Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007

As eleições no PSD, o futebol, a Monarquia a ditadura! "(Por qué no te callas?)"

Durante o tempo do meu “exílio” o mundo como é óbvio não parou! Como tal gostaria de deixar dois momentos que para mim foram dos mais caricatos que se passaram na vida política nacional e internacional nestes três meses.


 






rmgv
publicado por alcacovas às 17:54
| comentar

DIVULGAÇÃO - ACÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO

0004hraw

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:00
| comentar

Capitalismo e globalização

Quando Karl Marx formulou as suas teorias sobre o capital não teria imaginado por certo as voltas que o mundo iria lhes iria dar. Por exemplo: estaria ele de acordo com esta concepção a que chamaremos simplificadamente de capitalismo ideal?

 

Você tem duas vacas.
Vende uma e compra um boi.
Multiplicam-se e a economia cresce.
Você vende a manada e fica rico.
Aposenta-se

.

Talvez concordasse desde que todos pudessem fazer o mesmo, digo eu. Mas actualmente, com a globalização e as adaptações às culturas regionais dos vários países e regiões, será que se mantinha a bondade e a pureza conceptual acima expressas? É um estudo sociológico e económico interessante... Testemos pois, aplicando a situação da posse da parelha bovina a casos concretos. Comecemos - obrigatoriamente, claro está - pelo capitalismo americano:

 

Você tem duas vacas.
Vende uma.
Força a outra a produzir o leite de quatro vacas.
Fica surpreendido quando ela morre.

 

Capitalismo japonês:
Você tem duas vacas.
Redesenha-as para que tenham um décimo do tamanho de uma vaca normal e produzam vinte vezes mais leite.
Cria desenhos de vaquinhas chamados VAQUIMON e vende-os para o mundo inteiro.

 

Capitalismo inglês:
Você tem duas vacas.
Ambas são loucas.

 

Capitalismo holandês:
Você tem duas vacas.
Elas vivem juntas em União de Facto, não gostam de bois e estão no seu direito.

 

Capitalismo alemão:
Você tem duas vacas.
Elas produzem leite regularmente segundo padrões de quantidade e horário previamente estabelecidos, de forma precisa e lucrativa.
Porém, o que você queria mesmo era criar porcos.

 

Capitalismo russo:
Você tem duas vacas.
Conta-as e vê que tem cinco.
Conta de novo e vê que tem quarenta e duas.
Torna a contar e verifica que afinal só tem doze.
Pára de contar e abre outra garrafa de vodka.

 

Capitalismo suiço:
Você tem quinhentas vacas mas nenhuma é sua.
Cobra uma comissão para tomar conta delas.

 

Capitalismo espanhol:
Você tem duas vacas.
Tem muito orgulho nelas.

 

Capitalismo indiano:
Você tem duas vacas.
Ai de quem tocar nelas...

 

Capitalismo brasileiro:
Você tem duas vacas.
Reclama porque a manada não cresce.

 

Capitalismo português:
Você tem duas vacas.
Uma delas é roubada por alguém - até hoje não se sabe quem.
O Governo cria o IVVA - Imposto de Valor Vaccum Acrescentado.
É multado por um fiscal porque, embora você tenha pago o IVVA, o valor de cálculo era o número presumido de vacas e não o número real.
O Ministério das Finanças através de dados presumidos do seu consumo de leite, leite, sapatos de couro e botões presume que você tem duzentas vacas.
Para se livrar do sarilho oferece a vaca que lhe resta ao inspector das Finanças para que ele feche os olhos e dê um jeitinho...

 

Retirado do Obvious

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 11:51
| comentar
Domingo, 2 de Dezembro de 2007

FIM-DE-SEMANA DO SCA - SÉNIORES E INFANTIS

 

S. C. ALCAÇOVENSE - GIESTEIRA (1-0)

 

 

Iniciámos o jogo com a seguinte equipa: Guarda-Redes: Pernas; Defesas: Rui Querido, Chico Valente (Molezas), Batalha e Nelson; Meio-Campo: Manuel Jorge; Zé Eduardo (Treinador Jogador) e Nuno Maurício (Chinês); Atacantes: Padeirinha, Luís da Eira e José Samora.

0004b954

 

Um jogo cheio de equilíbrio.

0004ayca

 

No início do jogo tivemos o Giesteira a tentar comandar a partida. Ainda assim, apesar de algum domínio não haviam grandes jogadas de perigo.

0004cqsp

 

Aos 15 minutos da partida tivemos o nosso primeiro contratempo, o José Samora teve que sair por lesão e entrou o João Pedro para o seu lugar. Uma grande perda, mas também a entrada de um jogador de grande qualidade.

0004eh13

 

Aos 20 minutos o Luís da Eira teve a primeira grande oportunidade da partida. Depois de grande insistência e de ganhar alguns ressaltos, quase que marcava frente à baliza do Giesteira.

0004deh7

 

Pouco tempo depois, o segundo grande contratempo: o Padeirinha também saia lesionado e entrava para o seu lugar o Jorginho.

0004fhka

 

Até ao final da primeira parte, de mais importante, só tivemos um remate do número 10 do Giesteira à barra da baliza de Pernas.

 

Na segunda parte tudo mudou, os pupilos de Zé Eduardo ouviram bem a lição e souberam-na aplicar em campo.

 

Como não há duas sem três, só nos faltava a lesão do nosso outro atacante. Também o Luís da Eira saiu magoado e entrou para o seu lugar o Paulo Rodrigues.

 

Um espectáculo, Paulo Rodrigues entrou em beleza, marcando o golo do SCA na sua segunda intervenção. Passavam 13 minutos da segunda parte.

0004g6q2

 

A partir daqui a nossa equipa soube aproveitar a sua situação de vantagem, criando consecutivas oportunidades de golo. Paulo Rodrigues esteve envolvido em quase todas.

 

Aos 36 minutos o Jorginho consegue ficar isolado, onde o guarda-redes da Giesteira corta a bola com a mão fora da área e apenas leva cartão amarelo pela falta realizada. Daqui resulta um livre bastante perigoso.

 

Já na fase final da partida, o Giesteira ganha uma grande-penalidade. O Número 6 (capitão) desta equipa chuta a bola ao poste esquerdo da baliza de pernas e não consegue concretizar.

 

Tendo em conta o trabalho realizado na segunda parte pelo SCA seria bastante injusto o empate.

 

Notas Individuais:

1)      José Pernas – exibição bastante segura, apesar das poucas bolas que chegaram à sua baliza;

2)      Rui Querido – Conseguiu ocupar muito bem o lugar direito, onde não está habituado a jogar;

3)      Chico Valente (Molezas) – Uma exibição ao seu nível habitual, bastante segura e sem falhas;

4)      Batalha – Seguríssimo, presente em todos os grandes momentos da equipa;

5)      Nelson – Continua a ser um dos jovens mais promissores da nossa série. Hoje jogou no lado esquerdo e cumpriu em pleno;

6)      Zé Eduardo (também treinador) – Quando a bola assenta em terra sente-se o seu perfume de futebol. Melhor jogador na primeira parte;

7)      Nuno Maurício (Chinês) – mais um grande jogo. Tinha sido o melhor em campo em Mora e hoje não ficou muito atrás;

8)      Manuel Jorge – Já tinha saudades vê-lo a jogar e muito mais desta forma. Para mim o melhor jogador na segunda parte;

9)      Luís da Eira – Bastante técnica, a ganhar garra e bolas de cabeça. Promete;

10)  Samora – Velocidade em campo. Costuma ser dos melhores em campo, mas hoje a sorte não o protegeu porque saiu lesionado muito cedo;

11)  Padeirinha – Começa a lembrar o Padeirniha dos velhos tempos. Motivado é um quebra-cabeças para uma defesa. Hoje também teve pouca sorte devido a lesão contraída muito cedo;

12)  João Pedro – Este miúdo brinca com a bola. Determinante em momentos muitos importantes da partida. Sabe fazer muito mais, é só esperar para ver;

13)  Jorginho – Sempre cheio de garra. Quase que marcava;

14)  Paulo Rodrigues – Um jogador muito apreciado em Alcáçovas, já cá jogou há seis anos atrás. Uma aquisição de luxo e determinante para a nossa equipa nesta fase do campeonato. Marcou em Mora e conseguimos o empate. Marcou hoje o golo da vitória. Pedir mais o quê? Só mais golos e a mesma raça nos próximos jogos.

Notas principais:

1)      Uma boa arbitragem;

2)      Melhores Jogadores em Campo – Zé Eduardo e Manuel Jorge (SCA);

3)      Melhor Jogador do Giesteira – nº 6

 

Resultados da 8ª Jornada:


Arraiolos 3-0 Santana
Valenças 1-4 Morense
Cortiço 2-0 Aguiar
Brotense 1-4 Canaviais
Alcaçovense 1-0 Giesteira

Classificação:
1º Morense 19

2º Arraiolos 18
3º Valenças 15
4º Cabrela 15
5º Alcaçovense 12
6º Giesteira 11
7º Canaviais 11
8º Cortiço 8
9º Brotense 3
10º Santana 2
11º Aguiar 1

Próxima Jornada dia 8/12 pelas 15h:


Morense - Arraiolos
Cabrela - Alcaçovense
Santana - Brotense
Giesteira - Valenças
Canaviais - Cortiço

 

INFANTIS

 

Morende- S.C. Alcaçovense (0:1)

Golo de penalty do Tiago (Barbalicha)

 

Pela Direcção do SCA

 

António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 22:41
| comentar | ver comentários (2)

AS ESTATÍSTICAS DAS GREVES

Depois de algumas conversas sobre a última greve geral, parece-me que pode ser interessante deixar aqui algumas reflexões.

 

Como introdução conto duas histórias (ambas têm a ver com funcionários da Câmara Municipal de Viana do Alentejo) e as respectivas reflexões:

 

O primeiro caso é já uma história repetida: um funcionário diz-me que nada tem a ganhar com a greve. Por um lado, perde dinheiro e por outro o seu trabalho acumula. Na realidade só fez greve porque senão era mal visto pelos colegas.

 

O segundo caso passou-se com um conjunto de pessoas de Alcáçovas (pertencentes a uma Associação) que ao se deslocaram para o gimnodesportivo, verificaram que não podiam realizar o seu treino semanal das sextas-feiras, porque este se encontrava encerrado. Foi-lhes informado que uma das funcionárias responsáveis pelo pavilhão se encontrava de greve e que a outra funcionária, que não fez greve, foi dispensada do seu trabalho. É claro! Eles ficaram bastante indignados pela resposta. Provavelmente isto é uma daquelas histórias contadas e que afinal acaba por se verificar que não é bem assim. A ver vamos. No entanto, permite-me realizar a reflexão que faço de seguida.

 

Frequentemente somos confrontados com estatísticas altamente enganadoras. Os Sindicatos dizem que a adesão foi de 80% e o Estado diz que foi de 20%. Afinal quem é que está a mentir? Ou será que estão todos a mentir?

 

Eu e provavelmente a grande maioria dos portugueses estamos convencidos que são os dois que mentem.

 

As razões desta décalage, ou melhor, destas mentiras, serão meramente técnicas? Parece-me bem que não. Na realidade para além de razões claramente políticas, estão também em causa pequenos poderes individuais.

 

Ora vejamos. A um responsável sindical dum sector qualquer ou de uma empresa quando lhe é perguntado qual a adesão na sua zona de intervenção, ele tem sempre a tendência de responder que esse valor é o máximo possível. Como é evidente, se ele disser que os valores são muito baixos significa que a sua influência é mínima, logo pouco peso no sindicato a que pertence. Naturalmente, respondem sempre o máximo possível que a mentira consegue suportar, isto é, dentro dos parâmetros mínimos da credibilidade.

 

Quando é perguntado a um responsável dos recursos humanos de um serviço público ou empresarial qual a adesão na sua área de responsabilidade, ele responde que os valores são o mínimo possível. Como é obvio, tenta dar uma resposta satisfatória e agradável a quem lhe paga, porque também está em causa a sua influência nas pessoas a que lhe estão afectas.

 

Como isto é tratado por telefone e porque ninguém quer fazer uma análise realista da situação, todos mentem descaradamente.

 

Depois, existem outras situações que adulteram as verdadeiras greves, passo a enumerar algumas:

1)      As ameaças. Quer dos sindicatos que forçam à greve, quer dos responsáveis pelos recursos humanos que ameaçam os grevistas;

2)      A pressão dos colegas. Fica mal visto no grupo de trabalho aquele que não aderir;

3)      A perda do salário. Quem faz greve não recebe a remuneração e subsídio de refeição referente àquele dia de trabalho;

4)      Os sectores públicos (onde se incluem as autarquias) adversos ao Governo “estimulam” a greve como forma de efectuarem a sua própria pressão política;

5)      Greves indirectas. Pessoas que são forçadas a efectuar greve porque outros sectores profissionais fazem greve (ex: para uma escola encerrar basta os auxiliares educativos estarem de greve);

6)      Entre outras razões.

 

Da forma como são tratados os dados, apenas sabemos que estamos sujeitos às mentiras de sempre.

 

Uma coisa é certa, as greves são muito importantes para fazer pressão sobre as políticas erradas dos diferentes Governos. Provavelmente poderão ser a melhor forma de pressão. No entanto, não se pode estar a desvalorizar os “valores” da greve e as suas verdadeiras intenções.

 

O direito à greve nunca deve estar em causa.

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:56
| comentar | ver comentários (1)
Sábado, 1 de Dezembro de 2007

É milagre sobreviver com o salário mínimo! Diz o Arcebispo de Braga...

 

Retirado do Blog Pitecos

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:51
| comentar

Se uma Mesquita incomoda muita gente...

 

Retirado do Bolg Pitecos

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:49
| comentar

CUIDADOS COM A NET

 

 

 

 Informações úteis retiradas da NET, do BCP

 

Cuidados com a NET

 

 

Embora muitos fornecedores de cartões electrónicos possam manter a privacidade do seu cartão electrónico, para que apenas possa ser visto por si ou pelo destinatário, nem todos o fazem e alguns utilizam ferramentas ou métodos de segurança desactualizados. Pode tentar determinar quais os fornecedores que oferecem uma boa segurança, mas é melhor partir sempre do princípio de que o seu cartão electrónico pode ser visto por todos.

Com isto em mente, sugerimos que respeite as seguintes orientações:

·                                 Evite adicionar quaisquer informações pessoais ao cartão electrónico, incluindo o seu nome completo, o endereço, telefone de casa, endereço de correio electrónico, informações de cartões de crédito, a escola dos seus filhos, ou algo que não queira que um estranho veja;

·                                 Tenha cuidado com a forma como coloca legendas nas fotografias que adicionou aos seus cartões electrónicos. Lembre-se que muitas organizações online sugerem os nomes de solteiro e nomes dos animais de estimação como um dos métodos para recordar às pessoas passwords de que se esqueceram. Se colocar estas informações num cartão de saudação, este poderia ser encontrado por um terceiro e utilizado para obter acesso às suas contas online;

·                                 Certifique-se de que a empresa que escolhe permite que o cartão electrónico seja eliminado por si ou pelo destinatário quando deixar de ser usado. Ou procure saber se a empresa elimina o cartão electrónico após uma data especificada, ou após um determinado período de tempo.

Se gosta de escrever bastante nos seus cartões electrónicos e não tiver a certeza se é seguro adicionar algo, siga uma regra simples: em caso de dúvida, é melhor não escrever

 

 

 

 Porque sabemos que se aproxima uma época de azáfama, pautada pela "correria" das compras, recordamos-lhe a comodidade que pode usufruir ao optar pelas compras online.

A Internet disponibiliza-lhe lojas virtuais, abertas 24 horas por dia, ao longo dos sete dias da semana.

Porque queremos que tenha um Natal cómodo mas também um Natal seguro, deixamos-lhe alguns cuidados a ter:

·                                 Saiba a quem está a comprar. Confirme sempre a morada e o telefone da entidade, para eventuais questões ou esclarecimentos de dúvidas. Assegure-se das condições de reembolso/devolução.
Nota: Se receber um e-mail solicitando informações financeiras, não responda! Empresas idóneas não obtêm este tipo de dados por esta via!

·                                 Saiba o que está a comprar. Assegure-se das características dos produtos. Faça comparação de preços. Consulte outros sites.

·                                 Pague em Segurança. Nunca envie dinheiro. Das várias formas de pagamento disponibilizadas, sugerimos-lhe o MbNet, um serviço que permite efectuar compras online, com garantias acrescidas de segurança porque nunca fornece os detalhes do cartão de crédito ou débito (ver newsletter nº7 – Dez.2004).

·                                 Imprima comprovativo da compra.

·                                 Verifique a política de privacidade do site que utiliza.

 AC

 

publicado por alcacovas às 11:41
| comentar

A NET e os downloads ilegais

O Projecto francês está a ser seguido com atenção em Portugal e há já um movimento para que aqui se venha a fazer o mesmo.

 

45. Internet: Projecto francês desliga acesso Internet a quem fizer
download de conteúdos ilegais
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Os piratas franceses vão ter o acesso Internet suspenso ou desligado
quando fizerem download de conteúdos ilegais. O projecto envolve o
Governo, ISPs e detentores de direitos de autor e foi apresentado na
sexta-feira. (2007-11-26)
Desenvolvimento: http://tek.sapo.pt/4M0/787140.html

publicado por alcacovas às 11:38
| comentar

MALTA DO ANDAMENTO

AVISO:

O almoço previsto para depois da próxima caminhada, dia 9, foi cancelado devido aos muitos afazeres, próprios da época, de algumas das nossas caminhantes.

Mas a caminhada mantem-se, Domingo dia 9, com partida do local do costume pelas 08.30 H.

Em Janeiro faremos então o nosso almoço de confraternização.

 

AC 

publicado por alcacovas às 11:33
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog