Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2007

CONCURSO E EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA NO SCA

Como já aqui foi referido apareceram 9 concorrentes neste primeiro concurso, o que nos parece muito positivo.

O objectivo principal não era propriamente a competição, mas sim estimular a participação dos diferentes intervenientes e promover esta bela arte.

Destacamos a excelente qualidade de muitos dos trabalhos apresentados. Daí, os nossos parabéns aos participantes.

Agradecemos o apoio da JFA e da CMVA . Agradecemos, também, ao júri (Mário Salsinha, Joaquim Filipe e Francisco Fragoso) o difícil trabalho que tiveram para efectuar uma escolha dentro dos excelentes trabalhos apresentados.

TEMA “PATRIMÓNIO”

 

00065bky

“Salve-nos a fé …”

Sérgio Santos

00067xa2

“Arco em ruínas”

Sérgio Santos

00066158

“Pormenor”

Sérgio Santos

 

1º CLASSIFICADO

TEMA LIVRE

0006as68

“Pausa para um bagaço”

Bruno Borges

00069hp8

“A casa cinzenta”

Bruno Borges

0006b9xw

“O velho do castelo à espreita”

Bruno Borges

00068hpp

“A casa azul da porta verde”

Bruno Borges

00062h2w

“O sol crucificado”

Alexandre Santos

00063492

“Paixão na matriz”

Alexandre Santos

000645ag

“Neblina na planície”

Alexandre Santos

00061x9f

“Os hóspedes do Paço dos Henriques”

Alexandre Santos

 0006cfw7

“Fantasia alentejana”

Margarida Correia

0006dhfc

“Apoteose”

Margarida Correia

0006h0y1

Sequência" José Baião

0006kgx5

“Barragem II"

José Baião

0006p05b

“Barragem I"

José Baião

 Esta exposição para além de permanecer nas instalações do SCA irá estar presente na próxima quinzena cultural de Alcáçovas (conforme acordado com a JFA ).

Agradecemos aos autores a cedência das fotografias ao SCA e a possibilidade de serem vistas neste blog. Conforme forem enviando as fotos, serão publicadas no blog.

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:13
| comentar | ver comentários (2)

CARNAVAL 2007 - AJAL DE PARABÉNS

Uma iniciativa que merece todo o apoio.

Parabéns à AJAL.

0005wqwh

0005kra2

0005r20k

0005twh4

0005s06x

0005qkbw

0005pdy5

 0005xywr

0005yd6p

0005z6ca

00060p5q

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:26
| comentar
Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2007

Exposição de fotografia

Estão expostas na entrada da sede do SCA as 28 fotografias dos 9 concorrentes à iniciativa do Clube.

Ganharam o Bruno Borges e o Sérgio Santos, mas também ganhou Alcáçovas . Será uma iniciativa de dimensão modesta, mas cheia de intenção, de fazer, de participar, de mostrar o que se pode fazer numa pequena/grande terra.

Para mim, que sou um ignorante das técnicas fotográficas, foi bonito de ver.

Há muitas fotos de que gostei francamente, sem deixar de gostar um pouco de todas elas. Mas, sobretudo, gostei da mensagem recebida, aquelas fotos mostram-me Alcáçovas através de outros olhos, pequenas e grandes coisas desta Vila. As fotografias do nosso património, das paisagens, das simples casas alentejanas cheias e sol e de humanidade, só pecaram por serem poucas.

Espero que se repita o evento, melhorado e alargado,

Os participantes foram:

Alexandre Santos

António Padeirinha

Bruno Borges

José Baião

Luís Santos

Margarida Correia

Palmira Mareco

Sérgio Santos

Virgínia Mareco

AC

publicado por alcacovas às 17:52
| comentar

Sabem o que é isto?

070216_sorensen_nabo-selvagem.jpg 070216_sorensen_orquidea-amarela.jpg

070216_sorensen_jarro.jpg 070216_sorensen_papoila.jpg 070216_sorensen_orquidea-rosa.jpg 070216_sorensen_hibisco-vermelho.jpg 070216_sorensen_nautilus.jpg

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:54
| comentar
Domingo, 18 de Fevereiro de 2007

OUTRA VEZ AZAR ...

S.C.Alcaçovense – Brotense: 1 -1

 

Iniciámos o jogo com a seguinte equipa: Guarda-Redes: Pernas; Defesas: Canhão, Chico Valente, Chicão e Nelson; Meio-Campo: Ganso, Pedro Carapinha, Padeirinha e Manuel Jorge Guerreiro; Atacantes: João Pedro e Sérgio Carica.

 

Começámos o jogo de uma forma muito forte, mas com pouca eficácia. A nossa equipa dominava mas não conseguia concretizar.

 

Ao intervalo o resultado era de 0-0.

 

Já na segunda parte, entrou o Nuno 45 a substituir o João Pedro.

 

Nesta fase do jogo foi expulso um atleta do Brotense, devido a uma agressão ao Gansinho.

 

Após uma brilhante jogada colectiva, o Nuno 45 fez um passe espectacular para a desmarcação do Manuel Jorge, onde resultou o golo da nossa equipa.

 

Da nossa equipa saíram o Padeirina (lesionado) para entrar o David (aos 70m) e saiu o Ganso para entrar o Luís da Eira (80m).

 

Na fase final da partida, o Brotense conseguiu igualar a partida através da concretização de uma grande penalidade.

 

Ainda se tentou mar mas em vão.

 

Notas Finais:

1)      Destaco como melhor jogador em campo o Pedro Carapinha;

2)      Uma arbitragem de fraca qualidade;

3)      Um Brotense que nada fez para justificar o empate

 

Na próxima semana vamos jogar no terreno do Giesteira, o que naturalmente vai ser um jogo extremamente difícil.

 

Pela Direcção do SCA

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:55
| comentar | ver comentários (3)

CARNAVAL 2007 É EM ALCÁÇOVAS

 00026beq

A AJAL realiza esta 3ª – Feira (dia de Carnaval) mais um Corso Carnavalesco.

 

A sua presença é obrigatória. Venha visitar o Carnaval Alcaçovense

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:51
| comentar

Coisas de nada

Há coisas de nada que encerram uma história interessante. Quem é que não tem uma série de pequenos tesouros pessoais, que ficam escondidos numa qualquer gaveta durante anos ou vidas.

Uma fotografia, uma medalha, um banco antigo, uma caneca, um casaco, um brinquedo, tantas e tantas coisas que guardam bocadinhos da nossa vida. Pequenos nadas cheios de saudade, evocações, lembranças, agradáveis ou nem tanto, repletos de sorrisos ou de lágrimas, mas sempre uma parte das nossas vidas e da vida de todos nós.

Porque é que não falamos destes nossos pequenos tesouros?  Porque é que não partilhamos estas memórias?

Memórias que somadas são parte e razão da nossa cultura. O que é poderemos fazer com este património?

Gostaria de ouvir opiniões.

AC

publicado por alcacovas às 12:11
| comentar
Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

O Museu do Chocalho em Alcáçovas

No concelho de Viana do Alentejo, na lindíssima vila de Alcáçovas, um artesão chocalheiro, apaixonado pelo seu ofício, foi fazendo da oficina um museu.
“Chamo-me João Chibeles Penetra, tenho 75 anos, e nasci em Alcáçovas em…”, assim começa o mestre a sua apresentação e a do museu que criou na própria oficina, para que fique testemunho de uma “arte” que um dia poderá ser devorada pela globalização.
“As pessoas vinham visitar a minha colecção de chocalhos e eu, inda bem não, ouvia dizer: há um segredo para fazer um chocalho. E eu um dia deitei-me e veio-me à ideia de mostrar, da primeira fase até à última, como se faz o chocalho, para as pessoas verem que não há segredo nenhum. É preciso aprender-se como se aprende outro ofício qualquer(...)”


Pela devida ordem, que por ali não se usa nem nunca se usou a produção em série, automática e anónima, cada chocalho, grande - manga, sem serra, castelhano - ou pequeno – chocalho, campanilha, picadeiro, chocalhinho – tem um percurso próprio, um som exclusivo, como que uma identidade única.
Riscar e talhar a folha de ferro“Eu explico. A gente não vai fazer dois chocalhos, ou cinco chocalhos ou seis chocalhos e dizer assim vou fazer estes chocalhos e saem com aquele som, não senhor, não somos capazes, nem ninguém sabe. A gente calcula a folha que vai aplicar a determinado tamanho de chocalho e põe-lhe o metal, mais ou menos, nuns e noutros; isto não tem peso nem medida, e um calculo da gente, da grande experiência que tem, pode num pôr um bocadinho mais noutro um bocadinho menos, quando está a talhar com a tesoura, não é com aquela medida exacta, e a olho, e portanto, pode cortar mais, pode cortar menos, e quando está a fabricá-lo, a molda-lo, pode-se fechar ou abrir mais a boca, conforme o talhe que se tire e aí oscila logo o som. Para tirar um dúzia de chocalhos com o mesmo som tenho que fazer cem para tirar esses doze com o som mais ou menos igual (…).”


Enrolar, pôr o céu e a asa
- "Depois começa-se a moldar - chama-lhe a gente enrolar o chocalho - com o martelo, na bigorna; faz esta composição, dobrou, chama-lhe a gente meter os cantos, que é para fazer a orelha do chocalho onde segura a asa para pendurar, p'ra meter a coleira e segurar ao pescoço do animal. A seguir abre-se um buraco que é para meter o céu, onde se pendura o badalo para fazer tocar o chocalho - a gente corta umas tiras da própria chapa ao tamanho do chocalho que está a fazer. À ponta faz-lhe as pestanas. (…)O nome céu já vem de muito atrás. Uma das vezes vou a uma feira, à feira de Garvão, e há um moiral que olha p'ra mim e diz-me assim: Ó amigo, você sabe qual é o mestre que trabalha mais alto que todos? E pá, eu nunca tinha ouvido isso e disse: não sei, não senhor. Então você não sabe ? Pois claro que não. É o chocalheiro, porque trabalha por cima do céu (do céu do chocalho), quando está a pôr a asa. Portanto o céu está aqui e agora põe-se a asa aqui por cima. (…)”
Por as marcas"A seguir é que se põem as marcas de fabricante ou de casas agrícolas. Esta marca que está aqui é minha, esta outra era do meu pai (…)”


E ainda: Embarrar. Soldar ou cobrear. Rebolar. Dar água. Temperar ou afinar. Por o badalo – embadalar.
Para terminar, um fecho, fecho de coleira, esta feita à medida aproximada do cachaço ou cabeçorra do animal. “Depois veio a cágueda que é de madeira, que é aí que eu digo que há cáguedas muito bem feitas, cáguedas arrendadas a bico de navalha, feitas pêlos moirais, que nesse tempo quando andavam nos burros e nas éguas tinham tempo para fazer isso tudo e agora é um bocado de pau e pronto! Faziam-nos com raízes de azinheira, que é uma madeira branda antes de ver o Sol, mas depois de trabalhada e de seca é ferro. Foi o próprio vaqueiro que me explicou isto tudo (…)”


O que aqui se transcreve, é em parte feito a partir do estudo e recolha etnográfica de José Monarca Pinheiro. Mas as palavras, puras e autênticas, repetidas sem enfado nem monotonia ao longo de anos de labor ou na orgulhosa mostra dos variadíssimos exemplares de chocalhos e mangas, são as mesmas que ouvimos do Sr. João Chibeles Penetra, “o Mestre que trabalha por cima do céu”.
 
MPA
 
 
Artigo retirado com a devida vénia do Blog a aldraba
 
 
 
Ricardo Vinagre
 
 
 
publicado por alcacovas às 19:35
| comentar | ver comentários (4)

***

Aviso à navegação: O blog de todos os Alcaçovenses está em destaque.

https://blogs.sapo.pt/destaques.bml

 

 

 

Ricardo Vinagre

publicado por alcacovas às 16:46
| comentar

Que susto!

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 15:05
| comentar

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA (DOMINGO - 17H)

Vai ser inaugurada a I Exposição de Fotografia e a apresentação da respectiva classificação (dia 18) , no domingo, às 17 horas, nas instalações do Sport Club Alcaçovense.

A sua presença é importante.

 

Pela Direcção

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:05
| comentar

JOGO S. C. ALCAÇOVENSE - BROTENSE (SÁBADO)

Jogo entre Sport Club Alcaçovense.e o Brotense, Sábado (dia 17), pelas 15 horas.

 

A sua presença é fundamental.

 

Pela Direcção

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:04
| comentar | ver comentários (1)

Dormir a sesta faz bem ao coração

sesta.jpg

Uma soneca a meio do dia poderá reduzir o risco de morte por doença cardíaca, sobretudo em homens jovens e saudáveis, afirmam os cientistas.

Um estudo de seis anos realizado na Grécia descobriu que os que fazem uma sesta de 30 minutos pelo menos três vezes por semana têm um risco inferior em 37 % de ter uma morte relacionada com problemas cardíacos.

Os cientistas tomaram em conta a saúde, idade e a actividade física das pessoas estudadas.

Alguns peritos afirmam que a sesta poderá ajudar as pessoas a relaxar, reduzindo os níveis de stress.

Para ler a notícia em pormenor, consulte o site da
BBC News.

13 de Fevereiro de 2007

Enviado pelo Sérgio Santos

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:16
| comentar
Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2007

Contradições ou .... talvez por ser dia dos namorados...

Francisco Louçã, considera que a presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos não deve suspender o mandato, apesar de ter sido constituída arguida, por suspeita do crime de corrupção uma vez que em seu entender “não há comparação possível” com o caso de Lisboa.

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:16
| comentar | ver comentários (2)
Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007

REVISTA MAIS ALENTEJO

000dgxrq

Carla Matadinho é a imagem de capa na Revista Mais Alentejo.

Uma Alcaçovense em grande plano

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 15:03
| comentar | ver comentários (4)

QUAL É O PRIMEIRO NOME DE GEORGE W. BUSH?

JÁ AGORA, MINHA SENHORA. QUAL É A COR DO CAVALO BRANCO DE NAPOLEÃO?

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:39
| comentar | ver comentários (1)
Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007

NEVESTRELA 2007

 

Foto retirada do  Clube de Montanhismo da Guarda

 

Foto retirada do Clube de Montanhismo da Guarda

 

 

Mais um Nevestrela, mais uma aventura única e inesquecível.
Como não podia deixar de ser, este ano voltamos a montar as nossas tendas no Covão d´ Ametade para três dias que se esperam de muita neve, com longas e duras caminhadas e como não podia deixar de ser à volta do fogo de campo onde se encontram velhos amigos daquelas andanças e onde há sempre lugar para uma boa conversa para aquecer as noites gélidas.   
“Agarra-te à giesta”
 
 
Ricardo Vinagre

 

 

 

publicado por alcacovas às 19:54
| comentar

Referendo. resultados em Alcáçovas

Na nossa freguesia em 3 mesas de voto, 1, 2 e 3, os resultados foram os seguintes:

Inscritos:                 690          690          434     respectivamente para as mesas 1,2 e 3

Votos entrados:     180          224          230

% SIM:                      73,3         76,1        81,6

% NÃO:                    26,7         23,9        18,4

% Abstenção:            74          67,5            47

ÉVORA (Distrito)

SIM                            78,39

NÃO                          21,61

Comparem.

AC

  

                      

publicado por alcacovas às 19:27
| comentar

NÃO PODIA ESTAR MAIS DE ACORDO


" (JPP)

NO MEIO DO SILÊNCIO FORÇADO 2

A vitória do "sim" ou do "não" não é relevante em termos de política nacional. Mais do que uma medida do estado do país político, será uma medida, um retrato da sociedade que emergirá do voto. Será mais relevante retirar conclusões, hipóteses, sobre o grau de laicização da sociedade, o papel da Igreja, a influência das elites, os hábitos sociais, os mecanismos de conformidade e pertença, etc., etc., do que sobre se o PS, o PCP, o BE ou o PSD ficam bem ou mal com o resultado do referendo.


(JPP)

BOM SENSO

Os partidários do "sim" foram para casa. Acabaram os festejos e bem."

Retirado do Abrupto de José Pacheco Pereira

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:23
| comentar

Democracia

É este o regime em que vivemos(felizmente) e foi este que permitiu que expressássemos opiniões diferentes, sem que com isso fossemos desvalorizados ou incompreendidos. Sabe bem viver em democracia, não obstante ontem a causa que defendo ter sido derrotada. Umas vezes ganhamos, outras perdemos. É assim este jogo da vida.

 Felicito os adeptos do Sim por terem conseguido fazer vingar as suas ideias.

Só espero é que nos próximos tempos, não apareçam alguns caçadores de votos que, neste momento oportunamente se confessaram pelo Sim, sabendo que o mesmo ganharia e/ou que o seu concelho era maioritariamente Sim, sendo eles de quadrantes partidários onde vingou maioritariamente o Não, tentando com isso tirar dividendos políticos de possíveis candidaturas autárquicas. 

Veremos o que o futuro nos reserva...

Frederico Nunes de Carvalho

publicado por alcacovas às 18:38
| comentar | ver comentários (1)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog