Felizmente tudo correu como desejado e planeado.

 

 

Assim, nesta interessantíssima iniciativa foi possível ter cerca de 200 atletas, mais técnicos, directores e família, a conviver nas instalações do SCA.

 

 

Tudo muito bem organizado, as tarefas bem definidas e os tempos sempre muito bem preenchidos. Na cozinha, os familiares dos atletas foram preparando de uma forma exemplar os petiscos para todos os participantes.

 

 

Tudo correu lindamente, a satisfação era generalizada.

 

 

Uma curiosidade, foi a arbitragem: efectuada de uma forma exemplar pelos atletas dos escalões de infantis.

 

 

O SCA está de parabéns.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 18:32
| comentar | ver comentários (1)

Malta do Andamento em Pareceria com a AJAL

A Malta do Andamento realizou mais uma caminhada em parceria com a AJAL – Associação de Jovens das Alcáçovas.

 

 

Esta iniciativa estava integrada no Passeio TT – Rota dos Sabores que, por sua vez, fazia parte do Programa da X Mostra da Doçaria das Alcáçovas.

 

 

Uma manhã fresca, com ameaça de chuva, mas que não passou disso mesmo.

 

 

Depois, o habitual convívio entre todos. Boa camaradagem e umas conversas muito agradáveis, fizerem com que os 11 Km percorridos parecessem pouco.

 

A volta: Saída da Gamita em direcção ao Bº do Gazeia. Passámos por S. Geraldo até à Forca. Dali, fomos até à Igreja Matriz, seguido de um pequeno intervalo no Jardim das Alcáçovas.

 

Passagem pelo Chão da Casinha até aos 5 Moinhos. Descemos até à Oficina do Quim dos Reis e dirigimo-nos em direcção ao Torrão. Voltámos por terra batida até aos Barrancões, acabando na Gamita.

 

A partir das 13:30h juntámo-nos com o pessoal do Todo Terrenos e BTT. O almoço foi um espectacular porco espeto.

 

Passeio e ementa a repetir. De hoje a 8 dias há novo passeio, com partida no Jardim Público das Alcáçovas às 9h.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 18:18
| comentar
Sábado, 5 de Dezembro de 2009

Velho Serviçal

Anda. Corre velho serviçal

Atrás do teu dono.

Vai. Come-lhe da mão

Um pouco do meu nojo.

 

Tu és pouco,

Pouco de nada.

És nada de coisa alguma.

És escroque, lacaio de um tempo,

Onde todos comem da mão do mesmo dono.

 

Vai, veste o teu avental

E serve Sua Alteza Real.

Mexe-te, verme rastejante

Desta sociedade pedante.

 

Tu não és pouco,

Porque és nada.

És coisa nenhuma.

És mesmo nada.

És um Escravo,

Velho serviçal.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:35
| comentar

Infantis: G. D. Lusitano de Évora – Sport Club Alcaçovense (4-3)

 

 

 

Equipa Inicial: Henrique Branco, André Silva, João Ilhéu, Elson, Victor Hugo, Mário Carvalho e Zé Mbombé.

 

 

Um jogo muito equilibrado.

 

 

Este jogo resume-se a dois aspectos essenciais: Um árbitro desastrado e um jogo muito equilíbrio entre as duas equipas.

 

 

A nossa equipa começou bem com um golo de Mário Carvalho. Mas não se anteviam facilidades.

 

 

Na primeira parte, surgiu o primeiro erro grosseiro do árbitro: um jogador do Lusitano recebe a bola em posição claramente irregular e empata a partida.

 

Pouco tempo depois, uma distracção do Henrique Branco permite a equipa de Évora passar para a frente do marcador.

 

Ainda houve tempo para a nossa equipa empatar por Zé Mbombé. Mais do que justo.

 

Depois foi o erro mais grosseiro deste desastrado árbitro: um jogador do Lusitano encontrava-se encostado ao poste, para mais de 2 m em fora de jogo, marca de cabeça e o árbitro valida o golo. Depois dos nossos protestos, o árbitro reconhece que errou, mas tudo ficou na mesma. Na minha opinião, penso que ele não conhecia ou não se lembrava da regra de fora de jogo em Infantis. Percebendo da asneirola grosseira, diz que sozinho não dá para ver tudo. Enfim!

 

Na segunda parte, foi a procura por parte do SCA em recuperar da desvantagem. Mas tudo aconteceu ao contrário, foi o Lusitano quem marcou.

 

Pouco tempo depois, marcámos o terceiro golo por Mário Carvalho. A partir daqui, foi a tentativa de chegar à igualdade. Infelizmente a sorte não esteve do lado da nossa equipa.

 

 

Melhor Jogador em Campo: nº 8 do Lusitano.

 

Arbitragem: Um horror.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 18:47
| comentar
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

X Mostra de Doçaria

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:00
| comentar | ver comentários (1)

Joga à Bola - SCA - 6 de Dezembro

 

Recebido e Reproduzido para Divulgação

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:59
| comentar
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

Grupo Coral Feminino Etnográfico "Paz e Unidade" de Alcáçovas

 

 

O Grupo Coral Feminino Etnográfico "Paz e Unidade" de Alcáçovas, vai participar no Programa da RTP 1 " Portugal Sem Fronteiras", no próximo dia 5/12/2009 das 11h às 13h.

Nesta participação, e porque está a decorrer a X Mostra de Doçaria em Alcáçovas, dão-nos 2 minutos para falar deste tema e, nós vamos aproveitar levando o Bolo Real e o Conde de Alcáçovas.

 

Enviado para Divulgação

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 11:04
| comentar | ver comentários (3)

JANTAR DE NATAL -CASA DO BENFICA EM VIANA DO ALENTEJO

 

Enviado para Divulgação

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 11:02
| comentar
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Exposição "Arte(sanato) e Competências - CNO da ATD

 

O CNO da Terras Dentro tem o prazer de convidar todos os interessados para a inauguração da Exposição “Arte (sanato) e Competências” que tem como objectivo mostrar e valorizar diversos trabalhos realizados por 21 adultos que participaram no processo de RVCC (Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências).

 

A exposição tenta responder à seguinte questão – como é que através de uma actividade “artística” podemos desenvolver competências básicas ao longo da vida?

Será servido um “Alcáçovas de honra”.

 

Esta exposição conta com a colaboração da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Câmara Municipal de Vidigueira e Junta de Freguesia de Alcáçovas.

 

Enviado para Divulgação

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 23:19
| comentar

Tratado das Alcáçovas - Comemoração 530 anos - ATD e AAA

 

A Terras Dentro e a Associação dos Amigos das Alcáçovas, têm o prazer de o convidar para participar no Jantar Temático “O Tratado das Alcáçovas”, no âmbito das comemorações dos 530 anos da sua assinatura. O Jantar contará com a participação do Professor Doutor João Marinho dos Santos da Universidade de Coimbra, que nos irá falar um pouco sobre o referido tratado.

 

O Jantar irá recriar o ambiente de final do séc. VX, com decoração, animação musical e ementa inspiradas na época.

 

Esta iniciativa conta com o Apoio da C. M. de Viana do Alentejo, C. M. de Vidigueira e Junta de Freguesia de Alcáçovas.

 

Informações e reservas:

Tel: 266 949 052

Mail: cno@terrasdentro.pt

Pode ainda realizar a sua reserva no espaço da Associação dos Amigos da Alcáçovas durante a Mostra de Doçaria (dias 4,5 e 6 de Dezembro).

 

Enviado para Divulgação

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 23:17
| comentar

Para quem gosta de cavalos

Investigadores encontram os primeiros domadores de cavalos

 

Sandra Olsen

Carnegie Museum of Natural History

                                                

Caçadores do paleolítico na Europa e Ásia começaram a exploração dos cavalos para carne há milhares de anos, quando os últimos glaciares desapareceram, no entanto a origem da domesticação do cavalo tem iludido os arqueólogos por diversas razões.

 

Uma das principais razões é que durante muitos séculos os esqueletos dos cavalos não diferiam significativamente dos seus antepassados selvagens, tornando o princípio da domesticação e uso do animal mais difícil de identificar.

Mas como parte de um grupo de arqueolólogos, os meus colegas e eu podemos ter ficado mais próximo dos princípios ao observar pistas no Cazaquistão.

 

O nosso grupo conduziu uma extensiva investigação em três locais que pertencem à cultura Botai na parte norte do país, em locais datados da Era do Cobre cerca de 3.500 anos A.C.

