Sábado, 19 de Julho de 2008

VI Torneio Hilário Porfírio - Quinzena Cultural das Alcáçovas

 

 

 

Hoje decorreu a VI edição do Torneio Hilário Porfírio. Participaram as equipas de Escolas e Infantis do SCA e da Giesteira.

 

 

Esta ano o torneio H. P. voltou a ser integrado na Quinzena Cultural de Alcáçovas.

 

 

No primeiro jogo ganhou a Giesteira por 3 a 1. O nosso golo foi marcado pelo Mário Carvalho.

 

 

 

No segundo jogo ganharam os nossos jovens atletas por 2 a 1 (os nossos golos foram marcados pelo João Abel).

 

 

A Giesteira ganhou o torneio com 1 golo de diferença sobre a nossa equipa.

 

O melhor jogador em campo (considerado pelo Sr. Porfírio) foi o guarda-redes dos infantis da Giesteira.

 

 

No final, houve um lanche convívio onde participaram todos os atletas participantes no torneio, os respectivos treinadores e dirigentes.

 

Mais uma vez, valeu bem a pena. Estão todos de parabéns.

 

Editado pela Direcção do SCA

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 17:43
| comentar
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Auto da Festa de Gil Vicente

 

  

Está na rua o Auto da Festa de Gil Vicente desde o dia 3 do presente mês, em Évora.

De terça a domingo, e até dia 26, pelas 22:00 a Festa tem lugar na Praça 1º de Maio, junto ao mercado municipal.

O melhor da festa é que assistir à excelente interpretação deste auto pelo grupo CENDREV é gratuita.

Tive oportunidade de assistir à peça e devo dizer que o CENDREV está de parabéns pela excelente iniciativa, pela excelente interpretação e pela oferta de teatro com grande qualidade. Ali se reúnem os ingredientes para uma boa hora de teatro: noites agradáveis, excelentes actores e boa música. Recomendo vivamente!

 

"A peça inicia-se com um discurso da Verdade, em que esta elogia o teatro e critica a corrupção existente na corte. As duas ciganas lêem a sina aos espectadores em castelhano e pedem-lhes dinheiro ou prendas. Uma das ciganas dirige-se à Verdade, que as expulsa. Em resposta, a cigana prevê um futuro sombrio. Na cena seguinte o Parvo propõe casamento à Verdade. A Velha mostra-se também disposta a casar com Rascão. A cena cómica entre a Velha e Rascão termina num pedido de casamento. Perante a urgência da Velha em realizar o casamento, Rascão acaba por fugir.
Gil Vicente serve-se posteriormente do Vilão para criticar a má aplicação da justiça e a corrupção na corte. O Auto acaba com o elogio ao dono da casa (dança do pastor e das três pastoras), característico do teatro feito por encomenda.

 

Encenação: José Russo
Música original: Carlos Marecos
Cenografia e Figurinos: Inês de Carvalho
Músicos: Bruno Cintra, Mário Vinagre e José Silva
Interpretação: Álvaro Corte Real, Ana Meira, Figueira Cid, Isabel Bilou, Jorge Baião, Maria Marrafa, Rui Nuno"

 

Retirado do www.cendrev.com

 

 

B. Borges

publicado por alcacovas às 23:27
| comentar

Oscar Manuel Dominguez

Peces (peixes)

 

La ciclista, 1946 (a ciclista)

 

 

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 18:44
| comentar

Para Angola e em força!...

 

Retirado do Pitecos

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:41
| comentar

Torneio Hilário Porfírio - Quinzena Cultural das Alcáçovas

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:49
| comentar

Noite DJ Bar Pousada - AJAL

 

Enviado pela AJAL para Publicação

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 17:48
| comentar
Quinta-feira, 17 de Julho de 2008

PONTOS DE VISTA (III)

Ponto dois) Informação sobre a actividade da Câmara – O senhor Presidente referiu que no dia 18 de Maio se realizou um Passeio a Cavalo promovido pela Associação Tauromáquica Alcaçovense. ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Informou também que no dia 19 de Maio teve lugar uma reunião do Conselho Directivo da Associação de Municípios do Alentejo Central. De entre as questões tratadas é de realçar a que se prende com o abastecimento de água. Foi dada a informação sobre um conjunto de reuniões e contactos realizados com a empresa Águas de Portugal e com Câmaras Municipais à escala do Alentejo. Foi ainda transmitido que se iria realizar uma reunião em Castro Verde, na qual seria debatido este assunto. Disse o senhor Presidente que já recebeu um resumo dos assuntos tratados na referida reunião, resumo enviado por um técnico da AMCAL e que aponta no sentido de um alargado consenso quanto à proposta da empresa Águas de Portugal. A proposta em causa assenta basicamente no pressuposto de constituição de uma Associação de Municípios da qual surgiria uma empresa intermunicipal que se associaria à Águas de Portugal. Segundo a informação de que dispõe, irá receber, enviado pela Águas de Portugal ou pela Câmara Municipal de Castro Verde, uma proposta de protocolo e de acordo para-social para análise. O senhor Presidente, perante esta situação e sem ter ainda dados para poder emitir a sua opinião, manifestou contudo a sua estranheza pelo surgimento, agora, desta via, após tanto tempo de discussão sobre uma questão tão polémica. O senhor Presidente referiu que a AMCAL continua a avançar com o trabalho que se propôs realizar estando em curso os estudos para eventual constituição de uma empresa intermunicipal com cinco ou com três municípios. Recorde-se que Viana, Vidigueira e Alvito já tinham manifestado a sua opinião no sentido de integrarem essa empresa enquanto que Cuba e Portel não tomaram qualquer posição. Assim, havendo interesse em analisar todas as propostas que sobre este assunto venham a surgir, não deverá a AMCAL abandonar os estudos que adjudicou pois quando o QREN permitir candidaturas para esta área, será importante poder responder de imediato. ----------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Rui Gusmão perguntou quem iria então ficar englobado na empresa intermunicipal que se viria a associar à Águas de Portugal. O senhor Presidente respondeu que seriam todos os municípios alentejanos que ainda não aderiram à Águas de Portugal, a julgar pelo consenso que parece decorrer da “nova via” que surgiu. -------------------------------------------------

- O senhor Presidente referiu também que no dia 21 de Maio, numa atitude de solidariedade, este município se fez representar numa manifestação que decorreu em Évora, em defesa da integração do concelho de Mora na NUT III (Alentejo Central) e não na NUT III (Norte Alentejano) dado que o referido município pertence ao distrito de Évora. A este propósito já havia sido aprovada nesta Câmara uma moção. ------------------------------------------------------------------------------------- O senhor Presidente referiu-se ainda à realização no dia 24 de Maio do 5.º encontro de grupos corais promovido pelo Grupo Coral “Cantares de Alcáçovas”, por ocasião do seu 7.º aniversário. Em representação da Câmara esteve presente a senhora Vereadora Vera Cardoso. -------------------- O senhor Presidente informou que nesse mesmo dia em Viana, se realizou o encontro de Núcleos do Sporting Clube de Portugal. Dada a quantidade de pessoas envolvidas, algumas bem conhecidas da comunicação social, a iniciativa revelou-se bastante importante e ainda que de forma breve, o nome de Viana do Alentejo foi falado, quer na televisão quer em alguns jornais. Tendo a sessão de trabalhos decorrido no Cine-Teatro, disse o senhor Presidente que muitas pessoas elogiaram o excelente espaço, perfeitamente adequado a estes eventos. ------------------------ O senhor Presidente informou ainda que se encontram a decorrer vários concursos de pessoal tendo também sido aberto o concurso limitado para adjudicação da empreitada de ampliação do cemitério de Aguiar. Tratando-se de um concurso limitado, foram convidados a apresentar proposta os empreiteiros do concelho. ----------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Fadista informou que também no dia 24 de Maio teve lugar o 20.º aniversário da Associação de Caçadores de Viana do Alentejo, tendo ele próprio estado presente em representação da Câmara. ------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Rui Gusmão disse registar com agrado a evolução que a reunião de Castro Verde pode vir a trazer para a questão da água, que já se arrasta há bastante tempo. Também em sua opinião a AMCAL deve manter os estudos que decidiu adjudicar, embora explorando todas as vertentes que sobre este assunto venham a surgir. Sendo um assunto da máxima importância, as decisões que vierem a ser tomadas têm que ser muito bem avaliadas. Relativamente ao encontro de Núcleos do Sporting, disse o senhor Vereador Gusmão ficar satisfeito por ver divulgado o nome de Viana na comunicação social, por boas razões. ---------------------------------------------------

- Relativamente à questão da água, o senhor Vereador Costa da Silva perguntou se a posição de Alvito e Vidigueira é consensual, pois é impensável que o município de Viana fique isolado nesta matéria. Em seu entender, esta via alternativa fará sentido e será porventura a solução para o impasse. ---------------------------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva, referindo-se ao encontro dos Núcleos do Sporting disse que esta iniciativa e outras promovidas por grupos e associações do concelho, demonstram já alguma maturidade e capacidade para responder eficazmente a eventos com alguma envergadura.

Também o encontro de grupos corais, recentemente realizado em Alcáçovas, foi exemplar na forma como cuidou de receber os visitantes, estando de parabéns as duas entidades que nesta quinzena promoveram iniciativas. Relativamente ao facto de terem sido tecidos elogios ao Cine-Teatro Vianense, disse o senhor Vereador Costa da Silva ficar satisfeito com esse facto embora o mesmo comentário não possa ser feito quando, passeando a pé pelas ruas da vila, se depara com o estado pouco cuidado das mesmas. A própria Praça da República, em Viana, apresenta um aspecto velho e pouco prático, as ruas estão sujas, cheias de ervas, facto que também se verifica na Zona Industrial. Assim, embora o Cine-Teatro seja de facto um bom edifício, muito há a fazer no

urbanismo das nossas freguesias. ----------------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente, quanto à posição de Alvito e Vidigueira relativamente à questão da água, disse que tal como Viana, se encontram concentrados nos estudos promovidos pela AMCAL, embora disponíveis para analisar outras soluções. Disse que por enquanto não há qualquer risco deste município ficar isolado na solução que defende, situação que não seria de todo recomendável. Quanto ao que o senhor Vereador Costa da Silva chamou de urbanismo, o senhor

Presidente disse tratar-se dos Centros Históricos das vilas, de maior dimensão em Alcáçovas e Viana e de menor dimensão em Aguiar. Referiu o senhor Presidente que os projectos nos Centros Históricos não têm condições para avançar porque foram estabelecidas prioridades e estes, de momento, não são prioritários. O senhor Presidente sublinhou que intervencionar os pavimentos nos Centros Históricos seria apenas uma “operação de cosmética” pois o trabalho que é necessário realizar vai muito para além disso, pois não pode ser ignorado que as condutas são velhas e que enquanto não se resolverem os problemas dos ramais de água, esgotos, pluviais, o enterramento de cabos eléctricos, etc., não vale a pena pensar só em levantar o alcatrão para colocar calçada. É também preciso não esquecer que o alcatrão que se encontra nos arruamentos está lá à cerca de 40 anos. Disse ainda o senhor Presidente que as intervenções que são necessárias nos Centros Históricos envolvem avultadas verbas, situação que não se compadece com a alteração da Lei das Finanças Locais que veio provocar que esses projectos tivessem que ser abandonados. A impossibilidade de os executar é uma consequência do que vem acontecendo de há 2 ou 3 anos a esta parte e a que o município é completamente alheio. Não se podendo fazer tudo aquilo que se deseja, foram definidas prioridades pelo que o esforço tem que ser no sentido de realizar aquilo que se pode fazer. Aquilo que nunca poderá acontecer é: “porque não se pode fazer tudo aquilo que se deseja, então não se faz nada”. ----------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva perguntou qual o orçamento da intervenção nos Centros Históricos. O senhor Presidente disse não saber. O senhor Vereador Costa da Silva disse que se essa estimativa não é conhecida então é porque esse projecto nunca foi prioritário. Sendo conhecida a estimativa de custos para o Pavilhão de Aguiar, para a cobertura da Piscina de Viana e desconhecendo-se a previsão de custos para a intervenção nos Centros Históricos, isso ilustra bem que esta obra nunca foi posta em primeiro lugar, facto que o deixa até desiludido. A este propósito, o senhor Presidente referiu que à empresa adjudicatária da distribuição da água em alta e em baixa caberá também a renovação das redes que no caso deste município têm mais de 40 anos. Esta matéria foi entendida assim desde o início e a Câmara nunca assumiu este investimento como municipal mas sempre o olhou numa perspectiva intermunicipal ou outra. A nível municipal nunca foi realizado qualquer trabalho de fundo na renovação da rede de águas e por isso este projecto nunca foi assumido como possível de executar por nós. Acresce referir que o QREN não financia os municípios para este tipo de investimentos e que a candidatura ao Fundo de Coesão, depois de uma longa espera de vários anos, acabou por ser reprovada. Disse o senhor Presidente que o Reservatório de água de Viana é uma prioridade pois na eventualidade de ocorrer alguma anomalia com as fontes de abastecimento, a capacidade de resposta é apenas para 8 horas e de duas para Aguiar. Alcáçovas, com a obra do novo Reservatório, tem actualmente uma capacidade de resposta para 5 dias. Assim, o Reservatório de Viana é uma questão estratégica mas que tem que ser tratada na Associação de Municípios e nunca isoladamente. Disse o senhor Presidente que dos municípios da AMCAL, Vidigueira foi o único que tratou isoladamente da distribuição em baixa. ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva disse discordar da justificação do senhor Presidente para a não execução das obras nos Centros Históricos. Referiu que logo no início do mandato se referiu a estas matérias, pois em seu entender as questões urbanísticas devem ser prioritárias. Dado que a situação está cada vez mais degradada, quanto mais tarde se fizerem as intervenções mais caras elas serão. Disse ainda este Vereador que mesmo sabendo que o alcatroamento das ruas tem cerca de 40 anos, faz-lhe alguma confusão os remendos consecutivos, as sucessivas camadas de alcatrão ficando este bastante alto relativamente às habitações. Em sua opinião, neste momento deveria existir grande pressão sobre a AMCAL no sentido de resolver a questão da água, quer em baixa, quer em alta. Os investimentos em baixa encontram-se parados e a expectativa de que surjam é nula, pois não existem sequer projectos. À pergunta do senhor Presidente sobre o que considera prioritário para Alcáçovas, entre as questões urbanísticas e a obra da Piscina, o senhor Vereador Costa da Silva respondeu que são sem dúvida as questões urbanísticas. Disse este Vereador que deveria ser dada atenção à atractividade do concelho pois é muito má a imagem que as freguesias do concelho dão. Em sua opinião há questões urbanísticas que são um atentado nas entradas das localidades. Exemplificou com as entradas de Viana quer pelo lado de Évora, quer pelo lado de Alvito, quer pelo lado de Portel, quer pelo lado de Alcáçovas. Este Vereador sublinhou que a degradação não é apenas nos Centros das localidades mas também nas respectivas entradas sendo que Viana, em sua opinião, está bem pior que Alcáçovas. Relativamente à Zona Industrial de Viana, são bem visíveis os passeios partidos e a acumulação de lixo e ervas. Assim, sem dúvida que para si são prioritárias estas questões. -------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente perguntou ao senhor Vereador Costa da Silva se sacrificaria algum investimento dos que estão programados em benefício da resolução das questões que apontou. O senhor Vereador respondeu que, sem qualquer dúvida, a sua prioridade iria para a resolução dos problemas que apontou e a que aliás já se tinha referido muitas vezes, até em anteriores campanhas eleitorais. Disse o senhor Vereador Costa da Silva que tendo a maioria optado por outras realizações, tem um programa que apresentou à população e que deveria cumprir. Contudo, considera que dos investimentos que lá constam apenas 30% serão executados. Em sua opinião “o concelho de Viana parou no tempo”, mesmo indo buscar dinheiro à banca e tendo esgotado praticamente a sua capacidade de endividamento. ----------------------------------------------------------

