Quinta-feira, 5 de Dezembro de 2013

Vamos juntos

Estou farto de votar, para que um dos dois maiores partidos (já fui militante desses 2 partidos), ganhe as eleições e resolva os problemas deixados pelo anterior governo. Julguei durante muitos anos que isto era uma questão ideológica. Só a "ideologia X" podia salvar o país, mas eleição após eleição, verificamos que a tal ideologia não resolvia nada.

Mas ainda temos os partidos que não governam nada desde Novembro de 1975. E viu-se, em tão pouco tempo, mais ou menos um ano, que aqueles partidos tinham destruido as estruturas existentes à época. A ideologia anterior a 1974 conseguiu durar dezenas de anos porque fez uma pequena coisa: acabou com todas as ideologias que não fossem a sua. Simples, quem tem a força e a usa sem reservas morais ou outras, governa como quer e não há discussão, nem escolha.

Mesmo assim prefiro uma mau governo com liberdade do que uma ditadura.

Como foi possível arruinar o país e as suas esperanças em tão pouco tempo. Apesar de tudo muita coisa melhorou, desde a liberdade individual até  um melhor equilíbrio de oportunidades para uma maioria da população, mais igualdade nas oportunidades de acesso a uma boa educação, um serviço de saúde pública acessível a quase todos, etc., etc.. Melhorámos e aprendemos que se pode melhorar mais. Aprendemos que tudo é possível se nos unirmos e trabalharmos em conjunto com proveito para todos. Mas aí surgiu e desenvolveu-se uma "ideologia" muito especial. A ideologia do Estado, da função pública, do partido.

A "nova" ideologia resume-se a um fim, controlar a coisa pública, ou seja ganhar as eleições. Todos querem e garantem a salvação da Pátria, de superar todas as crises e elevar o País aos níveis dos europeus mais ricos (melhor governados).

Mas o que sucedeu, sobretudo nos últimos 25/26 anos foi a criação de ilusões para manter o poder. Fazer tudo para ganhar mesmo sabendo que tudo iria acabar mal. A crise mundial veio arrasar o que já estava a correr mal. Empenhou-se o país, ou seja, todos nós (ou quase todos) para manter os privilégios do poder.

E agora continuamos a ouvir a mesma lenga-lenga, a culpa é dos outros. Absolutamente espantoso. Os que governam culpam, com razão, os que governaram antes. Os que estão na oposição (porque perderam as eleições) dizem, com razão, que os que estão no governo não conseguem tirar o país do buraco. E assim sucessivamente. Os que governam, fazem-no mal e estão manietados pelas oposições, no Parlamento e não só.

Como é possível pensar que este jogo das cadeiras nos salve?

Não salvam nada. Infelizmente, não vejo senão uma solução: juntarem-se os dois grandes partidos, PSD e PS, com possível adesão de outro ou outros partidos mais pequenos e fazerem o que é preciso.

Se não o fizerem o futuro pode trazer-nos surpresas muito desagradáveis.

Ou colaboram ou perdem o sagrado e apetecível poder. Para quem?

Perder, perder o querido poder em favor de uma solução que na verdade não é solução, pois tudo continuará na mesma. Para outros poderes, democráticos ou para poderes não democráticos?

Ou sermos geridos como países de segunda categoria com a presença constante de uma espécie de gestores de massa falida ou por ditadores de qualquer cor que nos reportem para tempos que julgamos acabados?

Apelo aos 2 grandes, PS e PSD, com ou sem o CDS, que juntem forças e salvem este País.

 

AC

publicado por alcacovas às 12:33
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog