Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

É ASSIM NO NOSSO PAÍS!

Na noite de Natal entalei o dedo mindinho numa porta, mais precisamente a zona da unha. A noite foi insuportável com tantas dores.

 

No dia de Natal lá fui tomando alguns analgésicos para aliviar a referida dor. Mas, a intensidade do sofrimento era cada vez maior. Desconfiado que poderia ter a falanginha partida, decidi ir ao Hospital Amadora Sintra (era perto da zona onde passei o Natal) para ver o que se passava.

 

Entrei na zona das urgências, paguei a taxa moderadora e posso mesmo dizer que não demorou muito tempo até eu ser consultado. Nada mau no dia de Natal!

 

Da análise da radiografia, o médico de serviço confirmou que não havia nada partido. Por isso, ou fazia uma pequena perfuração para retirar o sangue pisado e assim aliviar as dores ou então poderia ir tomando alguns analgésicos para tornar a coisa mais suave.

 

Depois da informação, acabei por me ir embora.

 

Uns dias depois surgiu uma circunstância curiosa: Recebi em casa um ofício do Hospital Amadora Sintra informando que tinha a pagar 1,70€ referente a uma mjo (suponho que deve ser da radiografia) e que poderia efectuar o pagamento em dinheiro (no hospital) ou por correio, através de cheque.

 

Como não havia alternativa e porque gosto de ter as contas todas pagas, decidi enviar um cheque à ordem do referido Hospital no valor de 1,70€.

 

Mas como eles são pessoas de bem, poucos dias depois recebi o respectivo recibo, comprovando o meu pagamento.

 

Na verdade, fazendo bem as contas, paguei 0,70€ da utilização de um cheque mais 0,30€ aos CTT. É claro que não estou a incluir a minha mão-de-obra, a tinta, a luz, a folha de papel, a amortização do investimento na impressora, computador, secretária, cadeira, etc, etc. Há ainda os custos de ir aos Correios.

 

Da parte do Hospital gastaram 0,30€ para me enviarem o ofício, mais 0,30€ pelo envio do recibo. É claro que não podemos esquecer os custos administrativos e do pessoal afecto a estas questões (evidentemente na respectiva proporção);

 

Com isto tudo cheguei às seguintes conclusões;

1)      Entalar um dedo na zona da unha dá uma dor terrível. Não se aconselha a experimentarem a sensação;

2)      Quando se sai dum Hospital devemos confirmar e ter a certeza que deixámos tudo pago;

3)      A informatização de alguns serviços públicos, utilizando as ferramentas mais simples como a utilização do email, a utilização de pagamentos por transferência bancária, etc, etc, parece que não fazem sentido. Criam-se grandes monstros informáticos e esquecem-se das situações mais simples e evidentes;

4)      Tanto se respeita um cêntimo como um milhão.

 

É assim, em Portugal!

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 21:47
| comentar

Malta do Andamento, 27/01/2008

 

 

AC

publicado por alcacovas às 15:48
| comentar
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

