Terça-feira, 31 de Outubro de 2006

Debate - "O Alentejo na Europa - 20 anos depois"

Na apresentação pública do movimento inter-geracional alentejano Fórum Alentejo 2015, ocorrida no passado dia 22 de Setembro de 2006, foi promovido um debate intitulado "O alentejo na Europa - 20 anos depois", contando com as dignissímas presenças do eng.º Armando Sevinate Pinto e do prof.º José Bravo Nico.

Ainda antes da participação destes dois convidados, o dr. Jorge Bravo da Universidade de Évora fez uma exaustiva e agradável apresentação de alguns dados estatísticos do Alentejo comparativamente à Europa e a Portugal.

O prof.º Bravo Nico começou por exprimir as suas experiências pessoais e profissionais, nomeadamente a de deputado da Assembleia da República (AR). Neste ponto fez questão de frisar que, infelizmente na AR não existe um Alentejo, mas sim vários Alentejos. "Esta é a nossa principal fragilidade", acrescenta. Diz que temos muitas vezes diversas agendas. Para reforçar esta sua forte convicção, deu o exemplo das regiões de turismo. Temos quatro regiões de turismo distintas, com agendas muito próprias, o que não faz, no seu entender, muito sentido. O prof.º Bravo Nico prosseguiu a sua alocução enumerando algumas palavras-chave, diagnosticando a realidade do Alentejo: obstáculos, constragimentos e necessidades. Mas à frente relata novos vocábulos caracterizadores das potencialidades alentejanas: paisagem, montes, gastronomia, sol, férias, quintas, fins-de-semana. Quer ainda apimentar essas potencialidades com novas expressões decorrentes de uma metáfora emanada por um copo de vinho - que sabe a tradição, mas também a ciência, que sabe a tecnologia, a inovação, a gestão, a design e a empreendedorismo. No meio desta novidade, suscita uma questão para a plateia, "é o Alentejo agricultura?" Abrindo portas para uma resposta possível fala em Património, Ciência, Tecnologia, Qualidade, Empreendedorismo e Competividade. Por fim, tem uma visão muito positiva do futuro do Alentejo, salvaguardando ainda assim a necessidade de uma grande aposta na qualificação dos recursos humanos. A esta premissa junta-lhe um novo desafio: inculcar o sentido de responsabilidade cívica e do espírito de iniciativa. Remata dizendo ser imprescindível num novo Alentejo a organização de uma rede de formação, redireccionar a acção das autarquias e concentrar recursos.

Permeio dos dois oradores convidados, o dr. Fernando Teigão dos Santos, membro do Movimento Alentejo 2015 fez uma sucinta apresentação dos objectivos do movimento.

O eng.º Sevinate Pinto na sua intervenção começa por dizer que concorda genericamente com o discurso do prof.º Bravo Nico, mas acrescenta que é preciso existir uma estratégia concertada, já que os alentejanos sentem-se abandonados. Depois refere que, não obstante existir uma empatia pelo território, existe uma diferente percepção das suas gentes, sempre pejorativa; tanto pela imagem do alentejano latifundiário, conservador e absentista, como do alentejano comunista, contestatário. Entende que, apesar de ser uma região pobre, pouco desenvolvida e com fraca densidade populacional, quando é chamada a intervir/participar, mostra capacidades. Dá o exemplo da produção de tomate que, de 0, passámos a produtores mundiais. Reforça - "estamos a responder". Para o técnico, o Alentejo deverá enveredar por uma lógica de especialização, assente na qualidade e na economia de escala. Termina dizendo que "o Alentejo precisa de uma revolução cultural". Ficou o desafio!

O Movimento Alentejo 2015 estreou assim, com um debate vivo, estimulante e participativo, a sua actividade, prometendo reaparecer com mais iniciativas, sempre em defesa do desenvolvimento sustentável da sua região.

Um abraço

Frederico Nunes de Carvalho   

 

publicado por alcacovas às 15:29
| comentar | ver comentários (1)

Os dias estão mais curtos

                
Enquanto o sol continua a sua marcha em direcção ao hemisfério sul, para dar um luminoso e quente Verão aos que vivem de “cabeça para baixo”, nós por cá vamos tendo os dias cada vez mais curtos e a pouco e pouco também mais frios. Estamos a caminhar para o Inverno e este é o ciclo natural do tempo.
Mas, não contente com o encurtar natural das horas de luz diárias, alguém se lembrou que poderíamos ainda mexer nos relógios e tirar mais uma hora de luz ao dia. Bom, tirar não é bem o termo, é mais passar uma hora de luz da tarde, que muito me apraz, para a manhã, para as horas em que grande parte de nós ainda está a dormir. Enfim, escolhas…eu cá prefiro ter uma tarde maior e uma manhã mais curta…mas também não se trata de uma escolha… prefira eu ou não uma tarde mais longa a verdade é que não tenho hipótese de optar. Alguém se lembrou de optar por todos nós. Existe uma lei, que vem no seguimento de uma directiva comunitária, que nos diz que a hora legal em Portugal continental (Decreto-Lei nº. 17/96, de 8 de Março) e na Região Autónoma da Madeira (Decreto Legislativo Regional nº. 6/96/M, de 25 de Junho) “coincide com o tempo universal coordenado (UTC) no período compreendido entre a 1 hora UTC do último Domingo de Outubro e a 1 hora UTC do último Domingo de Março seguinte (hora de Inverno)” e com o “UTC aumentado de sessenta minutos no período compreendido entre a 1 hora UTC do último Domingo de Março e a 1 hora UTC do último domingo de Outubro (hora de Verão)”. Significa isto que durante o Inverno vivemos com a hora correspondente ao tempo universal coordenado (dado pela distância ao meridiano de Greenwich) e no Verão vivemos com uma hora adiantada a esse mesmo tempo. Para que assim seja, no último Domingo de Março devemos adiantar os nossos relógios sessenta minutos à 1 hora UTC e no último Domingo de Outubro devemos atrasá-los sessenta minutos à 1 hora UTC. Já nos Açores, as coisas são um pouco diferentes; a distância que possuem ao meridiano de Greenwich confere-lhes 1 hora de diferença do continente, mas mesmo assim os procedimentos de alterações das horas são idênticas, só que com uma hora de diferença.
 
Tudo muito bem! Mas já agora, para quê tudo isto? Não estaríamos bem apenas com as horas correspondentes ao UTC?
A que propósito vem esta lei? Porque é que temos que atrasar ou adiantar os relógios? Afinal, para quê toda esta barafunda que nos troca as voltas e que durante os primeiros dias após a mudança nos deixa sempre confusos, sem horas certas e a apanhar valentes cagaços cada vez que olhamos para um relógio que ainda se mantém na hora antiga?
 
Muitas explicações surgem por aí, mas a versão oficial, dos que mandam nisto tudo, é que não querem que as pessoas acordem antes do sol nascer (e isto é mais aplicável aos países localizados a maiores latitudes, mais a norte, onde as horas de sol são mais escassas). Por questões económicas, mais de setenta países por todo o mundo se vêm obrigados a fazer esta alteração para andar ao ritmo da economia dos outros países, talvez os ditos mais influentes (que por sua vez, curiosamente, localizam-se em geral a maiores latitudes). Portugal é um bom exemplo disso, como andamos sempre na cauda da UE, não temos outro remédio senão seguir o resto do comboio.
 
Esta questão gera sempre muita controvérsia por todo o mundo. As pessoas vêm-se obrigadas a alterar o seu ritmo biológico e isso causa bastante transtorno, principalmente às crianças e aos idosos, que não têm tanta apetência para alterações deste tipo. Mas não acontece só com as pessoas; alguns animais que vivem em cativeiro também sofrem com a mudança, principalmente os que são usados na indústria alimentar, como a dos lacticínios, que vêm também os horários de “trabalho” a serem alterados de um dia para o outro. Não é fácil dizer a uma vaca que tem que ter o leite pronto uma hora mais cedo só porque o governo se lembrou de mudar a hora…
Há ainda uns ingleses, donos de um museu de relógios de cuco, que ficam doidos de cada vez que a hora muda. Podem imaginar o que é mudar a hora a mais de 500 relógios na sua grande parte antigos, cujos engenhos são de difícil manejo.
 
Enfim…
Mudou-se a hora e as únicas vantagens que vejo são só mesmo ter mais uma hora para dormir no dia da mudança e o facto de não ter de esperar mais uma hora pelo magnífico pôr-do-sol que se pode assistir nas Alcáçovas..
 
  
Este foi pôr-do-sol, no passado domingo, dia da mudança de hora. Esta fotografia foi tirada um pouco antes das18h.
 
Alguém tem mais alguma explicação para a mudança da hora? Alguém vê mais alguma vantagem para além destas?
 
