Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Movimento ligado ao PS???

 

Li, com atenção, o artigo do “Peixe Banana”, editado no nosso blog com reflexões sobre as próximas autárquicas.
Gosto de ler o PB, mas nem sempre concordo com o que diz, como é o caso do artigo referido acima.
Vou aqui inserir uma arte desse texto e, sobre ele, fazer alguns comentários.
 
 “ O Movimento Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo tem um conceito bastante diferente, nasceu da vontade de conquistar um maior espectro de eleitores, desde da CDU, ao PS e ao PSD, tem uma forte expressão Independente e o apoio do Partido Socialista. Logicamente que este conceito é bastante mais penalizador para uma estrutura política, seria sempre de esperar algumas lutas pela posse de pequenos poderes adquiridos á custa da militância politica. É realmente mais difícil constituir uma unidade numa estrutura deste tipo. A diferença de ideais políticos, atitudes e formas de pensar livres na sua maioria penaliza a unidade, mas tem reforçado a pluralidade. Destituído na sua génese de conotações políticas, apresenta um candidato plural altamente popular e com capacidade de gerar consenso, de atitude humilde e frontalidade, emprestou a este movimento o equilíbrio que faltava.”
 
Na minha opinião o Movimento não adianta nada em termos político/eleitorais, julgo que a grande maioria das pessoas deste concelho não sabe o que é e, se sabe, nada lhes adianta.
 
Tudo o que se lê no texto acima deixa uma sensação de fraqueza, de falta de confiança e, por fim, de uma esperança focada numa só pessoa, o candidato.
Como é possível pensar que alguém “acredite” neste Movimento?
Para a maioria, senão para todos, o que conta é o PS. O facto de ter muitos independentes é inevitável, pois os militantes inscritos no PS são muito poucos, como noutros partidos.
E, claro, contarão as pessoas que o Movimento escolheu., nomeadamente o cabeça de lista, que é de facto uma pessoa capaz e respeitada em Viana, mas sem qualquer experiência ou visibilidade política.
Quando o PB diz que o candidato do Movimento (ou do PS?) vai emprestar ao Movimento o equilíbrio que faltava o que é que isso significa?
 
A quase totalidade das pessoas que venham a estar nas listas do PS (ou do PSD, etc.) e as que irão votar serão simpatizantes do PS.
A estratégia do Movimento está vazia de conteúdos e não será por causa de um logo diferente que vão ter mais ou menos votos.
 
Será que o Movimento vai às urnas com esse título?
 
E falando mais um pouco de estratégias penso que o lançamento do Movimento foi feito cedo de mais e na base de perspectivas políticas que acabaram por não se verificar.
Ou será que o Movimento significa algum afastamento do PS com receio de “contaminações” indesejáveis.
Com um PS em queda, com um PM cada vez mais fragilizado será que o Movimento vai a votos sem o logo PS nos boletins?
 
E, quanto ao PSD não se preocupem. Vamos fazer o melhor possível e esperar pelo dia 11 para ver os resultados.
 
AC
 
publicado por alcacovas às 21:07
| comentar | ver comentários (7)

Biarritz 30º

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:31
| comentar
Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

"Reflexão sobre as eleições autarquicas

 
A cerca de 3 meses das eleições autárquicas, o concelho de Viana do Alentejo é hoje um concelho bastante mais plural que há 4 anos, finalmente começa a aparecer espaço para a oposição e para a formação de opinião crítica. O respeito que a força dominante no concelho tem demonstrado por esta onda crescente de pessoas que expressam a sua opinião é prova disso mesmo.

Aqui e ali os dados foram lançados, nasceu um Movimento ligado ao PS, temos aí o Bloco de Esquerda com vontade de disputar votos com os demais e o PSD que embora debilitado pela saída do Costa da Silva pode dar cartas e servir no melhor dos casos para causar boa impressão, sem no entanto impressionar.

A máquina da CDU que começou a trabalhar á cerca de 3 meses começa a mostrar resultados, com o apoio que toda uma estrutura montada e em funcionamento á dezasseis anos, reuniram esforços e vontades para em volta de um partido esquecerem rivalidades pessoais. Porque o poder não se compatibiliza com querelas particulares. O aquecimento eleitoral está feito, os votos estão contados e agora há que conquistar os que podem trazer a maioria.

Desta forma a CDU de Viana está em vantagem assumida. É um partido politico com listas altamente politizadas que se disseminam pela população adentro. A estrutura readquiriu o conceito de colmeia agora que a rainha tomou novamente a posição de domínio na estrutura e passou a falar a uma só voz.

O Movimento Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo tem um conceito bastante diferente, nasceu da vontade de conquistar um maior espectro de eleitores, desde da CDU, ao PS e ao PSD, tem uma forte expressão Independente e o apoio do Partido Socialista. Logicamente que este conceito é bastante mais penalizador para uma estrutura política, seria sempre de esperar algumas lutas pela posse de pequenos poderes adquiridos á custa da militância politica. É realmente mais difícil constituir uma unidade numa estrutura deste tipo. A diferença de ideais políticos, atitudes e formas de pensar livres na sua maioria penaliza a unidade, mas tem reforçado a pluralidade. Destituído na sua génese de conotações políticas, apresenta um candidato plural altamente popular e com capacidade de gerar consenso, de atitude humilde e frontalidade, emprestou a este movimento o equilíbrio que faltava.

Com as fundações finalmente ancoradas o Movimento Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo vai disputar eleições com base num modelo realmente inovador aqui no concelho, os grupos de trabalho foram altamente participados e produziram a semente do que será o manifesto e a bandeira dos que querem a mudança no concelho de Viana.

Brevemente serão apresentadas as listas de Juntas, Assembleia Municipal e Candidatos ao Município e dar-se-á inicio á recta final desta corrida.

O PSD tem sido uma sombra do que foi, sem liderança e sem voz que se faça ouvir corre o risco e sofrer uma diminuição de votação bastante drástica. Apesar de ainda se esperar pelo Costa da Silva para dar uma ajuda na junta de freguesia das Alcáçovas, penso que desta vez os resultados vão ser muito diferentes de outras ocasiões. Aqui resta saber a quem pertence este eleitorado (o eleitorado que votou no Costa da Silva nas ultimas eleições).

O Bloco de Esquerda vem ai, dia 3 de Julho vão dar-se a ouvir na Junta de Freguesia de Aguiar, com 181 votos conquistados nas últimas eleições autárquicas aqui no concelho são uma força política a ter em conta. Sempre pensei que seria cedo para a apresentação do bloco aqui no concelho, no entanto o que tenho ouvido por ai leva-me a crer que possivelmente aparecerão com uma candidatura ao município. O que poderá baralhar bastante as contas por aqui, isto se o candidato escolhido reunir consensos, pois esta é uma eleição bastante diferente das eleições europeias. A ver vamos.

Se há mais partidos ou movimentos, não tenho conhecimento e por isso não vou expressar uma opinião sobre os restantes partidos políticos.

Na minha opinião as forças políticas que melhor se apresentam para disputar estas eleições são a CDU e o Movimento Unidos pelo Concelho de Viana com o PS a apoiar.

A união dos militantes e simpatizantes Comunistas foi novamente comprovada, apesar de tudo a união quase militar mantém-se e dá provas de organização, fica uma pergunta, quererão os Aguiarenses, os Vianenses e os Alcaçovenses mais do mesmo?

O Movimento Unidos pelo concelho de Viana do Alentejo que ainda não se encontra tão organizado como o seu principal rival, vai apresentar as suas listas para muito breve e vai concerteza fazer renascer a dinâmica na política concelhia com novas caras que querem e podem fazer a diferença, porque este projecto não tem dono, foi feito por todos e é para todos."
 
 

Texto do Peixe Banana, retirado do blog um dia perfeito para os peixes banana

 

Publicado por B. Borges

publicado por alcacovas às 21:43
| comentar
Domingo, 28 de Junho de 2009

Bloco de Esquerda

Bloco de Esquerda:

A única alternativa governativa para a Câmara Municipal de Viana do Alentejo.

Após surgirem as três candidaturas oficiais (CDU, PS e PSD) à Câmara Municipal de Viana do Alentejo, tornou-se emergente a criação de uma candidatura de esquerda verdadeira, renovadora e inovadora no concelho. Devido à conjuntura social e económica do país e do concelho de Viana só o Bloco de Esquerda é alternativa governativa para a Câmara Municipal de Viana do Alentejo porque defende o desenvolvimento local, mas sem se esquecer principalmente dos cidadãos e das medidas sociais.

Como é de conhecimento generalizado, a candidatura camarária da CDU, está esgotada na sua imagem e na sua política. Eu próprio apoiei Estêvão Pereira no 1º e no 2º mandato, o 3º mandato não fazia sentido nenhum manter o mesmo candidato devido ao esgotar de medidas inovadoras; um 4º mandato é claramente despropositado.

Por outro lado apareceu um chamado “Movimento Unidos pelo Concelho de Viana do Alentejo” de forma a haver uma alternativa independente ao actual executivo, mas rapidamente sucumbiu ao identificar-se com a sua verdadeira ideologia: PS. Não se identificam com as medidas más do governo PS de direita que apoia os grupos macroeconómicos e aumenta o fosso entre as classes sociais, mas ao mesmo tempo têm apoio do mesmo partido. Claramente um falso movimento independente à procura de identidade.

O PSD teve um bom candidato há 4 anos, mas actualmente o concelho não está preparado para políticas de direita que defendem o desenvolvimento sem medidas sociais de apoio às famílias (uma das principais prioridades no concelho).

Dia 3 de Julho (4ªfeira) às 21h na Junta de Freguesia de Aguiar, dia 6 de Julho (2ª feira) às 21h na Junta de Freguesia de Viana do Alentejo e dia 7 de Julho (3ª feira) na Junta de Freguesia de Alcáçovas o Bloco de Esquerda irá realizar sessões de forma a ouvir as necessidades locais dos cidadãos e reunir apoiantes para se criar uma candidatura de uma verdadeira esquerda, renovadora e inovadora à Câmara Municipal.

Aparece: A tua opinião conta!

Hernâni Galvão
 

Recebido por mail por divulgação

publicado por alcacovas às 22:34
| comentar | ver comentários (13)

Passeio promovido pela AAA

Ontem, Sábado, a AAA promoveu um passeio com duas etapas:

- Visita ao centro arqueológico de Miróbriga (ruínas de uma cidade romana, com mais de 2000 anos, no perímetro urbano da Santiago do Cacém-

- Visita ao Centro de Ciência Viva do Lousal (minas de pirites, encerradas há anos), com almoço no restaurante "Armazém Central".

Com música pelo coro dos mineiros do Lousal.

 

Muito interessante, agradou a toda a gente e permitiu conhecer um pouco mais do património do Alentejo, diverso e valioso.

 

 

 

 

 

 

 

AC

 

publicado por alcacovas às 15:17
| comentar | ver comentários (1)
Sábado, 27 de Junho de 2009

O que é que nos falta?

  

Alcáçovas | 2009 | B. Borges

 

Revendo memórias do blog Alcáçovas, dei com um texto que escrevi há cerca de 3 anos, intitulado "O que é que nos falta?", no qual falava sobre objectivos e tomadas de decisão para o futuro do concelho de Viana do Alentejo, com destaque para a freguesia de Alcáçovas. Dadas as circunstâncias e os tempos que se aproximam de debate sobre estas questões, sobre o que fazer a seguir, resolvi publicar novamente o texto, apenas por o achar pertinente e bastante actual e, sobretudo, por não ter tido ainda uma resposta às questões que levantei na altura. Pode ser que agora estas questões suscitem um novo debate.

 

" O que é que nos falta?

 
(...) aproveito a discussão que sugeriu rmgv sobre as Alcáçovas e o seu futuro e levanto novamente a mesma questão, desta vez mais orientada para as questões de planeamento, ordenamento e gestão do nosso município. Tratar estas questões, discuti-las, reflectir/conversar sobre elas é fundamental para que se tirem conclusões importantes para a tomada de decisões do município, pois, e nunca é demais referir, todos temos um papel importante nesta discussão e na tomada de decisões para a nossa terra.

  

O que é que nos falta? Mas que boa pergunta!.. O que é que nos falta Alcáçovas, o que é que nos falta concelho de Viana do Alentejo para que não vejamos a nossa terra desfalecer? Muitos se queixam de que está sempre tudo parado e são muitos os que, desacreditados, defendem que estamos condenados ao isolamento, ao atraso, ao abandono, ao parar do desenvolvimento, ao futuro sem perspectivas, ao futuro duro/difícil/agreste igualado a uma longa seca do Alentejo. Basta conversar um pouco com as pessoas que vamos encontrando pela rua, na mercearia ou no café, principalmente com os mais velhos, para vermos que o passado normalmente se fala com um sorriso nostálgico e que o futuro se fala de testa franzida. Percebe-se que as pessoas estão desanimadas e que a confiança que têm no futuro está um pouco melindrada.

O que é que nos falta para mudarmos estas opiniões? O que é que nos falta para que a população que ocupa estes difíceis e desafiadores territórios acredite no seu futuro? O que é que nos falta para sermos um concelho confiante, para sermos um concelho preparado para desenvolver, preparado para se tornar mais atractivo, preparado para vencer e ser bem sucedido neste longo e difícil período de estiagem económica que atravessamos e que não tem fim anunciado?

Boa pergunta de facto. E, como sempre, uma boa pergunta merece uma boa resposta! Dar uma boa resposta a esta questão exige muita discussão e muito esforço. Acredito que se já existisse uma boa resposta no nosso concelho isso já se notaria, quanto mais não fosse por uma opinião mais confiante das pessoas.

 

O que é que nos falta?

Poderia começar-se a responder dizendo exactamente o que faz falta, enumerando as obras que fazem falta, o que é que precisamos de arranjar ou corrigir, que sectores devemos dinamizar, onde é que devemos aplicar o dinheiro; o que é que devemos fazer para podermos potenciar o nosso desenvolvimento. E daí resultariam com certeza boas ideias e sugestões, importantes medidas a aplicar no concelho, mesmo tendo em conta a dificuldade e complexidade que estas questões envolvem. Poderíamos referir que seria importante construir o parque das piscinas, criar novos bairros, renovar estradas e melhorar acessibilidades, renovar jardins e outros espaços de lazer, recuperar monumentos, etc. Poderíamos dizer que seria melhor investir mais na agricultura ou mais no comércio ou mais no turismo, ou até na prestação de serviços. Poderíamos ainda dizer que seria melhor apoiar os agricultores ou as empresas locais ou o comércio tradicional ou as actividades turísticas... Poderíamos dizer que deveremos apostar mais nos jovens ou mais nos idosos, apostar na promoção dos produtos tradicionais, nas actividades culturais, etc. etc...Poderíamos sugerir mesmo muitas coisas, sendo que todas elas seriam importantes para o desenvolvimento. Mas facilmente tudo se tornaria confuso, principalmente porque se tornaria muito difícil atribuir prioridades às ideias. Definir prioridades de actuação no território é fundamental para uma boa gestão. E para que isso aconteça é preciso ter-se muito bem pensado aquilo que se pretende para o futuro; é fundamental determinar um objectivo específico, uma meta a atingir para que se consiga definir bem todos os passos a dar. E é isso que parece faltar-nos.

 

Mal ou bem, conseguimos reconhecer o que de bom tem sido feito pela câmara e sugerir o que de bom se poderia fazer, mas saberemos nós realmente onde é que queremos chegar com isso? Estarão as obras realizadas e as que se encontram em projecto integradas numa linha de acção estratégica de um objectivo comum, ou seja, serão elas parte de um plano comum para o concelho, serão elas parte de um processo que visa o atingir de uma meta concreta de desenvolvimento para o concelho?

Receio bem que não.

 

E no que diz respeito à freguesia das Alcáçovas:

Existirão realmente objectivos para o futuro das Alcáçovas na gestão camarária?

Será que alguém sabe concretamente que rumo deve seguir a nossa vila e o concelho? Em que é que devemos apostar? O que queremos que a nossa terra seja no futuro? Qual é a nossa meta de desenvolvimento a médio e longo prazo?

 

O que é que nos falta? Parece faltar-nos uma resposta firme a todas estas perguntas.

 

Eu tenho algumas ideias mas gostaria de saber o que vocês pensam. Qual a vossa opinião. Quando pensam no futuro da nossa terra, em que pensam? Como acham que ela estará daqui a 10, 20, 30 anos? Acham que Alcáçovas é uma terra condenada ao fracasso, ao abandono?

Que rumo gostariam que a nossa terra tomasse? O que gostariam mais que fosse feito?

Onde devemos investir? No que devemos apostar? O que devemos apoiar?

O que é que nos falta?

Será que nos faltam recursos ou será que nos falta olharmos para os que temos com olhos de quem os quer aproveitar e potenciar? "

 

B. Borges

 

publicado por alcacovas às 15:25
| comentar | ver comentários (2)

Legislativas a 27 de Setembro

" Numa declaração no Palácio de Belém, o chefe de Estado anunciou que as eleições legislativas vão decorrer a 27 de Setembro

De acordo com a lei, o Presidente da República poderia marcar o acto eleitoral para uma data entre 14 de Setembro e 14 de Outubro, e a decisão caiu sobre o último domingo de Setembro.

