Terça-feira, 23 de Junho de 2009

História de Um Crime em Alcáçovas (II)

Julgamento em Alcáçovas

 

Confessou homicídio aos dois filhos

David Silva, o homem acusado pelo Ministério Público de mandar matar a mulher em Alcáçovas, no Alentejo, em Agosto de 2007 e que depois terá morto o cúmplice em Outubro do mesmo ano, já em França, confessou aos dois filhos a autoria da morte do assassino francês contratado por ele.

O arguido David Silva

"Sei que o meu pai o matou, foi ele que me disse", referiu um dos filhos do arguido ouvido ontem através de videoconferência pelo Tribunal de Évora. "Descobriu quem tinha morto a minha mãe e vingou-se", acrescentou o outro familiar ouvido. O arguido diz, no entanto, que cometeu o crime para vingar a morte da mulher, refutando ter participado no primeiro crimes. David Silva está acusado de dois crimes de homicídio e um de ocultação de cadáver.

 

Visto no Correio da manhã

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:39
| comentar

História de Um Crime em Alcáçovas (I)

Évora: Homem mandou matar a mulher e assassinou o executante para não pagar

 

30 mil € para matar

Trinta mil euros seria o preço a pagar pela execução de Francisca Figueira, encontrada morta na sua casa de férias em Alcáçovas, Viana do Alentejo, em Agosto de 2007. David Silva, marido e principal arguido do processo, é suspeito de ter contratado um homem para assassinar a mulher. De acordo com o Ministério Público, dois meses mais tarde, em França, onde residia, terá matado o cúmplice e executante do crime. O julgamento decorre no Tribunal de Évora.

David Campos da Silva, principal arguido, ontem à entrada do Tribunal de Évora

A revelação do preço acordado pelo crime foi feita na sessão de ontem por uma testemunha francesa, colega de trabalho de Dominique Colinet – suposto autor material do homicídio de Francisca. Segundo a testemunha, Dominique terá desabafado consigo alguns dias depois de se ter deslocado a Portugal, naquele Verão.

 

"Disse-me que nunca pensou ser tão fácil matar alguém. Estava disfarçado e escondido debaixo da cama da Francisca", referiu a testemunha. O mesmo homem, que respondeu às questões através de videoconferência, acrescentou ainda que Dominique terá desaparecido dois meses mais tarde, no dia em que estava combinado encontrar-se com David para receber o dinheiro acordado. "Fui a última pessoa a falar com ele por telefone. Disse-me que se ia encontrar com o senhor David." O corpo do francês viria a ser recuperado pela PJ em Portugal, em Janeiro de 2008.

 

Outra das testemunhas ouvidas ontem, também a partir de França, assegurou conhecer o plano há vários meses, através da amante que pressionava David para terminar o casamento. No banco dos réus estão ainda o pai e um tio de David, suspeitos de colaboração na ocultação do cadáver do francês.

 

PORMENORES

 

PISTOLA

Segundo a testemunha ontem ouvida a partir de França, Domique disse ter uma pistola para matar Francisca, mas esta encravou, acabando por estrangular a mulher

DISFARCE

O disfarce do assassino francês seria composto por óculos de sol, rabo de cavalo e uma barba. Depois do homicídio, Dominique atirou água para o rosto da vítima para apagar vestígios

VIAGEM

O contratado disse ao colega de trabalho que viajou até Portugal com bilhetes de comboio pagos por David. O corpo de Dominique viria a ser encontrado no nosso país.

Pedro Galego

 

Visto no Correio da manhã

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:35
| comentar
Domingo, 21 de Junho de 2009

Falam muito e dizem nada

O secretário-geral do PS falou ontem, no Fórum Novas Fronteiras do PS, e fez algumas afirmações que merecem resposta, o que vou tentar fazer com o pouco engenho que tenho:

- O secretário-geral do PS sustentou ontem, em Lisboa, que nas eleições legislativas os portugueses terão de escolher se querem investimento público e protecção social, propostos pelos socialistas, ou um País parado e um Estado mínimo.

Resposta:

A escolha não é quanto aos objectivos acima enunciados; o problema ou a diferença estará nos investimentos, a protecção social é apoiada por todos, mas há outras formas de a gerir e melhorar; o querer um país parado só poderia ter uma resposta demagógica (que não faço), um Estado mínimo pode ser uma benesse e a verdadeira chave do nosso desenvolvimento, queremos um Estado mais eficaz, mais democrático, mais produtivo, menos permeável a crimes de corrupção e outros, um Estado menos pesado seria uma surpresa positiva e indispensável para reformar toda a nossa administração pública.

- O coordenador do programa eleitoral socialista, António Vitorino, fez também uma intervenção e, entre outras coisas, desafiou o PSD a dizer o que irá fazer se vencer as legislativas: "Daqui vai o desafio: assumam, digam o que querem, não tenham medo, digam verdadeiramente o que pretendem", pois "um verdadeiro programa de direita liberal em Portugal faz-nos falta."

Resposta:

Para quê o desafio? Será que um homem inteligente como AV não sabe fazer desafios menos demagógicos? Ou será que AV está com receio que o PSD não apresente um programa eleitoral? Logo se verá se é mais ou menos liberal.

- Para José Sócrates, citado pela Lusa, "as escolhas políticas fundamentais" a fazer nas legislativas "estão claras para o País". A "primeira escolha" é entre "combater esta crise mundial com ambição, com iniciativa e também com investimento público" ou "ficar à espera que a crise passe, com medo do futuro e com um preconceito ideológico contra tudo o que signifique intervenção ou iniciativa do Estado".

Resposta

Mais uma pergunta para fazer barulho sem sentido. Em resposta, fácil, posso dizer que com os grandes investimentos públicos propostos pelo PS e com um Estado cada vez mais pesado, abrigo de boys, amigos, parentes e afins, com um endividamento monstruoso, a crise actual (a global) passará para dar continuidade a outra ainda mais gravosa (a nossa) e que nos afastará cada vez mais do sonho de uma vida melhor para todos os portugueses.

- "A segunda escolha" é seguir "o caminho da modernização e das reformas para preparar um futuro para o País ou parar tudo, andar para trás e paralisar o País, cedendo a qualquer dificuldade ou interesse social", enfatizou. "Esta é que é a escolha que há a fazer: avançar ou parar e andar para trás", adiantou.

Resposta

Mas afinal quem é que está andar para trás? A escolha a fazer é entre quem nos está afundar em dívidas, quem não consegue criar emprego (falando dos últimos 4 anos e não apenas do último ano, o da crise global), quem não consegue melhorar a educação (ainda que estejam a chegar as boas e salvadoras estatísticas depois dos exames nacionais a decorrerem), quem está a destruir o resto da nossa agricultura, etc., etc.   

- A terceira opção reside entre "avançar na protecção social [e] garantir a matriz pública dos sistemas sociais" ou "recuar no Estado social, apostando no Estado mínimo e na privatização dos serviços de segurança social, de saúde e de educação", acrescentou Sócrates.

Resposta

A protecção social tem ainda que melhorar muito. A questão não é acabar com ou diminuir a protecção social que é devida a todos os portugueses. A resposta só pode ser para fazer melhor, corrigir tantas coisas que estão mal, para assegurar os meios futuros que garantirão a sua permanência, temos que trabalhar já e melhor para evitar a falência do nosso sistema de segurança social. 

- O secretário-geral do PS preocupa-se muito com aquilo que a oposição (PSD) possa vir a fazer e vai já adiantando que daí só virão males para o País. Uma verdadeira catástrofe espera-nos se o Sr. Eng. Sócrates perder as eleições.

E acabo com uma pergunta

Porque é que o secretário-geral do PS (talvez de uma parte do PS) não nos diz como é que o TGV vai ser rentável para o País, porque é que não explica quais as vantagens de um novo aeroporto quando o actual ainda está longe da saturação, porque é que não explica as razões para fazer uma 3ª.autoestrada Lisboa Porto, quando já temos duas e uma delas está “às moscas”. Porque é que não explica as vantagens económicas e outras da construção de uma nova ponte sobre o Tejo. Mas quando pedimos não nos bastam frases genéricas e pomposas de uma convicção vazia de credibilidade. O que queremos são explicações concretas com dados de estudos credíveis, com números, com argumentos objectivos, fundamentados e independentes.

O Sr. PM fala muito, com força e convicção (novo sinónimo de arrogância), mas normalmente não diz nada, só fala.

AC

 

 

 

publicado por alcacovas às 19:09
| comentar | ver comentários (9)

O Charlatão

[Charlatão.JPG]

 

 

Na ruela de má fama
Faz negócio um charlatão
Vende perfumes de lama
Anéis de ouro a um tostão
Enriquece o charlatão

No beco mal afamado
As mulheres não têm marido
Um está preso, outro é soldado
Um está morto e outro ferido
Outro em França anda perdido

É entrar, senhorias
A ver o que cá se lavra
Sete ratos, três enguias
Uma cabra abracadabra

Na ruela de má fama
O charlatão vive à larga
Chegam-lhe toda a semana
Em camionetas de carga
Rezas doces, paga amarga

No beco dos malfadados
Os catraios passam fome
Têm os dentes enterrados
No pão que ninguém mais come
Os catraios passam fome

É entrar, senhorias
A ver o que cá se lavra
Sete ratos, três enguias
Uma cabra abracadabra

Na travessa dos defuntos
Charlatões e charlatonas
Discutem dos seus assuntos
Repartem-se em quatro zonas
Instalados
em poltronas

P'ra
rua saem toupeiras
Entra o frio nos buracos
Dorme a gente nas soleiras
Das casas feitas
em cacos
Em
troca de alguns patacos

É entrar, senhorias
A ver o que cá se lavra
Sete ratos, três enguias
Uma cabra abracadabra

Entre a rua e o país
Vai o passo de um anão
Vai o rei que ninguém quis
Vai o tiro de um canhão
E o trono é do charlatão

Entre a rua e o país
Vai o passo de um anão
Vai o rei que ninguém quis
Vai o tiro de um canhão
E o trono é do charlatão

É entrar, senhorias
A ver o que cá se lavra
Sete ratos, três enguias
Uma cabra abracadabra

 

Letra de Sérgio Godinho

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 16:17
| comentar

A Avaliação da Senhora Ministra da Educação

 

A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, admite manter a versão simplificada do modelo de avaliação de desempenho docente por mais um ciclo avaliativo.


Num despacho divulgado hoje, esta é uma das duas opções para o próximo ano lectivo sobre as quais a ministra pede parecer ao Conselho Científico para a Avaliação dos Professores. A outra é voltar ao modelo original, regulamentado em 2008, “com as alterações eventualmente consideradas necessárias, designadamente a respeitante à duração dos ciclos de avaliação.


O regime simplificado entrou em vigor em Janeiro passado em resposta aos protestos das escolas e docentes. O tempo de vigência que lhe foi apontado foi de um ano. Neste período não são contemplados alguns dos pontos mais polémicos do novo modelo, como a ponderação dos resultados dos alunos na avaliação dos professores ou a obrigação destes terem aulas observadas. No ano lectivo passado o modelo de avaliação tinha também sido substituído por uma versão simplificada que foi só aplicada aos professores contratados.

 

Visto no

 

Parecer:

 

Aplique-se o modelo de avaliação (SIADAP) à Senhora Ministra

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 16:07
| comentar
Sábado, 20 de Junho de 2009

Obama Vs Sócrates

 

Obama dá uma entrevista e deixa uma mosca morta. Sócrates dá uma entrevista a uma mosca morta.

 

Retirado do http://blasfemias.net/

 

Parecer:

 

Arranjam-lhe uma mosca de Carnaval

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:47
| comentar | ver comentários (1)

Mário Lino afirma já não ter «idade para estar no Governo».

Depois de quatro anos como ministro das Obras Públicas, em entrevista ao «Expresso», Mário Lino afirma já não ter «idade para estar no Governo».

 

Parecer:

 

Oferecam-lhe um pijama

 

António costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:38
| comentar

Disse Brecht

"Não há pior analfabeto que o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. O analfabeto político é tão burro que se orgulha de o ser e, de peito feito, diz que detesta a política. Não sabe, o imbecil, que da sua ignorância política é que nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, desonesto, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo."

 

Bertolt Brecht (1898-1956)

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:30
| comentar

Pintando as Águas

 

Visto no http://www.classepolitica.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:20
| comentar
Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

Será que também odeiam o Sócrates?

  

 

Luís Campos e Cunha (na foto), Augusto Mateus e Silva Lopes, que foram membros do Fórum Novas Fronteiras de Sócrates, estão entre um grupo de 30 economistas que assinaram um manifesto contra as grandes obras públicas.

 

O manifesto "não é contra as grandes obras públicas" mas "a favor dos grandes investimentos", explicou Campos e Cunha, antigo ministro das Finanças de Sócrates, à Lusa.

 

Silva Lopes, que foi ministro das Finanças de Mário Soares, também assina o manifesto por defender "análises mais profundas, mais satisfatórias, do que aquelas que existe e estão disponíveis na Internet".

 

O manifesto será divulgado amanhã e reúne a assinatura de cerca de 30 economistas. António Carrapatoso, presidente da Vodafone, Medina Carreira e António Nogueira Leite também aderiram, tal como Augusto Mateus, que foi ministro da Economia de Guterres.

 

As obras públicas voltaram ao centro do debate político após a derrota dos socialistas nas europeias, que fez o PSD afirmar de imediato que o Governo perdeu legitimidade para tomar decisões estratégicas para o país.

O TGV é um dos projectos mais polémicos e Sócrates garantiu esta semana, no Parlamento, que o próximo Governo estará "completamente livre" para decidir o dossier da alta velocidade.

 

Visto no http://economico.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 17:46
| comentar

Risco de Mudanças irreversíveis no clima da Terra

O artigo que aqui se edita foi retirado do DN online de hoje-

por FILOMENA NAVES<input ... >Hoje<input ... >

Um relatório publicado ontem por um grupo de 12 cientistas do IPCC alerta para risco de mudanças abruptas e irreversíveis no clima da Terra se não forem dados passos rápidos e eficazes para diminuir drasticamente as emissões de gases com efeito de estufa. A publicação do relatório surge a poucos meses de negociações decisivas em Copenhaga.

A seis meses da conferência do clima, em Copenhaga, onde 180 países terão de definir as medidas que a partir de 2012 vão permitir reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, um grupo cientistas do clima publicou um relatório que alerta para "um risco acrescido de mudanças climáticas irreversíveis", se não houver uma reacção rápida e adequada.

A conferência, que se realiza em Dezembro sob os auspícios da ONU, deverá dar seguimento aos compromissos dos países industrializados no âmbito do Protocolo de Quioto, cuja vigência termina em 2012. O documento ontem publicado foi elaborado por um grupo de 12 cientistas, dos cerca de dois mil do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC), com base nas conclusões de uma reunião em que estes fizeram o ponto da situação das alterações climáticas.

De acordo com os dados ali avançados, os vários parâmetros climáticos estão a evoluir "perto do limite mais alto" das projecções publicadas pelo IPCC no seu relatório de 2007. No caso da temperatura, por exemplo, o painel traçou uma estimativa de um aumento global entre os dois graus Celsius, no mínimo, e os seis graus no máximo, para as últimas décadas do século. É preciso dizer que os dois graus, de acordo com o IPCC, são o máximo que a temperatura global pode aumentar sem que ocorram disrupções graves no sistema climático da Terra. Isso produziria catástrofes ambientais em vários pontos do planeta.

O desaparecimento de grandes volumes de gelo no Árctico, a subida do nível do mar e a sua acidificação são já alguns dos sinais da mudança em curso.

No relatório, que foi coordenado pela investigadora Katherine Richardson, afirma-se que uma das alterações mais espectaculares que ocorreu desde a publicação do último relatório do IPCC, em 2007, foi o degelo no Árctico, que em 2007 atingiu um novo recorde absoluto.

Os cientistas recomendam uma redução de 25 a 40 por cento de emissões de gases com efeito de estufa entre 2012 e 2020, para que o aumento da temperatura global, no final do século não ultrapasse os tais dois graus Celsius. Mas os valores neste momento em cima da mesa, para negociação em Copenhaga, em Dezembro, não ultrapassam os 8 a 14 por cento de redução. Não chega, dizem os peritos.

 

AC

publicado por alcacovas às 17:26
| comentar
Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

"História de um Letreiro"

Trata-se de uma curta metragem que este ano foi premiado no Festival de Cannes! É a "História de um Letreiro!" Mostra a força que tem, o dizer a mesma coisa com palavras diferentes!

 

Este é um pequeno filme (4-5 minutos) que ganhou o Cannes Festival Award.

'The  Story of a Sign' -  http://www.historiadeunletrero.com/

 

(enviado para o meu mail)

 

Publicado por B. Borges

publicado por alcacovas às 23:10
| comentar | ver comentários (1)

Encontro de Grupos Corais

 

O Grupo Coral dos Trabalhadores de Alcáçovas promove dia 20, sábado, um Encontro de Grupos Corais, com actuações na Praça da República e no Jardim Público.

 

GRUPO CORAL DOS TRABALHADORES DE ALCÁÇOVAS

20 de Junho

ENCONTRO DE GRUPOS CORAIS

ALCÁÇOVAS

Grupos Participantes:
- Grupo Coral dos Trabalhadores de Alcáçovas
- Grupo Coral Feminino Paz e Unidade
- Grupo Coral de São Braz do Regedouro
- Grupo Coral Amigos do Cante de Alvito
- Grupo Coral Alma Alentajana de Pêroguarda

Programa

17h00 - Concentração na Praça da República 
            - Actuação dos Grupos na Praça da República
18h00 - Actuação dos Grupos no Palco do Jardim Público
20h00 - Jantar Convívio

Visto no Site http://www.cm-vianadoalentejo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

 

publicado por alcacovas às 22:40
| comentar

Filme "Inkheart - Coração de Tinta"

 

 

 

O Cine-teatro Vianense exibe dia 19, sexta-feira, o filme "Inkheart - Coração de Tinta" de Lian Softley, para maiores de 12 anos.

 

Título do filme: "Inkheart - Coração de Tinta"

Realização: Lian Softley


Com: Brendan Fraser, Helen Mirren e Andy Serkis


Género: Acção/Aventura


Site oficial: www.inkheartmovie.com


Distribuição: Vitória Filmes


Classificação: M/12


ALE, EUA, GB, 2008


Sinopse
Mo Folchart e a filha Meggie de 12 anos partilham a mesma paixão pelos livros. Os dois têm ainda o dom de trazer as personagens dos livros para a vida quando lêem em voz alto. No entanto há uma coisa que eles não sabem: por cada personagem trazida para a vida, uma pessoa a sério desaparece nas páginas do mesmo livro.


Numa visita a alfarrabistas, Mo ouve vozes que já não ouvia há anos, e quando descobre o livro de onde elas vêm, sente um arrepio. É Inkheart, um livro repleto de imagens de castelos medievais e criaturas estranhas.



Visto no Site http://www.cm-vianadoalentejo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 22:32
| comentar

Feira das Associações 2009

 

De 19 a 21 de Junho, a Quinta da Joana, em Viana do Alentejo, vai ser palco da Feira das Associações, organizada pela Autarquia local. Desportos radicais, música popular, grupo de flameco, cante coral, classe de dança, sevilhanas, Dj's e baile são algumas das iniciativas programadas.

 

FEIRA DAS ASSOCIAÇÕES 2009

 

Quinta da Joana

Viana do Alentejo

19 a 21 de Junho

 

PROGRAMA

 

Sexta-feira, 19 Junho 2009

19h00 - Demonstração de Taekwondo e Ginástica
20h00 - Final do Torneio Inter-Freguesias
             Entrega de Prémios do Inter-Bairros
21h30 - Grupo Coral Paz e Unidade de Alcáçovas
22h00 - Grupo Coral Trabalhadores de Alcáçovas
22h30 - Grupo Coral F. Cantares de Alcáçovas
23h00 - Baile com Duo Inovação


Sábado, 20 Junho 2009

21h00 - Grupo Coral Feminino de Viana do Alentejo
21h15 - Grupo Coral Velha Guarda de Viana do Alentejo
21h30 - Classe de Dança da Associação Equestre de Viana do Alentejo
22h00 - Banda da S. U. Alcaçovense
00h00 - Dj's de Viana do Alentejo

 

Domingo, 21 Junho 2009

21h00 - Grupo de Flamenco da Casa do Benfica em Viana do Alentejo
21h15 - Grupo de Sevilhanas da ACRAL
21h30 - Grupo de Alunos da EBI/JI de Alcáçovas
22h00 - Grupo Seara Nova Juvenil

Retirado do Site http://www.cm-vianadoalentejo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

 

publicado por alcacovas às 12:16
| comentar

Entrevista de José Sócrates na SIC

Retirado do site da SIC Online

 

 

"Eu tenho um objectivo e não devo comentar outros cenários que retirem força a esse objectivo", afirmou, em entrevista à SIC e SIC-Notícias, lembrando que já em 2004 se recusou a admitir outra hipótese que não fosse a maioria absoluta.

Instado a avaliar o seu papel como primeiro-ministro, José Sócrates respondeu: "Estou muito satisfeito comigo (...) É preciso muita determinação para andar na vida pública. Mas não quero ser juiz em causa própria, vamos deixar esse julgamento para os portugueses".

Maioria PS "nunca abusou do poder"

"Os portugueses sabem que o PS e a maioria PS nunca abusou do poder que tinha", frisou Sócrates, reforçando que o principal objectivo dos socialistasé fazer "uma coligação com um país moderno, um país que quer andar para a frente".

Sobre a campanha das legislativas, José Sócrates diz que procurará dizer aos portugueses que nos quatro anos de Governo o PS tentou "acima de tudo preparar o país para o futuro".

"Agenda escondida" do PSD

O primeiro-ministro acusou o PSD de ter "uma agenda escondida", dizendo que o partido liderado por Manuela Ferreira Leite "defende a privatização parcial da segurança social".

"Distingue-me do PSD, fundamentalmente, um ponto: as funções sociais do Estado", disse, vincando as diferenças em relação a Ferreira Leite.

Obras públicas

"Não me passaria pela cabeça dizer que as obras públicas só vão beneficiar os trabalhadores ucranianos e cabo-verdianos (...) A mim não me passaria pela cabeça que o casamento tem como única função a procriação", afirmou o primeiro-ministro, que acusou a líder do PSD de querer "revogar imediatamente" a lei do divórcio após as eleições legislativas. "Porquê essa raiva?", questionou.

Na entrevista à SIC e SIC Notícias, Sócrates defendeu que a legitimidade do Governo "está intocável", apesar da derrota nas europeias, considerando "um abuso" que alguns queiram transformar estas eleições em legislativas.
"Isso é um abuso, é não respeitar a democracia. A nossa legitimidade está intocável", disse.

Numa interpretação dos resultados do PS a 7 de Junho - 26,6 por cento - o secretário-geral socialista apontou dois factores.

"Desgaste" na governação

"Houve um desgaste provocado pelo facto de termos tido de fazer muitas reformas em pouco tempo, o que gera tensões em alguns sectores da sociedade, que se somou depois à crise económica e financeira que não permitiu que os resultados destas reformas aparecessem com tanta evidência", justificou.

José Sócrates reconheceu mesmo que se pode ter instalado a ideia de que o Governo agiu contra algumas classes profissionais, como os juízes ou professores, na execução dessas reformas.

Execução de reformas

"Claro está que o governo não age contra classes profissionais (...) Nada disso, as reformas que nós fizemos foram ao serviço do interesse geral", salientou.

Por exemplo, no caso da educação, o primeiro-ministro reconhece que nem tudo correu bem: "Errámos ao propor uma avaliação tão exigente, tão complexa e tão burocrática. Corrigimos logo a seguir, mas o erro ficou feito", disse.

Futuro Governo

Questionado se, caso o PS ganhe as próximas legislativas, manterá a actual ministra da Educação, José Sócrates deixou em aberto a possibilidade de renovação da pasta.

"Quanto ao futuro governo não quero comprometer-me com nada, mas naturalmente os portugueses sabem que o novo Governo será um novo Governo", disse. Publicado por B. Borges

Com Lusa

 

Publicado por B. Borges

publicado por alcacovas às 00:26
| comentar
Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

"Força Sócrates, os portugueses de bom senso estão contigo.... até à vitória!"

 

 

 

Lia-se este comentário, aqui o título deste post, no blog do programa Minuto a Minuto da SIC, onde se tecem comentários à entrevista desta noite com o nosso Primeiro Ministro.

Este comentário pode ser o reflexo da forte personalidade do PM, segundo ele defende, que tende a não desiludir os portugueses e a (re)conquistar a sua confiança para mais um mandato. 

 

Apesar da tentativa fortíssima da oposição de demover as convicções de José Sócrates e de colocar em causa a sua capacidade governativa, o nosso PM tem sabido manter-se à margem do bombardeio e continuar com o trabalho a que se comprometeu cumprir. Certamente não será fácil lidar com todas as adversidades que este governo enfrentou e sobretudo com as campanhas negras, sujas, a que esteve sujeito, vindas daqueles que nada têm em concreto a porpor em alternativa. A miséria não atingiu só a população portuguesa, mas também a política portuguesa.

 

A entrevista foi esclarecedora e com alguma qualidade, embora ficasse um pouco aquém daquilo que seria possível explorar numa entrevista deste género, na minha opinião.

Uma vez mais, o nosso PM mostra bem a distância que vai de um governante preparado para guiar o país por mais 4 anos, sobretudo no combate a uma conjuntura adversa, de uma líder da oposição francamente pobre em comentários, ideologia e em carisma. Mas cá estaremos para a ver na próxima semana no mesmo programa (a não perder!).

Quem não sofrer de memória curta ou seguidismos, que se tente recordar do que foi a Sr.ª Ferreira Leite à frente da Educação ou das Finanças, por exemplo.

 

O governo actual pode até estar longe de ser perfeito, mas uma coisa é certa: qualquer outro da oposição não é ainda alternativa ao governo PS, e quanto a isto penso que não restarão dúvidas a ninguém neste país.

    

B. Borges

publicado por alcacovas às 22:00
| comentar | ver comentários (3)

Desleal

ps2009

 

Visto no http://peixe-banana.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 11:15
| comentar | ver comentários (1)

A nova imagem de Sócrates

 

Retirado do http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 11:10
| comentar

A Palavra mais rica da lígua Portuguesa

A palavra mais rica da língua portuguesa é a palavra MERDA.
Esta versátil palavra pode mesmo ser considerada um curinga da língua portuguesa.


Veja os exemplos a seguir:

1) Como indicação geográfica
1: Onde fica essa MERDA?
2) Como indicação geográfica
2: Vá a MERDA
3) Como indicação geográfica
3: 18:00h - vou mas é embora desta MERDA.
4) Como substantivo qualificativo: Tu és uma MERDA!
5) Como auxiliar quantitativo: Trabalho que me pelo e não ganho MERDA nenhuma!
6) Como indicador de especialização profissional: Ele só faz MERDA.
7) Como indicativo de MBA: Ele faz muita MERDA.
8) Como sinónimo de covarde: Seu MERDA!
9) Como questionamento dirigido: Fez MERDA, não é?
10) Como indicador visual: Não se enxerga MERDA nenhuma!
11) Como elemento de indicação do caminho a ser percorrido: Por que não vais à MERDA?
12) Como especulação de conhecimento e surpresa: Que MERDA é essa? 13) Como constatação da situação financeira de um indivíduo: Ele está na MERDA...
14) Como indicador de ressentimento natalino: Não ganhei MERDA
nenhuma de presente!
15) Como indicador de admiração: Puta MERDA!
16) Como indicador de rejeição: Puta MERDA!
17) Como indicador de espécie: O que esse MERDA pensa que é?
18) Como indicador de continuidade: Na mesma MERDA de sempre.
19) Como indicador de desordem: Está tudo uma MERDA!
20) Como constatação científica dos resultados da alquimia: Tudo no que ele toca vira MERDA!
21) Como resultado aplicativo: Deu MERDA.
22) Como indicador de performance desportiva: O Porto e o Braga não estão a jogar MERDA nenhuma!!!
23) Como constatação negativa: Que MERDA!
24) Como classificação literária: O que textozinho de MERDA!!!
25) Como indicativo de ocupação: Para teres lido até aqui é sinal que não estás a fazer MERDA nenhuma!!!

 

Recebida por mail

 

Editada por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 11:07
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog