Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Um amigo Alcaçovense

 

 

Havia um cego sentado na Praça da República das Alcáçovas, com uma boina a seus pés e um pedaço de madeira escrito com giz branco:

"POR FAVOR AJUDEM-ME, SOU CEGO"

 

Um amigo Alcaçovense, com outra forma de pensar e ver as coisas, que passava em frente a ele parou e viu poucas moedas na boina. Sem pedir licença, pegou no cartaz, virou-o, pegou no giz e escreveu outro anúncio. Voltou a colocar o pedaço de madeira junto aos pés do cego e foi-se embora.


Ao cair da tarde, o amigo Alcaçovense voltou e passou em frente ao cego que pedia esmola. A sua boina estava cheia de notas e moedas. O cego reconheceu as pisadas do amigo Alcaçovense e perguntou-lhe se havia sido ele quem escreveu no cartaz, sobretudo querendo saber o que ele havia escrito.


O amigo Alcaçovense respondeu: " Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras." E, sorrindo, continuou o seu caminho.

O cego nunca soube o que estava escrito, mas o cartaz dizia:


"ALCÁÇOVAS É UMA VILA MUITO BONITA, E EU, NÃO POSSO VÊ-LA"

 

Inspirado numa velha estória francesa de que gosto muito

 

Moral da História 1: Há boas formas para tratar bem do que gostamos muito.

 

Moral da História 2: Quando o modelo não está correcto o melhor é alterá-lo

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 17:54
| comentar | ver comentários (2)

Lembro: Amanhã em Viana Apresentação dos Candidatos aos Órgãos Concelhios e Assembleia de Freguesia de Viana do Alentejo pelo PSD

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:27
| comentar | ver comentários (2)
Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Museu de Évora reabriu portas ao público

 

A obra de requalificação do Museu de Évora, que exigiu que este importante espaço cultural estivesse fechado durante cerca de cinco anos, terminou e as suas portas reabriram-se no passado dia 25 de Junho.

 

Logótipo do Museu de Évora, formado pelas letras iniciais "M" e "E", respectivamente em azul e laranja.

 

 

"A história do Museu de Évora remonta a 1804, quando Frei Manuel do Cenáculo, Arcebispo de Évora, inaugurou a Biblioteca Pública, em que se reuniam também parte das suas colecções de Arte, Arqueologia e Naturália.
Sala do Museu de Évora com exposição de esculturas e peças de arquitectura medievais e renascentistas em registo dos anos 40.Em 1834, a gestão desta Biblioteca passou para o Estado Português e em 1865, em duas novas salas, individualizou-se a apresentação da colecção de Arte e Arqueologia. Formalmente, o Museu de Évora só seria criado depois da implantação da República, por decreto de 1 de Março de 1915. Recebeu para a sua instalação algumas salas do Paço Episcopal, entretanto expropriado pelo governo, manifestamente insuficientes para a apresentação das colecções. Depois de se ter projectado a sua instalação no Convento dos Lóios, viria a ser instalado em 1921 no Palácio Amaral, comprado para o efeito. Em 1926, um violento terramoto degradou estas instalações, obrigando ao regresso das colecções às salas do Paço Episcopal, edifício onde mais tarde, por troca com o Palácio Amaral, o Museu se instalaria definitivamente em 1929."

 

Retirado do http://museudevora.imc-ip.pt/

 

  

Para obter mais informações sobre que esposições se apresentam de momento no museu, consulte a página de internet do Museu de Évora.

 

B. Borges

publicado por alcacovas às 18:04
| comentar

Pior não pode ficar

 

Depois de esperarmos três anos e meio, mais especificamente no inicio do mês de Abril, depois de ser indigitado como o candidato da CDU, Estevão Pereira deu inicio á árdua tarefa que será cumprir o que prometeu para esta legislatura conjuntamente com o resto da sua equipa aos Vianenses, aos Aguiarenses, e aos Alcaçovenses em apenas cinco meses, tenho para mim que o pouco que tem estado a ser feito, não passaria de promessa se o mesmo não voltasse a ter a confiança do partido que aqui se confunde com a própria instituição governativa que tem por nome Município de Viana do Alentejo.

Baluarte da resistência comunista o concelho de Viana do Alentejo transformou-se numa ilha onde grande parte da população se orgulha saber viver com pouco, muito pouco. Transformou-se numa ilha onde só os iluminados têm a possibilidade de conhecer mais sem que isso nos faça evoluir com os conceitos por eles experienciados noutros locais, esta ilha é hoje o reflexo de dezasseis anos de totalitarismo, da verdadeira incorporação do governo concelhio pela CDU com a natural extensão às associações famintas e alimentadas de acordo com a sua devoção, este é um fenómeno resultante do extremismo ideológico e de uma paralela desintegração da sociedade civil organizada.

Com uma sociedade civil pouco participativa, com muito pouca exigência e com bastantes fragilidades nos aspectos económicos, sociais e culturais, o concelho de Viana sucumbiu á possibilidade de ter tido um futuro mais cedo quando confundiu liberdade com Comunismo e Comunismo com desenvolvimento e assim anos após ano marcamos passo á espera do dia que nunca há-de chegar.

Como se isto não chegasse, algumas pessoas têm medo da mudança mesmo quando sabem que não podem perder mais do que já têm. Esta é mais uma história bem sucedida da ideia contada e passada de geração em geração, um “storyteller” americano no seu expoente máximo.
Com uma expressão cultural bastante deprimida o concelho fechou-se sobre si próprio e parou no tempo por tempo demais, de boca em boca o segredo foi a única arma dos anónimos desiludidos. Mas isso já foi!

Hoje chegou o tempo dos que querem mais, dos que falam todos os dias sem anonimato directamente das suas casas para o mundo, que Aguiar, Viana e as Alcáçovas fazem parte do mundo. Hoje chegou o tempo dos que querem participar no futuro das suas terras de uma forma aberta e participativa, dos que não se calam, e quer se queira quer não queira, nada mais vai ser como dantes para bem de todos nós.

Para isso têm contribuído grande parte dos blogues concelhios, em grande medida criados no descontentamento de algumas pessoas que todos os dias fazem passar a sua mensagem, nos informam, e nos fazem sentir parte do processo de mudança que está a acontecer.

Quem não tem saudades do anónimo Viana e Tal?
Como eu costumo pensar o primeiro a pôr o dedo na ferida.

E quem não lê todos os dias o mais plural de todos os blogues do concelho, o Alcáçovas, obrigado André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre, o Cidade Agar com o José Luis Rocha, que nunca falha (a minha farmácia de serviço), o Polvorosa com a mestria do João Antunes, o ainda bem retomado Como as Marés com o amigo Roberto Vinagre, o Peixe Banana (Um dia perfeito para os peixes banana) o meu (Luis Pedro Morais) e quem não segue de perto os comentários do José Luis Potes Pacheco, do Manuel Baião e de tantos outros com a mesma importância onde vou incluir os ainda anónimos por opção.

É disto que é feita em grande medida a discussão pública no nosso concelho, é feita por gente que quer mais e tem todas as condições para passar á acção. O futuro é vosso, o futuro é nosso de todos os que acreditarem na mudança.

E quem são os anónimos hoje no concelho?
Os pardos a tal viana e o parte no caixote, a triste imagem do que se pode fazer num blogue na sequência do que têm feito no nosso concelho.

Por acaso alguém ainda acredita que o Estevão traga crescimento económico e social ao nosso concelho, eu não!

Utilizem bem o vosso voto, seja qual for a vossa cor política votem para mudar, pior não pode ficar.

 

  

Retirado do Peixe Banana

 

Em jeito de agradecimento à referência feita pelo Peixe Banana e pelo interesse do dito pelo mesmo, merece este artigo destaque no Alcáçovas.

 

Publicado por B. Borges

publicado por alcacovas às 17:52
| comentar

Existem Fotos Espectaculares

 

Vista da Net

 

Editada por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:06
| comentar

Verão Total em Alcáçovas

Falei com a direcção do programa verão total na rtp e pediram para mandar um mail para f.pargana@gmail.com se em vez de um for meia dúzia não faz mal.


Pelo meu lado enviei um mail focando as potencialidades H ISTORICAS, CULTURAIS E INDUSTRIA PRODOMINANTEMENTE GASTRONOMICA.


Sou uma alcaçovense adoptada orgulhosa da nossa terra.

 

Isabel

 

Retirado dos comentários ao post "Verão Total"

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 12:41
| comentar

Escondido pela TVI...

 

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 11:34
| comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Ecoponto com valor histórico

Junto aos principais monumentos das Alcáçovas, Paço dos Henriques e Igreja das Conchinhas, encontramos um “belo” exemplar dum Ecoponto a dar o devido enquadramento paisagístico naquela zona.

 

Pergunta-se:

1)      Fica ali bem?

2)      Não haverá mais nenhum local para enquadrar aquele equipamento?

 

Por vezes, até estes pequenos pormenores fazem a diferença.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 23:20
| comentar | ver comentários (4)

Relembra-se: Reunião do Grupo de Trabalho "Acção Social, Educação e Saúde" e "Cultura, Juventude e Ocupação de Tempos Livres"

  

A sua opinião conta!

 

Movimento Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo

 


Convida-se os cidadãos do concelho de Viana do Alentejo a participar na elaboração do Programa Eleitoral do Movimento.

No dia 29 de Julho (4.ª feira) pelas 21.00h realiza-se em Viana do Alentejo um encontro/reunião sobre os temas "Acção Social, Educação e Saúde" e "Cultura, Juventude e Ocupação de Tempos Livres"

Participe e dê a sua opinião para juntos construirmos um futuro melhor.  

Para mais informações contacte unidospeloconcelhodeviana@hotmail.com
 
Esperamos por si!

 

Retirado da página do Movimento Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo

  

 

  

Mais uma excelente iniciativa deste Movimento que demonstra bem o interesse em ouvir a população do concelho, a sua participação, e sobretudo a transparência da sua candidatura e auscultação da opinião dos habitantes das 3 freguesias.

 

É tempo de Movimento!

  

B. Borges

publicado por alcacovas às 16:02
| comentar | ver comentários (1)

É Tempo de Movimento!

 

 

  

Publicado por B.Borges

publicado por alcacovas às 15:57
| comentar
Terça-feira, 28 de Julho de 2009

Ainda sobre a questão da empresa a criar para a gestão da Água entre a Câmara Municipal de Viana do Alentejo e a Águas de Portugal SGPS.

Tendo em conta a importância que este assunto tem para os munícipes de Viana do Alentejo, decidi voltar a colocá-lo à discussão.

 

Na perspectiva do executivo Câmara (eleitos pela CDU), os outros partidos estão a faltar à verdade. Para se perceber bem esta questão é necessário conhecer alguns aspectos históricos:

1)      Até há poucos dias as Câmaras CDU sempre defenderam o modelo intermunicipal, em que essas autarquias eram detentoras da maioria do Capital nas decisões da gestão da Água;

2)      A Câmara Municipal de Viana do Alentejo, integrada na AMCAL – Associação de Municípios do Alentejo Central, sempre defendeu este modelo, ou então um modelo em que as autarquias deteriam pelo menos de 51% do Capital de uma nova empresa a criar;

3)      Eu, enquanto vereador da Câmara Municipal de Viana do Alentejo (eleito pelo PSD), sempre defendi que a Água nunca deveria ficar numa posição de vir a ser privatizada, ou seja, deveria ficar sempre em condições, pelo menos negociais, de forma a não se correr o risco de se perder o controlo pela gestão deste importante e estratégico bem público;

4)      O senhor vereador Rui Gusmão (eleito pelo PS) sempre defendeu que a Câmara Municipal de Viana do Alentejo deveria assumir o modelo multimunicipal, ou seja, passaria a empresa Águas de Portugal, SGPS a deter 51% do capital da nova empresa gestora das Águas e as autarquias com 49%, Correndo-se assim o risco deste bem passar a ser gerido por privados.

 

O que se passa agora;

a) Passou a existir a possibilidade das Câmaras aderirem a um modelo intermédio, onde ficarão com 49% do Capital e a empresa Águas de Portugal, SGPS com 51%, sendo que a grande diferença é que, em caso de privatização dessa nova empresa, as autarquias poderão adquirir 2% do capital e assim passarem a maioritárias;

b) Esta proposta foi apresentada em reunião de Câmara e o senhor vereador Rui Gusmão (eleito pelo PS), votou a favor, ou seja, em concordância com o executivo da CMVA (eleitos pela CDU).

 

As minhas dúvidas em relação a este novo modelo (não enquanto modelo, mas pela forma como as coisas estão a ser negociadas) foram apresentadas na última Assembleia Municipal e também aqui esgrimidas neste blog. As mesmas não obtiveram quaisquer respostas. As questões passam pelo seguinte:

1)      Perguntei quais os prazos propostos ou indicativos para estes investimentos? Perguntei também, quais os custos relacionados com os investimentos?

2)      Onde é referido sobre os pagamentos aos municípios que já tenham investimentos realizados, perguntei quanto é que vão receber?

3)      Perguntei que estimativa de preços da água se projecta para o concelho de Viana do Alentejo? Obviamente quando o modelo estiver totalmente implementado.

4)      Perguntei como é que é possível estarmos a propor a integração numa nova empresa, com cedências a 50 anos, sem ser apresentado um estudo de viabilidade económico e financeiro da mesma? Perguntei se isto não será um verdadeiro “cheque em branco” que está a ser passado? Quanto é que vão receber, por exemplo, os seus administradores?

5)      No ponto 4 do Contrato de Gestão é referida a possibilidade de venda do Capital às Autarquias, estamos aqui a falar do Capital da nova empresa a criar, que será detida em 51% pela empresa Águas de Portugal e 49% pelos Municípios. A pergunta apresentada foi no sentido de saber, de uma forma muito objectiva, onde é que se encontram a venda dos 2% do Capital?

6)      No ponto 8 do Contrato de Gestão, surge a questão mais preocupante de todas, a qual não tem a ver com a venda do capital social da empresa a criar às autarquias, mas sim da possibilidade de privatização da própria empresa Águas de Portugal SGPS. Como esta empresa tem 51% do Capital significa que, se ela mesma for privatizada, teremos uma nova empresa privada a comandar os destinos da “água” durante 50 anos. Como “blindar” esta situação?

7)      Em relação aos Estatutos apresentados surgem ainda mais dúvidas. No artº 6º onde são referidas as regras para aumentos de capital, informa-se que as autarquias têm 60 dias para acompanhar com a sua parte. Pergunta-se o que é que acontece caso as autarquias não tenham dinheiro para a realização desse mesmo capital?

8)      O artº 8º dos estatutos refere as preferências da aquisição de capital pelos sócios, mas nada refere sobre uma nova posição em que a própria Águas de Portugal SGPS é ela mesmo privatizada.

 

Por fim deixei uma questão extremamente subjectiva, sendo este assunto tão importante, em que a água é um bem fundamental e por isso mesmo estratégico, porque é que esta reunião não foi marcada para outro dia, na qual se poderia contar com a presença do senhor Presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, a única pessoa capaz (porque foi quem acompanhou todo o processo e negociações) de nos responder a todas estas questões?

 

Uma coisa é certa, as respostas às questões acima indicadas não foram dadas. Por isso mesmo, não poderia ficar calado.

 

Contradições da CDU e PS:

a)      O executivo CDU da Câmara quer negociar um projecto a 50 anos, sem que ele seja discutido e esclarecido convenientemente, principalmente com os seus munícipes. Para quem defende que estas medidas de fundo, de longo prazo, devem ser o mais consensuais possíveis, não foi que aconteceu. Apenas tentaram aprovar o mais à pressa esta histórica decisão, sem quaisquer esclarecimentos às perguntas colocadas na Assembleia Municipal pelo PSD e PS.

b)      O PS vota na Câmara a favor da integração na empresa Águas de Portugal, SGPS (permitindo que as câmaras fiquem com a minoria do capital) e ao mesmo tempo, o mesmo PS vota contra na Assembleia Municipal.

c)      O PS votou na Câmara da mesma forma que o executivo CDU e tanto na Assembleia Municipal, como no seu boletim “Vida Nova” apresentam posições completamente ao contrário. Afinal em que ficamos?

 

Entretanto, a decisão já está tomada.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 18:37
| comentar | ver comentários (2)

Oferta de Estágios Profissionais – PEPAL (Câmara Municipal de Viana do Alentejo)

Encontra-se a decorrer, durante esta semana, um Concurso de Oferta de Estágios Profissionais, na Câmara Municipal de Viana do Alentejo, no âmbito do PEPAL.

 

Sei que foi publicado nalguns Jornais Nacionais e Locais, mas não consigo descobrir a informação no site da Câmara Municipal de Viana do Alentejo (onde é obrigatória estar afixada tal informação). Não se encontra nas "Notícias", tal como é feito noutras autarquias (ver site do Município de Vendas Novas), também não aparece na "Contratação Pública", ou através da "Pesquisa" (tal como vei a ser indicado no último concurso.

 

Onde é que se encontra a publicação no Site? Agradece-se a informação, porque procurei em todos os cantinhos do site e não encontrei.

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 17:09
| comentar | ver comentários (1)

Perguntas?

1) Vão haver Festas em Aguiar?

 

2) Qual o Cartaz do Cinema Municipal de Viana do Alentejo?

 

3) Porque é que não se apresentou o Programa da Feira das Alcáçovas no site da Câmara?

 

4) Como é que se informam e trazem as pessoas (sobretudo os Aguiarenses, Alcaçovenses e Vianenses que residem fora do concelho)  às iniciativas que por cá se realizam?

 

Estas perguntas devem-se ao facto do site da CMVA ter deixado de anunciar as iniciativas concelhias. Esta questão foi perguntada na última reunião de Câmara, foi assumida a falha, mas continua por ser corrigida

 

Vá lá compreender-se...

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 15:42
| comentar

Alguém Justifica Isto?

«Os três administradores executivos da Parpública, empresa pública responsável pela gestão do universo empresarial do Estado, foram contemplados, em 2009, com prémios de gestão de 176,5 mil euros, referentes ao exercício de 2007. Por sete meses de funções, João Plácido Pires, presidente da Parpública, recebeu um prémio extra de 67 896 euros e António Albuquerque e José Castel-Branco, ambos vogais executivos, contaram cada um com uma remuneração extra de 54 317 euros. No ano a que diz respeito a atribuição destes prémios de gestão, a Parpública apresentou um lucro de 162 milhões de euros, quatro vezes menos do que os 638 milhões de euros registados em 2006.» [Correio da Manhã]

 

 

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:46
| comentar

Feira das Alcáçovas

No fim de semana passado realizou-se mais uma Feira das Alcáçovas, uma feira que em tempos foi uma feira digna da vila das Alcáçovas.

Actualmente a feira é a actividade que espelha melhor aquilo que o executivo da câmara municipal tem de pior, que neste momento se resume a falta de criatividade, de energia e de visão do futuro. 

A feira está construída num modelo que tem tudo para dar errado, e não é pelo facto de se contratar um ou dois cantores conhecidos que isso muda. É triste ver os grupos da terra a actuarem para uma plateia vazia, num horário de jantar, por exemplo.

O ano de 2009 fica marcado como o ano em que se realizou a pior feira de sempre!

Todos nós sabiamos que a Feira das Alcáçovas estava moribunda e necessitava de reflexão e profundas alterações na sua concepção, mas nada foi feito. A feira foi realizada da mesma forma, sem energia.

Então eu pergunto, onde estão os técnicos de animação cultural? Onde estão os técnicos de cultura?

Será assim tão dificil dinamizar uma feira?

Outra questão que eu deixo para reflexão é esta: Será que se justifica realizar uma quinzena cultutal e logo a seguir a feira? Naturalmente que não.

Não devemos apostar tanto na quantidade, mas antes na qualidade das actividades, mas parece que o executivo CDU, prefere apostar na quantidade, pois isso deixa-nos a ilusão que a câmara tem muito trabalho realizado, o que até pode ser verdade, mas é um trabalho feito à toa que gasta recursos que a cãmara muitas vezes não tem.

Qual seria a solução?

Uma das soluções seria apostar mais na quinzena, que é uma actividade que tem tido uma grande dinâmica e que tem futuro, e não realizar a feira.

A outra é a mudança na forma como a feira está organizada, primeiro é necessário descolar a feira da quinzena, dar-lhe um carácter mais popular, ou seja, mais tradicional, com a aposta no artesanato e nas actividades económicas, e vira-la mais para os jovens com a realização de desportos radicais/ desportos de equipa, apenas alguns exemplos.

A feira não pode deixar de ter também uma forte componente cultural, ou seja, seria bom recuperar as tradições e algumas características das feiras que se faziam há alguns anos atrás, uma boa ideia seria fazer-se recriações históricas/animação de rua (no recinto da feira).

O único espaço que está cada ano melhor é o espaço a que eu chamo, o "espaço da propaganda", um espaço onde a câmara aproveita para fazer publicidade às suas actividades, nesse espaço a câmara investe todos os anos.

De qualquer forma ficou bem claro, mais uma vez, que em questões culturais o executivo da CDU falha sempre, por isso mesmo tenho sérias dúvidas que votar CDU faça evoluir o concelho, muito pelo contrário!

(Este artigo poderá causar alguma azia ou acidez no estômago, se for o seu caso tome kompensam, se os sintomas forem acentuados pode tomar duas pastilhas seguidas. O artigo poderá causar também perturbações no sistema nervoso, nesse caso se tomar Xanax alivia os sintomas.) 

 

Roberto Vinagre em http://comoasmares.blogs.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 12:36
| comentar | ver comentários (2)

Embrulha Fabi

ventriloquo das alcaçovas r

 

Fanado ao http://peixe-banana.blogspot.com/

 

Apesar de não me rever no papel (neste caso no “boneco”) que me é atribuído pelo Peixe Banana, reconheço que a sua criatividade é imensa e que a sua irreverência é algo de novo neste concelho. Por vezes, é demasiado agressivo, mas só visita o seu blog quem quer.

 

Para mim é um blog obrigatório, passo por lá todos os dias. Muitas das vezes fico assustado com o que vejo, mas paciência.

 

Mas, para perceberem que não é como o Peixe Banana (L Morais) diz, o melhor é passarem no Bar das Piscinas de Viana do Alentejo, Sábado, dia 1 de Agosto, pelas 21h.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 12:19
| comentar | ver comentários (4)

Anonymous – Caixa de Comentários

 

Resposta ao comentário efectuado pelo Senhor Manuel Baião ao artigo de opinião “Anonymous”
 
Quando escrevi o artigo pensei que ele fosse claro e esclarecedor, mas pelos vistos estava enganado.
 
"por trás de um comentador anónimo está sempre um falhado, alguém frustrado com a vida e como tal tenho piedade deles, mas não me deixam de meter nojo"
Repare que alguém que ofende no anonimato é alguém digno de dó e piedade mas não deixa de ser um verme. Por isso não vejo motivos para alterar a minha frase!
 
Qual a diferença entre um comentário anónimo e um outro publicado sob heterónimo? Que chamaríamos aos Ricardos Reis, Álvaros de Campos, Albertos Caeiros, e outros que tais?
Sei que o senhor Manuel Baião é um homem inteligente e como tal sabe que tal comparação não é possível fazer! Até porque em cima estamos a falar de um homem que construiu pensamentos através de várias personalidades mas que fizeram avançar a cultura portuguesa e mesmo a humanidade.
O meu artigo é dirigido a pessoas que através dos seus comentários anónimos ofendem, enxovalham e lançam boatos sobre terceiros e que não contribuem para outra coisa que não seja o destilar veneno e a raiva dos seus fracassos sobre os outros.
 
Em que nível colocaríamos os anónimos homens e mulheres da resistência, na Segunda Guerra Mundial?
Meu caro, eu sei que sabe bem mais de história do que eu. Mas acha que num simples e humilde artigo de opinião como o meu, é necessário ir tão longe? Para que eu lhe dei uma resposta muito simples: esses homens e mulheres lutavam por um bem comum, algo maior. Existia um inimigo que se soubesse quem eles eram os matariam para acabar com a sua resistência e oposição a um regime totalitário. Acredita que falamos de cenários idênticos? Eu não!
 
Que faríamos a tantos antifascistas do passado e do presente?
Mas onde é que estão os fascista no nosso país e mais propriamente no concelho de Viana do Alentejo, para que os antifascistas se tenham de esconder deles e escrever comentários anónimos? Mais uma vez considero que caiu no exagero! E se me vier falar do passado e do papel dos antifascistas no tempo do regime do Estado Novo, respondo-lhe da seguinte forma: ainda bem que existiram e viveram no anonimato só graças a muitos deles (àqueles cujo o nome é desconhecido e nem escreveram livros sobre estrelas de cinco pontas, nem sobre partidos com paredes de vidro) é que hoje vivemos num país livre e eu posso escrever sem ter de usar o anonimato.
 
Numa sociedade como a nossa, particularmente num Concelho como este, é perfeitamente compreensível que as pessoas não se sintam confortáveis em expor publicamente as suas opiniões. O anonimato permite-lhes, como diz um amigo meu, "libertar a alma" e expor sem condicionamentos as suas ideias. Para alguns é a forma de darem os primeiros passos no exercício da escrita de opinião.
Se não me engano muito, eu também vivo no mesmo concelho e na mesma sociedade que o senhor e isso não me leva a “libertar a alma” através do anonimato!
 
Cabe aos administradores dos blogues filtrarem os comentários que lá são publicados.
No Alcáçovas isso é feito, e modéstia à parte, bem feito! Quantas e quantas vezes não aprovei já comentários de pessoas que assinavam só com uma letra ou nem sequer assinavam (anónimos). Mas esses comentários eram sérios e muitos deles até iam contra, aquilo que eu tinha escrito mas tinham substancia e eram construtivos ao contrário do género de anónimos a que me refiro no artigo.
 
Aliás os anónimos só escrevem nos blogues em que os seus administradores lho permitem. Também é certo que alguns blogues propositadamente consentem que todo o lixo por lá fique, terá a ver com a estratégia que definiram, eles lá sabem porquê.
Da mesma foram que não concordo com comentários anónimos também não concordo com blogs anónimos. Eles pertencem a pessoas que têm medo de expressar a sua opinião e dar a cara por ela “Eles lá sabem porquê” mas eu não concordo! Aliás os comentários mais vergonhosos que tenho lido até hoje são sempre nos blogs com administradores anónimos, talvez como disse “terá a ver com a estratégia que definiram”.
 
Pior que dizerem ou fazerem mal, é não dizerem ou não fazerem nada.
Permita-me que mais uma vez não concorde consigo, deixe que lhe cite Abraham Lincoln: “É melhor ficar calado e deixar as pessoas na dúvida se é um idiota, do que falar e acabar com a dúvida!”
 
Na sociedade com que acredito, todos sonhamos, onde a cidadania estimulada e respeitada por todos será praticada de forma natural no dia-a-dia, não haverá certamente necessidade de artifícios como o do anonimato, mas até lá vamos ser tolerantes.
 Acreditamos na mesma sociedade! Só que, com uma pequena diferença, na sociedade em que eu acredito as pessoas expressam a sua opinião livremente sem hipocrisias do género de ficar atrás do anonimato a ofender os outros. Por isso eu esforço-me por construi-la, dando sempre a cara por aquilo em que acredito! As consequências que resultam desse facto não são, sem dúvidas, mais graves do que me esconder e ter vergonha das minhas próprias ideias.
 
Ricardo Miguel Vinagre
publicado por alcacovas às 00:15
| comentar | ver comentários (4)
Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

Apresentação dos Candidatos aos Órgãos Concelhios e Assembleia de Freguesia de Viana do Alentejo pelo PSD

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 11:19
| comentar | ver comentários (2)
Domingo, 26 de Julho de 2009

Primeira pedra da EMBRAER a ser lançada em Évora

   

 

Retirado do http://tv1.rtp.pt/noticias

 

Quem sabe, uma lufada de estímulo para o distrito e região. E quem sabe, algumas oportunidades para o concelho de Viana do Alentejo.

 

Publicado por B. Borges

publicado por alcacovas às 20:12
| comentar

Factos Políticos!?

A questão mais importante sobre o texto (Ser Autarca) do (André Correia (AC) ter sido publicado no Vida Nova do PS nada tem a ver com a Lei, mas sim com a ética. Já o disse várias vezes, o que se passa aqui é muito simples: um partido político (PS) usou e abusou, num material propagandístico seu, dum texto escrito por uma pessoa do PSD, que até é o Mandatário do Engº Brito e Silva, candidato à Câmara Municipal de Viana do Alentejo pelo PSD.


É fácil perceber, basta perguntar a pessoas com bom senso, se a utilização do texto do AC pelo PS foi correcta ou não? Até poderia haver uma boa intenção, bastava explicar e pedir desculpas pelo erro cometido. Quando não conseguem fazê-lo, então dizem que se criam factor políticos, e melhor ainda, voltam a agredir e tentam passar-se por vítimas, Táctica à Sócrates.

 

Como sabem que fizeram asneiras, basta assumi-las e pedir desculpa a quem de direito. Será pedir muito? Caso contrário, insistem em dar “tiros nos pés”.

 


António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 09:50
| comentar | ver comentários (3)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Para onde vamos?

Arquivos

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

De onde nos visitam?

outils webmaster
contador

Pesquisar neste blog