Sábado, 19 de Novembro de 2011

Notícias dum Crime em Alcáçovas

Idoso matou rival a tiro em alcáçovas por não aceitar relação com ex-mulher

 

Homicida em preventiva

 

O homem que matou o rival a tiro, em Alcáçovas, Viana do Alentejo, por não aceitar o relacionamento da vítima com a ex-mulher ficou em prisão preventiva. António Mira, 75 anos, foi conduzido à cadeia de Beja.

 

531_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9

A vítima foi ontem a enterrar

 

 

O crime, investigado pela PJ, ocorreu às 22h00 de quarta-feira. Munido com uma caçadeira que havia roubado de uma propriedade, o homicida esperou que o rival chegasse a casa da ex-mulher, de 40 anos, para o matar. Atingido na cabeça, António Serra, 45 anos e funcionário da Junta de Alcáçovas, morreu nos braços da companheira. Foi ontem a enterrar num ambiente de grande consternação.

 

http://www.cmjornal.xl.pt

 

 

 

Viana do Alentejo: Homem de 75 anos assassina companheiro da ex-mulher

 

Executa rival com tiro na cabeça

 

134_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9

Maria Rufas, 40 anos, acompanhada por um dos filhos -

ficou com a roupa emsanguentada por amparar o actual

companheiro António Serra, de 45 anos, morto a tiro de

caçadeira.

 

Durante toda a tarde António Mira, de 75 anos, esperou pelo rival para um ajuste de contas por não aceitar o relacionamento amoroso com a sua ex-mulher. Quando António Serra, de 45, apareceu, anteontem à noite, e se preparava para entrar na casa da companheira, António Mira saiu do carro e disparou um tiro contra a cabeça do rival com a caçadeira que havia roubado dias antes. António Serra caiu inanimado nos braços da mulher, que ainda foi atingida com chumbos.

 

"Foi por milagre que sobrevivi. Ainda o vi com a arma na mão e a apontar ao António, mas não pude fazer nada. Só tive tempo de o puxar para dentro de casa, mas já estava morto com um tiro na zona dos ouvidos", contou Maria do Céu Rufas, 40 anos, pouco depois de ter sido assistida aos ferimentos na cabeça no Hospital de Évora.

 

Ainda com a roupa ensanguentada por ter amparado o companheiro, a mulher, residente em Alcáçovas, Viana do Alentejo, disse que o tiro podia ter tido proporções mais graves se tivesse atingido os dois filhos que estavam em casa. "Eles ouviram o tiro e ainda viram o corpo cheio de sangue. Tão depressa não vamos esquecer o que aconteceu", disse a mulher que tem dois filhos da relação com o homicida.

 

O acto tresloucado ocorreu pelas 22h00. Horas antes, os vizinhos viram António Mira vaguear pela rua à procura da ex--mulher. "Só queria saber onde ela morava. Já devia ter tudo planeado", disse uma vizinha.

 

Depois de ter cometido o crime, o homicida fugiu de carro para casa, em Viana do Alentejo, onde acabou detido pela GNR sem oferecer resistência. Entregue à Polícia Judiciária, foi ontem conduzido ao Tribunal de Évora, tendo saído ao início da noite com os inspectores por uma porta traseira sem que fosse revelada a medida de coacção.

 

MORTE DE 'TOICA' DEIXA ALCÁÇOVAS EM CHOQUE

 

António Serra, mais conhecido em Alcáçovas por ‘Toica’, era um homem estimado pela população. Trabalhava na junta de freguesia local, onde conheceu a actual companheira. "A notícia deixou toda a população em choque. Ele conheceu a mulher na junta. Acabou por morrer desta maneira trágica", referiu ao CM o vizinho Domingos Charrua. Divorciado e com uma filha de 25 anos, residente na zona de Abrantes, António Serra tinha iniciado o relacionamento com Maria do Céu nas últimas semanas. Mas, segundo os familiares, continuava ainda a viver na sua casa, situada também na vila. "Foi traído pela sua bondade. Nunca pensou que o outro estivesse ali escondido para o matar", frisou uma sobrinha.

 

ALUGOU CASA PARA FUGIR DAS AMEAÇAS

 

Desde a separação com António Mira, há cerca de dois meses, que Maria do Céu Rufas vivia debaixo de constantes ameaças de morte, tendo mesmo alugado a casa onde ocorreu o crime para que o ex-companheiro não soubesse onde morava. Neste período chegou a apresentar queixa no posto da GNR de Alcáçovas, tendo os militares apreendido uma arma de fogo ao homicida. Dias depois, António Mira roubou uma caçadeira numa propriedade da região, arma que utilizou para cometer o crime. Foi ontem apreendida pela GNR.

 

http://www.cmjornal.xl.pt

 

Septuagenário mata por ciúmes em Alcáçovas

 

419_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9

Homem morreu à porta da casa da ex-mulher do homicida

na Vila das Alcáçovas

 

Um homem de 45 anos foi morto a tiro de caçadeira na noite de quarta-feira por um rival de 75 anos à porta da casa da ex-mulher do homicida na vila de Alcáçovas, concelho de Viana do Alentejo.

 

O disparo, ocorrido por volta das 22h00, provocou ainda ferimentos graves à mulher, tendo sido assistida no hospital de Évora.


Segundo o CM apurou, o homicida agiu por ciúmes por não aceitar a separação ocorrida há dois meses.


Depois de ter cometido o acto tresloucado fugiu no seu carro para casa, em Viana do Alentejo, onde acabou detido pela GNR sem oferecer resistência.


Foi interrogado já na madrugada desta quinta-feira pela Policia Judiciária e levado para os calabouços desta força em Lisboa. Deverá ser presente hoje ao tribunal de Évora.


O corpo do homem, funcionário da junta de freguesia das Alcáçovas, foi transportado para a morgue de Évora.

 

 

http://www.cmjornal.xl.pt

 

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:58
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

Pesquisar neste blog