Escolhemos esta região porque foi aqui no coração da estepe Eurásia onde os tarpan, um pequeno cavalo selvagem, prosperaram depois de se terem extinguido noutras partes do mundo. Foi estimado que o tartan viveu com sucesso na área durante a maior parte do Holoceno, com início cerca de 11.700 anos atrás antes de se extinguir nos princípios do século 20.

 

Após análise dos locais, descobrimos evidências que poderiam apontar para as primeiras fases da domesticação do cavalo e que ajudam a explicar os seus impactos iniciais na sociedade. Descobrimos que os primeiros cavalos domesticados eram comidos, ordenhados e montados.

Mais de 90% dos ossos de animais encontrados no principal local dos Botai, uma vasta colecção estimada em cerca de 300.000, eram de cavalos.

Marcas de ferramentas de abate nos ossos indicavam uma comunidade cuja dieta consistia principalmente de carne de cavalo. Acrescente-se que havia evidências de que os cavalos eram sacrificados para fins religiosos.

Alguns dos artefactos mais comuns dos povoamentos dos Botai são ferramentas feitas com mandíbulas de cavalos que eram usadas para equipamentos como rédeas, peias e chicotes. Isto reforça a ideia que os cavalos dos Botai eram montados. 

Para mim a evidência mais convincente de que os Botai mantinham cavalos foi o facto de eles subitamente aparecerem em grandes e permanentes povoados.

O principal local dos Botai tinha mais de 160 cavalos o que levanta uma questão: se o povo era ainda de caçadores pedestres sem nenhum tipo de gado ou agricultura como é que podiam sustentar grandes comunidades durante anos sem terem desde logo aproveitado os cavalos selvagens?

E porque é que se teriam focado em apenas uma espécie de caça grossa?

 

No entanto este leque de evidências não foi suficiente para convencer muitos eruditos de que os Botai foram uns dos primeiros povos do mundo a terem manadas de cavalos pelo que continuámos a investigar para conseguir provas mais convincentes.

 

Com a assistência dos geólogos Michael Rosenmeier e Rosemary Capo, recolhemos amostras do solo nos locais onde se suspeita terem existido corrais.

As amostras continham elevados níveis de fósforo e sódio, assim como traços de lípidos o que indicia a presença de estrume. Os corrais deviam ser essenciais para guardar as manadas de cavalos na estepe aberta.

Finalmente, depois de mais de uma década de investigação, a nossa equipa descobriu resíduos de leite de égua num recipiente de barro. Um membro da nossa equipa, Alan Outram, recolheu amostras modernas de carne de cavalo e de leite no Cazaquistão para comparação e levou alguns dos nossos fragmentos de utensílios de barro a Richard Evershed e Natalie Stear, da Universidade de Bristol, para análise bioquímica.

Lípidos nesses fragmentos assinalaram a presença quer de carne de cavalo quer de leite, mas só passados anos de investigação é que estes dedicados químicos descobriram que uma marcação de deutério (isótopo do hidrogénio) indicava que a gordura de cavalo em certos fragmentos tinha sido recolhida durante o Verão – a principal estação para obter-se leite de égua.

Com a identificação deste subproduto da domesticação obtivemos evidência bastante de que os Botai tinham realmente manadas de cavalos, pois ordenhar éguas selvagens seria incrivelmente difícil.

 

Descobrir estes longínquos princípios da domesticação do cavalo moderno foi como descobrir um ponto de viragem na nossa história.

Poucos contestarão o facto da domesticação do cavalo ter sido um marco na história da humanidade. Desde o princípio da domesticação o seu valor cultural cresceu e os seus usos diversificaram-se incluindo o transporte, manadas,

rebocar pesos, lavrar, produzir leite, guerra, desporto e muitas outras funções.

Além disso nenhum outro animal teve um impacto tão grande na geopolítica, principalmente através dos sucessos das cavalarias imperiais e nenhum outro animal teve tantas utilizações. A domesticação do cavalo mudou incontestavelmente o curso da cultura humana tal como a conhecemos.

 

Traduzido do texto original em inglês.

André Correia

 

publicado por alcacovas às 15:50
| comentar

Depois digam que sou pessimista (II)

 

Pensões de 2010 vão sofrer corte de 1,65%

Esperança média de vida determina corte de 1,65% nas novas pensões de 2010. A alternativa é trabalhar mais  dois a cinco meses, num período que  varia consoante a carreira contributiva.

Quem aos 65 anos se quiser reformar em 2010 enfrenta o risco de um corte de 1,65% no valor da pensão. A alternativa é trabalhar mais dois a cinco meses, consoante a carreira contributiva.

 

Visto no http://dn.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

(Foto de autor desconhecido)

 

publicado por alcacovas às 11:07
| comentar

Depois digam que sou pessimista (I)

Desemprego acima dos 10% atinge 561 mil pessoas

São já 561 mil os desempregados em Portugal, estima o Eurostat, que aponta para uma taxa de desemprego acima dos dois dígitos. A oposição reagiu ontem aos dados divulgados pelo gabinete estatístico da União  Europeia com novas exigências ao Governo. No Parlamento há margem  para novos entendimentos que garantam o reforço da protecção social.

O desemprego continua a subir, superou as duas décimas e chegou a 561 mil pessoas em Portugal, estima o Eurostat. Dados não ajustados de sazonalidade - e por isso mais próximos dos que são oficialmente divulgados a nível nacional - apontam para uma taxa de desemprego de 10,3% em Outubro, a quarta maior entre os 16 países da Zona Euro.

 

Visto no http://dn.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 11:05
| comentar

X Mostra de Doçaria

 

Alcáçovas volta a acolher de 4 a 6 de Dezembro mais uma edição da Mostra de Doçaria.

 

PROGRAMA

X MOSTRA DE DOÇARIA

Junto à EBI/JI de Alcáçovas

4 a 6 de Dezembro


Dia 4, sexta-feira, 19H00 às 23h00

19h00 - Inauguração Oficial da X Mostra de Doçaria
 com a Banda da Sociedade União Alcaçovense
21h00 - Concerto da Banda da Sociedade União Alcaçovense


Dia 5, sábado, 14h00 às 23h00

15h00 às 17h00 - Animação Juvenil - Pintarolas

15h00 às 17h00 - Chefe de Pastelaria - Rui Moisés
Demonstração de Sobremesas Gourmet com Doçaria Conventual e Tradicional

16h00 - Actuação do Grupo Coral Trabalhadores de Alcáçovas
16h30 - Actuação do Grupo Coral Feminino Paz e Unidade de Alcáçovas
17h00 - Actuação do Grupo Coral e Etnográfico de Viana do Alentejo
17h30 - Sevilhanas da Associação Equestre de Viana do Alentejo
18h00 - Sevilhanas da Associação Cultural e Recreativa Alcaçovense

21h00 - Grupo de Música Popular "Os Alentejanos"


Dia 6, domingo, 10h30 às 21h00

9h00 - Passeio AJAL TT - Rota dos Doces Sabores
12h00 - Actuação do Grupo de Música Popular Flores do Campo

15h00 às 17h00 - Animação Juvenil - Pintarolas

15h00 às 17h00 - Chefe de Pastelaria - Rui Moisés
Demonstração de Sobremesas Gourmet com Doçaria Conventual e Tradicional

15h00 - Actuação do Grupo de Música Popular "Seara Nova"
15h30 - Actuaçao do Grupo Feminino Cantares de Alcáçovas
16h00 - Actuação do Grupo Coral Velha Guarda de Viana do Alentejo
16h30 - Actuação do Grupo Coral Feminino de Viana do Alentejo
17h00 - Classe de dança da Casa do Benfica em Viana

18h30 - Grupo de Música Popular "Trigo Limpo"

19h30 - Entrega dos diplomas aos doceiros participantes

 

Retirado do Site da CMVA

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 10:36
| comentar

Rota dos Doces Sabores - Passeio TT

 

Dia 6 de Dezembro, inserido no programa da X Mostra de Doçaria, decorre em Alcáçovas, o Passeio TT Rota dos Doces Sabores, organizado pela AJAL.

 

Passeio TT Rota dos Doces Sabores

6 de Dezembro de 2009

(Inserido no Programa da X Mostra de Doçaria, em Alcáçovas)


PROGRAMA

8h00 - Recepção aos participantes no Largo da Feira
9h00 - Início do Passeio TT
13h00 - Final do Passeio TT
13h30 - Almoço-Convívio
15h00 - Visita à Mostra de Doçaria
Entrega de lembranças


Inscrições Limitadas
Site: http://ajaltt.no.sapo.pt

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 10:35
| comentar
Terça-feira, 1 de Dezembro de 2009

Agradecimento Associação terra Mãe

 

 

 

Recebido e Reproduzido para Divulgação

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 21:01
| comentar

Tratado de Lisboa entrou hoje em vigor.

Mudar a Europa

 

Muitas vezes ouvimos dizer que a Europa tem que mudar. Já não nos chega a Europa do final dos anos quarenta. Já não nos chega apenas uma Europa da paz. Apesar dos perigos que possam existir, os cidadãos europeus consideram a paz como algo adquirido, algo pelo que já não é necessário lutar. A União Europeia “dá-lhes” essa garantia.

 

A Europa também já não é vista apenas como o espaço onde as pessoas, os bens, os serviços e os capitais podem circular livremente. A Europa já não é somente um espaço meramente económico, onde uma série de Estados-Nação podem partilhar a mesma moeda. A Europa já não é só o Banco Central Europeu a ditar as directrizes financeiras a 27 estados membros. Também estes elementos são considerados como que adquiridos pelos cidadãos europeus.

 

A Europa já não é só um espaço multicultural e de partilha de valores. Isto faz-nos sentir e ser Mais Europeus, mas não nos traz a mudança indispensável para enfrentar em pé de igualdade as grandes potências mundiais. A Europa, com todas as suas dificuldades, é um exemplo de boas práticas para todo o planeta. Mas isso, só assim, não é suficiente.

 

É verdade que os europeus continuam a defender os pilares do modelo social europeu e as opções políticas que ele pressupõe. É também verdade que os europeus continuam a exigir o reforço das políticas sociais de protecção da saúde e de protecção dos idosos, de combate à pobreza e de apoio prioritário aos mais fracos, de incentivo à sustentabilidade da segurança social. Mas isso faz parte do modelo Europeu actual, mas ainda não é a nova Europa.

 

Então que mudanças para a Europa?

 

É mais do que evidente que a Europa deve reforçar todas as suas práticas e políticas desenvolvidas durante as últimas décadas. É também óbvio que a Europa tem de corrigir as suas deficiências tornando o seu modus operandi mais eficiente e eficaz. Nisso, provavelmente estamos todos de acordo.

 

Na realidade a União Europeia necessita de dar um novo salto. Não, na perspectiva do seu alargamento (apesar da sua importância), mas sobretudo na sua afirmação no Espaço Mundial. Para isso, torna-se necessário que a UE convirja para um espaço de afirmação política no cenário mundial. Esse salto passa obviamente pela aplicação do Tratado de Lisboa.

 

Não é mais possível a Europa decidir por unanimidade com 27 Estados diferentes, ou seja, com 27 potenciais opiniões divergente. Pura e simplesmente esse modelo não funciona e agravar-se-á com a entrada de novos países. Significa que, mais do que nunca, é fundamental que o Estados membros e os seus cidadãos entendam que estão a partilhar soberania. Na verdade, existem muitos políticos que gostam de assustar os seus cidadãos com cenários de perda soberania. Se fosse esta a razão, também qual seria o problema? Qual o problema de se perder soberania se estivermos a trabalhar para o bem comum. Desiludam-se aqueles que pensam que é esta a lógica da União Europeia, porque não é. A Europa não acredita na perda de soberania, mas sim de partilha de soberania. Esse é um dos seus principais fundamentos europeus.

 

Será que a União Europeia não se tornará mais ágil se as suas decisões forem tomadas por maioria qualificada? Será que não avançará de uma forma mais eficaz, evitando-se assim, o desperdício de energias que podem ser canalizadas para a resolução de outros problemas europeus?

 

Para que as decisões possam ser aprovadas torna-se necessária uma dupla  maioria qualificada de 55% dos Estados membros que representem 65% da população da União Europeia. É essa uma das respostas do Tratado de Lisboa.

 

Será que não faz mais sentido a União Europeia apresentar-se a uma só voz nas grandes questões mundiais? Será que desta forma não se estaria a retirar mais força aos políticos europeus que gostam do protagonismo mediático para se promoverem e para ocultarem alguns dos seus problemas nacionais? Na realidade todos terão, em conjunto, mais presença e poder no fórum mundial

 

A resposta é dada pelo Tratado de Lisboa com a criação da figura do Alto Representante da União Europeia que terá responsabilidades na condução da política externa da União Europeia, mas ao mesmo tempo, terá lugar na Comissão como Vice-Presidente.

 

Será que este modelo Europeu não deverá melhorar os seus níveis de democraticidade?

 

Com o Tratado de Lisboa aumenta significativamente a participação dos parlamentos nacionais no processo legislativo. 1/3 dos parlamentos podem levantar “um cartão amarelo” obrigando á reanálise de uma iniciativa legislativa, assim como, um milhão de cidadãos europeus podem a requerer à Comissão que proponha uma iniciativa legislativa. Também o Parlamento Europeu sairá com os seus poderes (ou competências) altamente reforçados.

 

Quando se fala numa outra Europa, numa mudança do modelo europeu, estou claramente convicto que vai passar certamente por estas questões e não por quaisquer outros modelos que, comprovadamente, a história já provou que não funcionavam.

 

Por último, parece-me importante realçar o papel fundamental que Durão Barroso tem tido no sentido da mudança da União Europeia. Mais do que ninguém, ele tem sido o “motor” para a dinamização e implementação dos textos fundamentais europeus. Correndo riscos, Durão Barroso tem a visão de reconhecer que a Europa só vai crescer adequadamente se conseguir esta mudança, e tem tido a inteligência de ultrapassar os diversos obstáculos que lhe vão surgindo, propondo novas soluções para que a Europa não perca o seu rumo.

 

A história assim o comprovará.

 

 

António Costa da Silva

 

(Texto escrito em Maio de 2009)

 

publicado por alcacovas às 20:19
| comentar

Caros sócios e simpatizantes do SCA:

A Equipa do Sport Clube Alcaçovense precisa de um jogo sem perder. A partir daí será mais fácil. Para isso a equipa do SCA precisa que os que a vão ver se esqueçam, pelo menos por uns tempos, do "já não sai nada" e do "estão com outro lá dentro não tarda"... A equipa do SCA precisa de confiança. E precisa que as pessoas confiem nos jogadores.


Bem sei que ali da bancada se marcam muitos golos. Eu próprio quando lá me sento, finto, corro, remato e marco golos como se não houvesse amanhã. Mas depois lembro-me que marcava poucos quando jogava realmente...


Esta equipa do SCA nunca será uma grande equipa, mas vale mais que os resultados que tem até agora. Nunca será uma grande equipa porque os jogadores são jovens, porque ainda não se adaptaram, porque mesmo alguns que já estão na equipa há alguns anos jogavam pouco e porque os melhores não estão seu melhor.


E, para os críticos, parece-me que o treinador será nesta altura o menos responsável pelo mau início.


Jogadores: Cerrem os punhos, treinem de caneleiras, apertem bem as botas e interiorizem que o SCA não é um clube qualquer. Isso ajudará de certeza.

 

António Padeirinha

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:35
| comentar

Um socialista contra Sócrates

O empresário e militante socialista Henrique Neto aproveitou a sua coluna de opinião no Jornal de Leiria para mais um violento ataque ao primeiro-ministro, a propósito, nomeadamente, do processo "Face Oculta". Segundo Neto, "passados quatro anos e meio de Governo de José Sócrates, a credibilidade da justiça portuguesa bateu no fundo". "O primeiro-ministro tudo faz para esconder dos portugueses as conversas em que foi apanhado ao telefone a organizar o apoio às empresas do regime" e o presidente do STJ e o PGR "entendem-se com o mesmo objectivo, com base numa lei feita pelo actual Governo". Já o investimento público está a ser dirigido pelo Governo para as "empresas do regime" ("EDP, a PT, a Mota Engil, a Ongoing, Joaquim de Oliveira, a Martifer, a Sá Couto e quejandos") com "recursos que são retirados ao investimento privado, nomeadamente exportador". "A grande prioridade de José Sócrates não são os postos de trabalho, mas a ajuda às empresas do regime e o controlo dos meios de comunicação, para que os portugueses não se apercebam disso."

 

DN, hoje

publicado por alcacovas às 16:10
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog