Sexta-feira, 22 de Abril de 2011

Os Finlandeses e os europeus deveriam estar envergonhados.

A formação “Verdadeiros Finlandeses” passou a ser a terceira força política da Finlândia. Curiosamente, o líder daquele partido de extrema-direita finlandês, Timo Soini, é um dos candidatos mais fortes para formar governo com os conservadores.

 

Aquele partido, de extrema-direita, teve uma subida vertiginosa, para os 19%, e ficou muito perto dos dois partidos mais votados (Conservadores e Sociais-Democratas). A sua campanha foi toda baseada na rejeição do resgate financeiro a Portugal e no tema da imigração.

 

Nesta Europa descrente e com uma grande falta de lideranças, prolifera um populismo político extremamente preocupante. Correntes radicais e antidemocráticas, quer da extrema-esquerda, quer da extrema-direita, vão ganhando uma grande expressão na sociedade. Este é um tema que a União Europeia não se deve demitir.

 

Sobre esta matéria parece-me que é necessário reflectir bastante. São precisamente alguns dos cidadãos de países bastante ricos que tomam estas posições extremistas. Estamos a falar de cidadãos bastante instruídos que se juntam àquelas vozes demagógicas e altamente populistas. Esta é uma situação deveras preocupante.

 

Efectivamente, esta onda não se passa apenas na Finlândia, mas essencialmente na Alemanha e noutros países bastante desenvolvidos e ricos. Parece-me que esta “nova” Europa não consegue resistir às crises. Cada vez que entramos em risco de declínio económico e financeiro, a sociedade europeia vai buscar todos os seus fantasmas adormecidos, dando-lhes uma nova vida.

 

Esta Europa e os países que procuram responder aos problemas dos seus cidadãos com falta de democracia, xenofobia, racismo e com uma grande falta de solidariedade entre povos, deveria ter vergonha. Esta é uma parte da Europa que me envergonha.

 

Não é por Portugal estar de “mão estendida” que afirmo estas minhas convicções, mas sim, porque acredito nos grandes pilares e valores que sustentam a União Europeia. Quero continuar a acreditar nisso.

 

Uma Europa que defende a solidariedade e o desenvolvimento harmonioso das diferentes nações, não se pode permitir a este desrespeito. Onde estão os lideres europeus? Onde estão os seus fundadores? Têm falta de coragem em criticar estas vagas populistas e anti-democráticas?

 

Eu sei que Portugal irrita a Europa. O Governo português tem-se portado mal, enganando os portugueses e a Europa, isso também é verdade. Mas não podemos culpar os cidadãos portugueses.

 

É verdade que os portugueses (e muitos cidadãos da Europa e do Mundo) têm vivido acima  das suas possibilidades. Isso é incontestável. Mas isso só aconteceu, porque lhes foi permitido e incentivado.

 

É impensável pedir a um povo que, durante muitos anos viveu em plena miséria, não aceda aos bens que os outros têm. É impossível um ser humano não ambicionar um pouco mais. Seria muito estranho se assim não fosse.

 

Também é verdade que vamos ter que viver com menos, mas isso não pode querer dizer que vamos ser castigados por querer aquilo que os outros têm há muito.

 

Temos que corrigir a nossa trajectória, para isso necessitamos de novos protagonistas, novas ideias e novos métodos. Só assim valerá a pena a ajuda da Europa e do FMI.

 

Publicado no  de 2011-04-21

 

Évora, 19 de Abril de 2011

publicado por alcacovas às 13:39
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

_

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Arquivos

Fevereiro 2019

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Pesquisar neste blog