Cavaco Silva disse ter ouvido os partidos, e que cinco se manifestaram «categoricamente contra» eleições legislativas e autárquicas em simultâneo, e que «só um partido» defendia essa solução.

«A opinião dos partidos deve ser especialmente considerada pelo Presidente da República», declarou.

Dirigindo-se ao país, Cavaco Silva fez um «apelo ao voto» e manifestou o desejo de que a campanha decorra com «serenidade e elevação» e «que sejam discutidos os problemas reais que preocupam os cidadãos».

O PS já saudou a decisão do Presidente da República de marcar as eleições legislativas para 27 de Setembro, considerando que foi «uma decisão acertada» e que valoriza o «interesse nacional». «Com eleições em dias separados conseguimos ter um espaço de debate para as eleições legislativas e um espaço de debate para as autárquicas», defendeu o porta-voz do PS, João Tiago Silveira, em declarações aos jornalistas. Para o porta-voz do PS, «a qualidade da democracia merece que haja um espaço de debate também para as eleições autárquicas».

O CDS/PP manifestou satisfação com a data escolhida pelo Presidente da República para as Eleições Legislativas no dia 27 de Setembro. O porta-voz do partido, Pedro Mota Soares, disse que o Presidente da República «demonstrou uma enorme isenção e independência» ao escolher uma das datas que o CDS também havia proposto. «Esta data serve melhor porque permite que o próximo governo possa apresentar o seu Orçamento de Estado em tempo útil», afirmou.

O Bloco de Esquerda (BE) considerou «acertada» a decisão do Presidente da República, Cavaco Silva, de marcar as Eleições Legislativas a 27 de Setembro. «A posição assumida pelo Presidente da República de marcar as legislativas para uma data diferente das autárquicas corresponde à posição assumida pela maioria dos partidos, incluindo o Bloco de Esquerda», afirmou a deputada Helena Pinto. As eleições legislativas e autárquicas pressupõem «dois debates diferentes» e o Bloco de Esquerda está «preparado para estes dois actos eleitorais», assegurou ainda a deputada.

O Governo anunciou na sexta-feira que decidiu marcar a data das próximas eleições autárquicas para o dia 11 de Outubro, justificando a escolha dizendo que aquela data «foi referida nas preferências de todos os partidos políticos que, nos termos da lei, foram previamente ouvidos sobre esta matéria».

 

SOL com Lusa "

(retirado do sol.sapo.pt)

 

Todos os partidos ficaram satisfeitos com a decisão do Presidente da República, à excepção do PSD.

 

B. Borges

publicado por alcacovas às 14:44
| comentar
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Eleições autárquicas a 11 de Outubro

 

«O Governo decidiu marcar a data das eleições autárquicas para o próximo dia 11 de Outubro, data que foi referida nas preferências de todos os partidos políticos que, nos termos da lei, foram previamente ouvidos sobre esta matéria», justifica o Governo.

 

Segundo o executivo, a decisão do Governo «foi hoje comunicada pelo senhor primeiro-ministro [José Sócrates] ao senhor Presidente da República [Cavaco Silva] e, estando cumpridos todos os procedimentos, será formalizada na próxima reunião do Conselho de Ministros», quinta-feira, acrescenta o Governo.

 

Lusa / SOL
 

 

Publicado por B. Borges

publicado por alcacovas às 17:45
| comentar

Passeio da AAA

A pedido da AAA informamos que para o passeio de amanhã a Miróbriga (Santiago do Cacem) e à aldeia moneira do Lousal ainda há lugares.

 

Contactos com a Sassão ou o André Correia.

 

AC

publicado por alcacovas às 10:22
| comentar
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Será perseguição?

A INDRA, empresa a quem o Ministério da Administração Interna (MAI) adjudicou, na terça-feira, a proposta de fornecimento e instalação do Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controlo da Costa Portuguesa (SIVICC), surge referenciada num caso de corrupção num relatório divulgado esta semana pela Transparência Internacional, uma entidade que, anualmente, faz um levantamento deste tipo de criminalidade no mundo.” hoje no

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 11:52
| comentar | ver comentários (1)

O PM José Sócrates detesta a TVI?

 

 

  -   

 

 - O PM José Sócrates detesta a TVI.

 - A TVI tem o Jornal Nacional às 20h.

 - A TVI e o Jornal Público são os media que mais têm investigado a vida de José Sócrates

 - O Jornal Nacional é apresentado, há 6ª feira, pela desbocada Manuela Moura Guedes

 - O Jornal Nacional tem comentadores, tal como Sousa Tavares, que criticam o Governo.

 - O Estado Português tem uma Golden Share (participação especial) na PT

 - A PT - Portugal Telecom SA fez um negócio ruinoso quando comprou o JN e DN

 - A PT teve que vender aqueles dois jornais, perdendo muito dinheiro

 - A PT quer comprar as acções da Media Capital à PRISA (espanhola)

 - A Media Capital é parcialmente dona da TVI (30% do capital)

 - A PT quer comprar as acções pelo dobro de preço daquilo que valem

 - O PM José Sócrates nada sabe do que se passa

 - O PM José Sócrates não foi informado do que se passa

 - O PM José Sócrates não quer mexer no editorial da TVI

 

1) Afinal o que se pretende com esta operação?

2) Alguém compreende um negócio empresarial quando se está a pagar pelo dobro do preço, em relação ao seu valor real?

3) Haverá alguma necessidade de controlar a TVI?

4) Haverá alguma necessidade de controlar o editorial da TVI?

5) Haverá alguma necessidade de correr com alguém da TVI?

6) O PM José Sócrates não sabe nada do negócio que está a ser efectuado?

7) Enquanto Primeiro-Ministro do Governo Portugal, entidade que tem uma participação especial na PT, então não deveria saber?

 

Começam a aparecer demasiados “gatos escondidos com o rabo de fora”, ou melhor, demasiados “gatos escondidos com o corpo de fora”.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 11:07
| comentar

Novo Saco Azul?

Pelo que vem na comunicação social tudo indicia que a Fundação para as Comunicações Móveis funciona como um verdadeiro saco azul. Está-se a falar de dezenas e centenas de milhões de euros que são atribuídos sem controlo.

 

Será que estamos a falar da utilização de pagamentos de campanhas, de subsídios ou de financiamentos a pessoas singulares e pessoas colectivas?

 

Como é que é possível colocar dinheiro público numa fundação privada, que depois pode fazer o que quiser com o dinheiro, sem qualquer controlo?

 

Afinal para onde foi o dinheiro público transferido para a fundação fantasma?

 

Curiosamente, pelo que vi na SIC, a sede desta “instituição” privada fica na Avenida Defensores de Chaves, número 41, 4º direito, onde funciona a auditoria jurídica do ministério das Obras Públicas. Se alguém telefonar para lá, ninguém sabe da existência da fundação, disse. Outro dado "extremamente estranho" é o facto de a fundação, que "é da Sonaecom, Vodafone e TMN" ser gerida "por uma assessora do senhor ministro e que é nomeada por ele".

 

Será normal haver uma fundação privada sedeada num ministério do Estado?

 

Será normal que os fundos da ANACOM sejam todos postos nesta fundação, que é puramente privada?

 

Alguém já tinha ouvido falar da existência de mais esta fundação?

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 00:57
| comentar

O Dia das Mentiras deixou de ser a 1 de Abril e passou para 25 de Junho.

 

1 - Versão Ministro Jaime Silva:

 

Em declarações aos jornalistas, no Parlamento, Jaime Silva afirmava que ainda iria à tarde ouvir Carlos Guerra, gestor do PRODER [Programa de Desenvolvimento Rural], e que "em função disso tomaria uma decisão".

 

"Vou ter uma reunião com ele hoje à tarde e em função disso tomarei uma decisão. Vou ouvir da parte dele aquilo que li nos jornais no regresso do avião", afirmou Jaime Silva, explicando que terça-feira esteve no conselho europeu de pescas.

 

2 - Versão PM José Sócrates:

 

Enquanto Jaime Silva respondia fora do plenário aos jornalistas, o primeiro-ministro, José Sócrates, comunicava aos deputados que Carlos Guerra falou com o ministro da Agricultura "na semana passada imediatamente a seguir ao momento em que foi ouvido pela Polícia Judiciária".

 

Sócrates disse que Carlos Guerra comunicou ao ministro da Agricultura que tinha sido constituído arguido e que colocava o lugar à disposição e adiantou que Jaime Silva "lhe agradeceu o gesto" e "tomou a decisão de nomear um novo gestor para o PRODER".

 

3 - Nova Versão Ministro Jaime Silva:

 

Minutos depois da intervenção do primeiro-ministro no plenário, Jaime Silva fez saber que queria voltar a prestar declarações aos jornalistas, e referiu que aceitou o pedido de demissão de Carlos Guerra.

 

"O arquitecto pôs o lugar à disposição, formalmente, numa carta. Eu tomei em consideração a iniciativa dele", disse.

 

"Ele tem o direito à defesa e ao bom-nome. Tem que se preparar e há uma responsabilidade da parte dele para facilitar que não haja leituras de que o trabalho está a ser condicionado por ser arguido. Desse ponto de vista é generosidade da parte dele. Eu compreendo e agradeço", acrescentou, elogiando ainda Carlos Guerra pelo seu trabalho na gestão do PRODER.

 

É preciso ter muita lata. Alguém mente nesta história. Será a lider do PSD?

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 00:39
| comentar
Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

Boquiaberta quando implicitamente acusada de "perseguidora do défice"

 

Findada uma semana desde a entrevista de José Sócrates na SIC e de uma aguardada entrevista de Manuela Ferreira Leite, eis que o resultado é o esperado. Pouca argumentação, muita acusação ao governo actual e muita cara de pau!

Manuela Ferreira Leite, liderando o partido que julga ter dado uma lição ao PS nas europeias, e que por isso ganhou uma confiança sustentada não se sabe bem em quê, dá-se ao luxo de afirmar que não tomaria nenhuma opção quanto a grandes investimentos pois em tempos de crise não se investe. Enorme contra-senso que, diz a senhora, ser sustentado por qualquer economista de bom senso. Mas depois aquilo bem espremido pela jornalista lá percebemos que não se importaria de pagar as indemnizações que adviriam do adiamento/cancelamento da obra TGV, que o aeroporto poderia começar e quanto à 3ª travessia sobre o Tejo não se percebeu bem. E, melhor(!), que se deveria reformular a rede de caminhos de ferro nacional e criar novas linhas, coisa que tem vindo a ser feita (mas pronto, aqui desculpa-se esta afirmação pois notou-se claro desconhecimento do assunto que se tratava), e que a barragem de Foz Côa devia ter avançado e que o mau feitor foi Guterres, e mais umas quantas coisas sobre o seu desconhecimento do tipo de investimentos que estão em curso.
E ficou boquiaberta quando indirectamente a jornalista a lembrou do seu rótulo, de há muito, de "perseguição do défice". Mas que infâmia tão grande! Nunca tentar fechar o país ao desenvolvimento e ao investimento para recuperação da economia...(MFL ainda esboçou um dos seus sorrisos marotos..)

Manuela F.L. disse muito sobre o que não se devia fazer, mas pouco ou mesmo NADA sobre o que se poderia fazer, como resolver esta crise, a crise mundial, como resolver os assuntos que ocupam hoje o estado, o endividamento, a dependência externa energética (sobre os investimentos feitos pelo governo nas energias renováveis...), etc..

Demagogia também marcou esta entrevista. Diz que para resolver o problema do endividamento não aumentaria impostos, mas ao mesmo tempo também não se opõe às acções sociais do actual governo. Ora coloca-se-me uma questão:
Como combateria o endividamento sem aumentos dos impostos e sem terminar com as acções sociais já lançadas pelo governo PS com as quais concorda??
Fala de uma "política diferente e melhor", mas nada explicou, nada elucidou sobre o que se trata afinal esta política que se diz altamente diferente da de Sócrates.

Falta de ideias e pouca transparência são características desta espécie de líder que pouco sabe e pouco diz.

B. Borges
 

publicado por alcacovas às 21:50
| comentar | ver comentários (3)

Dia da Ginástica

Dia 27 de Junho, Viana do Alentejo acolhe o Dia da Ginástica, a festa de encerramento das Olimpíadas Populares do Distrito de Évora.

 

DIA DA GINÁSTICA

Festa de Encerramento

12ª OLIMPÍADAS POPULARES DO DISTRITO DE ÉVORA

27 de Junho/ Viana do Alentejo/ Pavilhão Gimnodesportivo e parque exterior


PROGRAMA

15H15 - Sarau

19h00 - Encerramento

20h30 - Baile dos Gordos


(Baile Tradicional com o Grupo "Mosca Tosca")


Mais informações em


www.amde.pt
desporto@amde.pt
Telf.: 266-749420

Municípios Participantes:


Arraiolos, Montemor-o-Novo, Mora, Redondo, Viana do Alentejo, Vendas Novas e Vila Viçosa

Visto no Site http://www.cm-vianadoalentejo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:12
| comentar | ver comentários (2)

Filme "Max e Companhia"

O Cine-teatro Vianense exibe dia 28 de Junho o filme de animação "Max e Companhia", para maiores de 6 anos.

 

Sinopse
Max, um rapaz de 15 anos parte para Saint-Hilare à procura do pai, o famoso trovador Johnny Bigoude, que desapareceu logo após o seu nascimento.

 

Nessa aventura, Max é interceptado por Sam, um deplorável artista de feira que o inicia nas maravilhas do espantoso Festival Fly Swatter. Quando Max chega, finalmente, ao seu destino, Saint-Hilare revela.-se como o reino privado de BZZZ e Companhia, os abomináveis fabricantes de mata-moscas, liderados pelo degenerado Rodolfo.

 

Visto no Site http://www.cm-vianadoalentejo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:11
| comentar

Filme "Velozes e Furiosos"

O Cine-teatro Vianense exibe dia26, sexta-feira, o filme "Velozes e Furiosos" para maiores de 12 anos.


Sinopse
Um crime faz com que o ex-presidiário e fugitivo Dominic Toretto reencontre o agente Brian O'Conner. Quando são forçados a combater um inimigo em comum, Dome Brian irão precisar unir forças e encarar muitos desafios se quiserem derrubá-lo.

 

Visto no Site http://www.cm-vianadoalentejo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:08
| comentar
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Bloco à Espreita no Concelho de Viana do Alentejo

BE

 

ALCÁÇOVAS - DIA 3 de JULHO ÀS 21H na Junta de Freguesia das Alcáçovas

 

VIANA DO ALENTEJO - DIA 6 de JULHO ÀS 21H na Junta de Freguesia de Viana

 

Visto nos Blogs do Concelho e Também Recebido por Mail

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:44
| comentar

História de Um Crime em Alcáçovas (IV)

Mandou matar a mulher em alcáçovas e eliminou cúmplice

 

Pedidos 25 anos de cadeia

O Ministério Público pediu ontem pena máxima – 25 anos de cadeia – para o homem acusado de mandar matar a mulher há dois anos, em Alcáçovas, Alentejo, e de ter assassinado meses depois, em França, o homem que contratou para o crime a troco de uma pagamento entre os 25 e 35 mil euros.

David Silva nega os crimes

O procurador, que nas alegações finais do julgamento se referiu ao caso como uma história com "todos os condimentos" de um filme, disse que ficaram provados os crimes de profanação de cadáver ao principal arguido, David Silva, e ao seu tio, José Luís. Foi pedida uma pena simbólica para o pai do homicida, Mário Silva.

A defesa de David Silva, que em tribunal negou ter mandado matar a mulher e disse ter morto acidentalmente o cúmplice, pediu a absolvição do homicídio de Francisca e uma atenuação do segundo crime por ter agido "emocionalmente e em desespero".

 

Visto no Correio da manhã

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:42
| comentar

História de Um Crime em Alcáçovas (III)

Acusado de ter morto o homem que contratara para lhe assassinar a mulher, no Alentejo

 

Homicida das Alcáçovas tem hoje alegações finais

O Tribunal de Évora marcou para hoje as alegações finais do julgamento do homem acusado de mandar matar a mulher em Alcáçovas, Alentejo, em Agosto de 2007, e de ter morto o homem que contratou para o crime, dois meses depois, em França. No banco dos réus está ainda o pai e um tio de David Silva.

David é acusado de três crimes

Além dos dois crimes de homicídio, o Ministério Público acusa o principal arguido do crime de ocultação de cadáver. Durante o julgamento, David Silva negou ter mandado matar a própria mulher e disse que cometeu o crime em França para vingar a morte da primeira.

Nas últimas sessões do julgamento um dos filhos garantiu que o pai lhe contou ter assassinado o alegado cúmplice, um francês. "Sei que o meu pai o matou, foi ele que me disse", adiantou a testemunha por videoconferência.

 

Visto no Correio da manhã

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:40
| comentar | ver comentários (1)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Para onde vamos?

Arquivos

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

De onde nos visitam?

outils webmaster
contador

Pesquisar neste blog