Terça-feira, 10 de Janeiro de 2012

"Estórias" dos mais velhos da nossa Vila

Vou iniciar hoje uma sériede posts/entrevistas. Irei continuando conforme as disposições, a minha e as dos possíveis entrevistados. 

Conversas soltas dos mais velhos da nossa Vila, relembrando episódios dos seus passados.

As conversas são gravadas e passadas ao post com a maior fidelidade possível.

Esta primeira "estória é do João Chibeles Penetra, em  25-11-1926.

 

 

A história do Franklin

JCP - Fomos à feira de Serpa e onde foi esse senhor com uma besta só, que éramos os dois e quando éramos dois era só um carro com uma besta

Como é que se chamava esse senhor do carro?

Era o Afonso da Batata

Da batata?

Sim, Afonso da Batata. E depois diz-me ele assim: “Não ouves? Vamos-lhe fazer uma partida, vamos-lhe fazer uma partida”. O carro ficava ali atrás da gente..

Mas quem é que estava a combinar fazer a partida?

Era o Franklin

Ai era o Franklin consigo?

Comigo, sim, era o Franklin comigo.

O Franklin era malandro, não? 

Era, gostava de brincar...

Gostava de brincar?

Pois. Eu digo: “atão o que é?”, eu disse assim então vamos lá, vamos lá fazer a partida.

Mas isso às vezes pode dar mau resultado e pode. Quer dizer que ele deixava o carro, ficava à porta ali de trás da gente onde estávamos a vender os chocalhos. Epinava o carro e punha a comida dentro do carro e o animal a comer ali. E ia dando a sua voltinha. Diz-me ele (o Franklim) assim: “não ouves? Eu agora levo a macha, uma mula, levo a besta daqui, quando ele chegar não vê cá a besta e julga que lha roubaram.

Essas coisas às vezes podem dar mau resultado. A pessoa seja fraca.

Podia-lhe dar um ataque de coração…

De maneiras que…

Ele era mais velho que vocês?

Era mais velho. De maneiras que (o Franklim) levou a besta, levou a besta para longe onde ele não visse mas ele estava a ver agente. Ele de onde estava, estava a ver agente. Agente é que não o via a ele. Estava no meio da corredura, dos ultros. A besta só, o carro estava lá. De maneiras que ele quando chegou não viu lá a besta diz: “ai que me roubaram, ai que me roubaram a mula, ai que me roubaram a mula”, põe as mãos na cabeça: “ai que me roubaram a mula, ai que me roubaram a mula”. Vai dizer à guarda e eu tive que dizer à guarda que não, que foi, que era uma brincadeira, em particular, que ele não desse por isso. E esteve ali um bocado agarrado à cabeça até que eu fiz sinal e o Franklin estava-me a ver. Até que eu fiz sinal para ele vir que podia dar mau resultado, para trazer o animal.

Pois..

E quando ele chegou com a besta disse o Afonso Batata: “Ah malandro! Ias-me matando”.

Era assim partidas que agente brincávamos uns com os outros.

AC 

 

 

                                                                                                                                    

publicado por alcacovas às 15:47
De Roberto a 10 de Janeiro de 2012 às 20:21
Excelente iniciativa! É uma coisa urgente, não podemos perder a memória dos mais velhos, e não podemos perder tempo porque um dia já não temos essas pessoas. Abraço
Roberto Vinagre
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog