Sábado, 25 de Novembro de 2006

O português sofre

Tudo parece correr mal no nosso País, mas parece haver um sinal positivo para o lado da economia.

Esperemos que se confirme. Mas estaremos mais dependentes do que se passar na (outra) Europa e nos EUA, do que das acções dos dirigentes nacionais.

Os investimentos estrangeiros são bem vindos, se vierem por bem, mas não chegam. Precisamos de muito mais, de fora e de dentro, mas precisamos sobretudo das tais reformas estruturais que avançam a passo de caracol. Reformas simpáticas, mas insuficientes e pouco profundas.

Ha muito para fazer, temos vindo a acumular asneiras, vícios, desinteresse, devido ao esforço persistente, mas incompetente da maior parte dos nossos dirigentes, desde o D. Sebastião até hoje. Passando por uma primeira Republica caótica,  destruída por dirigentes incompetentes, interesseiros e ambiciosos (com algumas honrosas excepções), seguida por uma ditadura soturna, pequenina, sem ambições (excepto manter-se viva), pelintra, atrazada e  sufucadora .

E, agora, com alguns fogachos que foram o suficiente para darmos um grande salto em frente. Salto apreciável, mas insuficiente e que, de há uns anos para cá, parece mais um pulinho do que salto. Será que estamos condenados a uma triste e apagada existência?

Será que teremos que continuar a passar ao lado das grandes oportunidade?. Não conseguimos, ou tememos ou não queremos?

Será que não conseguimos atacar a fundo, reformar de ponta a ponta, ultrapassar interesses pessoais e mudar de vez este país? Para melhor!

Entre tanta discussão ponho-me a pensar que se atacássemos a sério três dos problemas que nos afogam, poderíamos, de uma vez, enveredar pelo caminho do progresso para o topo da pirâmide europeia.

Vejamos:

1º- Atacar a corrupção com vontade, força e isenção.

2º Reformar toda a administração pública, não para despedir pessoas, mas para desenvolver o país.

3º- Reduzir o Estado, mas torná-lo mais coordenador, mais vigilante. Reduzir a gordura, mas aumentar o músculo. Separar claramente o Estado da sociedade civil, em termos de actividades. Estado com mais obrigações e menos acções (materiais).

É só, mas deve ser um sonho,

AC

publicado por alcacovas às 20:30
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Para onde vamos?

Arquivos

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

De onde nos visitam?

outils webmaster
contador

Pesquisar neste blog