Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011

Há razões para acreditar num mundo melhor.

Gostei muito deste anúncio.

 

 

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:22
| comentar
Sábado, 24 de Dezembro de 2011

Um Bom Natal e Um Excelente 2012

Tal como no ano passado, decidi não “engordar” mais a minha operadora de telemóvel com SMS.

 

Assim, e para que os meus amigos e família saibam que não me esqueci deles, desejo-lhes, através deste espaço, um Bom Natal.

 

A todos os leitores do nosso Blog desejo-lhes também um Bom Natal, sobretudo cheio de saúde e paz.

 

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:14
| comentar

Não pagamos?

antonio_costa_silva

José Sócrates, ex-primeiro ministro de Portugal, defendeu numa Conferência em Paris, que é essencial apostar no financiamento para desenvolver a economia.


“Para pequenos países como Portugal e Espanha, pagar a dívida é uma ideia de criança. As dívidas dos Estados são por definição eternas. As dívidas gerem-se. Foi assim que eu estudei”, afirmou o ex-primeiro ministro José Sócrates, em Paris.


Ainda a procissão se encontrava no adro e vem o vice-presidente da bancada parlamentar do PS, Pedro Nuno Santos, num jantar de Natal do PS em Castelo de Paiva, lançar mais gasolina para esta vasta fogueira.


Deixou-nos umas “brilhantes” frases que também se tornaram célebres. Até parece que esta triste ideia pegou dentro do principal partido da oposição.


“Estou a marimbar-me que nos chamem irresponsáveis. Temos uma bomba atómica que podemos usar na cara dos alemães e franceses. Essa bomba atómica é simplesmente não pagarmos [a dívida].” Esta foi uma das frases mais bombástica usada por este protagonista.


“Ou os senhores se põem finos ou nós não pagamos”, acrescentou Pedro Nuno Santos. Mais: “Se não pagarmos a dívida e se lhes dissermos, as pernas dos banqueiros alemães até tremem.” Foi assim que este elemento do PS se referiu à forma de pagamento da divida do estado português.


Parece-me que o mundo está a ficar virado às avessas. Como é que estas pessoas têm o descaramento de afirmarem da não necessidade em se honrarem os compromissos do estado português? Pessoas estas, com fortíssimas responsabilidades na divida criada aos portugueses.
Num período em que é pedido um esforço colossal aos portugueses, às suas empresas e ao próprio estado, como é possível tamanho descaramento?


Se ainda restassem algumas dúvidas, ficamos a perceber como é que estas pessoas encaram o problema da dívida, da sua expansão e do seu pagamento. Por isso chegámos à situação em que nos encontramos.


Foi graças a estes senhores que o País ficou altamente condicionado, inclusive na sua autonomia, perante organizações internacionais que esperam uma resposta responsável dos governantes e de todos os portugueses.


O que se fez em Portugal ao longo dos últimos anos foi altamente desastroso. Sofremos agora por todos esses males então criados. Temos o Governo português a procurar corrigir o mais rapidamente possível todos estes problemas. Estas correcções são dolorosas, mas não podemos esquecer quem são os responsáveis pela criação desta tormentosa situação, a qual temos obrigatoriamente de nos livrar.


Com a comunidade internacional e os nossos credores com os olhos postos em nós, este tipo de afirmações vêm prejudicar ainda mais o nosso País. Espero que o principal partido da oposição assuma as suas responsabilidades e que contribuía para a resolução dos problemas existentes.
Não estamos em maré de demagogias baratas, mas sim numa fase em que o contributo positivo de todos é fundamental.


È também fundamental reagir a esta crise e perspectivar um futuro melhor para todos os portugueses. É este o meu desejo de Natal.

 

Publicado no http://www.registo.com.pt/opiniao/nao-pagamos/

 

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:11
| comentar
Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011

Cante ao Menino

Realizou-se, no passado dia 18, um concerto de Natal sob o tema em título.

Actuaram os seguintes grupos:

- Grupo Feminino Cantares do Xarrama do Torrão

- Grupo Feminino As Escouralenses do Escoural

. Grupo Feminino Cantares de Alcáçovas

- Grupo Flores do Campo de Alcáçovas

- Grupo os Cavaquinhos

Gostei, muito.

A Igreja da Matriz é um esplêndido "palco" para música como esta. O espaço tranquiliza, a música alimenta-nos a alma.

Sejamos católicos ou não vale sempre a pena ir até à nossa I. Matriz ouvir boa música, popular ou erudita.

Este concerto foi organizado pela Associação Grupo Coral Feminino Cantares de Alcáçovas.

Parabéns a todos os grupos e à organização.

AC

publicado por alcacovas às 18:45
| comentar | ver comentários (1)
Domingo, 18 de Dezembro de 2011

Cesária Évora

 

Cesária Évora - Sodade
Cabo Verde,Morna. Album: " Miss Perfumado" (1992)
Letra / Lyrics: click "more" / "mas"

Quem mostro'b
ess caminho longe.
Quem mostro'b
ess caminho longe.
Ess caminho
pa São Tomé.

Sodade sodade sodade
Dess nha terra d'São Nicolau.

Si bo t'screve'm
m'ta screve'b.
Si bo t'squece'm
M'ta squece'b.

Até dia ke bo volta.

Sodade sodade sodade
dess nha terra d'São Nicolau.

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:18
| comentar

Grupo de nacionalidade romena apanhado em flagrante é suspeito de outros furtos

533_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9

 

Detidos e filmados a furtar gasóleo em estaleiro (COM VÍDEO)

 

A GNR deteve, ontem de madrugada, dois homens e uma mulher de nacionalidade romena, com idades entre os 25 e os 27 anos, filmados enquanto furtavam gasóleo nos estaleiros da Câmara de Viana do Alentejo. O prejuízo ronda os três mil euros.

 

O local já tinha sido alvo do mesmo crime, pelo que foi reforçado o "policiamento e a segurança", avançou a autarquia.

 

"Foi ainda apreendido material usado no furto e a viatura em que se deslocavam", adiantou a GNR. Os detidos, todos residentes em Santarém, foram ouvidos no Tribunal de Instrução Criminal de Évora, por suspeitas de furto qualificado. Até ao fecho da edição não eram conhecidas as medidas de coacção.

 

Retirado do http://www.cmjornal.xl.pt/

 

Video em http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=0570D56D-55DB-4498-B044-BE8F5F3DCCC2&channelID=00000010-0000-0000-0000-000000000010

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:15
| comentar

VACLAV HAVEL - Uma Referência (1936-2011)

Acabou a era do emprego. Começa a era do trabalho. Vaclav Havel

 

vaclav-havel

 

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:46
| comentar
Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2011

Acção de sensibilização/informação sobre Voluntariado, amanhã pelas 18 horas

  

 

  

 

   

A Câmara Municipal, através do Banco Local de Voluntariado do Concelho de Viana do Alentejo, desenvolve para a Comunidade e instituições locais uma Acção de sensibilização/informação sobre Voluntariado.

Objectivo:
• Sensibilizar candidatos(as) a voluntários(as) para o exercício do Voluntariado.
• Apresentar o Banco Local de Voluntariado do Concelho de Viana do Alentejo.

Convidada: Dr.ª Maria Elisa Borges (Coordenadora Técnica do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado)

Inscrições:
Câmara Municipal de Viana do Alentejo | Divisão de Desenvolvimento Social e Humano
Telefone: 266.930010 | e-mail: voluntariado@cm-vianadoalentejo.pt
   
 
 
Publicado por B. Borges
publicado por alcacovas às 19:33
| comentar

A 12ª Mostra da Doçaria das Alcáçovas

Doze anos.

Não são muitos, mas a Mostra está a crescer.

E a crescer bem e com saúde. Tem tido sido bem tratada apesar dos "progenitores" serem pobres. Mas com pouco dinheiro também se faz obra se houver imaginação e vontade.

A nossa Câmara está de parabéns.

O espaço está melhor aproveitado, a "decoração" mais agradável e a animação é constante, mas (na minha opinião) algo excessiva e nem sempre com a mesma qualidade.

A ideia de dar relevo em cada ano a um dos expositores (doceiros) é boa. O espaço deste ano atribuído à Casa Maria Vitória foi muito bem aproveitado. O stand MV tinha nível e bom gosto.

Mas poderia estar melhor se não fosse um "muro" entre a entrada do pavilhão e o palco, nas trazeiras do mesmo.

Se as trazeiras do stand fossem transparentes ou abertas, ficaria muito melhor (na minha opinião).

A primeira presença de um expositor estrangeiro, espanhol, foi uma surpresa muito interessante. espero que voltem e "tragam" outros.

Faça-se da Mostra da Doçaria, nas Alcáçovas, uma mostra cada vez mais variada, nos tipos de doces e na diversidade de doceiros.

Quanto à animação constante, os altos e baixos (normais) poderiam ser minimizados.

E por altos não me refiro só à qualidade, mas também ao nível do som, mais ruído do que som em alguma ocasiões.

Uma boa música ambiente (suave) pode dar descanço aos ouvidos e permitir uma maior concentração no essencial isto é, comer e comprar os doces maravilhosos da nossa Mostra.

Uma novidade, a entrevista, ao vivo, com uma dirigente do grupo empresarial Maria Vitória, não resultou muito bem.

Os possíveis ouvintes, dessa entrevista, seriam as pessoas, muito poucas, que se aproximaram do palco e todas as outras que estavam no pavilhão, comprando, comendo, passeando, que nada ou pouco ouviram.

Não consegui "ver" qual era o problema. Mas, de facto, não correu muito bem.

Agradeço em meu nome e da AAA o apoio, sempre pronto e simpático, das pessoas da Cãmara a quem recorremos para ajudas diversas.

AC

publicado por alcacovas às 16:38
| comentar | ver comentários (3)
Domingo, 11 de Dezembro de 2011

Quando elas não querem e as mães não deixam, não há nada a fazer…

 

S. C. Alcaçovense – Arcos (0-2)

 

DSC05768

Foto do SCA

 

SCA: Marco, Mirandinha, Carlos Mira, Douglas, Gui, Xinês, Ferro, Bruno Pereira, Cabral (Rui Penetra), Porto (Cadeireiro) e Espada (Betinho).

 

Olhando para o resultado, de uma forma fria, até parece que o Arcos mereceu ganhar claramente a partida. Enganem-se! Este era daqueles jogos, mesmo que durasse até à meia-noite, era impossível inverter o resultado.

 

As duas partes dos jogos foram claramente bem distintas. Uma primeira parte muito disputada. Uma segunda totalmente Alcaçovense.

 

Golo dos Arcos aos 10 minutos. Uma jogada de ataque bem planeada, a qual deu golo à equipa visitante.

 

Aos 24 minutos a nossa equipa podia ter empatado. Um jogador da nossa equipa isola-se e não consegue marcar na baliza da equipa forasteira.

No final da primeira parte surgem as situações que vão determinar o resto da partida.

 

IMG_0054

 

Aos 41m numa jogada de ataque do SCA, a bola vai à mão de um jogador dos Arcos. Mão à bola, bola na mão, a velha dúvida. Pareceu-nos mão na bola.

 

Pouco depois Douglas faz uma falta clara sobre um jogador do Arcoense. Empurra o adversário, sem dúvida! Depois, teimosamente refila com o árbitro, chega mesmo a encostar o peito. O árbitro não hesita e mostra-lhe o cartão vermelho. Tudo desnecessário! Este é sem dúvida o melhor atleta na actualidade do SCA. Uma pena!

 

 

 IMG_0053

Logo de seguida, uma jogada extremamente perigosa sobre a equipa Alcaçovense.

 

Na segunda parte tudo foi diferente. Tivemos um Alcaçovense cheio de determinação e vontade de dar a volta às contrariedades.

 

Foram várias as bolas de perigo na área do Arcoense. Uma das falhas mais flagrante coube a Rui. Mesmo em frente ao guarda-redes do Arcos, não consegue marcar.

 

A ineficácia acompanha a nossa equipa. Muita capacidade, mas os golos custam a aparecer.

 

Notas Finais:

1)      Boas assistência em Alcáçovas – nada a estranhar;

2)      Arbitragem – Razoável, sobretudo tendo em conta o estado do piso. Não teve interferência no resultado.

3)      Melhor jogador em campo – A equipa. Bateu-se muito bem, mas sem sorte;

4)      Arcoense – uma equipa correcta, combativa, e com boa postura em campo.

5)      Saída do Nuno Canelas para o Sporting de Viana do Alentejo. Inesperada. Desejo-lhe votos de sucessos;

6)      Entrada do Zé Eduardo – Fico contente em revê-lo em Alcáçovas. Uma aposta segura.

 

Vamos em frente.

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:27
| comentar
Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2011

Começa hoje a 12ª Mostra de Doçaria de Alcáçovas

   
  
Publicado por B. Borges

 

publicado por alcacovas às 12:49
| comentar

Excertos do espólio documental da Matriz das Alcáçovas

 

 

Urge preservar este nosso Património!

 

 

Frederico Nunes de Carvalho

publicado por alcacovas às 04:02
| comentar
Quinta-feira, 8 de Dezembro de 2011

As aulas de economia do Sócrates!

 

NÃO SABIA QUE O HOMEM TAMBÉM APRENDEU ECONOMIA.

DEVE TER SIDO AO DOMINGO.

 

Imagens que ficam para a posteridade.

 

 

 

 

Editado por António Costa da Slva

 

publicado por alcacovas às 16:45
| comentar

Revista de imprensa do Alentejo

O Diário do Sul dedica hoje a manchete à 12.ª edição da Mostra de Doçaria de Alcáçovas, a realizar entre sexta-feira e domingo naquela vila do concelho de Viana do Alentejo.

Titulando "Doçaria das Alcáçovas em forma de mostra", o jornal escreve que o certame conta com a participação de 33 doceiros e doceiras oriundos de vários pontos do país.

O matutino destaca ainda na capa a notícia de que as obras de reabilitação do antigo matadouro de Moura para albergar o museu municipal, atualmente instalado num edifício que não responde às necessidades, já começaram, num investimento de 879 mil euros.

Por outro lado, noticia também que três associações de desenvolvimento local do Baixo Alentejo e Algarve, promotoras de Centros de Novas Oportunidades, exigem o "esclarecimento imediato" do Governo sobre o futuro do programa.

"Pequenos agricultores de sucesso têm projeto no Baixo Alentejo", "Fotografia: Português recebe altas distinções europeias" e "Elvas: Três listas concorrem domingo às eleições intercalares na freguesia de Vila Boim" são outros dos títulos do Diário do Sul.

 

 

Visto em Região Sul - DiáriOnline

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:21
| comentar

Amanhã - XII Mostra de Doçaria em Alcáçovas

images

 

A vila de Alcáçovas recebe a partir de dia 9, e até domingo, dia 11, a XII Mostra de Doçaria que conta este ano com a presença do Chef Luís Baena que vai efectuar ao vivo uma demonstração de Sobremesas Gourmet com Doçaria Conventual e Tradicional.

 

Destaque ainda para o Laboratório do Doce para Crianças. Abre as portas ao público dia 9, em Alcáçovas, a partir das 19h00, a décima segunda edição da Mostra de Doçaria, organizada pelo Município de Viana do Alentejo e pela Junta de Freguesia de Alcáçovas.

 

O certame que promete adoçar a boca aos muitos visitantes esperados, conta este ano com a participação de 33 doceiros e doceiras oriundos de vários pontos do País, incluindo os Monges do Mosteiro de Oseira, em Espanha. Conde de Alcáçovas, Sardinhas Albardadas, Amores de Viana e Bolo Real são os cartões-de-visita do certame que há 12 anos recuperou receitas antigas que fazem parte da história e da identidade deste Concelho.

 

Nesta edição da Mostra o destaque vai para uma demonstração de sobremesas Gourmet com Doçaria Conventual e Tradicional, pelo Chef Luís Baena, dia 11, domingo, a partir das 15h30. Novidade este ano é a criação do Laboratório do Doce para crianças. Três doceiras vão durante a tarde de sábado e domingo, confeccionar doces com a ajuda de verdadeiros “mini-chefs”, que vão tomar conta da “cozinha” improvisada e pôr as mãos na massa. Sob o olhar atento das doceiras vão colocar à prova a sua imaginação na decoração de algumas iguarias.

 

Para além de terem a oportunidade de provar doces variados, os visitantes podem ainda apreciar um programa cultural que inclui a actuação a Banda da Sociedade União Alcaçovense, grupos corais do Concelho, o Grupo Coral “Vindimadores da Vidigueira”, o Grupo de Música Popular Flores do Campo, o Grupo de Cantares Populares Seara Nova e o Rancho Folclórico “As Mondadeiras” - Casa Branca (Sousel) e, ainda uma Noite de Dança com a Secção de Dança da Casa do Benfica em Viana do Alentejo, as Sevilhanas da Associação Cultural e Recreativa Alcaçovense e a Classe de Dança da Associação Equestre de Viana do Alentejo. Incluído na programação da Mostra de Doçaria está o II Passeio BTT – Rota dos Doces Sabores organizado pela Associação de Jovens de Alcáçovas.

 

Retirado do Semanário

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:19
| comentar
Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2011

Novo, novo empate.

_ 002

 

Acaba por ser o resultado mais usual do nosso SCA neste campeonato. O0 a0 está implantado na nossa equipa, muito por culpa de uma boa eficácia defensiva e de uma falta de eficácia ofensiva. Será este o termo certo para justificar mais um empate?

 

Falando do jogo, um encontro emotivo em que houve muita entrega das duas equipas, começando melhor a equipa da casa, acusando o SCA alguma falta de adaptação ao terreno, duro por sinal, mas aos poucos a nossa equipa conseguiu assentar jogo e começou a criar algumas ocasiões de perigo. Explorando as alas, primeiro o recém reforço Espada cabeceou por cima opôs grande cruzamento da direita, depois Gui com um remate do meio da rua, viu o golo ser negado por Álvaro que respondeu com uma enorme estirada. Ao invés, o Aldeense tentava também chegar à nossa área, principalmente pelo irrequieto Quim Zé que quase marca, valendo Marco que defendeu um golo que parecia feito. Com a segunda parte esperava-se a mesma atitude, mas cedo o SCA viu-se a jogar com menos um, após expulsão de Gomes por duplo amarelo e aí o jogo tornou-se um pouco mais complicado, mas certo é que a nossa equipa conseguiu adaptar-se e até final foi a equipa com mais discernimento criando as melhores ocasiões de golo. Cabral ao atirar ao lado após bom cruzamento de Espada e na principal ocasião, Douglas a atirar de cabeça à trave, quase davam a vitória à nossa equipa. Resultado que se pode aceitar, boa entrega das duas equipas que assim saíram das Aldeias com um ponto que acaba por não agradar a ninguém. Quanto à arbitragem, Carretas fez o seu “normal” jogo, sem influência no resultado.

 

No próximo fim-de-semana, novo grande jogo no Branco Núncio, com o SCA a receber o “outro” SCA, Arcoense, equipa que a par do Arraiolense, lidera o campeonato.

 

SCA; Marco, Mirandinha, Gomes, Douglas, Gui, Ferro, Bruno Pereira (André Mendes), Xinês, Pida (Batata), Espada e Cabral (Rui Penetra)

 

Não utilizado; Mochila


Os resultados da 9ª Jornada foram:

S.C. Arcoense 3 - Santana do Campo 1

São Manços 0 - Rosário 1

Arraiolense 7 - Valenças 0

C.C. Corval 3 - Luso Morense 1

Aldeense 0 - Alcaçovense 0

S.C. Brotense 1 - Cabrela 3

Fazendas Cortiço 2 - S.B. Outeiro 0


Classificação:

1º - L.C.D. Arraiolense - 22 pontos

2º - S.C. Arcoense - 22

3º - Cabrela - 19

4º - Rosário - 17

5º - Alcaçovense - 14

6º - Aldeense - 14

7º - Fazendas do Cortiço - 14

8º - Valenças - 12

9º - C.C. Corval - 11

10º - S.C. Brotense - 8

11º - São Manços - 8

12º - S.B. Outeiro - 6

13º - Luso Morense - 5

14º - Santana do Campo - 4

 

Visto no Blog do SCA

http://alcacovense.blogspot.com/

 

Editada por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:26
| comentar

Fabulosa... esta língua portuguesa!

A língua Portuguesa é estupenda e presta-se a estas coisas:

 


Se o Mário Mata, a Florbela Espanca, o Jaime Gama e o Jorge Palma.

Já agora: alguém acredita que a Zita Seabra para o António Peres Metello?

 

Vocês sabem a diferença entre o tratamento por tu e por você? Vocês pensam que sabem, mas vejam abaixo. Um pequeno exemplo, que ilustra
bem a diferença:

 

O Director Geral de um Banco, estava preocupado com um jovem e brilhante director, que depois de ter trabalhado durante algum tempo
com ele, sem parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meio-dia. Então o Director Geral do Banco chamou um detective e
disse-lhe:
- Siga o Dr. Mendes durante uma semana, durante a hora do almoço.
O detective, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou:
 " O Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no seu carro, vai a sua casa almoçar, faz amor com a sua mulher, fuma um dos seus excelentes cubanos e regressa ao trabalho."


Responde o Director Geral:
- Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso.


O detective pergunta-lhe:
- Desculpe. Posso tratá-lo por tu?


- 'Sim, claro' respondeu o Director surpreendido!


- Então vou repetir : o Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no teu carro, vai a tua casa almoçar, faz amor com a tua mulher, fuma
um dos teus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.

 

A língua Portuguesa é mesmo fascinante!


VAMOS MAS É TRATAR-NOS TODOS POR TU NÃO VÁ HAVER DESTES ENGANOS...

 

Recebida no mail

 

Editada por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:24
| comentar

A Lua de Mel do Frederico

Aos 82 anos de idade, Frederico casou-se com Ana, de 27 que, em consideração ao marido tão idoso, decide que devem dormir em quartos separados.
Terminada a festa do casamento, cada um vai pró seu quarto.
Ana prepara para se deitar, quando ouve batidas fortes na porta...
As batidas insistem.
Ao abrir a porta, ela depara-se com Frederico, com os seus 82 anos, pronto para a acção.
Tudo corre bem e após uma relação quente e vigorosa...
Frederico despede-se e vai pró seu quarto.
Passados alguns minutos, Ana ouve novas batidas na porta do quarto...
É Frederico, novamente pronto para a acção.
Ela surpreende-se, mas deixa-o entrar.
Terminada a relação, Frederico beija-a carinhoso e despede-se, indo para o seu quarto.
Ana prepara-se para dormir novamente, quando escuta fortes batidas na porta.
Espantada, Ana abre e depara-se com... Frederico!!!
Mais do que pronto para a acção, aparece com aspecto vigoroso e renovado.
Ela diz:
- Estou impressionada que na sua idade possa repetir a relação com esta frequência.
Já estive com homens com um terço da sua idade e eles contentavam-se apenas com uma vez. Você Frederico, é um grande amante!
Desconcertado, ele pergunta:
- Eu já estive aqui antes???

 

Recebida no mail

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:19
| comentar
Sábado, 3 de Dezembro de 2011

Espólio da Igreja Matriz das Alcáçovas - Fundos

Para os interessados em investigação, ficam desde já aqui publicados os fundos que encontrei na igreja matriz das Alcáçovas, ao que soube, já inventariados pela Arquidiocese de Évora:

 

Fundo da Paróquia das Alcáçovas e da Câmara das Alcáçovas;

 

Fundo da Confraria do Santissímo Sacramento;

 

Fundo da Confraria das Almas;

 

Fundo da Confraria de N.ª Sra. da Assunção;

 

Fundo da Confraria de N.ª Sra. do Pilar;

 

Fundo da Confraria de N.ª Sra. dos Remédios;

 

Fundo da Confraria de N.ª Sra. do Rosário;

 

Fundo da Junta da Paróquia das Alcáçovas;

 

Fundo da Apostolada da Oração;

 

Fundo da Paróquia de São Brás do Regedouro;

 

Fundo de Sermões dos Séculos XVIII e XIX;

 

Fundo da Comissão de Assistência Paroquial das Alcáçovas;

 

Fundo da Ordem Terceira de São Francisco;

 

Fundo da Confraria de São Vicente de Paulo.

 

 

Estas informações vedadas ao acesso do público não têm qualquer utilidade. Só divulgando, estudando e conhecendo é que podemos valorizar o nosso Património Cultural.

 

Atenciosamente,

 

Frederico Nunes de Carvalho

 

 

 

 

 

 

publicado por alcacovas às 02:03
| comentar

Para o estudo da História Local

 

Na igreja matriz de São Salvador, nas Alcáçovas, existem uma série de documentos manuscritos desde, pelo menos, o séculos XVI ao século XX, que nos poderão transportar para uma candeia iluminada sobre a obscura história da vila. Naturalmente que os títulos aí depositados e pertença da Igreja abordam essencialmente temáticas litúrgicas ou de confissão religiosa, no entanto, muitas vezes afloram permeio desses escritos pormenores sobre a história da vila, seu património e até do quotidiano económico-social.  Daí o interesse que pode revestir no âmbito da investigação histórica local, a correcta conservação e valorização desse importantíssimo acervo bibliográfico.

Numa primeira fase parece-me importante verificar o estado de conservação e de acomodação do espólio e de suas inerentes necessidades de tratamento e manutenção. Depois, numa fase seguinte, parece imprescindível encontrar um espaço condigno para o acondicionamento dos espécimes literários entretanto tratados e/ou mesmo restaurados, que poderia perfeitamente e até convenientemente ser dentro de uma divisão da igreja matriz, mas que pudesse ter um acesso menos restritivo ao público geral e até que valorizasse o espaço religioso numa outra perspectiva de contemplação artística e da investigação, dando um novo motivo para a aproximação das pessoas pelo espaço religioso, curiosamente classificado de Imóvel de Interesse Público - IIP.

Por último, seria fundamental para a materialização deste projecto a criação de um inventário e catálogo abrangentes de todo o material documental existente neste acervo para facilitar a consulta a curiosos e investigadores, bem como permitir o seu profundo conhecimento e, por isso, um melhor tratamento futuro. Sei que a  Associação Amigos das Alcáçovas - AAA, tem mantido vivo esse interesse e que tem levado a cabo algumas visitas preparatórias para almejar tão ambicioso projecto, desde sempre com a estrita colaboração do pároco local, P.e Jerónimo Fernandes e de um seu incansável e diligente colaborador,  Telmo Seco.

Face aos constrangimentos financeiros, logísticos e até humanos, a AAA já encetou contactos com o Arquivo Nacional - Torre do Tombo - ANTT, para que este instituto possa  colaborar no processo de manuseamento, tratamento e até restauro dos documentos mais necessitados e também mais relevantes do ponto de vista histórico. No entanto, parece-me sinceramente que para que esta parceria se solidifique e seja profícua, faltam parceiros fundamentais, tais como o são a Câmara Municipal de Viana do Alentejo - CMVA e a Junta de Freguesia das Alcáçovas - JFA. Só dessa forma, congregando todos para uma causa também ela colectiva, poderemos atingir os resultados ambicionados.

Fica desde já lançado o repto para que a CMVA e a JFA demonstrem interesse em aderir a esta iniciativa que visa sobretudo preservar a Memória Histórica local e, dessa forma dignificar no presente as suas gentes!!

 

Frederico Nunes de Carvalho

 

publicado por alcacovas às 00:45
| comentar

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Para onde vamos?

Arquivos

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

De onde nos visitam?

outils webmaster
contador

Pesquisar neste blog