B. Borges
publicado por alcacovas às 13:59
| comentar | ver comentários (4)
Segunda-feira, 30 de Outubro de 2006

GOSTOS MUSICAIS

JOY DIVISION

    

Nome dos Albuns:

1 - Unknown pleasures, 1979

2 - Closer, 1980

3 - Still, 1981

4 - Substance, 1988

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:01
| comentar

LIVROS

"A leitura faz o Homem completo. A conversação torna-o ágil. E o escrever leva-o a ser preciso."
Fracis Bacon

"Um livro deve ser o machado que quebra o mar gelado em nós mesmos."
Franz Kafka

"Casa sem livro, corpo sem alma."
Cícero

"Um país faz-se com homens e livros"
Monteiro Lobato

"Uma biblioteca deve ser como um par de braços abertos"
Roger Rosenblatt

"Sem a palavra, a condição humana é digna de lástima."
Albert Einstein

"Os livros constituem um mundo melhor dentro do mundo."
Adam Smith

"Ler pode tornar o Homem perigosamente humano."
Guiomar de Grammon

"O tempo para ler, assim como o tempo para amar, aumenta o tempo de viver."
Daniel Pennac

"Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem."
Mário Quintana

"Os livros não têm tempo" - António Costa da Silva

 

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 00:52
| comentar | ver comentários (1)

S. C. ALCAÇOVENSE – ARRAIOLOS (2-1)

Esta foi a primeira vitória do S. C. Alcaçovense nesta temporada.

000222xr

 

Iniciámos o jogo com a seguinte equipa: Guarda-Redes: Pernas; Defesas: Nelson Mirandinha; Chico Molezas, Carlos Mira e Canhão; Meio-Campo: Padeirinha, Pedro Carapinha e Manuel Jorge Guerreiro; Atacantes: Adelino, David e Sérgio Carica.

 

Começamos o jogo com uma forte vontade de vencer, pressionando ao máximo o adversário. Marcámos o primeiro golo logo aos 5 minutos de jogo. Depois de uma bola ganha de cabeça pelo Sérgio Carica, resultou uma espectacular desmarcação do David, que fuzilou o guarda-redes do Arraiolos.

000239p4

 

Mantivemos uma forte predominância ofensiva com várias oportunidades para criar o segundo golo. Quase no final da segunda parte obtivemos os respectivos frutos dessa pressão. Com base numa jogada de insistência, o novo reforço do Alcaçovense, Sérgio Carica, conseguiu marcar este tão importante golo.

 

A segunda parte começou com a entrada do Luís da Eira em substituição do “estafado” Adelino. Podemos referir que o Adelino, após uma lesão que ainda vai persistindo, conseguiu uma importante prestação na primeira parte da partida.

 

Numa primeira fase do jogo, continuámos coma alguma dominância. Realçamos o quebra-cabeças criado pelo nosso ponta de lança aos adversários. Foi poupada uma penalidade ao Arraiolos, onde, novamente, o grande protagonista foi o Sérgio.

00024bpa

 

Entraram o Pedro Gadunha em substituição do guerreiro Padeirinha e do Nuno 45 pelo Sérgio.

 

Estes dois jogadores foram também protagonistas duma jogada evidente de golo. Depois de um passe milimétrico efectuado pelo Pedro Gadunha ao Nuno 45, este só falhou derivado a alguma displicência no remate final.

 

0002532b

Nos últimos 10 minutos o Arraiolos conseguiu “encostar” o Sport Club Alcaçovense na sua área. O golo de honra já era merecido após uma bola enviada ao poste.

 

O 3-1 parece-me que deveria ser o resultado mais justo.

 

Notas interessantes;

1)      O SCA foi uma equipa bastante coesa, onde predominou a compensação dos espaços deixados pelos colegas. Considero que a equipa foi bem solidária;

2)      Um espectacular jogo do David, para mim o melhor jogador em campo. Na primeira parte foi extremo direito, marcou o primeiro golo e ajudou bastante a defesa. Na segunda parte, demonstrou claramente a sua forte capacidade criativa, abrindo espaços e criando grandes jogadas de perigo. Passou para o lado esquerdo e manteve a mesma performance.

3)      Na baliza tivemos um Pernas bastante seguro, com várias defesas de grande qualidade;

4)      O Chico Molezas foi o verdadeiro “patrão” da defesa, decisivo para a segurança e estabilidade da equipa;

5)      No lado direito o Nelson Mirandinha encontrando os atacantes mais difíceis da equipa adversária, teve uma prestação notável;

6)      O Carlos Batata complementando claramente os colegas de equipa;

7)      Do lado esquerdo o Canhão, com uma capacidade de luta impressionante. Teve um raid notável, correndo da sua área até à área adversária, quase conseguindo infligir uma jogada de golo;

8)      No meio campo o Padeirinha socorrendo toda a equipa, tentando estar em todas as frentes;

9)      O Pedro Santos complementando claramente o Padeirinha, compensando os espaços deixados em aberto;

10)  O Manuel Jorge continua a ser um jogador determinante para a mística do SCA. Na minha perspectiva, é um jogador bem acima da média, merecedor de disputar outras divisões mais aliciantes;

11)  O Adelino enquanto teve capacidade física (ainda lesionado) demonstrou ser um bom jogador. Capaz de apoiar a defesa e lançar bons contra-ataques.

12)  O Luís da Eira (substituiu o Adelino) entrou muito bem em jogo, ganhando bastantes ressaltos e criando boas jogadas de contra-ataque;

13)  O Pedro Gadunha substituiu o incansável Padeirinha, mantendo claramente a mesma capacidade de jogo. Já citado o excelente “passe de morte” para o Nuno 45;

14)  O Nuno 45 entrou muito bem no jogo, criando duas boas oportunidades de golo;

15)  De propósito, deixei para o fim a exibição do Sérgio Carica. Para alem do David, foi outra exibição de 5 estrelas. Deu a marcar o primeiro golo e marcou o segundo golo da equipa. Este jogador ainda há uma semana atrás era jogador do Giesteira, agora vestindo a camisola do SCA passou a ser uma das grandes promessas do nosso plantel. È um ponta de lança que há muito tempo desejávamos. O tempo o provará.

 

O próximo jogo vai ser dia 4 de Novembro em Brotas, provavelmente muito difícil.

 

 

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 00:22
| comentar | ver comentários (11)
Domingo, 29 de Outubro de 2006

Sugestões de Leitura

    

 

rmgv

publicado por alcacovas às 14:53
| comentar | ver comentários (15)

"A MALTA DO ANDAMENTO" - Caminhada até ao Convento Nª Sra da Esperança

000214ke

 

"A Malta do Andamento" é o nome dado pelo pessoal à equipa que participa nas caminhadas pelo campo.

Tal como foi combinado à um mês atrás, no âmbito da iniciativa do Dia Mundial do Coração, hoje foi o dia de se realizar a respectiva caminhada mensal.

Hoje optámos por uma caminhada até ao Convento da Nossa Senhora da Esperança. Percorremos sensivelmente 10,6Km .

O ânimo manteve-se elevado de principio até ao fim.

Ficou marcada a próxima caminhada para o dia 26 de Novembro, às 9H30, no Jardim Público das Alcáçovas. Sempre no último domingo de cada mês.

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 14:08
| comentar | ver comentários (2)

O QUE É QUE ESTA PLACA FAZ NA ROTUNDA DO CHOCALHO?

Alguém sabe porque é que esta placa ainda continua na rotunda do chocalho?

Será  por questões decorativas?

000209bd

Se não existe nenhuma explicação plausível, se calhar os Srs da Estradas de Portugal - Évora deveriam retirá-la, para  facilitarem a deslocação dos peões e principalmente das pessoas com mobilidade reduzida.

E esta heim...!

Como dizia o saudoso Fernando Pessa

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 13:58
| comentar | ver comentários (1)
Sábado, 28 de Outubro de 2006

CAMPEONATO DE ESCOLAS E INFANTIS

 

Resultados dos campeonatos de Escolas e Infantis.

 

Quanto à Escolas ganharam em casa do S. C VIANA DO ALENTEJO por 5-1.

 

Os nossos Infantis jogaram fora frente ao MORA e perderam por 5-4.

 

 0001w14r

Aspectos mais importantes:

 

0001xa9g

Negativos:

 

 - Por pouco não se conseguiu a vitória dos infantis. Mas, começam a melhorar significativamente.

 - Três bolas à trave por parte da nossa equipa.

 

Positivos:

 

 - Uma espectacular primeira parte das ESCOLAS, onde ficou definido o resultado final.

 

Destaco a exibição global da equipa das Escolas, surgiram alguns momentos bastante interessantes de bom futebol, quer em termos técnicos, quer em termos tácticos. Desta vez, para além da grande eficiência da equipa, conseguiu-se obter a tão desejada eficácia. O resultado é prova disso. Também ficou visível neste jogo, o bom trabalho executado pela equipa técnica, liderada pelo Francisco Mestre.

0001yq5q

 

No jogo das Escolas, em termos individuais destaco a exibição do António Costa, foi um verdadeiro capitão equipa, um líder com grande qualidade. Esteve mesmo nos seus melhores dias. Hoje, para além do guarda-redes, foi o jogador mais recuado da equipa, onde não deixou ninguém passar por ele e conseguia lançar rápidos contra-ataques.

0001zagb

 

 - Os Infantis fizeram uma exibição muito sofrida, onde perderam tangencialmente por um golo de diferença. Esta fase de adaptação de Escolas para Infantis tem sido um pouco difícil, mas começa a ser ultrapassada, graças ao bom trabalho liderado pelo José Pernas.

 

 

A Direcção.

 

António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 13:18
| comentar
Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

CURIOSIDADES ANTI-STRESS RURAL

NOVO ESTILO DE AIR BAGS

airbags.jpg

A ZUNDAP AGUENTA?

motos2.jpg

COM DIREITOS DE AUTOR.

4l.jpg

CUMPRINDO AS REGRAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO.

seguranca.jpg

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 21:09
| comentar

É GRAVE.

 

Tenho pena de não saber quem é o autor.

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:24
| comentar | ver comentários (3)

VAI UMA CAIPIRINHA?

Imagem283.jpg

No Brasil não se brinca.

Fanado ao Blasfémias http://ablasfemia.blogspot.com/

Editado António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 20:16
| comentar

Não há nada como ser humilde e assumir um erro, porque afinal errar é humano!!!

Ontem decidi voltar a escrever sobre um assunto que tinha sido levantado pelo Alexandre, no seu blog. o caso da mini lixeira entre Alcáçovas e a estação.

Pois bem muito embora eu não tenha de dar explicações a quem mas exige, prestou-as por respeito aos nossos leitores. No dia 25 de Outubro (quarta-feira) quando ia para Évora, tive o cuidado de olhar pela janela do meu carro para o referido local e de facto o que vi foi lixo. Nem sequer vou discutir se os funcionários da CMVA lá estiveram no dia anterior, porque sobre esse assunto já obtivemos os esclarecimentos necessários por parte de um leitor nosso, que pelos vistos se encontra muito bem informado. Teve este leitor a amabilidade de nos transmitir a informação que os funcionários do nosso município estiveram no local terça-feira de manhã. Eu acredito que este nosso caríssimo e ilustre leitor até nos podia dizer as horas e o nome funcionários que lá estiveram. Mas isto é bom sinal, é sinal que os eleitores da nossa terra estão muito atentos ao que se passa. Digo eleitores porque já mais me passaria pela cabeça que alguém da CMVA fosse capaz de escrever tais comentários! Pois conhecendo eu algumas das pessoas que lá estão, acredito piamente que se tivessem algo a dizer já mais se esconderiam atrás do anonimato e tão pouco abordariam o problema desta forma, levantando suspeitas de interesses ocultos e influências de terceiros sobre a minha pessoa. Se querem a minha opinião, estou desconfiado que isto é coisas de gente da direita radical que andam a tentar queimar o meu nome desde que souberam que eu me vou candidatar a presidente da câmara pelo MRPP, nas próximas eleições! Ops, isto da candidatura não era para dizer. Enfim gentes rudes do campo, assim são estes tipos de extrema-direita.

De qualquer forma folgo em saber que a CMVA teve uma intervenção rápida sobre um problema levantado pelos seus munícipes, sendo isto sinal que estão atentos e que continuam a sua cruzada no sentido de servir a população.

Em relação à minha fraca participação em actividades no sentido de servir a comunidade “Alcaçovense” , ai sim devo um pedido de desculpas. Mas isso deve-se ao facto de eu não pertencer ao grupo de iluminados que felizmente existem em Alcáçovas e que com o seu sangue, suar e lágrimas fazem o seu melhor para que Alcáçovas sejam a terra que é hoje. Lamento mas ai atingiu-me bastante, mas admito, não que não sou detentor de tais capacidades e como tal deixo isso para os mais capazes, os que pela graça de Deus Nosso Senhor nasceram com o dom de servir a população.

A esses presto a minha homenagem e vergo-me a seus pés, em sentido de agradecimento por tudo o que têm feito por Alcáçovas.

Não podia terminar sem partilhar com vocês caros leitores, que hoje sou um homem mais feliz. Pelo simples facto de saber que tenho pessoas que se preocupam com a minha saúde. Ao nosso caríssimo leitor, e perdoem-me estas afinidades mas se preocupa com a minha coluna cervical é porque também é meu amigo, agradeço do fundo do coração e aproveito para o descansar dando-lhe a feliz noticia que a minha coluna está em óptimo estado.

Ah e já quase me ia a esquecer que devo um pedido de desculpas (estão a ver o que perdem em não terem amigos que lhes dão bons conselhos, o meu amigo para além de se preocupar com a minha saúde recomendou-me uma forma de eu me poder redimir dos meus pecados, apresentando um pedido de desculpas. Ora e aqui estou eu a faze-lo publicamente).

Eu Ricardo Miguel Grosso Vinagre, humildemente peço perdão à parte do lixo que já tinha sido removida, por andar a levantar falsas suspeitas sobre o seu paradeiro no dia 25 de Outubro.

 

 

rmgv

publicado por alcacovas às 01:17
| comentar | ver comentários (3)
Quinta-feira, 26 de Outubro de 2006

Do BLOG ASPIRINA B

Retirado do http://aspirinab.weblog.com.pt/

Editado por António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 19:08
| comentar | ver comentários (1)

Vergonha ou Quadrado!!!

0000hhq4

 

0000k6yf

 

0000grhf

 

No dia 20 de Outubro, estas fotos foram o cerne de um artigo que eu retirei de outro blog, que tinha como titulo “Vergonha!!!”. Quando postei o artigo na íntegra, sem mudar uma vírgula foi porque acreditei que de facto os graúdos conseguissem ver aquilo que um miúdo viu e que está aos olhos de toda a gente.

Mas pelos vistos ninguém viu nada e o apelo foi pura e simplesmente ignorado e o lixo continua precisamente no mesmo local, talvez até já com um acréscimo.

 Agora posso dizer que o que se passa é uma vergonha ao quadrado, é uma vergonha porque o lixo continua lá e é uma vergonha porque os responsáveis da Câmara Municipal de Viana do Alentejo fizeram ouvidos moucos ao apelo dos seus munícipes.

Dirijo agora uma questão directa e como diz o Professor Manuel Ferreira Patrício, de olhos nos olhos, ao senhor presidente da câmara; a nossa autarquia não tem recursos humanos disponíveis para resolver este problema? É que se não têm diga-mo! Para que eu possa resolver este problema de vez, indo lá com um grupo de alcaçovense (a quem desde já agradeço) que se disponibilizou para ir apanhar o lixo.

Fico a aguardar a sua resposta. E já agora, não se dê ao trabalho de me responder por escrito, pois as acções valem mais que as palavras.

 

rmgv

publicado por alcacovas às 01:28
| comentar | ver comentários (6)
Terça-feira, 24 de Outubro de 2006

Nem pensar, jamais, nunca!!!

Na página do Público está em votação o seguinte: Concordaria com uma eventual união entre Portugal e Espanha?

 

O facto deste inquérito surgir não me espanta, pois na semana passada um jornal de grande tiragem espanhol fez o mesmo inquérito e a maioria concordava com a união entre Portugal e Espanha, com algumas condições, que o país se chama-se Espanha e que a capital fosse Madrid.

 

Sendo assim eu concordo com a união entre Portugal e Espanha com algumas condições, coisa pouca e de fácil trato.

O país em causa chamar-se-ia Portugal, a Capital seria uma cidade chamada Lisboa, o país era administrado por um Governo em que o primeiro-ministro era português e tinha como seu representante máximo o Presidente da República também português e não aquele individuo a quem chamam Rei.

A língua oficial do novo país seria o português.

A nível económico os dinheiros dos cofres do estado espanhol eram para o novo estado, leia-se, Portugal.

 

O que eu não consigo compreender é porque se anda a bater neste assunto relativo à união entre Portugal e Espanha, quando a própria Espanha sofre de graves problemas de desagregação. Com a crescente reivindicação da independência por parte da Catalunha e a luta interminável pela independência por parte do País Basco.

Por isso considero que este assunto mais não é do que chover no molhado e dar um tema para que o povo se entretenha a discutir.

Não faz qualquer sentido colocar esta questão!

 

Quanto àqueles senhores portugueses (traidores) que tiveram o desplante de votar a favor de uma união entre Espanha e Portugal, muito boa viagem. Partam o mais rápido possível, pode ser que assim o nosso país se livre de alguns exemplares de uma espécie que mesmo em vias de extinção não faz cá falta. Há mas já agora, em meu entender deveriam ser obrigados a continuar a pagar impostos para o estado português só pelo simples facto de um dia terem pisado o solo desta nação, que se orgulha de ser Portugal. Analisando o problema por esta óptica até era vantajoso do ponto de vista fiscal. Por isso partam, mas nos passaportes deveriam levar um carimbo a dizer “eu votei sim quando me perguntaram se queria a união entre Espanha e Portugal” e sabem o que isso iria significar, que nunca mais cá punham um único pé, ou melhor, para não me chamarem nomes feios e como prova da minha generosidade e que sendo eu uma pessoa de bem que sabe perdoar o seu semelhante, até podiam voltar, desde que pagassem um imposto para tal.

 

Quando em cima disse que a união entre Portugal e Espanha era um vazio sem qualquer sentido, não disse que as relações entre Portugal e Espanha não devam ser as melhores.

Defendo sim que as relações entre Portugal e Espanha devem ser as melhores possíveis e vejo isso como uma janela de oportunidade para Portugal.

Em suma, boas relações sim, união não!

 

Mas uma união entre Espanha e Portugal isso nunca. Pois a historia serve para alguma coisa e quem é que não estudou o período Filipino em Portugal e quais as consequências de tal governação para o nosso país.

 

Num fado maravilhoso Camané canta “Acordem as Guitarras!” eu atrevo-me a cantar “Acordem a Padeira de Aljubarrota”.

rmgv

publicado por alcacovas às 23:06
| comentar | ver comentários (2)

DEMOKRATIA / DEMOCRATIA

Estas duas expressões querem dizer precisamente o mesmo. Uma de origem Grega e outra a Latina: ambas significam “Governo Popular”, ou seja, representam um sistema político em que a autoridade emana do conjunto dos cidadãos da “Démos”.

 

No tempo em que o lectistérnio fazia parte de uma cultura rica, os “homens bons” decidiam o futuro do seu povo. Ao longo dos séculos as coisas mudaram: os lavrantes em vez de cinzelarem em ouro e prata os seus deuses, passaram a esculpir os seus líderes. Ainda assim, a demokratia evoluiu.

 

Alguns destes, senhores absolutos de impérios, reinos e povos (que infelizmente ainda existem na actualidade), só querem governar para exercer o poder. Mentir nunca foi problema para exercerem e perpetuarem o poder. Não interessa o credo, o ideal, ou outras convicções, apenas o poder.

 

Na Hungria, um primeiro-ministro demófobo espera lealismo do seu povo. Este povo saiu á rua e diz que não á mentira. Fazem lembrar que, em demokratia, o povo governa através dos seus representantes, periodicamente eleitos, e não o contrário.

 

Parabéns aos Húngaros, porque manifestam a mesma coragem que tiveram em 1956. Na altura tinha um primeiro-ministro demófilo e foi parar ao exílio, agora têm mentiroso que apenas quer exercer o poder. Mas desta vez vão vencer.

 

 

António Costa da Silva

publicado por alcacovas às 21:18
| comentar

Destaque

Gostaria de agradecer ao Miguel Soares pela simpática referência que faz ao Alcacovas, no seu blog “Lides Alentejanas”.

Por outro lado recomendo aos nossos leitores uma visita a este blog, que aborda para além de muitas temáticas, temas ligados à Tauromaquia. Visto na nossa terra o interesse por esta arte aumenta a olhos vistos, acredito que o blog do Miguel irá ter muitos e novos visitantes.

 

 

rmgv

publicado por alcacovas às 20:32
| comentar

Estranhas Semelhanças!!!

 Hoje enquanto fazia a minha viagem diária pelos confins da blogosfera, li algo que me deixou sem palavras tal foi o espanto que o referido post me causou.

Miguel Sousa Tavares é acusado de plágio no seu livro Equador. Em causa estão passagens idênticas às de um livro que se chama Freedom at Midnight.

Se tal for verdade é para mim uma enorme desilusão. Porque o Equador foi um livro que eu li e que de facto gostei bastante. É mesmo um livro a ter em conta na literatura nacional.

Espero que Miguel Sousa Tavares tenha uma explicação plausível e convincente a dar aos seus leitores. Penso que é o mínimo que pode fazer, explicar e esclarecer todo este assunto!

 Mas até que tudo isto seja verdadeiramente provado, aplicarei a velha máxima da justiça, toda a pessoa é inocente até ao momento em que é julgado e é considerado culpado.

Já agora deixou o endereço do blog onde são feitas as comparações entre os textos de Miguel Sousa Tavares e os de Dominique Lapierre e Larry Collins.

 

http://freedomtocopy.blogspot.com/

 

rmgv

publicado por alcacovas às 19:55
| comentar | ver comentários (5)

A LENDA DA NOSSA SRA D´AIRES - BLOG "PONTO DE VISTA"

Descobri esta descrição no Blog "ponto de vista" - http://www.pontosdevista.net/expoi.php?id=108

As fotos de Sofia Quintas também são espectaculares, vale a pena passar por lá.

"Nossa Senhora D'Aires
28-09-2003

Nossa Senhora d'Aires – a Lenda e a Feira

Na área envolvente do Santuário de Nª Sra. d'Aires encontraram-se vestígios da civilização romana, falando-se de uma povoação de nome «Arês» ou «Ares». Antigamente, quando se fazia referência à Santa, escrevia-se Ares («ares de Santíssima Maria», etimologicamente) em vez de Aires. O nome atribuído à Santa pode ser consequência da localização do Santuário no local dessa possível povoação antiga designada «Arês».

Existem duas lendas contadas pelo povo. Uma que relata que naquela herdade, chamada dos Vaqueiros, morava um lavrador rico, supõe-se que Martim Vaqueiro, que possuía uma manada de bois. Na herdade existia um curral onde todas as noites os bois eram recolhidos. A certa altura os empregados do lavrador repararam que durante a noite os bois saiam do curral para irem pastar, mas que no outro dia de manhã estavam todos lá dentro, com a porta fechada. Foram então contar o mistério ao patrão que se dispôs a ir dormir uma noite à porta do curral. Nessa noite apareceu-lhe em sonhos Nª Senhora, que lhe disse que era Ela que abria a porta aos bois e que era de Sua vontade que fizessem naquele local uma casa de Deus e que para isso Ela própria o ajudaria. O lavrador tratou logo de juntar os materiais necessários para dar início à igreja e como era preciso muito dinheiro vendeu alguns dos seus bois. Porém, quando os voltou a contar, após a venda, tinha na manada a mesma conta, tendo sido um milagre de Nª Senhora.

O aparecimento da imagem da Senhora d'Aires também tem uma lenda, e encontra-se expressa numa inscrição na portada do Santuário. É um verso em latim, que relata que após a expulsão dos mouros destas terras, um lavrador arava o campo quando encontrou dentro de um pote de barro a imagem que se vê no altar. Sobre esta lenda, diz-se que a imagem foi descoberta por Martim Vaqueiro quando este lavrava o campo.

Em 1748, existindo em Évora uma enorme epidemia de peste, os comerciantes dessa cidade prometeram à Virgem Srª d’Aires uma festividade se a peste desaparecesse. Como tal se verificou, os comerciantes realizaram festas durante três dias em honra da Santa. No ano seguinte as festas foram ainda maiores, com afluência de devotos não só de Évora mas também das populações vizinhas. Já nesse ano se montaram em redor da igreja muitas barracas de géneros alimentícios e de olaria. As festividades tiveram grande incremento e as barracas de mercadores começaram a ser tantas, que o Senado Vianense obteve o alvará em 1751, que declarava que o mercado realizado junto à igreja fosse considerado feira franca. Esta realiza-se desde então todos os anos no quarto domingo de Setembro.

A fé popular é comprovada através da Casa dos Milagres, cujas paredes estão totalmente revestidas de ex-votos, constituindo um dos mais curiosos "museus" de arte popular do país, onde as pessoas colocam o pagamento das suas promessas à Protectora. Destacam-se os ex-votos mais antigos, que são criações populares pintadas sobre tábua, tela e chapa cúprica, datando o mais antigo de 1735.

Actualmente os ex-votos assumem a forma de fotografias, figuras de cera, bordados, painéis de azulejo, vestidos e bouquets de noivas, etc.. Todos os crentes da Santa, espalhados pelo país inteiro, que se deslocam a Viana do Alentejo essencialmente na altura da feira, depositam aqui os pagamentos das promessas e agradecimentos a Nª Senhora d'Aires."

Texto e Fotos: Sofia Quintas

 

Editado por António Costa da Silva

 

publicado por alcacovas às 19:37
| comentar | ver comentários (7)

Publicado por:

André Correia (AC); António Costa da Silva; Bruno Borges; Frederico Nunes de Carvalho; Luís Mendes; Ricardo Vinagre.

Posts recentes

***

“Alcáçovas Vila Global”

Inauguração da obra de Re...

Recordação do nosso Blog:...

Há 6 anos atrás começou a...

Vitória

Um brinde à Arte Chocalhe...

O Fabrico de Chocalhos já...

Mostra de Doçaria de Alcá...

Para onde vamos?

Arquivos

Outubro 2016

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Blogs

Visitas a partir de 5/3/2006

De onde nos visitam?

outils webmaster
contador

Pesquisar neste blog