UM OLHAR SOBRE ALCÁÇOVAS II

Alcacovas-Alentejo (1).jpg Alcacovas-Alentejo (2).jpg Alcacovas-Alentejo (3).jpg Alcacovas-Alentejo (4).jpg Alcacovas-Alentejo (5).jpg Alcacovas-Alentejo (6).jpg Alcacovas-Alentejo (7).jpg Alcacovas-Alentejo (8).jpg Alcacovas-Alentejo (9).jpg Alcacovas-Alentejo (10).jpg Alcacovas-Alentejo (11).jpg Alcacovas-Alentejo (12).jpg Alcacovas-Alentejo (13).jpg Alcacovas-Alentejo (14).jpg Alcacovas-Alentejo (15).jpg Alcacovas-Alentejo (16).jpg Alcacovas-Alentejo (17).jpg Alcacovas-Alentejo (18).jpg Alcacovas-Alentejo (19).jpg Alcacovas-Alentejo (20).jpg Alcacovas-Alentejo (21).jpg Alcacovas-Alentejo (22).jpg Alcacovas-Alentejo (23).jpg Alcacovas-Alentejo (24).jpg Alcacovas-Alentejo (25).jpg Alcacovas-Alentejo (26).jpg Alcacovas-Alentejo (27).jpg Alcacovas-Alentejo (28).jpg Alcacovas-Alentejo (29).jpg Alcacovas-Alentejo (30).jpg Alcacovas-Alentejo (31).jpg Alcacovas-Alentejo (32).jpg Alcacovas-Alentejo (33).jpg Alcacovas-Alentejo (34).jpg Alcacovas-Alentejo (35).jpg Alcacovas-Alentejo (36).jpg Alcacovas-Alentejo (37).jpg Alcacovas-Alentejo (38).jpg Alcacovas-Alentejo (39).jpg Alcacovas-Alentejo (40).jpg Alcacovas-Alentejo (41).jpg Alcacovas-Alentejo (42).jpg Alcacovas-Alentejo (43).jpg Alcacovas-Alentejo (44).jpg Alcacovas-Alentejo (45).jpg Alcacovas-Alentejo (46).jpg Alcacovas-Alentejo (47).jpg Alcacovas-Alentejo (48).jpg Alcacovas-Alentejo (49).jpg Alcacovas-Alentejo (50).jpg Alcacovas-Alentejo (51).jpg Alcacovas-Alentejo (52).jpg Alcacovas-Alentejo (53).jpg Alcacovas-Alentejo (54).jpg Alcacovas-Alentejo (55).jpg

Alcacovas-Alentejo (56).jpg Alcacovas-Alentejo (57).jpg Alcacovas-Alentejo (58).jpg Alcacovas-Alentejo (59).jpg Alcacovas-Alentejo (60).jpg Alcacovas-Alentejo (61).jpg Alcacovas-Alentejo (62).jpg Alcacovas-Alentejo (63).jpg Alcacovas-Alentejo (64).jpg Alcacovas-Alentejo (65).jpg Alcacovas-Alentejo (66).jpg Alcacovas-Alentejo (67).jpg Alcacovas-Alentejo (68).jpg Alcacovas-Alentejo (69).jpg Alcacovas-Alentejo (70).jpg Alcacovas-Alentejo (71).jpg Alcacovas-Alentejo (72).jpg Alcacovas-Alentejo (73).jpg Alcacovas-Alentejo (74).jpg Alcacovas-Alentejo (75).jpg Alcacovas-Alentejo (76).jpg Alcacovas-Alentejo (77).jpg Alcacovas-Alentejo (78).jpg

Alcacovas-Alentejo (79).jpg Alcacovas-Alentejo (80).jpg Alcacovas-Alentejo (81).jpg Alcacovas-Alentejo (82).jpg Alcacovas-Alentejo (83).jpg Alcacovas-Alentejo (84).jpg Alcacovas-Alentejo (85).jpg Alcacovas-Alentejo (86).jpg Alcacovas-Alentejo (87).jpg Alcacovas-Alentejo (88).jpg

Alcacovas-Alentejo (89).jpg Alcacovas-Alentejo (90).jpg Alcacovas-Alentejo (91).jpg Alcacovas-Alentejo (92).jpg Alcacovas-Alentejo (93).jpg Alcacovas-Alentejo (94).jpg

Alcacovas-Alentejo (95).jpg Alcacovas-Alentejo (96).jpg Alcacovas-Alentejo (97).jpg Alcacovas-Alentejo (98).jpg Alcacovas-Alentejo (99).jpg Alcacovas-Alentejo (100).jpg Alcacovas-Alentejo (101).jpg Alcacovas-Alentejo (102).jpg Alcacovas-Alentejo (103).jpg Alcacovas-Alentejo (104).jpg

Alcacovas-Alentejo (124).jpg Alcacovas-Alentejo.jpg

 

Para melhor visualizar pode clicar na imagem e assim obter a respectiva ampliação.

 

Retirado do http://www.joaoleitao.com/viagens/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 21:15
| comentar | ver comentários (2)

Banda Filarmónina da SUA - Uma das "Bandeiras" de Alcáçovas

  

 

A Banda Filarmónina da SUA a desfilar no Escoural (8 de Dezembro de 2007)

 

Retirado do Blog http://amigosunidospeloescoural.blogspot.com/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:30
| comentar

O CIDADÃO E A DEMOCRACIA

O CIDADÃO E A DEMOCRACIA (Cont.)

 

Como aproximar o cidadão do governo da cidade?

Quando verificamos que, dia a dia, o cidadão se alheia da política (da vida) da sua comunidade, para não falar da política do seu país, mais longe ficam as hipóteses de participação do cidadão naquilo que, na prática do dia a dia, o afecta, que condiciona toda a sua vida e, obviamente, o seu futuro.

A classe política, dividida entre vários partidos, dos quais só dois têm realmente acesso ao poder, afasta-se, fecha-se num “condomínio político”, inacessível a estranhos, vigiado 24 horas por dia. Isolam-se e protegem o “poder”, partilhado entre os partidos (uns mais do que outros), que se renovam com extrema cautela.

O contacto com o cidadão faz-se, cada vez mais, através de meios de comunicação sofisticados, com assessoria de agências especializadas.

O cidadão ouve, vê, aquilo que lhe é fornecido e nada faz, ou não pode fazer.

E, periodicamente, vota. E vota mais para castigar os gestores das coisas públicas do que para escolher novos gestores com novas soluções.

É assim uma espécie de “cada vez mais do mesmo”. Só mudam os intérpretes, a música é a mesma.

Apesar de tudo, o país tem conhecido algum desenvolvimento económico e social, muita coisa mudou para melhor. E outra coisa não seria de esperar, mas o nosso ritmo de progresso não é satisfatório.

E numa luta para estarmos entre os melhores parece ser uma luta perdida. O cidadão já sabe ler, compreende mais do que se julga e não se contenta com migalhas, quando podia e devia ter o “pão” inteiro.

O poder da comunicação é um pau de dois bicos. Serve para “informar/anestesiar o cidadão, mas vai também permitindo a este ver o que se passa noutros países, nomeadamente da EU, o que implica comparações. Comparações que não nos alegram, bem pelo contrário.

Como sair deste “beco”? Como transformar a nossa democracia, como levar o cidadão a participar, a envolver-se na vida da “cidade”?

Como juntar os “eles” com os “nós”?

A matéria é complexa e a minha habilidade muito fraca, mas também tenho algumas ideias. Ou melhor alguns sonhos.

Mas o que vejo, como a maioria dos cidadãos já percebeu, é o seguinte:

A centralização do poder decisório, a concentração político/partidária no aparelho de estado, crescem governo a governo.

O excesso de regulamentações, a imensa e incontrolável legislação existente, afoga-nos. Mas nada melhor para afastar as “moscas” (os cidadãos demasiado curiosos).

A complexidade, diria mesmo o hermetismo propositado das leis que nos regem, que assusta e repele o cidadão, só é acessível aos que estão por dentro (do poder) e, mesmo estes, têm que contratar montes de assessores para os ajudarem. 

Gradualmente separam-se os portugueses em duas classes. A classe política (que governa) e a classe obreira (que faz a obra possível e vota).

Quando se lê que num estudo, entre muitos outros já feitos, a classe política é a menos digna de confiança do cidadão, algo vai muito, mas mesmo muito mal.

Como é que se explica esta separação, este sentimento de desconfiança?

Como é que se deverá entender este sentimento de animosidade, quase aversão, da parte do cidadão?

Do cidadão que deveria estar grato pelos esforços, sacrifícios, sofridos pelos políticos/governantes dum país tão complicado, tão cheio de problemas (sempre deixados pelos governantes anteriores)?

E, mais espantoso ainda, é que os nossos políticos e governantes parecem também atribuir as culpas ao cidadão, que não participa, que não os compreendem.

Entra-se assim numa espécie de buraco negro da política, que suga toda a energia (negativa) que impede a boa governação da “cidade”.

Para suster esta tendência de antropocentrismo dos nossos governantes haverá que seguir um caminho (entre outros), complicado, difícil, mas incontornável.

Descentralizar o poder, ceder parte do poder decisório, transferir responsabilidades.

Simplificar a legislação, a regulamentação, reduzindo-a a normas directoras, de orientação, de base. Reduzindo, gradualmente, o Estado central, transferindo o poder executivo para mais próximo do cidadão.

O cidadão pode participar, seguramente participará, se acreditar que a sua contribuição pode ter algum valor para a comunidade.

Transferir poderes para as autarquias (que também teriam que ser redesenhadas) em todas as áreas de interesse comum e local, educação, saúde, segurança, agricultura, indústria, serviços, etc.

Vejo o Estado Central como um regulador, um fiscalizador, um investigador, um promotor das grandes linhas orientadoras para o desenvolvimento sustentado do país. 

Não precisamos de muitos Ministérios, com muitos ministros, secretários, assessores, directores e funcionários, não precisamos de uma grande Assembleia da República, não precisamos de uma porção de organismos centralizadores e paralisantes, não precisamos de uma porção de canais de apreciação, controlo, para chegar tarde e muitas vezes mal a uma decisão que poderia ser da competência de uma entidade local.

Claro que não vejo, nem sei, como redesenhar a divisão do País em Regiões, autarquias, etc.

Mas também vejo que em dois casos reais, Madeira e Açores, em que a autonomia terá conseguido um ritmo e qualidade de desenvolvimento que não teria sido possível se aquelas regiões estivessem apenas divididas em Concelhos e Freguesias como no Continente.

E, acredito também, que o desenvolvimento das duas Regiões insulares poderia ter sido ainda melhor. E se não o é. isso dever-se-á aos governantes locais ou aos governantes centrais?  

Talvez a ambos.

Descentralizar, simplificar e racionalizar. É o caminho que consigo entender e desejar.

Caminho difícil e de longo, mas aquele que em que estamos não nos leva longe, ou tão longe quanto possível.

E acabo com mais uma nota, a descentralização (autonomia) também deve prever uma análise profunda da nossa organização partidária.

O país dividido em Regiões com larga autonomia, com uma nova organização regional e local não pode existir sem uma mudança radical dos nossos partidos, pois só estes é que podem mudar o tipo de Estado que temos.

Se estes não mudarem, o país também não muda.

AC

publicado por alcacovas às 16:01
| comentar

O INEM EM ACÇÃO

 

 

 A ocorrência e o socorro eficaz.

 

Roubado ao Piolho da Solum

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 14:52
| comentar
Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Para uma história do concelho.

Para os interessados, aqui deixo algumas fontes sobre o concelho de Viana do Alentejo e do extinto concelho de Alcáçovas, que podem encontrar e pesquisar no ANTT - arquivo Nacional Torre do Tombo.

 

Alcáçovas(vila de) - Confirmação de Privilégios - 31-X-1439 - ANTT, L.º 6 de Odiana, f. 145v;

 

Alcáçovas(concelho) - Confirmação de todos os seus Privilégios - 16-I-1440 - ANTT  ch. de D. Afonso V, L.º 20, f.3;

 

Viana(vila de ) - Confirmação geral de todos os Privilégios - 4-VI-1440 - ANTT, ch. de D. Afonso V, L.º 19, f.107v e ANTT, L.º4 de Odiana f.90;

 

Viana(vila de) - 4-VI-1440 - ANTT, ch. de D. Afonso V, L.º 20, f. 109v;

 

Alcáçovas(vila de) - Confirmação de Privilégios - 10-VIII-1450 - ANTT, ch. de D. Afonso V, L.º 34, f. 141v e ANTT, L.º 3 de Odiana, f.270;

 

Abreviaturas:

L.º - Livro

f. - fólio

v - verso

ch - chancelaria

 

Boas pesquisas aos mais interessados pela história destes dois concelhos de outrora, actualmente congregados num só.

 

Um abraço,

 

Frederico Nunes de Carvalho

 

 

publicado por alcacovas às 22:51
| comentar

TRANSPORTES...

Genios del transporte y el aprovechamiento del espacio

 

Genios del transporte y el aprovechamiento del espacio

 

Genios del transporte y el aprovechamiento del espacio

 

Genios del transporte y el aprovechamiento del espacio

 

Genios del transporte y el aprovechamiento del espacio

 

Genios del transporte y el aprovechamiento del espacio

 

Genios del transporte y el aprovechamiento del espacio

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:56
| comentar

Tão Boa Disposição Não Há.

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:49
| comentar

Malta do Andamento, 27/01/2008

Ontem Domingo saímos para mais uma passeata, com um tempo lindo e muito boa disposição.

Saímos do Jardim pela estrada dos Barrancões, depois seguimos em direcção á estrada do Torrão, para passarmos pelo Vale dos Tanques.

Aqui vimos cavalos, uma vaca e muita passarada. Depois atravessámos a estrada de Alcácer, metemos pelo caminho para o Convento, onde não fomos, e voltámos à estrada de Alcácer, já à entrada da Vila e daí de volta ao Jardim.

Foram uns 10 km bem saudáveis e alegres.

Tivemos 14 participantes.

Aqui fica o convite a todos os alcaçovenses: venham passear com a "malta do andamento",. é bom para a saúde e para o espírito.

Exercício e boa conversa.

AC

publicado por alcacovas às 12:31
| comentar

ALERTA ALCAÇOVENSE: XIV CORSO CARNAVALESCO 2008

00026beq

 

A Associação de Jovens de Alcáçovas (AJAL) organiza no próximo dia 5 de Fevereiro (terça-feira de Carnaval), mais uma edição do Corso Carnavalesco de Alcáçovas. Desta forma, convocam-se todos os MASCARADOS e FOLIÕES da nossa vila e arredores para participarem na 14ª edição do nosso Corso Carnavalesco! Veste o teu fato de Carnaval, puxa pela imaginação, reúne o teu grupo e comparece no Jardim Público às 14:00 do próximo dia 5 de Fevereiro. Vem participar no concurso de melhor carro alegórico ou grupo de mascarados, desfilar pelas principais ruas da nossa vila ao som das habituais músicas de Carnaval que se farão ouvir ao longo do percurso, vem ajudar a manter viva esta tradição alcaçovense que todos os anos atrai centenas de visitantes à nossa terra.

 

Mais informações e esclarecimentos sobre o corso, regulamento do concurso, horários, etc… podem ser obtidos através do seguinte contacto:

 

Carlos Galvão – 961 087 496

 

Porque a vida são 2 dias e o Carnaval são 3.., vem divertir-te no XIV Corso Carnavalesco de Alcáçovas… PARTICIPA!!!

Este evento conta com o apoio da Junta de Freguesia de Alcáçovas e da Camara Municipal de Viana do Alentejo.

Departamento de Animação Socio-Cultural - Associação de Jovens de Alcáçovas

Fotos do Carnaval de 2007 - Fanadas ao Conversas Trocadas

00016xwa

0001560s

00014kq1

000139yg

00012rw4

00011pyy

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 11:59
| comentar
Domingo, 27 de Janeiro de 2008

Uma pequena questão à Junta de Alcáçovas

 

 

Uma breve nota antes do visionamento de mais um vídeo produzido pelo Conversas Trocadas:

 

Aumentem o volume do vosso PC antes de visionarem o vídeo , pois as nossas produções ainda não dispõe de microfones de alta captação. De resto, o vídeo fala por si próprio, a questão é simples, agora a resposta é que já não sei, digo eu. Poque é que a ÁRVORE desapareceu? Alexandre Santos

Roubado ao http://conversastrocadas.blogs.sapo.pt/

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:55
| comentar | ver comentários (8)

Malta do Andamento em acção

Mais um belo passeio dado pela Malta do Andamento.

 

 

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:33
| comentar | ver comentários (3)

Mais Um Ditador Que Morreu.

Imagem:Soeharto.jpg

 

Morreu o antigo ditador Shuarto. Ex-Presidente da Indonésia.

 

Lembrar a História - A invasão de Timor-Leste

Em 1975, na sequência da retirada de Portugal do Timor Português, a Fretilin tomou momentaneamente o poder e Suharto ordenou às suas tropas que invadissem o país.Em causa estavam elevados interesses económicos, nomeadamente o petróleo do Mar de Timor. Estima-se que 200 mil timorenses tenham perecido, cerca de um terço da população total. Em 15 de Julho de 1976 o antigo Timor Português tornou-se a 27.ª província indonésia, adoptando o nome de "Timor Timur". A situação só foi alterada em 1999, quando o seu sucessor, Baharuddin Jusuf Habibie, acordou a transferência da administração para as Nações Unidas e a realização de um referendo que acabou com a independência de Timor-Leste.

 

Retirado do Wikipédia

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:04
| comentar

JOGOS DE PODER

 

Está em ÉVORA no Eborim. Vale a pena ver.

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 15:55
| comentar

E o almoço amanhã é.... ratos na brasa!

 

 

Foto retirada do Jumento

 

 

Ricardo Vinagre

publicado por alcacovas às 00:00
| comentar | ver comentários (2)
Sábado, 26 de Janeiro de 2008

Ortigões

 

Bons velhos tempos ao som dos Ortigões!
Parabéns ao Filipe que continua a dar voz a este excelente projecto.
Ricardo Vinagre
publicado por alcacovas às 23:49
| comentar | ver comentários (3)

Judo - Campeonato Zonal (zona sul) de Esperanças e Juniores

Neste próximo sábado, dia 26, irá realizar-se o campeonato zonal nas categorias de Esperanças e Juniores. Em prova estarão atletas da zona sul, desde Setúbal ao Algarve passando claro pelo Alentejo, são esperado cerca de 80 participantes nas duas categorias.
Em representação da A.C.R.A (Associação cultural e Recreativa Alcaçovense) irá estar o atleta João Mestre na categoria júnior na classe de -66. Pelo concelho entrarão também em prova as atletas Ana Margarida e Ana Rita, ambas na categoria de -57, por Aguiar.
 
Programa:
Esperanças
Pesagens ás 10h, Inicio da prova ás 11h.
 
Juniores
Pesagens previstas para as 11h, prova ás 12h, a prova poderá eventualmente passar para a tarde, este facto verificar-se-á consoante a duração da prova de esperanças.
Roubado aos nossos vizinhos Conversas Trocadas
Apesar de ser em cima do acontecimento, vale a pena assinalar.
Boa Sorte aos Atletas Alcaçovenses
Editado por António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 17:07
| comentar

Boa Sorte Nuno

Canelas, treinador dos séniores

 

Nuno Canelas será o treinador da equipa sénior até ao final da época.
Depois da saída de Duarte Pinelas do comando da equipa a escolha recaiu sobre o treinador dos Juniores e conhecedor do actual plantel dos seniores. De referir que Canelas auxiliado pelo seu adjunto Zé Carlos acumularão as funções das duas equipas até ao final da época. A estreia do novo treinador no comando técnico do Viana será no domingo, dia 3 Fevereiro, no Faria e Melo frente ao Portel.
Retirado do Blog do Sporting de Viana do Alentejo.
Editado por António Costa da Silva
publicado por alcacovas às 17:04
| comentar

Lembrar João Branco Núncio

 

A 26 de Janeiro de 1976, morria o cavaleiro tauromáquico João Branco Núncio.

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 16:59
| comentar | ver comentários (1)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Para onde vamos?

Arquivos

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

De onde nos visitam?

outils webmaster
contador

Pesquisar neste blog