Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

A PRIMEIRA CORRIDA DE MICHAEL PHELPS

 

Retirado do http://jumento.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 00:57
| comentar
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

Série chaminés - Alcáçovas (Alentejo)

Série chaminés (# 2)

 

Autor: Carlos S Pereira

 

Retirado do http://olhares.aeiou.p

 

Editado Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 17:16
| comentar

EQUIPAMENTO DO SCA PARA A ÉPOCA 2008/09

 

 

 

 

 

 

 

 

Editado pela Direcção do SCA

 

António Costa da Silva

 

 

publicado por alcacovas às 15:39
| comentar

Parabéns para a Vanessa Fernandes

Só tem Prata quem luta pelo Ouro.

 

Photobucket

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:20
| comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 15 de Agosto de 2008

Aldraba - 01 (Alcáçovas)

Aldraba - 01

 

Autor: Álvaro Carvalheiro

 

Visto no http://olhares.aeiou.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 14:25
| comentar

PROPAGANDA

Propaganda é um modo específico de se apresentar uma informação, com o objectivo de servir a uma agenda. Mesmo que a mensagem traga informação verdadeira, é possível que esta seja partidária, não apresentando um quadro completo e balanceado do objecto em questão. Seu uso primário advém de contexto político, referindo-se geralmente aos esforços patrocinados por governos e partidos políticos. Uma manipulação semelhante de informações é bem conhecida, a publicidade, mas normalmente não é chamada de propaganda, ao menos no sentido mencionado acima.

 

Visto na Wikipédia

 

Alguém que seja honesto me justifique 2 questões:

1) Como é que foram criados 133.700 Postos de Trabalho desde o início de mandato deste Governo?Estes postos de trabalho foram criados em termos líquidos?

2) Será que não estamos a divergir da União Europeia quando esta cresce 1,5% e Portugal 0,9%? Como é possível ver o lado positivo quando se diz que estamos a resistir à crise e no entanto continuamos a divergir?

 

Perguntas mais simples não tenho. Só espero respostas verdadeiras e simples.

 

 António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 14:13
| comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

“Pontos de Vista” ou aquilo que alguns não querem ver..

 

Portugal está a crescer e a melhorar economicamente.

Não tanto quanto o expectável e desejável, mas a verdade é que estamos a dar passos positivos no meio da crise económica que afecta todo o mundo.

É um ponto assente hoje pelas estatísticas reveladas pelo INE (Inst. Nac. de Estatística).

 

Os títulos que preencheram a imprensa sobre economia de hoje (exemplos):

 

In Público:
- “Ministro das Finanças diz que economia portuguesa resistiu a conjuntura adversa"
- “Taxa de desemprego desce para 7,3 por cento no segundo trimestre"
 

In Diário Económico:
- “Teixeira dos Santos saúda resistência da Economia portuguesa à má conjuntura internacional"
- “Vieira da Silva diz que indicadores mostram capacidade do Governo de reduzir o desemprego”
- “Inflação abranda para 3,1% em Julho”
- “Economia portuguesa cresce 0,9% no segundo trimestre”

Etc...
 

 

No entanto, a mentalidade portuguesa de pensarmos que está sempre tudo mal e que este país é uma porcaria; de que o governo não faz nada, que é culpado de tudo e que só rouba; e ainda do "cada um por sí", tende a estagnar ou a piorar.

Constato isto quando abro este blog (e outros que até são sugeridos aqui) e vejo que face aos resultados positivos obtidos pelo governo para a economia portuguesa, noticiados hoje por toda a imprensa, apenas se sugere  um título tão depreciativo como: “A estupidez do contentamento do governo”.

 

Enfim..há pontos de vista e maneiras de ver as coisas e há ainda os que não querem ver...

Eu prefiro ver as coisas sempre de um ponto de vista positivo. Acredito firmemente que este é um bom princípio para enfrentar a vida e para melhorar o que nos rodeia.

Em caso de dúvida prefiro constatar a realidade.

 

B. Borges

publicado por alcacovas às 20:39
| comentar | ver comentários (3)

FESTAS DE SÃO GERALDO 2008

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:21
| comentar | ver comentários (1)

Menina que não estais à janela - Alcáçovas

Menina que não estais à janela

 

Autora: Maria Papoila

 

Visto no http://olhares.aeiou.pt

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:19
| comentar

Mora cria movimento cívico em prol da integração no Alentejo Central

A autarquia de Mora afirma que tendo sido reunidas todas as condições exigidas pelo secretário de Estado Adjunto e da Administração Local para a integração do Concelho de Mora na NUT III – Alentejo Central (Distrito de Évora) e não tendo até ao momento “sido realizada qualquer acção no sentido de cumprir este desígnio para o qual se havia comprometido com o presidente da Câmara de Mora e com o povo do Concelho”, a Câmara Municipal de Mora aprovou na sua reunião de hoje a criação de um "Movimento de Defesa da Integração do Concelho de Mora na NUT III – Alentejo Central (Distrito de Évora)".

 

De acordo com o autarca, José Manuel Sinogas, este movimento terá como principal objectivo exigir e pressionar uma rápida alteração do Decreto-Lei 68/2008 de 14 de Abril, que serve de base à constituição das NUT's III. O movimento reivindica ainda que o Concelho de Mora seja recolocado nos organismos descentralizados do Alentejo Central, dos quais, ao longo destes anos foi sendo sucessivamente afastado.

 

Este movimento será constituído por personalidades do Concelho, “que para esse efeito serão convidadas”, pretendendo-se que a sua constituição seja representativa da vontade, “já por diversas vezes demonstrada”, da população do Concelho.

 

O Movimento de Defesa da Integração do Concelho de Mora na NUT III – Alentejo Central (Distrito de Évora) terá a sua primeira acção pública nas Festas Anuais das Freguesias do Concelho, através de um stand, com o objectivo de recolher assinaturas para um abaixo-assinado, “onde se exija uma rápida intervenção do Governo na alteração do Decreto-Lei”.

 

Retirado do http://noticiasevora.blogs.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:12
| comentar

Vou-me Disfarçar de Estúpido para Não Saberem Que Estou Aqui

133.700 postos de trabalho
 

 

O ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, garante que desde o início da legislatura, no primeiro trimestre de 2005, o Governo já criou 133.700 postos de trabalho. O primeiro-ministro, José Sócrates, prometeu criar 150 mil postos de trabalho durante a actual legislatura.

 

 

Retirado do http://www.noticiasalentejo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:09
| comentar

CUIDADO COM O ... "VENDE-SE"...

NUNCA ME PASSOU PELA CABEÇA QUE A GNR ESTIVESSE A FICAR TÃO ESPERTA!!!

Um tipo decide vender o carro e, como já é usual, utiliza o método de colocar um anúncio com o nº de telemóvel no vidro traseiro do carro.


Dirige-se para o trabalho e conduz muito tranquilamente a 50Km/h.


De repente toca o telemóvel:-Bom dia, fala de uma unidade móvel da Brigada de Trânsito da G.N.R. e estamos atrás de si.O senhor não sabe que é proibido atender o telemóvel enquanto conduz? Encoste por favor!


E são duas multas... ter o anúncio e falar com o telemóvel....

 

Retirado do http://opiolhodasolum.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:06
| comentar

A estupidez do contentamento do governo


 

En comparaison avec le même trimestre de l'année précédente, le PIB corrigé des variations saisonnières de la zone euro a enregistré une croissance de 1,5% et celui de l’UE27 de 1,7% au cours du deuxième trimestre 2008.


 

Portugal, ficou-se pelos 0,9%. Continuamos a divergir, 0,6% com a Zona Euro e 0.8% com a UE27.
(Dados do Eurostat hoje divulgados
 
Retirado do http://www.classepolitica.blogspot.com/
 
Editado por António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 19:02
| comentar | ver comentários (3)

Leitura

 

 

Um livro, que embora um pouco tendencioso e alinhado com o Eng. Jardim Gonçalves, traz à luz do dia pela mão de uma experiente jornalista do «Semanário Económico» um relato interessante dos dias quentes que se viveram no maior banco privado português. Desde do “atrevimento” de Paulo Teixeira Pinto que lança uma OPA sobre o BPI, passando pela guerra-fria de luta pelo puder (onde Joe Berardo tem um papel decisivo), pelo perdão da divida ao filho de Jardim Gonçalves entre muitos outros episódios que até ao momento se encontravam um pouco escondidos do grande público. Um livro que sem dúvida vale a pena ler.

 

 

Ricardo Vinagre

publicado por alcacovas às 10:59
| comentar

Ainda como antigamente, ali está!

Ainda como antigamente, ali está!

 

Autora: Cidália Pires

 

Retirado do http://olhares.aeiou.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 00:49
| comentar

A folha A4

 

Recentemente, ouvimos no Debate do Estado da Nação, o P.S.D. pedir uma folha A4 com o plano de financiamento das obras públicas do Governo P.S. para o Aeroporto, para T.G.V., para as estradas, pontes e barragens, pois muito bem, têm toda a razão em solicitar esse esclarecimento. Tal como nós aqui à escala local temos vontade e necessidade de saber como pensa a autarquia investir nas obras apregoadas no último Boletim Municipal. Para complementar o texto publicado muito assente em boa vontade, seria relevante dar a conhecer aos munícipes uma síntese onde figure clara e inequivocamente o plano de financiamento e já agora uma outra folhita onde pudesse estar o Custo de Oportunidade, ou seja, o que se podia fazer no caso de não se fazerem determinados investimentos mais avultados.  

 

Este mapa (clicar em cima dele para ver melhor) dá-nos a densidade populacional nas 3 freguesias de Viana do Alentejo: Viana, Alcáçovas e Aguiar, respectivamente 30, 8 e 23 pessoas por KmNum momento em que se vai avançar com uma série de obras públicas com orçamentos elevados, dá ideia que este assunto deveria ser discutido com seriedade e debater esses investimentos.
 
Será que aqueles investimentos vão ser sustentáveis no futuro? Qual a participação pública e a componente privada desses investimentos? Existe algum co-financiamento no âmbito do Q.R.E.N.? Qual o custo-benefício desse investimento? Qual o impacto que vão ter nas questões da empregabilidade? Qual o seu custo em termos de impostos e endividamento para os munícipes? Porque não assegurar a complementaridade entre serviços/equipamentos em vez da sua duplicação?
 
Tenho ouvido opiniões a favor e contra, tenho falado com algumas pessoas com ambas as posições, nos blogues da Net tem havido muita discussão sobre este tema; mas porque não há muita informação disponível, o debate tem ficado muito "pela rama" e apoiado em argumentos mais emocionais do que racionais. Honestamente, sei que é um tema difícil, porém, julgo necessária a sua discussão sob risco de estarmos a hipotecar o futuro, temos de fazer verdadeiros investimentos que criem riqueza e postos de trabalho no e para o concelho. Ao menos aprendamos com os nossos erros e tenhamos humildade suficiente para aprender com o que não corre bem, é melhor dar a mão à plamatória do que estar a alimentar uma farsa. Certamente não queremos que daqui a alguns anos quando olharmos novamente para um novo mapa deste tipo, vejamos que os pontinhos a negro desapareceram quase todos, isso seria trágico, mas não deixa de ser um cenário.  
 
 
Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 00:42
| comentar

Qualidade de Vida e Demografia

A realidade demográfica do concelho de Viana do Alentejo é esta (Clicar em cima da Imagem - Pirâmide - para ver melhor). São dados dos Censos 2001, mas a actualidade não andará muito distante disto. Podemos ver uma estrutura demográfica duplamente envelhecida: envelhecida no topo da pirâmide onde podemos visualizar o aumento da esperança de vida entre os idosos; também envelhecida na base, onde ainda assim se verificam alguns nascimentos de crianças, mas onde claramente a base da pirâmide é pouco larga, os casais não asseguram o índice de descendência média que deveria ser de 2,1 filhos por casal, em Portugal anda à volta de 1,4.

 

Vemos também como há muitos idosos, inclusivamente o aumento de uma chamada 4.ª idade onde é possível ver muitas pessoas com mais de 80 anos.
 
A meio da pirâmide vemos que a população adulta e trabalhadora, ali por volta dos 50-60 anos, não é tão significativa quanto isso em termos demográficos, calculo que isso também se deva à necessidade que muitos desses homens e mulheres tiveram de emigrar em busca de melhores condições de vida nas grandes áreas metropolitanas ou nos países estrangeiros.
 
Planeamento 
É fundamental planear o futuro para poder fazer investimentos e apostas estratégicas bem fundamentadas. Será que o Município de Viana do Alentejo tem uma projecção demográfica para o seu concelho? É fundamental conhecer qual a realidade demográfica e a estrutura etária da sua população a médio e longo prazo afim de investir e fazer obras de acordo com essa realidade, a isto chama-se planeamento prospectivo. 
 
Qual é a estratégia política para Viana? Atrair jovens casais, atrair população sénior reformada, famílias de velhos reformados estrangeiros, atrair população imigrante trabalhadora?...
 
Existem particularmente algumas formas para aumentar e/ou manter a população: aumentar a natalidade nas famílias, melhorar a qualidade de vida dos idosos e promover a fixação de população migrante.
 
Para a fixação das pessoas, fundamentalmente interessa haver emprego para estas e uma acção social eficaz. 
 
Emprego
As pessoas deslocam-se e fixam-se muito em virtude de haver ou não trabalho. Um número significativo de pessoas adquiriu casa no concelho, estou a falar e alguns eram meus vizinhos, porém, tiveram de colocar as suas casas à venda porque não existe emprego nem em Viana nem mesmo em Évora, viram-se obrigados a migrar para outras regiões em busca de trabalho, alguns para o Al(l)garve, daí a centralidade do trabalho presentemente e a importância de haver estratégias municipais para o desenvolver o tecido económico.
 
O que se tem feito para atracção de investimento externo? Quais os benefícios fiscais para as empresas que se fixem no concelho? Qual a estratégia seguida nos investimentos públicos para promover a empregabilidade local? Qual(is) o(s) cluster(s) a investir? Estratégia de produção/comercialização de produção em fileira? 
 
É verdade, concordo, o Governo devia apoiar mais o interior na criação de postos de trabalho, mas deve ficar claro que quem cria emprego é o sector privado, ao sector Estado cabe sobretudo atribuir benefícios fiscais às empresas e famílias; apoios de capital para o arranque de pequenos negócios e de estímulo ao empreendedorismo, por exemplo F.A.M.E. (Finicia); quais os resultados obtidos pelo Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Económico em Viana do Alentejo?; dar apoios às P.M.E.'s em termos de inovação, marketing e internacionalização; melhorar as acessibilidades e rede de transportes; melhorar as redes de tecnologia, informação e comunicação; estratégicamente apoiar alguns clusters de mercado e prestar serviços públicos ao cidadão.
 
Educação
Quando possível manter escolas pré-escolares e do 1.º ciclo do ensino básico em funcionamento. Abrir mais vagas e várias opções lectivas para os alunos no ensino secundário.   
 
Durante as pausas lectivos como é que a Câmara Municipal de Viana vai assegurar a Ocupação de Tempos Livres das crianças e jovens do concelho?
É essencial criar respostas e equipamentos Sociais não só no apoio à infância através de Creches e Infantários, mas também no apoio aos Idosos através de Centros de Convívio, Centros de Dia e Lares.
 
Saúde e Actividades de Lazer, Cultura e Desporto
Para as pessoas terem maior esperança de vida, viver até mais tarde e com alguma qualidade de vida, é importante haver actividades físicas para os idosos, por exemplo, ginástica, hidroginástica, caminhadas, passeios pedestres, etc. Nesse sentido, o Parque Municipal "Dona Joana" é realmente importante, como é o Jardim Público de Aguiar (aqui falta mais iluminação) entre outros espaços concelhios, mas na minha opinião não resolve todos os problemas de fundo. Acho que seria também muito bom promover uma dinâmica associativa entre os seniores e estes organizarem-se para desenvolver actividades, por exemplo uma Universidade Sénior com múltiplas actividades estimulantes e com benefícios para o corpo e para a mente, a Câmara podia ser a entidade promotora.  
 
Incentivos à Natalidade
Câmara podia ter uma política de natalidade e atribuir apoio económico para os jovens casais com filhos, como alguns municípios do Alentejo fazem à algum tempo, por exemplo em Mora. Sempre ajuda qualquer coisa e faz alguma diferença para as famílias, nem que seja um subsídio para as fraldas, mas fazer qualquer coisa para ajudar as famílias mais desfavorecidas. 
 
Resumindo, como vemos, ainda muito há a fazer, importa ver as opções políticas dos partidos e movimentos de cidadãos, mas com a certeza de duas coisas: primeiro, o populismo não beneficia o progresso e segundo, este combate pelo desenvolvimento não se faz individualmente.
 
Retirado do Blog http://polvorosa.blogs.sapo.pt/
 
Editado por António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 00:40
| comentar
Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

"Compadres..."

"Compadres..."

 

Autor: José Branco

 

Visto no http://olhares.aeiou.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 16:27
| comentar

U2 - Where the streets have no name

 

 

 

I want to run  
I want to hide  
I want to tear down the walls  
That hold me inside  
I want to reach out  
And touch the flame, yeah  
Where the streets have no name  
 
I want to feel sunlight on my face  
I see the dust cloud disappear  
Without a trace  
I want to take shelter from the poison rain, yeah  
Where the streets have no name  
 
Where the streets have no name  
Where the streets have no name  
We're still building  
Then burning down love  
Burning down love  
And when I go there  
I go there with you  
It's all I can do  
 
The city's aflood  
And our love turns to rust  
We're beaten and blown by the wind  
Trampled in dust  Canciones de U2
I'll show you a place  
High on a desert plain  
Where the streets have no name  
 
Where the streets have no name  
Where the streets have no name  
We're still building  
Then burning down love  
Burning down love  
And when I go there  
I go there with you  
It's all I can do  
 
(Pick it up!)  
 
Ohhh....Ohhh...Ohhh...  
Ohhh..Oh...  
 
Ohhh....Ohhh...Ohhh...  
Ohhh..Oh...  
 
Where the streets have no name  
Where the streets have no name  
We're still building  
Then burning down love  
Burning down love  
And when I go there  
I go there with you  
It's all I can do.
 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 16:02
| comentar

Estílos (III) - Sinais do Tempo

O estado degradado e obsoleto dos Sinais de Trânsito em Alcáçovas vai-se propagando em toda a Vila.

 

Estacionamento "Obsoleto"

 

STOP "Queimado"

 

STOP "Fantasma"

 

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:03
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog