Terça-feira, 5 de Março de 2013

Freitas do Amaral (no D Económico)

 

Para considerar não só por nós, cidadãos eleitores, mas sobretudo pelos nossos políticos em geral.

 

Ex-ministro de Sócrates diz que o país ainda não fez as pazes com anterior primeiro-ministro.   

Freitas do Amaral assume as divergências que a determinada altura o afastaram de José Sócrates e diz acreditar que ele "não quis ficar para a História como o primeiro-ministro da austeridade", deixando para o Governo seguinte os necessários cortes de despesa.

O país já fez as pazes com José Sócrates? Penso que não. E esta crise no PS - ou mini-crise - foi desencadeada por elementos próximos de José Sócrates. A primeira pessoa que fez uma declaração a dizer que havia uma crise de liderança no partido foi Santos Silva. Três dias depois veio Silva Pereira dizer que era preciso um novo congresso. Depois Vieira da Silva. Ora, independentemente de isto ter sido bom ou mau para o PS; isto denuncia uma certa precipitação do engenheiro Sócrates. Porque isto veio em consequência de almoços e jantares que ele promoveu. Alguns vieram em jornais. Enquanto o país estiver a sofrer, pelo menos metade do país dirá que isto foi o estado em que ele nos deixou.
Guterres veio fazer um ‘mea culpa' sobre a sua responsabilidade no estado do país. Sócrates ainda não o fez. Já o devia ter feito? Já, mas não está no feitio dele.

 

AC

publicado por alcacovas às 13:20
| comentar
3 comentários:
De Anónimo a 6 de Março de 2013 às 22:37
Caro AC, Freitas do Amaral disse isso, mas também disse isto:

Ao Diário Económico, Freitas do Amaral deixa também criticas ao actual executivo de aliança entre o PSD e o CDS-PP, liderado por Pedro Passos Coelho (PSD). “A sensação é que este Governo é mais troikista que a troika”, afirmou, defendendo que o executivo aproveitou o acordo com os financiadores internacionais para ir “mais além do que era imposto, quando o que se devia era fazer uma interpretação do memorando que permitisse executá-lo pela forma menos prejudicial ao povo”.

Freitas do Amaral defende que Portugal tem de negociar o período posterior à troika, acrescentando que o Governo devia estar já a falar com o presidente do Banco Central Europeu.

O fundador do CDS vê a manifestação de 2 de Março como um retrato da “insatisfação geral do país”. No sábado, milhares de pessoas saíram à rua em mais de 40 cidades portuguesas e no estrangeiro a propósito da manifestação organizada pelo movimento “Que se lixe a troika”. Perante isto, Freitas do Amaral considera que o Governo deve “tirar muitas ilações e não deve fingir que não aconteceu nada”.

“Se o Governo não inflectir as suas políticas e, sobretudo, se não demonstrar maior sensibilidade social, haverá cada vez mais manifestações e serão cada vez maiores”, disse. Quanto ao papel do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, Freitas do Amaral defende que “talvez fosse útil que falasse um pouco mais nesta fas
De alcacovas a 7 de Março de 2013 às 17:16
O comentário anterior, a que dou a devida visibilidade, estava fora do contexto. Mas poderá vir a estar quando este governo sair.
Até lá só palpites. Mas se for caso disso manterei a mesma opinião.
Quem governa e faz asneira (grande) deve pedir desculpa à Nação.
O grande problema é que os políticos nunca são castigados, os corruptos não existem e vamos andando. Agora governas, tu agora governo.
AC
De Anónimo a 8 de Março de 2013 às 18:52
As manifestações contra o governo de Passos não apagam a péssima imagem deixada pelo governo de Sócrates. É opinião geral que Passos tenta salvar o país da sua lastimável situação orçamental. As politicas usadas não estão a resultar, mas Passos ainda é visto como um possível remédio amargo. Em relação a Sócrates a opinião geral é um pouco mais severa. O engenheiro afogou o país, enriquecendo um grupinho de amigalhaços.

Comentar post

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog