Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

2ª Mostra de Boas Práticas do FSE

 

 

 

É com orgulho que podemos informar que a  Associação Terras Dentro foi convidada para apresentar o seu projecto CAL3 (Cooperação e Apoio Local 3), projecto co-financiado no âmbito do POEFDS, na 2ª mostra de BOAS  PRÁTICAS do FSE, que decorreu no no Centro Cultural de Belém, dia 24 de maio de 2007.

Entre todos os projectos convidados, um de cada programa, fomos ainda escolhidos com mais outros 3 projectos, para que fosse realizada uma reportagem sobre o referido projecto, que irá ser publicada no boletim informativo do IGFSE. Oportunamente publicaremos a notícia neste Blog.

Para mais informações: www.igfse.pt

 

Editado por  Alexandra Correia

 

 

 

publicado por alcacovas às 18:43
| comentar

Romaria do Espírito Santo e Festa em Honra de N.ª Sr.ª da Esperança

Como o tempo passa...

É chegado mais um Domingo do Espírito Santo, em que o religioso e o profano se unem no Monte de Alcáçovas, nos campos em redor do Convento dos Dominicanos, da Ermida de Nossa Senhora da Esperança e da Ermida do Senhor da Pedra, para comemorar, à maneira alentejana (boa comida e boa bebida), mais uma festa da nossa padroeira.

Este ano, como vem sendo hábito, a receita reverte a favor da Sociedade União Alcaçovense, da Associação "Terra Mãe" e da Fábrica da Igreja Paroquial.

 

O programa deste ano é o seguinte:

- 08h00 - Repique festivo dos sinos

- 09h00 - Procissão da Igreja Matriz até ao Rossio com a Imagem de N.ª Sr.ª da Esperança e cortejo automóvel até ao Convento

- 11h30 - Eucaristia seguida de procissão até ao Senhor da Pedra

- 16h00 - Jogos tradicionais e arraial ao ar livre no largo do Convento com Sérgio Comendinha

- 19h00 - Cortejo automóvel de regresso com a Imagem de N.ª Sr.ª da Esperança até à Igreja de S. Pedro e procissão das velas pelas ruas da Vila

 

Aproveitemos esta ida até junto da nossa padroeira para repensarmos a nossa vida e, sobretudo, a nossa Vila.

 

 

Luís Mendes

publicado por alcacovas às 17:54
| comentar
Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Desemprego: Alentejo atingiu taxa de 9,5%

No primeiro trimestre deste ano a taxa de desemprego em Portugal situava-se nos 8,4%, no Alentejo, em 9,5%

 

http://www.vozdaplanicie.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 20:10
| comentar

MÁRIO LINO É MAIS UM “TESOURINHO DEPRIMENTE” DESTE GOVERNO

Concordo plenamente com o que aqui foi escrito sobre o discurso do Ministro das Obras Públicas e das tentativas de o desculparem.

 

Esta situação é dramática. Não só pelo discurso do ministro (que é grave), mas sobretudo pela prática corrente deste Governo.

 

O interior e sobretudo este Sul, que representa uma Imensa Minoria, é uma vítima do forte centralismo administrativo e político que tem acontecido ao longo dos anos. Vários Governos são responsáveis por esta situação, é certo. Mas também o são, aqueles partidos políticos que dependem do subdesenvolvimento para viverem como seus mercenários

 

Esta Imensa Minoria é vítima do aproveitamento dos fundos comunitários por um litoral que recebe à babuja das médias globais claramente abaixo das médias europeias. Lisboa e o Litoral só têm sido “região objectivo I” (foi assim nos 2 primeiros QCA), porque o Alentejo e demais regiões do interior, pelo seu baixo índice de desenvolvimento, fazem com estas entrem dentro desses parâmetros. Claro está, bastante injustos.

 

Pergunta-se onde foram realizados os grandes investimentos com esses fundos?

A resposta é simples: CREL, CRIL, Ponte Vasco da Gama, Alargamento da Ponte 25 de Abril, Auto-estrada de Cascais, Expo 98, 10 Novos Estádios de Futebol, Alargamento da Rede Metropolitano de Lisboa, Metropolitano do Porto, Lisboa Capital Europeia da Cultura 1994 e Porto Capital Europeia da Cultura, etc, etc, etc…

 

Nos dois primeiros QCA – Quadros Comunitários de Apoio, Lisboa e Vale do Tejo beneficiaram em mais de 65% do total dos fundos. Já não falo do total aplicado no Litoral.

 

E pior que isto?

 

Actualmente, o que faz este Governo?

 

Desinveste no interior.

Significa que, para além de pouco se estar a investir, está-se precisamente a retirar serviços ao interior e ao meio rural. Ora vejamos:

- Fecham-se Escolas;

- Encerram-se Maternidades;

- Acabam-se com as Zonas Agrárias;

- Fecham os Postos de Correio;

- Encerram-se Urgências nos Centros de Saúde;

- Acabam-se com os GAT – Gabinetes de Apoio Técnico;

- Fecham-se os Postos da GNR…

E querem encerrar:

- Tribunais;

- Repartições de Finanças;

- Notários,

- Etc.

 

Desta forma, o que estão a fazer é encerrar o interior.

 

Este economicismo desmesurado não tem ponta por onde se lhe pegue. Para além de não se vislumbrar uma política de desenvolvimento rural, assim como, uma verdadeira política de desenvolvimento regional, não é desta forma que vamos ajudar o País. Antes pelo contrário, parece-me que, para além dos cidadãos que vivem no meio rural estarem a perder direitos, também não se fazem poupanças com esta lógica de esvaziamento das pequenas comunidades. No imediato vamos perder pessoas qualificadas (a principal riqueza em qualquer sítio) e no média prazo, a capacidade de atracão de novos moradores.

 

Esta política, sucessiva, de só se apostar onde se é “mais competitivo?”, ou seja, investir praticamente tudo no Litoral e pouco no Interior, é muito grave. A médio prazo quem vai ser mais penalizado, vão ser precisamente os habitantes que vivem no Litoral, sobretudo nas grandes cidades e seus subúrbios. Como vão ter cada vez mais pessoas, vão necessitar de muito mais meios para resolver os seus insuportáveis problemas (insegurança, racismo, desemprego, bairros degradados, etc, etc, etc).

 

Não é possível ter uma sociedade “saudável” sem haver condições de vida com qualidade e dignidade para o ser humano. Não acredito que essas características sejam predominantes nas grandes cidades.

 

Continuando assim, no interior vão resistir uma espécie de autóctones ou indígenas, como melhor lhes queiramos chamar, que servirão como figurantes dum mundo que já não existe, mas somente em filmes e no imaginário dalguns pseudo-intelectuais e de alguns urbano-depressivos que necessitem de vir receber ar, porque, certamente, pouco mais lhes vai restar do que vários Lexotam e Valium Fortes ao longo do dia, para assim poderem sobreviver na sua selva.

 

Se tentarem carregar a Nau toda no mesmo lado (no lado da ré ou da proa), certamente que ela vai tombar.

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:52
| comentar

Mais notícias e graves

O Mayor  de New York depois de ler o discurso do Ministro Mário Lino e as "desculpas" adiantadas pelo Dr. Almeida Santos ficou alarmado e vai tomar medidas drásticas e urgentes:

- Passar o aeroporto J. K para a a ilha de Manhattan pois não quer correr o risco de ficar sem ligação ao aeroporto se destruírem as pontes que ligam a Ilha ao continente.

 - O Presidente da CM de Gaia quer que façam urgentemente um novo aeroporto na margem Sul do Douro pois não quer ficar dependente do aeroporto de Lisboa (até fazerem o da OTA).

-   O TGV já não vai pelo Alentejo porque teria que passar por uma ponte. Vai para o Porto, mas os rios Vouga e Mondego vão ser desviados ou canalizados para segurança do TGV.

- Os ministros, sediados em Lisboa, nunca mais virão ao Alentejo pois as pontes podem ser destruídas e o País ficava ingovernável.

- Eu próprio vou deixar de ir ao Escoural pois tenho receio de ficar isolado, se alguém dinamitar a ponte sobre a Ribeira de Alcáçovas.

 

Vamos é todos para o Sahará onde não há pontes.

 

AC

publicado por alcacovas às 14:51
| comentar

isto começa a ser grave!

Almeida Santos na tentativa de salvar o Ministro Mário Lino, contribuiu ainda mais para que a indignação das pessoas da Margem Sul aumenta-se.
Almeida Santos diz :“Um aeroporto na margem sul tem um defeito: precisa de pontes. Suponham que uma ponte é dinamitada? Quem quiser criar um grande problema em Portugal, em termos de aviação internacional, desliga o norte do sul do país”.
Imagine-se que essa hipótese ridícula de que as três pontes que ligam a margem sul à norte são dinamitadas, não ficávamos nós, os portugueses da margem Sul também limitados no que diz respeito ao acesso ao aeroporto?
Isto só me leva a acreditar que este governo divide os portugueses em duas classes, os de primeira classe (os da margem norte) e os de segunda classe (os da margem sul). Os de primeira classe são tão importantes para o país que de forma alguma podem ficar sem um aeroporto, mesmo em caso de calamidade. Os de segunda classe, esses rudes portugueses para quem o acesso ao aeroporto não é importante, pois são uma espécie rara de portugueses que vive num deserto, onde não existe nada * e como tal não são suficientemente desenvolvidos para necessitarem dos serviços de um aeroporto.
 
 
 
 
 
 
 
* escrevo este texto na Universidade de Évora, que é na margem Sul e imagine-se o que existe nesta Universidade: Internet. Imaginem bem Internet na Margem Sul do Tejo, quem diria!
 
 
 
Ricardo Vinagre
publicado por alcacovas às 14:28
| comentar

Não seria caso para um processo disciplinar?

Fiquei indignado com as palavras do Ministro das Obras Públicas proferidas hoje num almoço organizado pela Ordem dos Economistas.
O senhor Ministro comparou a margem sul do Tejo a um cancro e como se não basta-se teve o descaramento e a coragem de arrasar completamente com tudo o que se encontra a sul do Tejo quando declarou, “A Margem Sul é um deserto” para pouco depois acrescentar, “Na Margem Sul não há cidades, não há gente, não há hospitais, nem hotéis nem comércio”.
Que o senhor ministro e o governo defendam o aeroporto na Ota é uma questão política que deve ser debatida e discutida com argumentos validos, mas depreciar uma parte do país é um argumento valido? Será que era necessário, comparar a Margem Sul a um cancro só para defender que o aeroporto deve ser feito noutro local.
Esquece-se porém o senhor Ministro, que a Margem Sul do Tejo também faz parte do país que ele serve e que as suas afirmações em nada contribuem para o prestigio de uma zona do País que luta de uma forma desigual com outras zonas do país.
Será que um investidor internacional que tenha intenções investir, por exemplo no Alentejo, não vai pensar duas vezes depois de ouvir as palavras do senhor ministro? Claro que vai então se o próprio ministro diz que isto é um cancro, que é um deserto, que não há nada, nem hospitais, nem comercio. O que vêm ele para cá fazer? Para isso investe onde há hospitais, onde à gente, onde há cidades.
Espero que o senhor ministro seja responsabilizado pelo que disse, pois já vi pessoas por bem menos levarem processos disciplinares.  
 
 
Ricardo Vinagre
publicado por alcacovas às 01:34
| comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Sim! Senhor Primeiro Ministro...

 

Reirado do Pitecos

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:05
| comentar

MORALIDADES!?

Diga?! Não percebi.

 

Moralidades...!?

 

É claro que não dá para entender.

 

Um exemplo de moralidades na nossa política. Neste caso, para ser muito preciso, trata-se da Câmara Municipal de Lisboa e dum Partido apregoador de moralismos.

 

"O gabinete de José Sá Fernandes custava ao orçamento da Câmara Municipal de Lisboa 20 880 euros por mês. Com 11 pessoas, das quais nove assessores técnicos, uma secretária e um coordenador de gabinete, auferindo salários mensais entre 1530 euros e 2500 euros, o ex-vereador do BE “tem rigorosamente o que nos foi dado pela Câmara”, garante Carlos Marques, o responsável do BE que negociou com a presidência da autarquia o número de assessores para aquele vereador. Sá Fernandes vai defender amanhã, na apresentação da candidatura à edilidade, a necessidade de “moralizar” a contratação de assessores."

 

In Classe Política

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:58
| comentar

A ADOLESCÊNCIA - UM OLHAR

A Adolescência

È a fase mais bonita da nossa vida.

É quando queremos que o tempo passe,

Mas, ele anda devagar.

Por vezes o tempo é tudo e o espaço quase nada…

 

Na adolescência

Descobre-se o corpo,

Mas também o amor.

Às vezes é dor,

Outras vezes é cor.

 

A Adolescência

È um conflito (de gerações),

É ouvir Cat Stevens,

Na conversa de Pai e Filho

E não perceber nada.

 

A Adolescência

É nunca estar seguro,

Porque nada lhe agrada.

È ter a certeza de tudo

E “não saber” nada.

 

A Adolescência

É birra, é zanga, é choro a toda a hora,

De seguida, amor, alegria e felicidade.

É estar com os amigos a toda a hora

É sair de casa, vamos lá embora…

 

Na adolescência

É também errar,

Mas convém evitar experimentar o perigo.

È também avisar

O melhor amigo.

 

A adolescência

É saber conciliar

O amor, a amizade e a sabedoria.

É ter o anódino Lar

Que lhe acalma a dor na hora da agonia

 

A adolescência

É aproveitar, mas viver sem pressa,

Afinal, o tempo passa rápido demais.

É optar, é estar bem,

E lembrar sempre, que em todo caso, ainda se tem os pais.

 

 

António Costa da Silva

 

Alcáçovas, 23 de Maio de 2007

publicado por alcacovas às 19:44
| comentar | ver comentários (3)
Terça-feira, 22 de Maio de 2007

Fórum Alentejo 2015 - Por um Turismo de Excelência no Alentejo

Estremoz (Centro Cultural) – Sábado, 26 de Maio de 2007
16.00h – Abertura
16.10h – Intervenção de enquadramento
16.20h – Intervenção dos Oradores
 – Dr. Carlos Martins (ex-Secretário de Estado do Turismo)
 – Sr. Ceia da Silva (Deputado do PS por Portalegre e Presidente
da Região de Turismo do Norte Alentejo)
 – Dr. Jaime Antunes (Empresário)
17.30h – Debate
18.30h – Encerramento seguido de cocktail com produtos regionais
 
 

Temáticas a abordar:
- A promoção da qualidade da oferta turística;
- A qualificação/ formação profissional na área;
- Novos produtos turísticos para novos segmentos;
- O Marketing Turístico;
- Condições estruturantes: transportes e acessibilidades;

Ricardo Vinagre

    

publicado por alcacovas às 23:29
| comentar

Fumar ou não fumar

Notícia de hoje no SAPO:

 

Nove em cada 10 portugueses apoiam a proibição de fumar em espaços públicos fechados, com uma clara maioria a defender o mesmo para restaurantes e bares, segundo dados da Comissão Europeia.

 

Parece não haver qualquer dúvida. A esmagadora maioria dos portugueses quer que fumar em espaços fechados seja proibido .

Mas mesmo com este apoio maciço andam os nossos Governos há anos a discutir se proibir, não proibir, mas que sim, mas há que ter em consideração isto e aquilo.

Nos pequenos restaurantes proíbe-se, mas nos grandes poderá haver um espaço para fumadores. Interesses duns e de outros, cedências , hesitações e a lei não chega e quando chegar vem coxa e, palpita-me, cheia de lacunas ou incoerências legais para dar umas abertas aos mais espertos.

Se mesmo com 90% de apoio não se faz o que se devia o que será com apoios mais fracos?

Umas vezes o Governo diz que tem que ser assim ou assado porque o povo o exige. Noutras diz que é preciso ter coragem para tomar certas decisões que ainda que mal compreendidas e mal aceites pela população, são indispensáveis para o futuro de todos nós.

 

AC

publicado por alcacovas às 12:47
| comentar

Serviço público?

A cobrança do consumo de água vem sendo feita casa a casa, com regularidade e simpatia.

Não tenho dúvidas que este serviço, pessoal, não seja sustentável, mas também é verdade que em termos de custos/benefícios poderemos "saltar da frigideira para o lume".

Mas o pior está para vir.

Por qualquer razão que desconheço não recebi o aviso de pagamento dum mês passado.

Não estaria ninguém em casa e nem dei conta de que tinha saltado um mês sem pagar.

Mas um ofício da Câmara veio chamar-me a atenção e avisar de que teria que ir a Viana pagar.

Fui hoje, cheguei à Câmara antes das 10.00 H. Perguntei na Recepção onde é que era a Tesouraria, mas fui informado que não podia pagar pois o pessoal estava em reunião e não estaria livre antes das 11.

Voltei às 11 e a reunião ainda decorria. Não por muito mais tempo, pois passados uns minutos abriu-se uma porta e saíram várias pessoas.

Mais uns minutos para regressarem aos seus postos de trabalho e lá paguei a água, € 4,22.

Fiquei em Viana mais do que uma hora à espera que um serviço público com horário afixado me pudesse atender e receber os € 4,22.

É assim que nós somos tratados e vamos mantendo a nossa baixa produtividade, que se afasta cada vez mais das médias dos países mais desenvolvidos.

Será este um (bom) serviço público? 

Tanta gente e tanto tempo perdido na era da informática. Num país que sonha com o TGV e com um mega aeroporto algures, mas que não consegue simplificar uma mera cobrança do consumo da água.

 

 AC

publicado por alcacovas às 12:19
| comentar | ver comentários (7)
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

HISTÓRIA DO SCA EM FOTOGRAFIA 8

 

000cw5y7

 

000cx8ex

 

000cyk3s

 

000ct4c8

 

000c0ths

 

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 22:47
| comentar

HISTÓRIA DO SCA EM FOTOGRAFIA 7

 

 

000csyg1

 

000cr7h7

 

000cq4d7

 

000cp9yr

 

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 22:20
| comentar

HISTÓRIA DO SCA EM FOTOGRAFIA 6

 

000ckf72

 

000ch6g1

 

000cgz0s

José Chanfana e Veríssimo Chora

000c17hr

 

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 21:56
| comentar

HISTÓRIA DO SCA EM FOTOGRAFIA 5

 

000c8e03

 

000bzxec

  

000bsptr

 

000bped8

 

000bqepz

 

000br1dh

 

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 21:17
| comentar | ver comentários (1)

DUATLO - FESTA DE ENCERRAMENTO DA ÉPOCA DESPORTIVA NO SCA

 

Uma fotografia que já vem um pouco tardia.

 

No entanto e apesar de desfocada é a única foto onde estão todos os participantes.

 

000cf4xk

 

Da esquerda para a Direita: Luis Grosso, Sergio (Gasolina), Zé Carlos, Nuno Roberto (Bebe Água), Ricardo Vinagre, Zé Manel (Ganço), Carlos Algarvio (Maroto), Sergio Monteiro, Sergio Cara Linda.

 

 

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 21:11
| comentar | ver comentários (2)

8,4% Valor Real do Desemprego - Dados do IEFP

 

"De mal a pior

 

Depois do foguetório que o licenciado em engenharia civil e primeiro-ministro Sócrates fez na última semana, a propósito da estimativa do aumento do PIB no último trimestre, mesmo assim abaixo da média europeia, somos surpreendidos com a divulgação pelo INE do numero de desempregados, com uma taxa de desemprego não atingida há mais de 20 anos e que se cifra agora nos 8,4%.


Para quem prometia uma diminuição de desemprego em campanha eleitoral, a coisa não estará a correr pelo melhor.


Mas a propaganda política e a mistificação de massas em que este governo é exímio, vislumbra desde logo uma saída airosa para tão sombria situação.


Afinal, o aumento do desemprego, estará relacionado com o aumento do PIB. Quanto maior o desenvolvimento económico do País maior será o seu desemprego.


Estamos assim condenados a ter ou um PIB baixo ou um desemprego galopante. São estas as contas do governo. São estas as explicações socráticas que visam retirar desde logo qualquer iniciativa de protesto.


Só é lamentável que Sócrates não tivesse esclarecido de tais “condicionantes” o eleitorado quando, em campanha eleitoral, prometia a criação de 150.000 empregos, a diminuição da taxa de desemprego e o desenvolvimento económico do País"

 

Retirado do Blog Classe Política

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 15:58
| comentar
Domingo, 20 de Maio de 2007

RELATÓRIO MAIO 2003 – MAIO DE 2007

Neste relatório pretende-se apresentar de uma forma resumida todo o trabalho desenvolvido pelas últimas duas direcções do Sport Club Alcaçovense, nomeadamente no período compreendido entre Maio de 2003 a Maio de 2007.

 

Actividades:

 - Torneio de Futsal de Verão (2003, 2004, 2005 e 2006);

 - Torneio de Futsal Infantil (2005 e 2006);

 - Campeonato Distrital 1ª Divisão de Futebol Sénior e Taça do Distrito de Évora (2003/04, 2004/05, 2005/06, 2006/07);

 - Campeonato de Escolas Infantis do Distrito de Évora (2003/04, 2004/05, 2005/06, 2006/07);

 - Campeonato Distrital de Ténis de Mesa (2003/04, 2004/05, 2005/2006);

 - Campeonato Distrital Tiro – Armas de Pressão INATEL (2003/04, 2004/05, 2005/06, 2006/07);

 - Torneio Hilário Porfírio (1ª, 2ª, 3ª, 4ª e 5ª Edição);

 - Festa do Emigrante (1ª, 2ª, 3ª,e 4ª Edição);

 - Organização Festa São Geral com a Paróquia de Alcáçovas (2003. 2004, 2005 e 2006);

 - Participação na Feira das Alcáçovas com restaurante (2004, 2005 e 2006) e com stand (2003);

 - Participação na Quinzena Cultural das Alcáçovas com restaurante (2004, 2005 e 2006) – Organização do Colóquio “Saúde, Desporto e Juventude 2004”, realização de prova BTT (2004, 2005 e 2006), demonstração de Ténis com a colaboração do Clube de Ténis de Montemor-o-novo (2004);

 - Noites de Fados 3. Foram 2 com os jogadores e equipa técnica (2003, 2004, 2006);

 - Festa de Aniversário com o cantor Nelo Charrua (2004);

 - Passagem de Ano (2006/07);

 - 1ª Exposição de Fotografia (2007);

 - Festa de Encerramento da Época Desportiva 2006/2007,

 - Projecção em Ecrã Gigante dos Jogos do Mundial de Futebol (com exploração do bar);

 - Participação no Carnaval das Alcáçovas com Carro Alegórico (2007);

 - Realização de Caminhadas.

 

Bem materiais melhorados ou adquiridos:

Património Imobiliário;

 - Construção do Salão Multiusos e mudança da cobertura da sede.

 - Cobertura da Bancada, pintura, colocação das cadeiras.

 - Reforço da Electrificação do campo de jogos,

 - Mudança do Piso do campo de jogos,

 - Pinturas de sede (exterior e interior);

 - Pintura do Ringue e muros interiores;

 - Asfaltamento da zona de entrada até à bancada e balneário;

 - Arranjo do Muro do lado do jardim (que caiu com o mau tempo).

 

Património Diverso:

 - Plantação de 45 Árvores;

 - Aquisição Retroprojector de imagens para ecrã gigante;

 - Aquisição de Sistema de homecinema;

 - Aquisição de 2 Aparelhos de Ar Condicionado (bar);

 - Aquisição de TV para Restaurante;

 - Aquisição de Microondas;

 - Aquisição de Exaustor;

 - Aquisição de Compressor;

 - Aquisição de Máquina Plastificadora de cartões;

 - Aquisição de Impressora;

 - Aquisição de Mesa de Ping-Pong;

 - Aquisição de 2 Retransmissores de imagens;

 - Novas Balizas (em ferro) para o ringue;

 

Obtenção de Equipamento Usado:

 - 2 Computadores;

 - Dezenas de Cadeiras e Mesas;

 - Lava-Louça;

 - Aquisição de Fogão;

 - Aquisição de Frigorífico;

 - Aquisição de Mata-Moscas;

 - Aquisição de 2 Máquinas de Lavar de Roupa;

 - Aquisição de 4 Arcas Congeladoras;

 

Bens Imateriais:

 - Obtenção da Declaração de Utilidade Pública;

 - Legalização da Electricidade;

 - Melhoria da Imagem Gráfica (Logótipo, Papel de Cartas e Envelopes);

 - Inscrição no Mexa-se em Évora – actividade das caminhadas;

 - Participação activa no blog das Alcáçovas;

 - Actualização e Informatização das Quotas.

 

Projectos em Curso:

 - Candidatura do Arrelvamento do Campo de Jogos – em fase de decisão final pelo Ministro do Ambiente;

 - Candidatura para o Alargamento Balneário e Criação de Sala de Recuperação de Atletas – em fase de decisão final pelo IDP;

 - Bancada na zona do jardim com lojas na parte inferior. Projecto aprovado pela CMVA.

 

Equipamentos Desportivos:

 - Novo equipamento para a equipa sénior;

 - Novo Equipamento para as Escolas;

 - Novo Fato de Treino para Infantis.

 

Naturalmente, para a concretização de muitas destas iniciativas e projectos foram determinantes os apoios da C.M. de Viana do Alentejo, Junta de Freguesia das Alcáçovas, Crédito Agrícola, Associação Terras Dentro, Estado (DGAL), Sport Lisboa e Benfica e diversos particulares

Alcáçovas, 18 de Maio dew 2007

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

 

 

 

publicado por alcacovas às 21:07
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog