Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

Passagem de Ano

Alvaro-2011

 

De Álvaro Cartoon

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:29
| comentar
Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Ufa! Já acabaram os debates presidenciais.

votar

 

Não sei se é do modelo.

Se é dos entrevistadores,

Ou dos candidatos.

Se é das sondagens,

Ou da situação com que nos confrontamos.

Ou então, da “falta de poderes” presidenciais.

Mas uma coisa é certa, estes debates foram enfadonhos.

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:40
| comentar
Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

Desejos de um 2011 cheio de saúde e com muita felicidade.

Desejos de um Bom Calendário Pirelli

 

Ou melhor, apesar das dificuldades antecipadamente reconhecidas, desejo aos meus amigos e familiares um 2011 cheio de saúde e com muita felicidade.

 

calendario_pirelli_2011_368737625_320x4801

 

calendario-pirelli

 

pirelli-2011-calendar-04

 

Calendário Roubado à Pirelli

 

Editado por António Costa da SIlva

publicado por alcacovas às 20:43
| comentar
Domingo, 26 de Dezembro de 2010

CORRUPÇÃO

Extraído de uma entrevista ao Correio da Manhã:

Maria José Morgado diz que a corrupção em Portugal tem «protecção legal», considerando que, a cada ano que passa, há menos vontade política para combater este problema.

Um comentário, entre muitos, feito no CM:

Porque não nomeiam esta senhora para o lugar de Pinto Monteiro o que esse senhor tem feito nada não sei quem protege.

AC

publicado por alcacovas às 12:34
| comentar
Sábado, 25 de Dezembro de 2010

Remédio para as ressacas

Com o aproximar do Fim do Ano em que se bebe um pouco mais para festejar o Ano qe chega ou para esquecer o Ano que acaba, é bom ter à mão soluções para remediar algum excesso inesperado (?).

O Dr. John Emsley da Sociedade Real da Química diz que a ressaca de uma bebedeira surge quando o corpo converte o álcool num químico tóxico, o “acetaldáido”.

 Só o tempo cura a ressaca o que pode levar até doze horas. Esta recuperação pode ser de facto acelerada tomando um copo de leite antes de começar a beber e depois de beber, comer uma torrada com mel, que fornece ao corpo sódio, potássio e frutose.

A fonte parece ser credível, mas eu não dou garantias.

Se experimentarem e obtiverem bons resultados digam

AC

publicado por alcacovas às 20:18
| comentar
Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010

Capitalismo e China - Piada que circula nos meios financeiros de Hong Kong

enjoycommunism

 

Em 1949 -  a maioria dos intelectuais acreditavam que o comunismo salvaria a China

 

Em 1969 - os mesmos intelectuais acreditavam que a china (com sua revolução cultural) salvaria o comunismo (que,  após Estaline e a Primavera de Praga, finalmente começou a ser desacreditado como ideologia)

Em 1979 - Deng Xiao Ping percebeu que somente o capitalismo salvaria a china

Em 2009 - o mundo inteiro acredita que somente a China pode salvar o capitalismo

 

Recebida no meu mail

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:36
| comentar
Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

Um Bom Natal e Um Excelente 2011

Tal como no ano passado, decidi não “engordar” mais a minha operadora de telemóvel com SMS.

 

Assim, e para que os meus amigos e família saibam que não me esqueci deles, desejo-lhes, através deste espaço, um Bom Natal.

 

A todos os leitores do nosso Blog desejo-lhes também um Bom Natal, sobretudo cheio de saúde e paz.

 

 

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:55
| comentar | ver comentários (3)
Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

O Presidente da República

Em Janeiro vamos, mais uma vez, a votos para eleger o próximo Presidente da república.

Eu voto Cavaco Silva.

E voto com convicção. Convicção suportada por razões objectivas, não por meras razões politicas.

Votar num candidato à Presidência é completamente diferente do voto para escolher uma Assembleia da República, um Primeiro-Ministro e, consequentemente, um governo de um partido político. Votar num candidato a Presidente, mesmo que apoiado por um ou mais partidos é muito diferente. Um Presidente não tem um programa político a cumprir, ainda que ligado, de uma forma ou doutra a um partido.

Um Presidente não governa à esquerda ou à direita.

Um Presidente represente e defende um todo, o País, o seu Povo.

E, neste sentido não vejo melhor escolha do que o Professor Cavaco Silva.

Cavaco Silva é, actualmente, entre os possíveis candidatos o político, ainda em actividade, com maior experiência governativa e com melhores provas dadas.

Ministro, Primeiro-Ministro e Presidente da República tem uma carreira notável que nem os seus maiores adversários podem contestar. Mas tenho ainda mais uma razão para justificar a minha escolha: o próximo mandato (os cinco anos que este durará), será muito provavelmente o mais difícil desde o 25 de Abril.

Com uma crise profunda, com tantos sinais de descontentamento e desilusão na classe governante, com risco até de convulsões sociais, com um governo inseguro, perturbado e sem soluções aparentes, tudo pode suceder.

E, com um cenário destes, que ninguém nega (com mais ou menos paliativos que não convencem nem resolvem), o futuro Presidente tem que ser um Homem competente, experiente, forte e decidido, mas também tranquilo, capaz de transmitir esperança e confiança.

 Eu voto Cavaco Silva porque acredito que ele é o melhor candidato.

Respeito todos os outros candidatos, mas não acredito que possam estar à altura da enorme e complexa tarefa que vai ser o próximo mandato presidencial.

AC

publicado por alcacovas às 21:34
| comentar
Segunda-feira, 13 de Dezembro de 2010

Um Olhar Sobre Alcáçovas

214618

 

214310

 

214197

 

214403

 

214513

 

214723

 

214826

 

215244

 

215361

 

215474

 

215572

 

215667

 

Fotos de António Manuel Freitas Arruda

Retiradas do www.Reflexosonline.com

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:13
| comentar | ver comentários (1)
Sábado, 11 de Dezembro de 2010

Site da Junta de Freguesia das Alcáçovas

a3a4

 

http://www.freguesiadealcacovas.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:39
| comentar

Foto da Semana

Tuiton-3

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:37
| comentar

O Assunto da Semana

AUTO_marcoaur

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:36
| comentar
Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010

ERNÂNI LOPES

Tive oportunidade de conhecer este Homem, ainda um jóvem, na Império (Grupo CUF).

Guardo dele apenas uma breve memória, a de um homem muito inteligente.

Agora ao dar uma breve leitura do Portal VER reporto o que se segue.

Para ler e pensar.

O que nos espera?

ERNÂNI LOPES

Um homem sem medo, Ernâni Rodrigues Lopes. Morreu com 68 anos em Lisboa. O diplomata, que primeiro na Alemanha e depois em Bruxelas, garantiu nos anos 70 que Portugal seria uma democracia. O ministro que salvou o País do colapso financeiro na década de 80. Um homem sem medo. Que via para além da espuma dos dias. Que fez os avisos há mais de uma década para os tempos que vivemos hoje

POR FILOMENA LANÇA*

© Jornal de Negócios

Todos os anos em Fevereiro Ernâni Lopes reunia com um grupo de jornalistas, num jantar sempre no Grémio Literário, no Chiado, em Lisboa. Foi assim durante 19 anos, sempre dias antes da conferência da sua empresa Saer. E sempre, todos os anos, os jornalistas queriam respostas sobre o tema quente do dia ou da semana. E todos os anos Ernâni Lopes recusava responder e falava sobre o futuro do País no mundo num sofisticado quadro de análise. "Portugal caminha para o definhamento".

Ouviram os jornalistas pela primeira vez num desses encontros. Hoje parece óbvio. Há uma década, quando Ernâni Lopes usou pela primeira vez a expressão "definhamento", poucos acreditaram. Foi visto na altura por muitos como o profeta da desgraça. Reinava a euforia do crédito barato.

A capacidade de olhar para além do tempo presente era uma das suas grandes qualidades.

A realidade acabou por se revelar pior do que tinha previsto. Numa das suas últimas declarações públicas sobre a actual conjuntura revelou:

"Em 1985, quando fechei o programa com o FMI, jamais me passou pela cabeça que voltasse a haver uma situação como a de hoje. Quem estava errado era eu".

A situação do País "não tem a ver com taxa de juro, oferta de moeda nem finanças públicas.

Tem a ver com qualquer coisa mais importante.

Os problemas resolvem-se com estudo e trabalho e não com facilitismo e aldrabice". Trabalhar, trabalhar e trabalhar, estudar, estudar e estudar.

Era assim que, invariavelmente, Ernâni Lopes respondia quando se queria uma receita.

Licenciado em Economia - e não em Finanças, como gostava de sublinhar - e doutorado na Universidade Católica, Ernâni Lopes fica na história mais pública do país como o ministro das Finanças de Mário Soares que trouxe o FMI pela segunda vez a Portugal.

Mas o seu papel na história recente de Portugal é muito mais vasto e profundo. Se Portugal é hoje uma democracia e está na União Europeia deve-o, também, a Ernâni Lopes.

AC

publicado por alcacovas às 21:41
| comentar
Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

Um Bom Natal Digital

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:34
| comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

Um país imobilizado

O nosso país está praticamente imobilizado pela teia criada pelos poderes do estado, nomeadamente pelo poder executivo, pelo poder legislativo e pelo poder judicial.

Uma teia criada ao longo dos anos que levamos como país democrático.

 Se todos (os poderes) têm responsabilidades, temos que destacar os últimos 15 anos em que a capacidade e empenho dos responsáveis, isto é daqueles que podem e continuam a poder decidir e actuar no sentido que mais lhes interessa, se mostraram catastróficos. A legislação, os regulamentos, as decisões arbitrárias, o nepotismo e todas as formas de partidarismo, colocaram o nosso país num estado de quase falência, não só financeira, mas também económica, social, política e sobretudo de "falência" democrática. 

Como reformar todo um país, desde o sistema partidário até à justiça?

Como reformar uma administração pública pesada, incontrolável, de baixa produtividade.

Como evitar que os partidos, no poder, usem e abusem do conceito de confiança política para inundar todo o aparelho do estado e todas as entidades deles dependentes, com membros do partido, amigos, familiares, etc.

Como convencer os partidos que o poder não pode ser usado directamente para garantir votos através de uma dependência (quase suborno) material e moral?

 Como reduzir a despesa pública com tantos compromissos? Como acautelar em termos sociais a situação de muitos cidadãos inocentes ou iludidos pelo "sistema"?

Como convencer os futuros vencedores políticos a não seguirem o mesmo caminho?

Como poderá um futuro governo, de outra cor política, governar com esta administração pública e seus "derivados"?

Como cortar despesas e melhorar a qualidade e eficiência da administração que temos?

Fala-se, presentemente, e muito, de regionalização Todos os partidos defendem, com mais ou menos entusiasmo e com visões diferentes, a regionalização. Para uns poderá significar mais participação dos cidadãos e mais democracia. Para outros poderá significar mais "jobs" para os amigos. Para alguns poderá ser uma esperança de mais "estado", de mais controlo de todo o nosso sistema pelos governantes. Para outros uma forte convicção de que com menos estado central e mais "estado" regional o país se desenvolverá mais e melhor.

Mas não vai ser fácil descentralizar, transferir competências (poder) para as eventuais regiões.

Não vai ser fácil reduzir (drasticamente) os poderes centrais, desde o Parlamento até ao Governo.

Não vai ser fácil, nem rápido, reduzir a administração pública.

Não vai ser fácil acabar com tantas entidades periféricas, institutos, parcerias, empresas públicas, observatórios, fundações e quejandos.

 Não vai, acima de tudo o mais, ser fácil acabar com tantos "tachos" para as clientelas partidárias.

 É evidente que temos que separar o que são lugares de confiança política e os de compadrio partidário. Haverá sempre casos mais ou menos discutíveis. Mas quando se chega ao ponto de comprar o voto a troco de um qualquer emprego (ou assessoria, ou negócio) destrói-se a democracia e destrói-se o país.

Quem será capaz e corajoso bastante para fazer esta reforma?

Este será o maior dos problemas a enfrentar para mudar o país. Se continuarmos por este caminho caminharemos para uma qualquer forma de centralismo oficial ou oficioso, para não falar em ditaduras de esquerda ou de direita, mais ou menos encapotadas.

O desafio para mudar Portugal começa aqui.

 E temos que começar esta reforma (ou revolução) o mais depressa possível, gradualmente, mas convictamente. Se assim for a regionalização poderá ser uma "ferramenta" magnífica. Mas, por favor, se não houver coragem e capacidade para encetar esta reforma profunda, o melhor é deixar tudo com está até vendermos a loja (leia-se país).

 

Publicado no DN online

AC

publicado por alcacovas às 21:11
| comentar
Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

Primeiro levaram os negros

"Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro

Em seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário

Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo."


de Bertold Brecht

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 22:33
| comentar

"Despertar é preciso"

"Na primeira noite, eles aproximam-se
e colhem uma flor em nosso jardim,
e não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores, matam o nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa, rouba-nos
a lua e, conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E porque não dissemos nada,
já não podemos dizer nada".

 

de Vladimir Maiakóvski,

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 22:30
| comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2010

Fim-de-semana do SCA

jogo

 

Retirado do http://alcacovense.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:05
| comentar

Doçaria em Alcáçovas

Doçaria em Alcáçovas

 2010-12-02155305_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766B

 

A vila de Alcáçovas (no concelho de Viana do Alentejo) recebe a partir de hoje e até domingo a XI edição da Mostra de Doçaria. Participam mais de 30 doceiros.

 

Visto no Correio da Manhã

 

Editado por António costa da Silva

publicado por alcacovas às 18:01
| comentar

Mais empresas públicas?

Marques Mendes considerou esta quinta-feira à noite “uma provocação a quem tem de pagar mais impostos” e um “escândalo” a criação de uma nova empresa pública (EP) para gerir as Parcerias Público-Privadas (PPP) anunciada esta semana pelo Governo

Revelou também que, nos últimos três anos, o executivo criou oito novas empresas públicas, o que representou “31 novos administradores, todos com vencimentos iguais ou superiores aos de ministros”.

“Mais uma EP o que é? São mais lugares de administradores; são mais lugares de directores, assessores e secretárias; são mais automóveis topo de gama. Tudo à custa do zé-povinho, o que aperta o cinto”, afirmou o ex-líder do PSD, no seu comentário habitual na Edição da Dez da TVI24

 

Dá para pensar!

 

AC

publicado por alcacovas às 13:15
| comentar | ver comentários (1)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Para onde vamos?

Arquivos

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

De onde nos visitam?

outils webmaster
contador

Pesquisar neste blog