- O senhor Presidente disse a este propósito que há conceitos que estão a ser misturados e não o deveriam ser: Uma situação é a alteração da Lei das Finanças Locais e outra é poder aceder ao crédito. Prevendo a Lei das Finanças Locais a possibilidade de excepcionar empréstimos da sua capacidade de endividamento, esta regra está na prática a ser prevertida pois beneficia apenas quem já está endividado. A este propósito o senhor Presidente informou que a AMCAL pediu superiormente a possibilidade de excepcionar um empréstimo, da sua capacidade de endividamento. Essa pretensão foi indeferida com base no argumento de que ainda não tinha esgotado a capacidade de endividamento. Assim sendo, parece que o caminho certo será esgotar a capacidade de endividamento para depois poder beneficiar das excepções. O senhor Presidente sublinhou que é importante ter em conta que este município não esgotou a capacidade de endividamento. Não a esgotou em 2007, quando o empréstimo foi autorizado, não a esgotará em 2008 e muito menos em 2009. As contas para calcular a capacidade de endividamento não são estáticas e têm subjacente a capacidade dos municípios para arrecadar receitas próprias. Dado que este município aumentou a sua capacidade para gerar receitas próprias, também o limite do endividamento aumentou e tende, por essa via, a ser crescente. Importante também é sublinhar que mesmo depois de esgotada a capacidade de endividamento, parece ser possível utilizar o mecanismo das excepções. --------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva disse que no âmbito do QREN, desde 1 de Janeiro de 2007 que as despesas são elegíveis relativamente aos projectos que venham a ser aprovados. -------------

- O senhor Presidente disse a este propósito que as regras de funcionamento deste novo Quadro só foram conhecidas há dois meses e ainda não na sua totalidade. -------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva referiu que as regras do QREN penalizam de facto algumas vontades das Autarquias embora seja do conhecimento geral, já há muito tempo, que dificilmente os projectos que a Câmara pretendia candidatar, nomeadamente os que vão ser executados, seriam financiados. Não houve falsas expectativas pois sempre foi dito que estes projectos municipais não seriam objecto de financiamento. Perguntou este Vereador que implicações tem a alteração da Lei das Finanças Locais nos investimentos constantes do programa eleitoral da CDU, apresentado aquando das últimas eleições e em que montantes é que o orçamento municipal está a ser prejudicado. -------------------------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente referiu que estas questões não podem ser respondidas isoladamente e retiradas do contexto em que se devem inserir. Realçou os aumentos dos encargos com o pessoal e o facto de neste mandato, provenientes de fundos comunitários, apenas terem sido recebidas verbas relativas a pagamentos em atraso. Ainda em relação aos empréstimos para financiamento dos investimentos a realizar em cada freguesia, disse o senhor Presidente que o facto de estarem autorizados não significa que sejam utilizados e neste contexto é de referir a expectativa que se mantém em relação à possibilidade de obtenção de financiamento para a Piscina das Alcáçovas. “Sabemos que a Piscina do Torrão foi financiada e não é na sede do concelho pelo que é legitimo que mantenhamos a esperança de poder financiar a das Alcáçovas”. O senhor Presidente disse que este mandato foi marcado pela falta de conhecimento das regras do QREN, pelo que a nossa atitude tem sido pautada por alguma cautela e pelo assegurar das condições financeiras que permitam avançar com a quota-parte que nos compete em caso de financiamento. Há regulamentos do QREN que ainda não foram publicados, facto que dificulta o estabelecimento de objectivos. -----

O senhor Vereador Rui Gusmão disse não ter entrado nesta discussão mas que o seu voto contra o inicio do processo da Piscina das Alcáçovas é ilustrativo de que para si também são prioritárias as questões ligadas ao urbanismo. ----------------------------------------------------------

 

Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 28/05/2008 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO

 

 

Editado por António Costa da Silva

 

 

publicado por alcacovas às 20:26
| comentar

PONTOS DE VISTA (II)

 

Ponto dois) Informação sobre a actividade da Câmara – O senhor Presidente informou que de 2 a 6 de Junho corrente decorreram as actividades no âmbito da Semana da Criança, direccionadas para os alunos dos Jardins de Infância e do 1.ª Ciclo do concelho. Quer as iniciativas realizadas nos estabelecimentos de ensino quer as realizadas na Quinta da Joana, foram bastante apreciadas pelos destinatários. ------------------------------------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente informou também que no dia 30 de Maio teve lugar uma reunião do Conselho Directivo da Associação de Municípios do Distrito de Évora e que no dia 31 de Maio comemoraram-se os aniversários da Associação Terra Mãe e do Grupo Coral Feminino de Viana do Alentejo. Na festa da Associação Terra Mãe esteve presente a senhora Vereadora Vera Cardoso e na festa do Grupo Coral Feminino esteve ele próprio. ----------------------------------------

- O senhor Presidente referiu ainda que no dia 5 de Junho se deslocou a Lisboa um conjunto de funcionários deste Município para participar na manifestação nacional. --------------------------------

- O senhor Presidente informou também que no dia 6 de Junho foi promovida uma viagem a Lisboa, em autocarro municipal, dos idosos do concelho de participantes nas marchas populares, a fim de assistirem à exibição das marchas de Lisboa no Pavilhão Atlântico. Foram acompanhados pela senhora Vice-Presidente e pelo senhor Vereador Fadista. --------------------------------------------

----

- O senhor Presidente referiu que também no dia 6 de Junho ele próprio esteve presente na Gala do Futebol Distrital de Évora. ----------------------------------------------------------------------------------

- Referiu ainda que nos dias 7 e 8 de Junho teve lugar em Alcáçovas a iniciativa “Animação no Mercado”. Este projecto foi dinamizado pelo estagiário de Animação Sócio-Cultural que se encontra actualmente no Município e com ele procurou-se evidenciar que “os mercados” podem ter outras utilizações e não servirem somente para a finalidade com que foram criados. Esta iniciativa revelou-se bastante interessante, apresentou diversas valências e demonstrou a possibilidade de adequação do espaço a outros fins, no futuro. ------------------------------------------

- A senhora Vereadora Vera Cardoso disse ter participado nas comemorações do 7.º aniversário da Associação Terra Mãe, na festa do Judo promovida pela Associação Cultural e Recreativa Alcaçovense e na iniciativa relacionada com o Mercado que correu muito bem e que se revelou bastante oportuna no aspecto de poder abrir aquele espaço a outras actividades que não apenas as tradicionais existentes num mercado. -----------------------------------------------------------------------

- O senhor Vereador Costa da Silva, relativamente a esta iniciativa ligada ao mercado, deixou expressa uma palavra de incentivo e estimulo ao estagiário que desenvolveu o projecto em causa.

Em sua opinião revelou-se uma iniciativa bastante interessante, com poucos custos e que conseguiu levar as pessoas a um sítio desactivado. Disse este Vereador que também ele já havia apresentado há algum tempo algumas ideias relativamente ao reaproveitamento do espaço do mercado. Parece-lhe que os produtores locais terão lá lugar mas inseridos num mercado com outras características, mais adaptado à realidade actual, necessariamente de dimensão mais reduzida. Com orçamentos não muito avultados, poder-se-ia criar no referido espaço um centro de incubação de empresas locais, essencialmente ligadas aos serviços e que têm actualmente grandes dificuldades de instalação. A Câmara poderia proceder à venda de lotes para os respectivos escritórios, adaptados às diversas valências possíveis de instalar. A par desta situação poderia ser também dada a possibilidade de deixar funcionar naquele espaço, temporariamente, pequenas empresas dando aos jovens empresários a oportunidade de durante um ou dois anos lá permanecerem. No referido espaço e para servir as diversas empresas lá instaladas poderiam ser criados serviços comuns de atendimento, reprografia, secretariado, etc. No espaço central do mercado onde actualmente se encontram as bancadas poderia ser criada uma zona para realização de seminários ou colóquios, por exemplo com uma esplanada interna contígua. Disse ainda o senhor Vereador Costa da Silva que atendendo à estrutura do edifício em causa, não lhe parecem ser avultados os custos inerentes à transformação provavelmente derivados da colocação de algumas divisórias, tectos falsos, adequação de pavimentos, etc. Em sua opinião, o reaproveitamento daquele imóvel nos termos em que acabou de referir trariam certamente uma nova dinâmica à vila das Alcáçovas e ao próprio concelho. ----------------------------------------------

- O senhor Presidente, a propósito do centro de incubação de empresas, disse que este projecto já havia sido pensado mas na óptica de construção dos edifícios respectivos em cada uma das zonas industriais do concelho e não na óptica de reaproveitamento de edifícios existentes. Disse o senhor Presidente que o que se tinha discutido para rentabilizar o mercado de Alcáçovas tinha a ver com a criação de lojas tendo este processo ficado comprometido uma vez que com o decréscimo da dinâmica económica em geral, a taxa de ocupação das lojas do mercado também começou a decrescer. Quanto às sugestões apresentadas pelo senhor Vereador Costa da Silva, disse o senhor Presidente registá-las. --------------------------------------------------------------------------

 

Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 11/06/2008 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO

 

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 20:25
| comentar

PONTOS DE VISTA

Crio uma nova rubrica onde se apresentam alguns pontos discutidos nas reuniões de câmara, onde podem ser analisadas as propostas e pontos de divergência política. Normalmente essa discussão é feita no Ponto 2 – Informação sobre a actividade da Câmara. Denominei-o de “Ponto de Vista”.

 

Desta forma, irei publicar os resumos das reuniões de câmara relativas ao mandato em curso. Vou começar pelas últimas.

 

PONTOS DE VISTA (I)

 

Ponto dois) Informação sobre a actividade da Câmara – O senhor Presidente informou que no dia 12 de Junho decorreu a eleição para a Comissão Executiva do QREN, tendo sido eleito o Presidente da Câmara Municipal de Castro Verde. --------------------------------------------------------- Informou também que no fim-de-semana de 13, 14 e 15 de Junho se realizou a Festa da Primavera, em Aguiar. Referiu que a mesma decorreu muito bem, tudo dentro da normalidade tendo o balanço sido positivo. --------------------------------------------------------------------------------

- Informou que nos dias 14 e 15 de Junho decorreu o Congresso do Alentejo, tendo referido que, apesar de não ter estado presente no mesmo, foi acompanhando a evolução dos trabalhos. Pareceu-lhe ter sido muito importante um dos assuntos tratados no mesmo que foi o reafirmar do caminho da regionalização. -----------------------------------------------------------------------------------

- Informou também que no dia 16 de Junho teve lugar, no Governo Civil de Évora, uma reunião com o Senhor Secretário de Estado da Administração Local e os Presidentes das Câmaras englobadas na NUT III (com a presença da Câmara de Sousel e sem a presença da Câmara de Mora). Esta reunião teve basicamente duas vertentes: ----------------------------------------------------- A definição da área geográfica da NUT III (Alentejo Central); -----------------------------------------

A contratualização de parte das verbas do QREN para com a Associação de Municípios do Distrito de Évora. ---------------------------------------------------------------------------------------------

Referiu o senhor Presidente que a opinião expressa do Senhor Secretário de Estado é de que só deverá haver contratualização se todos os Municípios assim o quiserem. A Associação de Municípios do Distrito de Évora não concorda com esta posição porque na fase de elaboração da candidatura todos os Municípios foram convidados a aderir. ---------------------------------------------Informou também o senhor Presidente que no dia 18 de Junho se realizou a festa de fim de ano da Escola E.B.2,3/S Dr. Isidoro de Sousa. ---------------------------------------------------------------------- Informou que no fim de semana de 20, 21 e 22 se realizou a festa dos Santos Populares, no Largo de S. Luis, promovida pela Junta de Freguesia de Viana. Referiu o senhor Presidente ser uma boa iniciativa que deverá ser preservada, estando a Junta de parabéns pela mesma. -------------- Mais informou o senhor Presidente que no dia 21 de Junho se realizou a festa de final de ano do Centro Infantil do Imaculado Coração de Maria (Creche), ------------------------------------------------ Informou ainda que hoje mesmo se realizou uma reunião do Conselho Municipal de Educação. Entre outros assuntos tratados foi aprovado o Plano de Transportes Escolares para o ano lectivo de 2008/2009. --------------------------------------------------------------------------------------------------

- A senhora Vereadora Vera informou que hoje mesmo esteve presente num Colóquio realizado no Cine-Teatro promovido pela Associação Terras Dentro, cujo tema foi “Planos de Gestão Florestal e Sistemas de Incentivo ao Sector Florestal”. --------------------------------------------------------------- O senhor Presidente informou ainda que a Comissão Instaladora das novas Regiões de Turismo pretende tomar posse no próximo dia 1 de Julho nas instalações da Região de Turismo de Évora. Referiu que, tendo em conta que este processo não é aceite por um número alargado de Autarquias e empresários da área do turismo, não se sabe como este processo irá evoluir. ----------

- O senhor Vereador Costa da Silva referiu ter ficado satisfeito pelo facto do representante das Autarquias no QREN ser da Região do Alentejo tradicional. --------------------------------------------

- Referiu também este Vereador mostrar alguma preocupação sobre o resultado da reunião realizada com o Senhor Secretário de Estado porque Mora deveria continuar a pertencer à NUT III (Distrito de Évora) por diversas razões: Por motivos históricos e sobretudo por razões politico administrativas.

Ao nível da contratualização, referiu, o que mais parece é que o Senhor Secretário de Estado está contra as Autarquias e não a favor delas, como deveria ser o seu papel. Referiu ainda parecer-lhe que ele vinha para resolver o problema e o que se verificou na realidade foi vir complicar ainda mais. Deixa como nota final que existem protagonistas importantes do distrito por parte do Partido Socialista, nomeadamente o Prof. Carlos Zorrinho, que considera toda esta matéria absurda. -----------------------------------------------------------------------------------------------

- Referiu ainda o senhor Vereador Costa da Silva ter conhecimento de que o senhor Diamantino Dias já não exerce as funções de Adjunto nesta Câmara. Perguntou se tal corresponde à verdade e qual o motivo dessa cessão de funções. ---------------------------------------------------------------------

- O senhor Presidente respondeu que não deu a informação porque o assunto não está formalmente resolvido. Está discutido e, em princípio, essa função cessará no final do mês de Junho. Referiu que o motivo da cessação terá a ver com um conjunto de responsabilidades de nível político partidário que o senhor Diamantino irá assumir e, dessa forma, pediu para pôr fim à colaboração que vinha tendo como seu Adjunto. Adiantou o senhor Presidente que a confirmar-se a saída do mesmo no final do mês, dará a devida informação oficial na próxima reunião camarária. -----------

 

Retirado da ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 25/06/2008 da CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO

 

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 20:24
| comentar

Aguiar pelo Padre Luís Cardozo

Há um livro na BPE - Biblioteca Pública de Évora, chamado Diccionario Geografico (de 1747) , da autoria do Padre Luís Cardoso que, entre outros assuntos, chama a atenção para os limites da vila de Aguiar. São eles, a sul a ribeira de Alpracã, a oeste e norte o Xarrama e, por fim, a nascente/este a Herdade das Murteiras.  

 

E, já agora, visto ser entusiasta de Arqueologia, deixo-vos com uma passagem na voz do Padre Cardoso:

 

« Entre efta villa, e a de Vianna, eftá a via militar dos Romanos, que hia de Béja para Évora, e della fez menção Refende na impreffão de Roma de 1597, página 184, e fe conservão ainda na Igreja algumas obras, que forão fabricas fuas.»

 

Um abraço a todos e, neste caso um especial aos Aguiarenses.

 

 

Frederico Nunes de Carvalho

publicado por alcacovas às 01:41
| comentar
Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

FEIRA DAS ALCÁÇOVAS 2008

A Vila de Alcáçovas vai ser palco entre os dias 25 e 27 de Julho, no Largo da Gamita, de mais uma edição da feira tradicinal, organizada pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo.

 

Programa da Feira de Alcáçovas 2008

Sexta-feira, 25
21h30 - Actuação do cantor Ricardo Azevedo

Sábado, 26
19h00 - Actuação dos grupos da terra

Domingo, 27
21h30 - Canções do Festival apresentadas por Sónia Araújo

Promotor
Promotor
 
Câmara Municipal de Viana do Alentejo
Informações Adicionais
Informações Adicionais
 
Retirado do Site da CMVA
 
Editado por António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 19:30
| comentar | ver comentários (2)

Noite DJ Bar Pousada - AJAL

 

Enviado pela AJAL para Publicação

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:57
| comentar

FORCADOS DAS ALCÁÇOVAS NO GRUPO DE FORCADOS AMADORES DE CASCAIS

PAULO MAURICIO

 

 

Retirado do http://gfacascais.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 01:32
| comentar
Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

Debate "Olhares Sobre a Pobreza" - Associação Terra Mãe

Enviado Pela Terra Mãe para Publicação

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:48
| comentar | ver comentários (1)
Domingo, 13 de Julho de 2008

Alfabetização de Adultos: uma outra oportunidade para Seniores

 

 

 

De acordo com os Censos 2001, na freguesia de Aguiar, há 179 pessoas que não sabem ler nem escrever. Na minha opinião, 26% da população de uma comunidade que não sabe ler nem escrever é um número demasiado elevado. Entretanto, terminou o Ensino Recorrente, a minha dúvida é saber se há alguma entidade na freguesia a ensinar a população para além das crianças? Não deverá esta questão ser uma prioridade numa altura em que a sociedade avança rapidamente para a inclusão digital formando inclusivamente uma nova classe de analfabetos, os chamados "infoexcluídos"? Uma população com um nível de educação elevado e um grau cultural razoável é a melhor forma para a sua inclusão social e comunitária. Historicamente, nos tempos do Estado Novo, existia uma população iletrada e com um nível de conhecimento educacional elementar, sobretudo para não atrapalhar a governação. Quanto menor o nível educacional das pessoas, menos participação cívica elas têm, menos críticas e questões de fundo levantam com a sua própria opinião, logo menos postos em causa os dogmas e axiomas porventura existentes ao nível político, económico, social, cultural e ambiental pelo regime vigente. Após o 25 de Abril, a Sociedade mobilizou-se para aumentar o número de pessoas a conseguir ler e escrever, realmente foi um trabalho de vontade e contou com o voluntarismo de muitos cidadãos. Até à pouco tempo, a alfabetização de adultos era feita pelo Ensino Recorrente sob alçada das respectivas Escolas Secundárias capitaneadas pela Direcção Regional de Educação correspondente. Actualmente, os Agrupamentos de Escolas estão sobretudo empenhados nos Centros Novas Oportunidades e em fazer progredir escolar e profissionalmente(?) pessoas com conhecimentos ao nível do 1.º, 2.º, 3.º ciclo e secundário. Honestamente acho isto muito bem, mas a minha dúvida, no fundo é esta: será que pessoas que ainda não sabem ler ou escrever não podem ter uma segunda oportunidade? Estes são tempos do admirável mundo novo, mas o progresso não se faz sem Pessoas e o investimento nestas nunca é demais, inclusivamente porque a esperança média de vida tem tendência para aumentar, as pessoas estão a viver cada vez mais tempo existindo mesmo um fenómeno de acréscimo de pessoas da quarta idade, se não lhe dermos suporte necessário e investirmos nelas, não estaremos a ser cidadãos responsáveis. Quem nunca ouviu falar de Universidades Seniores? Os mais velhos são capazes! Quem duvidar disso, vai ter de o provar.

 

http://polvorosa.blogs.sapo.pt/8778.html

 

Retirado do blog http://peixebanana.blogs.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

 

COMENTÁRIO:

Um problema muito sério e bem apresentado no blog "Polvorosa". A formação ao longo da vida é essencial e deve ser considerada uma prioridade. Tenho dito e repito, só seremos um concelho mais rico, quanto maior forem os índices educacionais e a cultura da nossa população. O ensino e a melhoria dos níveis de escolaridade e qualificação, mesmo na terceira idade, devem ser considerados prioridades e devemos apostar fortemente neles. Gastar dinheiro nas Ágatas e Anjos dão mais votos, mas nada nos qualificam. Gastar mais dinheiro em passeios faz bem às pessoas, é certo. Também dá mais votos, mas nada as qualifica. Eu tenho dito várias vezes, sobretudo nas reuniões de câmara, esses são gastos abusivos (com esses cantores e grupos musicais) e exagera-se no formato dos passeios e almoçaradas. Penso que seria preferível apostar nas pessoas, tornando-as mais fortes Intelectualmente.

 

A ignorância é cega e deturpa a democracia.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 17:20
| comentar | ver comentários (12)

O Estado da Nação

 

 

 

 

Ao ouvir discutir o Estado da Nação no nosso parlamento fiquei totalmente desiludido. Um momento que deveria ser o mais importante para discutir os Grandes Problemas Nacionais, apenas foram debatidos os temas relacionados com a politiquice quotidiana. Isso deveria ser feito nas idas quinzenais do nosso Primeiro-Ministro ao parlamento.

 

O Estado da Saúde e as respectivas reformas, vantagens e desvantagens e seus efeitos na sociedade? Nada. Sobre os corporativismos pestilentos (dos médicos, enfermeiros, farmácias, laboratórios, etc, etc) e seus efeitos na vida das pessoas? Nada. Sobre o encerramento dos espaços de saúde, sobretudo no meio rural? Também nada. Sobre as listas de espera para as diferentes especialidades? Zero. Quais as consequências disto tudo?

 

Enfim! Este sistema só funciona baseado nas cunhas e dinheiro. É esta a triste realidade.

 

O Estado da Justiça e as suas implicações no Estado Democrático? Um desastre. Sobre os problemas apresentados sobre o Senhor Bastonário das Ordens dos Advogados. Quais as respostas? Será que ele é uma figura qualquer? Assuntos como a morosidade da justiça e nada ser modificado? Ninguém quer resolver. A Corrupção generalizada entre políticos, juízes, empresas, etc, ninguém quer fazer nada? Privilégios e corporativismos do sector que corroem e emperram o sistema democrático? Também nada mexe. Como é possível ter esperança?

 

Também aqui o sistema só funciona baseado em cunhas e em dinheiro. Quer seja para ter acesso à Justiça, quer seja para a atrasar e não haver justiça.

 

O Estado da Educação como é que se encontra? Uma miséria. Continuamos a formar jovens para áreas em que não há emprego. Os melhores fazem os seus doutoramentos no estrangeiro e não voltam. Nivelamos o ensino por baixo, tendo como fundo as preocupações estatísticas. A formação e qualificação ao longo da vida andam pelas horas da amargura. E os modelos de avaliação do nosso ensino? Para quando um sistema sério, verdadeiramente baseado no mérito e na qualificação?

 

Continuamos a esquecer que só seremos uma nação mais rica quanto maior for a qualificação da nossa população. O que é que foi discutido? As notas tiradas no último ano? Que não houve mérito, mas sim facilitismo na avaliação? Santa Paciência.

 

Da Segurança Pública o que é que foi discutido? Será que existe um clima de maior segurança em Portugal ou será que este sistema está a entrar em degenerescência absoluta? Vejam-se os assaltos sucessivos por todo lado e o estilo sul-americano com que se confrontam os nossos bairros mais problemáticos. Nada se faz.

 

Alguém ouviu uma palavra sobre o Desemprego e as más condições de vida com os portugueses se defrontam? Alguém ouviu falar da verdadeira pobreza que existe por todo o lado e da forma de a resolver ou pelo menos minimizar os seus efeitos? Não.

 

Ouvimos um Primeiro-Ministro autista iludindo os portugueses sobre aquilo que não têm. Ouvimos um Primeiro-Ministro queixinhas desculpando-se de que todos os problemas são da responsabilidade do exterior. Ouvimos um Primeiro-Ministro arrogante ignorando a oposição e todos os que lhe fazem frente. Quando confrontado com os problemas mais sérios responde que a culpa é da oposição (entenda-se PSD) do tempo em que formaram Governo (esquecendo-se que já lá está há 3 anos). Quando confrontado pelo CDS sobre temáticas complexas quase que ignora este partido. Quando confrontado pelo PCP diz que são todos sectários e a nada responde. Quando espicaçado pelo BE, irrita-se com o Dr Louça e finge-se de donzela ferida na sua honra.

 

Com esta gincana nunca responde a nada e lá vai fintando os portugueses com algum folclore sem que se saiba qual é o verdadeiro Estado da Nação, nem da forma como se vão resolver os grandes problemas com que os portugueses de são confrontar.

 

Por último, alguém que me responda, se melhorámos nestes últimos 3 anos e meio?

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 16:51
| comentar

Onde?

 

Conhecem esta Igreja?

Onde fica?

Parece-se com outra, qual?

Num próximo post responderei se, entretanto, não receber algum comentário com a resposta certa.

 

 AC

 

publicado por alcacovas às 13:51
| comentar | ver comentários (4)

A Nação em bom estado?

 

 

Retirado do http://pitecos.blogs.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:23
| comentar

Museu do Chocalho - Alcáçovas

 
Como tive a oportunidade de verificar mais uma vez, este espaço, atrevo-me, exemplar único no nosso país, tanto pela temática e colecção, como pela informação personalizada e da gratuitidade da visita, é também um lugar de encontro de gerações e de desabrochar de memórias, algumas até recalcadas pela escassez de ouvintes num mundo crescentemente surdo.
 
Fui desta vez com um propósito definido e objectivo de entrevistar o seu mentor e proprietário, mestre João Chibeles Penetra e, num simples exercício de 15 minutos, eis que me perdi no espaço e no tempo por 2 horas.
 
Como é bom estar e viver na província!
 
Ao mestre João Penetra, os meus mais sinceros parabéns pela carolice de preservar aquilo que, nem gentes, nem instituições souberam fazer, mantendo viva a memória de um labor antigo e com expressão, numas Alcáçovas que só existem neste pequeno abrigo de História.
 
 
 
Endereço:
Rua da Esperança 154/156
7090-029 ALCÁÇOVAS
 
Retirado do http://frescoscampos.blogspot.com/
 
Editado por António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 13:19
| comentar

PAMPLONA: CORRENDO COM OS TOUROS

 

 

 

Retirado do http://jumento.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:02
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog