Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Não matem Abril.

 

 

Preocupa-me este Abril das meias verdades. Este Abril que se esvazia na sua própria permissividade. Abril corre o risco de já não ser, mas de ter sido.

 

Vivemos tempos em que se confunde a arrogância de Estado com a firmeza das decisões: Puro engano ou propaganda? Ou talvez sejam a mesma coisa.

 

Vivemos uma estória dos empreguinhos dos filhos, nem que para isso se torne necessária a prostituição ideológica. Significa que já ninguém valoriza o mérito, mas apenas a aparência e, também, obter aquilo que pertence aos outros.

 

Abril está a perder o cante enraizado das suas próprias gentes. Agora paga-se o cante como se uma espécie rara se tratasse. Onde está aquele fulgor que saia de dentro, quase sempre bem do fundo dos corpos do nosso povo?

 

Abril deixou-se transformar, esqueceu-se que de seguida o Maio deveria ser florido, disponível para todos, com as suas cores, com a sua força, justo e solidário.

 

Abril nem sempre é igual. Alguém o moldou para obter à força e de uma só vez toda a sua seiva. Abril, tornaram-te injusto.

 

Abril foi tudo o que nós sonhámos, mas não estamos a conseguir.

 

Afinal, este Abril que nos invade a alma, perturba-nos porque agora é pouco.

 

Abril está a ser sangue que corre fora das veias, já poucos conseguem travar a ignorância, a doença, a pobreza. Abril não pode ser só sonho, tem de ser ambição.

 

Abril quer uma sociedade nova, preparada para o futuro, sem preconceitos. Será que está a conseguir?

 

Abril, alguém te está fazer mal.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 20:14
| comentar
Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Da Moita a Viana do Alentejo

Romaria a cavalo faz 150 quilómetros

 

Trezentos cavalos arrancaram, esta manhã, da Moita em direcção a Viana do Alentejo, numa romaria de 150 quilómetros. A IX edição desta romaria tem o seu ponto alto à chegada à vila alentejana onde, sábado, 700 participantes são esperados por milhares de pessoas. Os romeiros vão acompanhar Nossa Sr.ª da Boa Viagem até ao Santuário da Nossa Sr.ª D' Aires, durante as festas populares.

 

A Romaria a Cavalo Moita  - Viana do Alentejo assinala uma tradição de largas décadas. Os fazendeiros deslocavam-se à vila alentejana para abençoar o gado, durante a procissão em honra de Nossa Senhora D' Aires, a padroeira dos animais. Actualmente, apesar de se manter o cariz religioso, a Romaria tem um carácter lúdico e promove o convívio e a camaradagem entre participantes de todo o país.

 

A Romaria resulta da organização conjunta de ambos os municípios e da Associação de Romeiros da Tradição Moitense e Associação Equina de Viana do Alentejo. João Lobo, presidente da Câmara Municipal da Moita, fez uma alusão à ruralidade da vila e sublinhou a  importância de 'preservar a memória do povo e a valorização do cavalo como elemento forte da actividade humana'. Já o autarca de Viana do Alentejo, Estêvão Pereira, reconhece a oportunidade para 'estimular a economia local através de um forte envolvimento dos restaurantes e hotelaria vianenses'.

 

Valter Anacleto no Correio da manhã
 
Editado por António Costa da Silva
 
 
publicado por alcacovas às 10:06
| comentar | ver comentários (1)

UM VERGONHA

Imagem do http://agualisa6.blogs.sapo.pt/

 

Santa Comba inaugura Largo Salazar no 25 de Abril

A Câmara Municipal de Santa Comba Dão incluiu a inauguração do Largo António Oliveira Salazar nas comemorações do 25 de Abril. A festa vai contar com a presença de uma tuna e, segundo o programa oficial, vai haver «porco no espeto»

Por Margarida Davim no SOL
 
Editado por António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 09:56
| comentar

Um triste cenário!

 

Quem passa pelo centro Histórico das Alcáçovas, continua a encontrar este triste cenário. Já não é a primeira vez que falo neste questão, e podem estar certos que não vai ser a última, pelo menos enquanto o problema não estiver resolvido!

Mais uma vez, volto a perguntar: Até quando vamos assistir a este cenário?

Roberto Vinagre no http://comoasmares.blogs.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 09:48
| comentar
Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Alcáçovas - Água potável na rede pública ?



 

Publish at Scribd or explore others: School Work Essays & Theses vida cultura


 

 



Carta encontrada na Barbearia.

 

 

 

 

Retirado do Blog http://barbeariaideal.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:05
| comentar | ver comentários (5)

IX ROMARIA A CAVALO - PARTIDA DA MOITA

 Clicar para Ouvir

 

Romaria tradicional recuperada

Estão a esta hora de partida os romeiros que vão a cavalo, ligar a Moita a Viana do Alentejo.


Um percurso pela Canada Real, até ao Santuário de Nossa Senhora de Aires, que recupera uma antiga tradição.


Segundo Bruno Palaio, da Associação de Romeiros da Tradição Moitense, a ideia é: “manter viva uma romaria que estava perdida ao longo do tempo, que era levar todos os animais e mostras das culturas semeadas ao longo do Ano a Viana para serem benzidas no santuário de Nossa Senhora de Aires, para que o ano seguinte houvesse boas colheitas e para que os próprios animais fossem benzidos e houvesse uma boa recria dos mesmos.”


A chegada a Viana do Alentejo está prevista para a manhã de sábado, dia 25 de Abril.

 

PODE OUVIR REPORTAGEM DA Renascença

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:51
| comentar | ver comentários (1)

A CRISE E OS CULPADOS

 

A crise que vem abalando o mundo, global em todas as direcções e em todas as áreas, tem provocado reacções diversas entre as quais a tradicional busca dos culpados.

Há uns que procuram os culpados em termos ideológicos, outros concentram a sua pesquisa em termos de países, outros vão encontrá-los entre as diversas classes profissionais.

A culpa é do capitalismo, é dos EUA, é da globalização, ou é da economia tal como vem sendo (mal) tratada pelos economistas.

Cada um de nós terá a sua opinião, mas na atribuição das culpas sinto-me compelido a vir em defesa dos economistas.

Custa-me, como economista, ver os meus colegas serem colocados como principais culpados desta crise quer como causadores da mesma quer por incapacidade de a prever.

Claro que eu não tenho culpas, nenhumas mesmo, quanto mais não seja pela minha insignificante posição no mundo da economia.

Mas, apesar disso, venho defender os meus pares.

Começo com algumas perguntas:

- Já viram algum economista a substituir um médico num hospital?

- Já viram algum economista substituir um juiz num tribunal.

- Já viram algum economista substituir um engenheiro civil na construção de um prédio?

- Já viram algum economista substituir um farmacêutico? Ou um sociólogo, ou um advogado?

Não viram! E não viram porque um economista não poderia fazer o trabalho dos especialistas atrás citados.

Diria mesmo que as simples perguntas que acima fiz são ridículas, nem sequer se discutem.

Mas e o contrário?

Não há médicos, engenheiros, juízes e advogados e tantos outros profissionais a fazerem trabalho de economistas?

Não será esta situação, desculpem o exagero, um pouco como a dos treinadores de futebol e os adeptos?

Renego pois a culpa atribuída aos economistas nesta crise universal. A questão não é de profissões, mas sim de homens. Uns que “fazem” crises para seu proveito e outros que as procuram evitarem ou resolver.

As ferramentas, como as armas, podem ser virtuosas ou criminosas. Mas os seus utilizadores são sempre os homens.

AC  

 

 

publicado por alcacovas às 15:18
| comentar

Cenário Negro

Portugal mantém-se em recessão em 2010 e desemprego chega a 11%.

 

Segundo as perspectivas económicas mundiais hoje divulgadas pelo FMI, estima-se que Portugal se mantenha em recessão em 2010 e o desemprego atinja os 11%.

 

País Crescimento Desemprego
  2009 2010 2009 2010
Portugal -4,1% -0,5% 9,6% 11,0%
Espanha -3,0% -0,7% 17,7% 19,3%
França -3,0% 0,4% 9,6% 10,3%
Alemanha -5,6% -1,0% 9,0% 10,8%
Reino Unido -4,1% -0,4% 7,4% 9,2%
Zona Euro -4,2% -0,4% 10,1% 11,5%
EUA -2,8% 0,0% 8,9% 10,1%
Fonte: FMI

 

 

Ricardo Miguel Vinagre

 

publicado por alcacovas às 14:39
| comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

PONTOS DE VISTA (XXVIII)

 

Ponto dois) Informação sobre a actividade da Câmara – O senhor Presidente informou que no dia 18 de Março foi realizada uma reunião com as Associações de Aguiar tendo-lhes sido apresentada uma proposta de criação de um espaço a utilizar como sede. Foi recentemente adquirido um imóvel naquela freguesia que com algumas pequenas intervenções poderá constituir um espaço que servirá de sede às Associações que ainda não a têm, no qual poderão reunir e guardar as respectivas lembranças. Além deste uso, o imóvel contará também com um pequeno espaço para utilização municipal. As Associações que usufruirão do imóvel são o Grupo Associativo de Jovens de Aguiar, o Clube BTT de Aguiar e a Associação de Caçadores e Pescadores de Aguiar uma vez que as restantes já têm um local para se reunirem. A proposta apresentada foi bem aceite, foram dadas algumas sugestões e é nessa conformidade que o projecto está a ser desenvolvido. Informou também o senhor Presidente que no dia 20 de Março teve lugar a penúltima reunião da Romaria a Cavalo, sendo a última realizada em Viana. Todos os aspectos estão organizados sendo de referir que nada de inovador está previsto e que o conjunto das despesas tem que ser substancialmente reduzido pois o decréscimo de patrocínios impõe alguma contenção. Todavia, a participação na iniciativa é cada vez mais elevada. O senhor Presidente também informou que no dia 22 de Março terminou em Viana a estafeta de Cicloturismo, no âmbito das Olimpíadas Populares do Distrito de Évora. O almoço decorreu na Quinta do Cerrado e a iniciativa revelou-se excelente. Disse também o senhor Presidente que amanhã, cerca das 14,30 horas, passará por Viana a Volta ao Alentejo em Bicicleta, existindo uma meta volante em Alcáçovas. O senhor Presidente informou também que no dia 23 de Março foi realizada uma reunião da Assembleia Distrital. Esteve presente a senhora Vereadora Vera que referiu terem estado representados todos os Municípios do Distrito. Foi aprovada por unanimidade uma moção defendendo que as obras por administração directa dos Municípios devem ser comparticipadas pelo QREN. --------------------------------------------------------------------------- O senhor Presidente informou que no dia 24 de Março foi realizada uma reunião do Conselho Geral Transitório do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo e Aguiar tendo sido aprovados os documentos para o concurso do Director da Escola. --------------------------------------- O senhor Presidente informou ainda que no dia 26 de Março, em representação da Associação de Municípios do Distrito de Évora, participou numa reunião no Instituto do Emprego e Formação Profissional tendo sido apresentado o relatório da formação relativo ao ano de 2008 e o Plano para

2009 que, segundo foi transmitido, poderá ser alterado a qualquer momento. --------------------------- O senhor Presidente referiu ainda que no dia 27 de Março reuniu a Assembleia Intermunicipal da Associação de Municípios do Distrito de Évora. ------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Gusmão disse que embora não tenha estado presente na reunião anterior, pretende fazer alguns comentários ao que leu na respectiva acta. Disse não lhe parecer muito correcta a proporção feita pelo senhor Presidente entra as turmas do 2.º e 3.º ciclos e as turmas dos cursos de Educação-Formação da E.B.2,3/S Dr. Isidoro de Sousa. Corrigiu que as turmas do 2.º e 3.º ciclos são 11 e não 10 pelo que a proporção entre estas e as turmas dos cursos de Educação-Formação é de 11 para 4 e não de 10 para 4 como foi referido. -------------------------------------------

- O senhor Presidente, a este propósito disse que os números que referiu foram dados pela senhora Presidente do Conselho Executivo na reunião do Conselho Municipal de Educação podendo eventualmente ter havido algum lapso. ------------------------------------------------------------------------ O senhor Vereador Gusmão disse que as turmas dos cursos de Educação-Formação têm características especiais, pois são formadas por alunos provenientes do insucesso escolar evitando que estes vão para o abandono escolar. Disse este Vereador que estas turmas não fazem parte do ensino especial pois os alunos com necessidades educativas especiais estão integrados em turmas ditas “normais”. --------------------------------------------------------------------------------------------------- O senhor Presidente disse que os alunos dos cursos de Educação-Formação alimentam o ensino secundário mas numa percentagem muito reduzida. --------------------------------------------------------- O senhor Vereador Gusmão disse que em sua opinião o trabalho da Câmara também deveria passar por uma sensibilização na EBI de Alcáçovas com o propósito de que os alunos dêem continuidade aos estudos aqui no concelho. É necessário esclarecer que a Escola tem um corpo docente de qualidade, a par de um conjunto de actividades não só lectivas que é preciso valorizar O senhor Vereador Gusmão tinha em seu poder o Jornal da Escola e ilustrou as diversas actividades não lectivas lá existentes. Sublinhou também o artigo escrito no mesmo jornal pela senhora Presidente do Conselho Executivo no qual refere que para avaliar a Escola não se deve ficar preso aos rankings dos exames pois estes não devem ser mais valorizados do que outros aspectos de entre os quais salientou que no ano lectivo 2007-2008 todos os alunos matriculados no 12.º ano concluíram o secundário, tendo todos entrado para a Universidade e mais de 60% deste universo, para o curso que indicaram como prioridade. ---------------------------------------------- Um outro assunto a que o senhor Vereador Gusmão se referiu, constante da acta da última reunião, prende-se com o facto de na apresentação do candidato do PS à Câmara, ter efectivamente dito que o PS não era o responsável pelo encerramento do SAP em período nocturno, cabendo essa responsabilidade ao Presidente da Câmara e ao Governo da altura, que em 2003 era do PSD. -------------------------------------------------------------------------------------------------- O senhor Presidente da Câmara disse que não tendo desde então sido alterado o quadro legal das competências dos órgãos autárquicos, isso não era possível àquela data tal como não é hoje e perguntou ao senhor Vereador Gusmão se achava possível que o Presidente da Câmara, hoje, pudesse encerrar o SAP. ------------------------------------------------------------------------------------------ O senhor Vereador Gusmão referiu que as pessoas foram informadas de que o SAP passaria a ser diurno em vez de nocturno, através de um edital da Câmara e nessa altura não houve qualquer manifestação de contestação, tal como agora se verificou. Em sua opinião se o senhor Presidente não é responsável pela situação, é cúmplice no processo. --------------------------------------------------- O senhor Presidente disse que se anteriormente tivesse tido competência para encerrar o SAP, hoje também teria para o abrir. Sublinhou mais uma vez que a decisão de alterar as 12 horas de SAP nocturno para as 12 horas de SAP diurno foi da Administração Regional de Saúde. A senhora Directora do Centro de Saúde, nessa altura, chamou algumas entidades, entre elas a Câmara, tentando sensibilizar para as vantagens da alteração. A Câmara manifestou a sua discordância mas perante a insistência de ser feita uma experiência, não pode impedir. Feita a experiência durante 3 ou 4 meses, demonstrou-se que o número de pessoas atendidas em período de SAP diurno quase triplicou verificando-se assim que a senhora Directora do Centro de Saúde tinha razão. Contudo, o cenário que agora se coloca é completamente diferente pois o SAP terminou de forma unilateral. Apenas fomos informados de que o sistema SAP iria acabar e passaria a consultas abertas. Foi-nos explicado o que eram as consultas abertas, consistindo as mesmas basicamente no facto dos médicos gerirem os seus ficheiros de doentes e se lhes sobrar tempo então consultarão as outras pessoas. O que acontece, regra geral, é que já não sobra tempo e essas pessoas acabam por não ser consultadas. Disse o senhor Presidente que a mudança em si e a forma como agora foi feita não tem comparação com a anterior e em termos de consequências é muitíssimo gravosa enquanto que a outra trouxe um benefício. Antigamente para além das consultas programadas havia o SAP. Agora este desapareceu e muitas vezes o tempo dos médicos só chega para os seus próprios doentes. O senhor Presidente reafirmou que se fosse competente para decidir nesta matéria, fá-lo-ia mas tal como anteriormente não foi, hoje também não o é. ------ Quanto às questões da Educação e ressalvada a questão de serem 10 ou 11 turmas do 2.º e 3.º ciclos, o senhor Presidente reafirmou a sua opinião acerca da reunião do Conselho Municipal de Educação, a pedido da Direcção Regional. Em sua opinião esta foi uma excelente prática de trabalho na qual se discutiram questões muito importantes, sobressaindo o ensino secundário e as ofertas formativas. Todos os intervenientes tiveram ocasião de se pronunciar e as preocupações manifestadas foram legitimas. As afirmações feitas no jornal da escola pela Senhora Presidente do Conselho Executivo relativamente aos aspectos positivos que devem ser tidos em consideração para além dos resultados dos rankings, também foram feitos por ela nessa reunião do Conselho Municipal de Educação. Disse o senhor Presidente que ele próprio lhe disse que os números deveriam ser apresentados de uma forma positiva, não se ficando preso aos resultados dos rankings. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Quanto à sensibilização junto da EBI de Alcáçovas também a senhora Presidente do Conselho Executivo manifestou a intenção de lá ir explicar. Nessa reunião do Conselho Municipal de Educação, a Direcção Regional mostrou uma grande sensibilidade para a especialização da oferta formativa, sublinhando que especializar custa dinheiro. Nesta sequência, disse o senhor Presidente ter sido falada na vertente agrícola uma vez que até temos neste concelho o posto agrário do Viveiro, pertença do Ministério da Agricultura, com infra-estruturas de água e luz, constituindo um património excelente, com as condições necessárias para a implementação dessa especialização. ----------------------------------------------------------------------------------------------------- O senhor Vereador Rui Gusmão disse que acha precipitado “afunilar” para a área agrícola sem primeiro auscultar a Sociedade Civil. Deixou o exemplo de uma Escola Profissional Agrícola, pública, em Grândola, que vai fechar. -------------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente disse que no tocante à especialização não houve decisão nem podia haver pois essa cabe à Escola com a aprovação da Direcção Regional. O que saiu da reunião do Conselho Municipal foi apenas uma orientação em termos futuros. O senhor Presidente disse acreditar que muitos dos alunos dos cursos de Educação-Formação poderiam vir a seguir a vertente agrícola. -------------------------------------------------------------------------------------------------- O senhor Vereador Costa da Silva regozijou-se pelo facto de nesta reunião estarem presentes todos os Vereadores o que permite que se possa falar frontalmente, frente a frente. Disse parecer-lhe que o senhor Vereador Gusmão revela alguma euforia provocada pela máquina de propaganda do Partido Socialista. Disse que o incomoda profundamente verificar a tendência para a inversão dos papéis, aparecendo como “anjos” aqueles que verdadeiramente causaram e continuam a causar os problemas. ---------------------------------------------------------------------------------------------- Relativamente ao encerramento do SAP nocturno, disse o senhor Vereador Costa da Silva que à data em que a decisão foi tomada, aquando do Governo PSD, o assunto foi falado, explicado e feita uma experiência. Actualmente, quando extinguiram o SAP, o Governo PS não ouviu ninguém. Disse o senhor Vereador Costa da Silva não lhe parecer de bom tom que publicamente se venha dizer que foi má uma alteração que comprovadamente trouxe benefícios para o concelho, designadamente a substituição das 12 horas de SAP nocturno pelas 12 horas de SAP diurno. Disse este Vereador que será muito difícil o Partido Socialista livrar-se daquilo que de negativo tem sido feito neste concelho sendo importante que embora defendendo as suas propostas não tentem inverter os papéis e coloquem honestidade nas afirmações que produzem. Disse o senhor

Vereador Costa da Silva que na onda propagandística do Partido Socialista são feitas informações incorrectas e falsas, sabendo-se que noutras ocasiões não tiveram a coragem de ir para o terreno, com outras forças politicas, discutir os problemas do concelho, tal como se verificou nas duas últimas campanhas eleitorais. ----------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Gusmão disse que se se está a falar de honestidade, dever-se-á ter em conta que não é honesto que a CDU coloque, nos cartazes que distribuiu no concelho, que a culpa do encerramento do SAP nocturno é do PS e dai a sua indignação quando falou em público na apresentação do candidato à Câmara. Disse ainda este Vereador que é honesto naquilo que diz e por várias vezes afirmou em várias reuniões da Câmara que a Secção Concelhia do PS estava preocupada com a situação do Centro de Saúde de Viana. Foram realizadas diversas reuniões com responsáveis tendo sido passada a informação de que o sistema implementado não funciona porque alguns profissionais de saúde não o aplicam, tal como deveria ser. ------------------------------ O senhor Vereador Costa da Silva disse que sistematicamente o Partido Socialista tenta transmitir a imagem da inversão dos papéis quando é ele o grande responsável pelos prejuízos causados à população deste concelho. ------------------------------------------------------------------------- O senhor Presidente disse que embora não tenha estado presente na Assembleia Municipal, sabe que o membro José Luís Pacheco produziu informações muito semelhantes às do Vereador Gusmão o que denota a coordenação dos discursos no mesmo sentido. Reafirmou que não se cansará de tentar repor a verdade das coisas perante a situação a que está a assistir de adulteração da verdade, de forma estruturada e coordenada. -------------------------------------------------------------- O senhor Vereador Gusmão sublinhou que muitas destas questões surgiram do cartaz propagandístico da CDU, afixado no concelho. A situação de desemprego no concelho preocupa o PS que lutará para que isso se possa inverter. A este propósito o senhor Vereador Gusmão apresentou uma moção cujo teor aqui se dá por reproduzido e que fica anexa à acta da presente reunião. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------- O senhor Vereador Costa da Silva perguntou ao senhor Presidente se a situação da falta de limpeza do Pavilhão Desportivo de Viana já foi de novo colocada à Escola e qual o ponto da situação. Disse ainda este Vereador que atento o programa eleitoral da CDU, constata existirem propostas que ainda não foram cumpridas, quer do último programa eleitoral quer algumas delas já constantes do programa eleitoral em 2001. Perguntou concretamente: -------------------------------

 O que está pensado para o espaço do antigo cinema das Alcáçovas uma vez que continua bastante degradado; -----------------------------------------------------------

• Se existe projecto para a Zona Industrial de Aguiar e qual o ponto da situação; --------------

• Qual o ponto da situação da legalização das casas pré-fabricadas de Aguiar;

• Qual o ponto da situação dos arranjos urbanísticos da zona envolvente à Senhora D’Aires;

• Se existe alguma intenção de candidatura para o Pavilhão de Actividades Económicas, junto à Senhora D’Aires. ------------------------------------------------------------------------------- O senhor Vereador Costa da Silva dirigiu de seguida algumas perguntas ao senhor Vereador

Gusmão, concretamente: ----------------------------------------------------------------------- Disse ter lido que numa cerimónia pública que decorreu em Évora e na qual esteve presente o senhor Presidente da Câmara local, foi defendido que o IP8 é a melhor alternativa para o Alentejo. Perguntou o senhor Vereador Costa da Silva se é essa também a posição do PS de Viana do Alentejo e perante isso que justifique a não concretização do IC33, que seria decisivo para este concelho no acesso ao litoral. Perguntou ao senhor Vereador Gusmão a sua opinião enquanto Vereador e enquanto Presidente da Concelhia do PS de Viana do Alentejo; ----------------------------- Qual a visão do Partido Socialista quanto à não concretização do projecto do Paço dos Henriques em Alcáçovas. Não estando a obra em PIDAC, existirá alguma intenção do PS em ver o Paço recuperado? Com que meios? ----------------------------------------------------------------------------------- O senhor Vereador Gusmão, quanto ao Paço dos Henriques disse que, de acordo com a informação do senhor Presidente da Câmara, o processo está neste momento para ser apresentado ao Senhor Director Regional da Cultura. Quanto à sua não inclusão em PIDAC disse que isso não é impeditivo da realização da obra. Quanto ao IP8, o senhor Vereador Gusmão disse que o senhor Presidente da Câmara de Évora terá a sua opinião e que quanto ao IC33 há que apoiar a sua concretização. ------------------------------------------------------------------------------------------------------ O senhor Vereador Costa da Silva disse que não se conhece o traçado do IC33 e que o PS de Viana demarca-se totalmente daquilo que é o PS Nacional quando deveria ser precisamente o porta-voz em matérias tão importantes como o são o Centro de Saúde, o Posto da GNR, o IC33, o Paço dos Henriques, entre outras. Disse este Vereador que a propósito destas questões, o PS local só tem falado mas sem concretizar nada. ---------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Gusmão disse que o PS local continuará a falar até que essas questões sejam resolvidas. Quanto ao Paço dos Henriques disse este Vereador que da parte da Câmara também não está a ser feito tudo o que é possível. --------------------------------------------------------------------- O senhor Presidente disse que o território está a ser “arrumado” pelo PS em quintas que deixam este Município fora do corredor azul, fora da entidade regional de turismo – pólo de Alqueva e ainda assim o senhor Presidente da Federação Distrital do PS afirmou publicamente que este concelho tem que decidir o que quer fazer, uma vez que está fora de tudo. Disse o senhor Presidente que está fora porque não lhe é permitido entrar. Nesta sequência perguntou ao senhor Vereador Gusmão se estaria na disposição de que fossem acrescentados dois pontos à ordem de trabalhos, propondo a integração deste Município quer no corredor azul quer na entidade regional de turismo – pólo do Alqueva. ---------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Gusmão disse não ver qualquer inconveniente no acréscimo destes pontos, posição que todos os Vereadores defenderam. Assim, por unanimidade, foram nesta ocasião acrescentados à ordem de trabalhos mais dois pontos: -----------------------------------------------------

21.º ponto) Proposta de adesão do Município de Viana do Alentejo ao Projecto “Corredor Azul”;

22.º ponto) Proposta de adesão do Município de Viana do Alentejo à Entidade Regional de Turismo – Pólo do Alqueva. ------------------------------------------------------------------------------------

Relativamente ao Paço dos Henriques disse o senhor Presidente que após elaboração de um documento por parte das entidades envolvidas – Câmara, Junta de Freguesia de Alcáçovas, Associação Terras Dentro e Associação dos Amigos das Alcáçovas – nem o Poder Central avançou com o projecto nos moldes em que o deveria ter feito, nem localmente, por razões alheias à Câmara, foi constituída a entidade para gerir o espaço. Este assunto foi recentemente retomado pelo que vai ser rediscutida a intervenção no Paço. ---------------------------------------------------------- Ainda a propósito do Paço dos Henriques, o senhor Vereador Costa da Silva disse que esse projecto saiu do PIDAC no último Governo do Eng.º Sócrates, foi colocado em PIDAC no Governo liderado por Durão Barroso e nessa ocasião o imóvel foi alvo de algumas obras, nomeadamente no telhado e na chaminé. Com o Governo de Sócrates a obra saiu imediatamente do PIDAC e nunca mais foi contemplada. Quanto a esta matéria tem-se assistido apenas a palavras. --- Ainda sobre a não inclusão deste projecto em PIDAC, o senhor Presidente disse que o Grupo Parlamentar do PCP propôs a inclusão tendo essa proposta sido liminarmente reprovada pelo PS. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Quanto às questões colocadas pelo senhor Vereador Costa da Silva, o senhor Presidente

respondeu: ---------------------------------------------------------------------------------------------------------- Relativamente ao Pavilhão Desportivo, foi enviado um ofício à E.B.2,3/S Dr. Isidoro de Sousa, manifestando a disponibilidade da Câmara para renegociar o protocolo, passando a limpeza a estar a cargo da Câmara. Posteriormente, em conversa pessoal com a senhora Presidente do Conselho

Executivo, foi transmitido que a situação não era já tão má. Foi reforçada a necessidade de correcção do sistema de limpeza e aguarda-se a resolução; ------------------------------------------------- Relativamente ao conjunto de acções constantes dos programas eleitorais da CDU e que o senhor Vereador Costa da Silva apontou como não cumpridas, disse o senhor Presidente que aquando da alteração da Lei das Finanças Locais, foi assumido pela Câmara que não era possível realizar tudo. Algumas das acções que apontou estão precisamente neste grupo: --------------------------------- No antigo cinema de Alcáçovas era para ser construído um auditório. No entanto, com a construção da nova escola, o Centro Cultural foi deslocado para o edifício devoluto sito junto ao Jardim Público, com boas acessibilidades. Assim, o projecto inicialmente pensado para o espaço do antigo cinema deixou de fazer sentido e aquela zona terá que ser alvo de uma outra utilização, muito diferente da do projecto inicial, até porque a área é muito superior atendendo à compra dos edifícios contíguos. Neste momento não está ainda definido o futuro uso do espaço. ------------------ Quanto à Zona Industrial de Aguiar, o ponto da situação é idêntico ao das outras Zonas Industriais do concelho, ou seja, está dependente da revisão do Plano Director Municipal para se saber qual a zona de expansão industrial. ---------------------------------------------------------------------

- Quanto às casas pré-fabricadas de Aguiar disse o senhor Presidente que o processo de legalização se encontra com o Assessor Jurídico da Autarquia pelo que irá inteirar-se do ponto da situação. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Quanto ao Plano da zona envolvente à Senhora D’Aires, disse o senhor Presidente que não foi concluído e por isso não está eficaz. Estando o Santuário em vias de classificação, torna-se necessário envolver o IGESPAR para se poder concluir o Plano. ----------------------------------------- Quanto ao Pavilhão da Senhora D’Aires, disse o senhor Presidente que a intenção é candidatá-lo ao QREN, depois do despacho de classificação do Santuário. - -------------------------------------------- O senhor Vereador Costa da Silva, atentas as explicações do senhor Presidente, disse que algumas das questões que suscitou prendem-se ainda com o programa eleitoral de 2001. Constata-se que o que está vertido em programas eleitorais não está a ser cumprido e assim se ganharam votos e se conseguiram maiorias. Perguntou este Vereador se com a alteração da Lei das Finanças Locais se perderam ou não receitas. O senhor Presidente respondeu que, seguramente, se perderam receitas. ------------------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva, ainda em relação ao Pavilhão da Senhora D’Aires disse que foi executado um projecto de arquitectura, com custos elevados. Agora, com a classificação do imóvel, corre-se o risco do IGESPAR obrigar a alterar esse projecto, com o inevitável desperdício de verbas. ----------------------------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente, a este respeito, disse crer que este facto novo não porá em causa o essencial do projecto elaborado. -------------------------------------------------------------------------------------------- O senhor Vereador Rui Gusmão disse ter participado numa Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de Viana do Alentejo tendo o senhor Provedor afirmado que aguarda o cumprimento de uma promessa do senhor Presidente no sentido de colocar chão na Sacristia da Capela do Hospital. Também este Vereador se referiu às obras do Lar do Rossio que segundo o senhor Provedor da Misericórdia têm sido alvo de alguma pressão por parte da Câmara para que não tapem a vista do Convento. O senhor Vereador Gusmão disse a este propósito que a Câmara não se deverá preocupar só com a vista do convento mas também com o seu melhoramento. ------------- Também o senhor Vereador Gusmão se congratulou pela conclusão da obra de construção da rampa da Escola de S. João, obra muito demorada e que veio a terminar precisamente na altura das férias da Páscoa. Perguntou este Vereador se não teria sido possível realizar a obra no período das férias da Páscoa. ---------------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente disse não ter presente qualquer conversa com o senhor Provedor acerca da colocação de chão na Sacristia da Capela do Hospital. Disse que há muito tempo que a Câmara não faz obras para a Misericórdia, pois quando é solicitado apoio, esse apoio é dado por transferência de verba. Disse que irá averiguar pois não se lembra de ter assumido qualquer compromisso nesse sentido. ------------------------------------------------------------------------------------- Quanto às obras no Lar e ao seu impacto no Convento, disse o senhor Presidente que a pressão referida não é concerteza em função do Convento. Disse também que no leque de competências da Câmara não cabe a obrigação de conservar o imóvel. ---------------------------------------------------- Quanto à moção apresentada pelo senhor Vereador Gusmão, o senhor Presidente disse que poderia muito bem chamar-se “manifesto socialista”. Embora lhe pareçam justas algumas propostas constantes da moção, não pode contudo concordar com a forma como são colocadas: Quando é referido que “os Municípios têm que colaborar com o Governo…” não pode concordar pois não podem os Municípios limitar-se a cumprir as directrizes emanadas. --------------------------- Quando se refere a “competências transferidas” é importante sublinhar que o Governo não está a efectuar transferências na área da Educação mas sim a contratualizar serviços. ------------------------- Quando se refere “o reforço significativo da autonomia dos Municípios na concessão de isenções fiscais relativamente aos impostos municipais…” assiste-se, na prática, ao facto da “generosidade” do poder central se fazer sentir em impostos de arrecadação municipal. Por exemplo, em termos de IRS, os 95% do Poder Central são intocáveis mas os Municípios podem isentar nos 5% que lhes cabem. --------------------------------------------------------------------------------- Disse o senhor Presidente também discordar que as entidades receptoras dos desempregados passem a ter que suportar os 20% sendo que as pessoas recebem o mesmo e a Administração Central é que deixa de despender esses 20%. ----------------------------------------------------------------- Também na moção é proposto o reforço dos apoios às IPSS(s). Sugeriu o senhor Presidente que se pergunte às Instituições do concelho aquilo que foi pedido à Câmara que não tenha sido resolvido. ----------------------------------------------------------------------------------------------------------- Quanto aos Gabinetes de Inserção, também referidos na moção, disse o senhor Presidente que foi feita a candidatura estando-se a aguardar. -------------------------------------------------------------------- Quanto aos apoios aos idosos, disse o senhor Presidente estar em total desacordo com a formula proposta pois os Municípios não têm que compensar aquilo que o Governo retira. -------------------- Disse ainda o senhor Presidente que algumas das medidas preconizadas na moção são justas e tanto assim é que este Município está a trabalhar nalgumas delas. ---------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva disse que o formato da moção apresentada é do Partido Socialista e não do Vereador Gusmão. Disse que por principio, não vota favoravelmente uma moção do partido, pois isso caberá à Assembleia Municipal. Referiu também que o texto da moção é iniciado com alguma arrogância ao referir valores fundamentais que afinal são defendidos por todos e não só pelo Partido Socialista. Tal como o texto é apresentado mais parece um convite à união nestes valores. Disse ainda o senhor Vereador Costa da Silva que o que era importante que existisse era uma intervenção directa do Governo relativamente às pessoas e às empresas que se encontram numa situação excepcionalmente critica sem que o Governo tenha uma palavra de negociação com elas lançando antes resgates fiscais para as matar definitivamente, eliminando assim milhares de postos de trabalho. Disse ainda que não viu da parte do Governo qualquer medida de incentivo aquando da criação de novas empresas, pois os custos das escrituras, dos registos, etc. aumentam significativamente. Também os trabalhadores por conta própria que decidam lançar-se no mercado de trabalho, não vêem por parte do Governo qualquer isenção que lhes facilite essa entrada. Disse o senhor Vereador Costa da Silva que estes casos, entre outros, relatam bem a falta de sensibilidade social do Governo do Partido Socialista. ---------

- A senhora Vereadora Vera, também a propósito da moção, referiu que a fase que se atravessa é de facto complicada por culpa do Governo e assim não é possível pactuar com as politicas que consecutivamente vêem prejudicando as pessoas. Dentro das suas competências, a Câmara está a criar aquilo que pode no sentido de beneficiar os munícipes. ---------------------------------------------

A moção foi então posta a votação tendo obtido um voto favorável por parte do senhor Vereador Rui Gusmão e quatro votos contra, tendo assim sido rejeitada. ------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva sublinhou que independentemente do seu voto contra, há medidas preconizadas na moção com as quais concorda. --------------------------------------------------- Também o senhor Vereador Fadista manifestou a sua discordância relativamente à forma de apresentação da moção relatando que o Poder Central, naquilo que está ao seu alcance, não alivia em nada a população pois como recentemente passou na comunicação social, não irá relevar o atraso na entrega do IRS dos reformados, obrigando-os ao pagamento de multa. ----------------------

Ponto dezoito) Proposta de aprovação das peças do projecto relativo à obra de Colocação de Betuminosos no Concelho – O senhor Presidente referiu que em virtude da entrada em vigor da Portaria n.º 701-H/2008, de 29 de Julho as peças a aprovar pela Câmara Municipal aquando da abertura dos concursos para adjudicação de empreitadas, são diferentes das previstas na Portaria que vigorava anteriormente – Portaria de 7 de Fevereiro, publicada no Diário do Governo, 2.ª Série, n.º 35 (Suplemento) de 11 de Fevereiro de 1972 e respectivas alterações. Assim, houve que adequar as peças do procedimento relativo ao concurso para colocação de betuminosos no concelho, ao regime em vigor e dai a impossibilidade de terem sido enviadas juntamente com a ordem de trabalhos as peças ora apresentadas. ---------------------------------------------------------------O senhor Presidente apresentou então o Programa Preliminar, nos termos do art.º 2.º da Portaria n.º 701-H/2008, de 19 de Julho conjugado com a alínea a) do n.º 1 do art.º 43.º do Código dos Contratos Públicos, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de Janeiro. Nos termos do art.º 3.º da referida Portaria apresentou igualmente as seguintes peças: - Programa Base; Estudo Prévio; Anteprojecto; e Projecto de Execução e Assistência Técnica. ---------------------------------------------

O senhor Vereador Costa da Silva, relativamente à proposta de aprovação das peças agora apresentadas disse que em virtude dos elementos estarem a ser patenteados na própria reunião, a sua posição tem que ser de discordância, pois já tinha havido um compromisso de que isso não voltaria a acontecer. Em termos de arruamentos previstos, disse concordar com alguns embora note a ausência de outros que considera de urgente reparação como por exemplo na Zona Industrial de Viana, na Zona Industrial de Alcáçovas, na Zona da EBI de Alcáçovas, no Loteamento do Chão do Mocho em Alcáçovas e também no Bairro Fragoso em Alcáçovas. Disse ainda o senhor Vereador Costa da Silva que lhe parece importante uma intervenção entre a Zona dos Barrancões e a saída para o Torrão, por forma a desviar algum trânsito pesado do interior da localidade. Também o senhor Vereador Costa da Silva referiu a concretização de alguns remendos nalgumas zonas do Centro Histórico de Alcáçovas, o que de alguma forma melhora o aspecto enquanto não for possível um arranjo paisagístico adequado. ---------------------------------------------O senhor Vereador Rui Gusmão congratulou-se pela expectativa de colocação de betuminosos dado o estado miserável em que as ruas se encontram. Todavia, as vias do Centro Histórico de Viana ainda não estão contempladas e é dessas precisamente que se vem queixando. ----------------O senhor Presidente, quanto à apresentação tardia dos documentos, disse que também lhe foram entregues agora pelos Serviços Técnicos, não havendo a garantia de que pudessem ser hoje apresentados. O senhor Presidente referiu que as massas betuminosas a colocar serão quentes o que se traduz num prazo de durabilidade muito mais dilatado. Quanto à via externa de Alcáçovas referida pelo senhor Vereador Costa da Silva, disse o senhor Presidente que a intenção é efectuá-la por administração directa. Disse ainda o senhor Presidente que o Centro Histórico de Viana não está contemplado porque irá avançar por outra via. Disse a este propósito que sendo um projecto com uma grande abrangência, tem que ser amplamente discutido. ---------------------------------------O Programa Preliminar foi então posto a votação tendo sido aprovado com quatro votos favoráveis e um voto contra por parte do senhor Vereador Costa da Silva. ----------------------------- Foram também postos a votação o Programa Base, o Estudo Prévio, o Anteprojecto e o Projecto de Execução que foram aprovados com quatro votos favoráveis e um voto contra por parte do senhor Vereador Costa da Silva. -------------------------------------------------------------------------------O senhor Vereador Gusmão referiu que o seu voto favorável se baseia no facto de ter que ser feita alguma coisa, mesmo não sendo o ideal. ----------------------------------------------------------------------

 

 

Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 01/04/2009 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO __________

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 22:45
| comentar

Cidadania

 

Buquê de ruídos úteis
o dia. O tom mais púrpura
do avião sobressai
locomovida rosa pública.

Entre os edifícios a acácia
de antigamente ainda ousa
trazer ao cimo a folhagem
sua dor de apertada coisa.

Um solo de saxofone excresce
mensagem que a morte adia
aflito pássaro que enrouquece
a garganta da telefonia.

Em cada bolso do cimento
uma lenta aranha de gás
manipula o dividendo
de um suicídio lilás.

Natália Correia, in "O Vinho e a Lira"

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:27
| comentar

Comemorações do 25 de Abril

# 

A Câmara Municipal de Viana do Alentejo vai comemorar os 35 anos do 25 de Abril de 24 a 26 de Abril.


O destaque vai para a sessão solene alusiva à data e ainda para o espectáculo de encerramento dia 26 de Abril, com o músico Luís Represas, no Cine-teatro Vianense, a partir das 17 horas.

 

No âmbito das comemorações dos 35 anos do 25 de Abril, a Câmara Municipal de Viana do Alentejo vai promover de 24 a 26 de Abril um conjunto de actividades nas três freguesias do Concelho.


Dia 24, em Aguiar, a partir das 22 horas haverá baile com Hugo Carrageta, no Salão de Festas. Para a meia-noite, está previsto um espectáculo de fogo de artifício, seguido da continuação do baile.

 


Em Viana do Alentejo as comemorações têm início às 20h30, com a exibição do filme de Maria de Medeiros “Capitães de Abril”. A partir das 22h30, sobem ao palco do Cine-teatro as Sevilhanas da Casa do Benfica, o Grupo Coral Feminino de Viana do Alentejo, o Grupo Coral e Etnográfico e o Grupo Coral Velha Guarda de Viana do Alentejo. Segue-se à meia-noite o fogo de artifício.


Também em Alcáçovas, no Jardim Público, os grupos vão fazer ouvir-se a partir das 22 horas. São eles o Grupo Coral “Os Trabalhadores” de Alcáçovas, o Grupo Coral Paz e Unidade, o Grupo Coral Cantares de Alcáçovas e o Grupo de Música Popular Flores do Campo. À meia-noite haverá fogo de artifício.

 

Sessão solene no Cine-teatro

 
Dia 25 as comemorações têm início, às 9h00, em Viana do Alentejo, com uma arruada pelas ruas com a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários. Segue-se às 10h00, a Corrida da Liberdade nas três freguesias do Concelho.


Para as 11h00 está marcada a sessão solene sobre os 35 anos do 25 de Abril, no Cine-teatro Vianense. Presentes na cerimónia para além do Presidente da Câmara, Estêvão Pereira e do Presidente da Assembleia Municipal, João Garcia, vão estar ainda representantes dos vários partidos políticos.


Já à tarde, na EB 2/3 Dr. Isidoro de Sousa haverá paraquedistas. Em Aguiar é a partir das 14h00, no Campo de Futebol e, em Alcáçovas, às 14h20, também no Campo de Futebol.


Em Alcáçovas, a entrega dos prémios da Corrida da Liberdade terá lugar às 14h45, no Jardim Público, seguido da actuação de Francisco Naia, um músico alentejano que editou em 2008 “De Sol a Sul”. Por seu turno, em Aguiar, a entrega de prémios está marcada para as 14h30. O espectáculo de encerramento das comemorações do 25 de Abril na freguesia vai estar a cargo do Grupo “Os Notas”.

 

Luís Represas encerra comemorações em Viana do Alentejo


No dia 26 de Abril realiza-se em Viana do Alentejo o espectáculo de encerramento das comemorações dos 35 anos do 25 de Abril. O músico Luís Represas vai subir ao palco do Cine-teatro pouco depois das 17 horas, para um espectáculo único, onde irá interpretar temas do seu último álbum “Olhos nos olhos”, editado em 2008.


“Sagres”, “Sinais de Afecto” e “Quero-te Lembrar” vão ser alguns dos temas que o cantor e compositor vai apresentar em Viana do Alentejo.
Antes ainda do espectáculo vão ser entregues os prémios da Corrida da Liberdade.

 

Retirado do http://www.cm-vianadoalentejo.pt

 

Editado por António Costa da Silva.

publicado por alcacovas às 16:17
| comentar

Muita Parra, Pouca Uva.

 

Grandes mudanças na nossa Lei. Muita deontologia, muitos princípios. Será?

 

Será que entrámos numa vaga de moralização do nosso Estado e da nossa sociedade?

 

Ora vejamos os novos despachos e a nova Lei que por aí anda:

 

1 - Uma das novas regras que vão fazer parte do código deontológico dos serviços do Estado que o Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC) vai propor que seja adoptado em Portugal, estipula um limite no valor máximo (em espécie ou em dinheiro) que os funcionários da administração pública poderão receber. A partir desse valor vão ser obrigados a recusar as ofertas.

 

Parece-me bem. Mas não se deveria começar precisamente pelos altos responsáveis do Estado e aos políticos, para assim se evitar que estes venham a cobrar fortunas para cederem favores?

 

2 - Piercings, roupa interior preta, saltos altos, mastigar pastilha elástica,  perfumes agressivos, decotes grandes ou saias demasiado curtas são coisas desaconselhadas a quem trabalha no atendimento ao público nos serviços do Estado. As normas são da Agência de Modernização Administrativa e foram impostas pela última vez aos funcionários da recém inaugurada loja do cidadão, em Faro.

 

Não basta existir bom senso? É necessário haver Despachos para “isto”?

 

Já agora, perfumes agressivos, o que são? Chanel 5 é agressivo?

 

E, qual é o tamanho máximo dos decotes?

 

Estão a ficar todos doidos: O melhor será arranjarem umas fardas cinzentas aos nossos funcionários públicos, com uma suástica gravada, para não existirem quaisquer tentações?

 

Já agora, os homens podem usar mini-saias até que tamanho?

 

3 - O Governo apresentou uma proposta de lei que prevê a flexibilização do levantamento do sigilo bancário – deixando de depender de autorização judicial – e a possibilidade da administração fiscal poder controlar melhor patrimónios e rendimentos não declarados, permitindo-lhe pedir ao Ministério Público que investigue se houver suspeitas.

 

Questionado pela imprensa, o Ministro das Finanças Teixeira dos Santos, sobre a forma como o fisco pode conhecer casos de enriquecimento injustificado que, na proposta do Governo, são a chave para desbloquear o sigilo bancário, o ministro das Finanças respondeu o seguinte: “nem imaginam o que se pode saber através da internet, revistas ou da imprensa”. « (…) Como é que o fisco conhece a alteração do valor patrimonial sem ter acesso, prévio, à entrada de créditos na conta bancária? Pela imprensa, diz Teixeira dos Santos sem se rir.

 

De seguida a Direcção Geral de Impostos vai, sem autorização de qualquer tribunal, vasculhar a conta bancária do indivíduo em questão. O passo seguinte será constituir o individuo como arguido e cabe-lhe a ele provar a sua inocência e não ao acusador provar a sua culpa, um miminho para o Estado de Direito, que andava farto de ser respeitado.

 

Deverá ser assim? Aliás, já é assim.

 

Eu bem dizia há algum tempo atrás no meu texto “A Ditadura do Fisco”, estes homens estão a ficar cada vez mais perigosos.

 

Como é que uma coisa tão importante se pode tornar num verdadeiro disparate. E o Fancisco Louça, o verdadeiro "Paulo Portas" do Bloco de Esquerda, a alinhar com este populismo de meia tigela.

 

Já nada me espanta.

 

É claro que sou a favor do levantamento do sigilo bancário, mas não desta forma.

 

Já agora, insisto nesta questão, porque é que José Sócrates não mostra os seus extractos bancários desde o período em que é potencial suseito no caso Freeport? Não ficaria tudo mais esclarecido?

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 15:05
| comentar | ver comentários (2)

Luís Represas em Viana dia 26 de Abril

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:43
| comentar

Um fenómeno argelino com 6 anos

<embed src="https://rd3.videos.sapo.pt/play?file=https://rd3.videos.sapo.pt/Q8kndONFmiapVzZf9Uv4/mov/1" type="application/x-shockwave-flash" allowFullScreen="true" width="400" height="350"></embed>

 

AC

publicado por alcacovas às 12:37
| comentar
Domingo, 19 de Abril de 2009

Sofrer Muito

 

Soujovem (Sousel) - Sport Club Alcaçovense – Bencatelense (5-5)

 

Jogou-se hoje o último jogo do campeonato de futsal de infantis. A nossa equipa conseguiu um belo empate em Sousel.

 

Equipa Inicial: Duarte Guerreiro, João Ilhéu, Bruno Charrua, Victor Hugo, Mário Carvalho.

 

Jogaram Também: André Silva e Zé Mbombé

 

O SCA entrou muito bem no jogo, conseguindo marcar logo nos primeiros minutos através de Mário Carvalho.

 

De seguida, numa fase muito turbulenta e de desnorte da nossa equipa, acabou a equipa de Sousel marcar quatro golos sem resposta. Quatro a Um era o resultado ao intervalo.

 

Na segunda parte tudo mudou: a equipa ouviu muito bem a mensagem do treinador e apresentou-se em campo com uma postura totalmente diferente.

 

A meio da segunda parte Bruno charrua reduziu para 4 a 2. Um golaço.

 

Faltavam 3 minutos para acabar a partida quando todas as emoções vieram ao de cima. A nossa equipa reduz para 4 a 3 por Mário carvalho.

 

Pouco depois um grande “balde de água fria”, o Soujovem faz o 5 a 3.

 

A nossa equipa não baixa os braços e reduz para a diferença mínima por Mário.

 

Mesmo quando o jogo estava a acabar e a nossa equipa não saia do meio campo do Soujovem, um atleta daquela equipa faz uma grande penalidade sobre o Mário. Pouco depois, foi o golo do empate e o final da partida.

 

Muito golo e muita emoção com estes jovens atletas.

 

Pela Direcção do SCA

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 20:59
| comentar

FINAL DA TAÇA FUTSAL INFANTIS 2009

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:38
| comentar

IX Romaria a Cavalo Moita - Viana do Alentejo

 

 

De 22 a 26 de Abril realiza-se a IX Romaria a Cavalo Moita - Viana do Alentejo. De 19 a 26 de Abril tem lugar a peregrinação a N.ª Sr.ª D'Aires.

 

Programa da Peregrinação

19 (Domingo)

11h30 - Missa na Igreja Matriz
20h30 - Procissão do Santuário para o Largo de S. Luís com a imagem de N.ª Sr.ª D'Aires

20 a 23 de Abril

8h00 - Missa na Igreja Matriz
21h00 - Terço e Pregação

24 (Sexta-feira)

8h00 - Missa na Igreja Matriz
21h00 - Terço e Celebração Penitencial

25 (Sábado)

11h30 - Missa no Santuário de N.ª Sr.ª D'Aires

17h00 - Missa Vespertina na Igreja Matriz

18h30 - Acolhimento dos Romeiros no Largo de S. Luís

21h00 - Procissão em honra de N.ª Sr.ª D'Aires pelas ruas da vila
(Acompanhada pela Banda da S.U. Alcaçovense)

26 (Domingo)

9h30 - Concentração dos peregrinos e romeiros no Largo de S. Luís

10h00 - Procissão com a imagem de N.ª Sr.ª D'Aires para o Santuário
(Acompanhada pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Viana do Alentejo)

11h30 - Missa Campal no Santuário presidida por Rev.Cónego P. Francisco José Senra Coelho


Obs.: O Autocarro da Câmara Municipal de Viana do Alentejo estará ao serviço da peregrinação dias 25 e 26 - Viana do Alentejo - Santuário de N.ª Sr.ª D'Aires e vice-versa

 

 

Retirado do Site da http://www.cm-vianadoalentejo.pt

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:59
| comentar
Sábado, 18 de Abril de 2009

Maravilhas Portuguesas no Mundo

Aqui deixo o endereço dum sítio da rede onde os interessados poderão votar mas maravilhas portuguesas espalhadas pelos 4 cantos do globo terreste. Serão escolhidas as 7 mais votadas de um total de 27 seleccionadas. Julgo esta ser uma excelente iniciativa de valorização da nossa Cultura e História, empreendida sem necessidade de grandes meios logísticos ou financeiros, pelo que louvo os seus promotores. A imaginação e a originalidade são muitas vezes dignas substitutas da capacidade económica.

 

Um abraço

 

 

Frederico Nunes de Carvalho

publicado por alcacovas às 18:54
| comentar | ver comentários (1)

Escolas Fazem a Melhor Exibição da Época

 

Sport Club Alcaçovense – Bencatelense (11-1)

 

Nesta recta final da última fase do campeonato de Escolas a nossa equipa fez uma das suas melhores exibições. Apesar do piso estar muito pesado devido ao mau tempo que se tem feito nos últimos dias, nada impediu que a nossa equipa estivesse brilhante.

 

 

Equipa Inicial: Henrique Branco, João Ilhéu, Bruno Charrua, Duarte Guerreiro, Victor Hugo, Zé Mbombé e Mário Carvalho.

 

Jogaram Também: André Silva, David Mendes, Diogo Maurício, Miguel Santos e Dinis Fialho.

 

 

 

Curiosamente foi a equipa de Bencatel que entrou melhor em campo, ao marcar logo nos primeiros minutos.

 

Tal como aquele imenso público estava a contar, a nossa equipa repôs rapidamente a verdade desportiva em campo – Zé Mbombé empatava a partida.

 

Pouco tempo depois foi o Victor Hugo que pôs a nossa equipa em vantagem.

 

Até ao final da primeira parte, ainda marcámos mais quatro golos (Zé Mbombé mais 2, Mário Carvalho 1, Bruno Charrua 1).

 

Na segunda parte, três “bombas” do Victor Hugo deram larga vantagem à nossa equipa. Foi então a oportunidade dos mais novos brilharem. Diogo Maurício derrubado na área, teve o direito de marcar a grande penalidade. Nada o intimidou, fazendo o décimo golo da nossa equipa.

 

Numa outra penalidade, desta vez contra a nossa equipa, Henrique Branco acabou por defende-la.

 

Também Miguel Santos esteve várias vezes quase a marcar. Dinis Fialho também não se intimidou com o tamanho dalguns adversários que lhe apareciam à frente.

 

Mesmo ao “romper do pano”, Mário Carvalho faz o último golo para a nossa equipa.

 

Notas Individuais:

1)      Henrique Branco – Esteve muito bem. Fez algumas defesas muito difíceis, nomeadamente numa situação em que um adversário do Bencatel se isola e na defesa da grande penalidade.

2)      João Ilhéu – Implacável como de costume. Poucos passaram por ele, situação que já nos habituou;

3)      Bruno Charrua – Encheu o lado direito, tanto a defender como a levar a bola para o ataque. Marcou um golo;

4)      Duarte Guerreiro – Fez correctamente a sua obrigação, não deixar passar ninguém pelo lado direito e ajudar o ataque;

5)      Victor Hugo – Uma das suas melhores exibições desta época. Muito concentrado e a povoar o meio campo e a marcar quatro golos;

6)      Zé Mbombé – A sua melhor exibição em toda a época. Esteve sempre atento e muito oportuno para marcar. Três bons golos;

7)      Mário Carvalho – Esteve sempre muito bem, o que é muito habitual. Marca sempre, desta vez por duas vezes;

8)      André Silva – Uma excelente exibição. Muito seguro, passes brilhantes para os colegas e sempre em profundidade. Técnica e tacticamente esteve muito. Nada egoísta;

9)      David Mendes – Sempre muito voluntarista, teve várias oportunidades, só faltou marcar;

10)  Diogo Maurício – Esteve exemplar: ao ataque, foi um quebra-cabeças para os defesas, conseguiu uma grande penalidade e um golo. À defesa, foi uma verdadeira carracinha, não dando possibilidades de ataque aos adversários pelo lado direito;

11)  Miguel Santos – Esteve também muito bem. Foi também um quebra-cabeças para os defesas de Bencatel. Só faltou o golinho da ordem:

12)  Dinis Fialho – Cumpriu perfeitamente a sua obrigação. Quando chamado a defender, não teve quaisquer erros.

 

Notas finais:

1)     A persistência e o trabalho do treinador Francisco Mestre são demonstrados através destes resultados. Basta ver a capacidade técnica e táctica com que os nossos pequenos atletas se têm desenvonvido. Basta ver as excelentes jogadas que apresentam em campo. Está, também, de parabéns;

2) Apesar do mau tempo, mais uma vez compareceu muito público a puxar pelos nossos jovens. Assim dá mais prazer desenvolver estas modalidades;

3)  Uma arbitragem muito positiva e correcta.

 

Pela Direcção do SCA

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 16:23
| comentar

Primeiro-Ministro Joga às Escondidas.

José Sócrates foi recebido, esta sexta-feira, em Viseu, por uma manifestação de professores e enfermeiros, que acusam o Primeiro-ministro de ter tentado “fugir” ao alterar várias vezes o horário de chegada à cidade.

 

Os convites para a inauguração oficial da Pousada de Viseu referiam que o primeiro-ministro viria as 17h30, depois informaram que seria às 14h30, mas Ao ser informado da manifestação José Sócrates apareceu por volta das 13h00.

 

Então Senhor Primeiro-Ministro, Já não quer contactar com o povo?

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 15:14
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog